Defesa & Geopolítica

CEO do Grupo SAAB fala sobre o F-X2

Posted by

Gripen NG – Imagem: SAAB

Ivan Plavetz

De acordo com Håkan Buskhe, CEO do Grupo SAAB, as negociações envolvendo a aquisição de 36 aviões de combate Gripen NG para a Força Aérea Brasileira estão em estágio avançado e caminhando conforme o planejado. Buskhe disse que a companhia está pronta para a assinatura do contrato. Falando à imprensa nesta quinta-feita (23) durante uma apresentação dos resultados conquistados pelo Grupo, o CEO confirmou que o negócio será formalizado em breve.

O anúncio do Gripen NG como vencedor da concorrência F-X2 aconteceu no dia 18 de dezembro de 2013, divulgação oficial feita pelo ministro da Defesa, Celso Amorim, e pelo Comandante da Aeronáutica, brigadeiro do ar Juniti Saito. Na ocasião foi anunciado também um período de negociações que duraria entre 10 e 12 meses.

O texto do contrato avaliado em US$ 4,5 bilhões deverá especificar a entrega das primeiras aeronaves 48 meses após a assinatura dos documentos inerentes ao negócio. Comenta-se que a taxa de produção dos Gripen NG para a FAB será em torno de 12 exemplares por ano.

Um contrato paralelo para que a Força Aérea venha a operar certa quantidade de caças Gripen C/D (entre 8 e 10 exemplares) também está na pauta de negociações. Entretanto, ainda não há  definição de como isso pode acontecer, ou seja, leasing, compra de horas de voo ou outra forma que garanta a ocupação da vaga deixada pela desativação dos Mirage 2000C/D do 1ºGDA até que os primeiros Gripen NG cheguem.

Por outro lado, um memorando de entendimentos (MoU, conforme sigla em inglês) foi assinado entre SAAB e Embraer Defesa e Segurança em julho deste ano. Na ocasião, Frederico F. Curado, presidente da Embraer, adiantou que as atividades de produção envolvendo o Gripen NG serão desenvolvidas na fábrica de Gavião Peixoto, interior de São Paulo. Na avaliação do CEO do Grupo SAAB, a participação da EDS no programa será um fator de fortalecimento da posição do Gripen NG no mercado.

Também está prevista a participação da Embraer D&S no desenvolvimento de uma versão de dois assentos do Gripen NG (ou F de acordo com os suecos), iniciativa que irá marcar os primeiros envolvimentos da empresa brasileira em atividades de projetos dedicados a aviões supersônicos.

Fonte: Tecnologia & Defesa

3 Comments

shared on wplocker.com