Defesa & Geopolítica

Netanyahu obtém vitória nas eleições em Israel

Posted by

Uma imagem combinada mostra Benny Gantz (à esquerda), líder do partido Azul e Branco votando em Rosh Haayin e o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, votando em Jerusalém durante a eleição parlamentar de Israel.

Pela quinta vez, ele ocupará o cargo de primeiro-ministro

Publicado em 10/04/2019 – 12:20

Por Agência Brasil  Brasília

A vitória de Netanyahu o coloca como um recordista no cargo, ocupando-o pela quinta vez. A conquista se deve à coalizão dos partidos religiosos e conservadores com o Likud (partido político de Israel, que congrega o centro-direita e a direita conservadora). “Agradeço aos cidadãos de Israel por sua confiança”, disse nas redes sociais.

O principal opositor do Partido Azul e Branco (cores da bandeira de Israel), de centro, liderado por Gantz, também se considera vitorioso devido à pequena margem de diferença entre ambos.

Os eleitores foram às urnas para escolher os parlamentares do Knesset (Parlamento), que tem 120 lugares.

Nos últimos dias da campanha, Netanyahu se comprometeu a anexar partes da Faixa de Gaza ocupada. A iniciativa encerra a perspectiva de paz com os palestinos.

6 Comments

  1. HMS TIRELESS says:

    Vitória apertada mas que garante a Netanyahu o posto de mais longevo primeiro ministro de Israel inclusive superando o pai da nação, Ben Gurion. Isso caso não venha a ser afastado do cargo em virtude das denúncias de recebimento de presentes caros e de ter comprado cobertura favorável na imprensa.

    De todo modo mais uma vez ficou evidente o caráter democrático de Israel, onde seus cidadãos puderam ir às urnas em um pleito que realmente podia ter mudado o poder de mãos no país, direito fundamental negado ao povo iraniano pelo clero corrupto que domina os persas desde 1979.

    E falando no regime fascista e ditatorial de Teerã, a caçada aos seus prepostos na Síria vai recomeçar.

    • B&E says:

      Ninguém quer entender que voltamos a guerra fria… ou estamos com os yankes ou com os chinas… ou podemos ganhar, ficando de fora e negociando o que for possível… a história da 2GM parece se repetir… com algumas pequenas diferenças localizadas e o Islã mais atuante… Getúlio pelo menos foi pragmático, ainda que pueril moralmente… mas como ser moral e político ao mesmo tempo ???… é o problema dos iconoclastas contemporâneos… não entendem nada de pragmatismo e política…

    • Sorge says:

      E qto a arabia saudita, que financia grupos terroristas, executa feministas?

      • HMS TIRELESS says:

        Você já viu algum membro da família real saudita prometendo “riscar esse ou aquele país do mapa”?

        Pois é….

  2. PRAEFECTUS says:

    Vejam só,

    “nos últimos dias da campanha, Netanyahu se comprometeu a anexar partes da Faixa de Gaza ocupada.”

    Tá certinho o Netanyahu! Que os países no entorno que criaram essa situação cedam suas terras para sua própria gente!

    Grato

  3. B&E says:

    Jogada de mestre de Bolsonaro… alguém (não faço ideia… 🙂 ) assoprou nos seus ouvidos que a única maneira de enfrentar os internacionalistas é se alinhando ao ESTADO DE ISRAEL que é o único que entende o que ocorre nos bastidores da política internacional porque isso lhe é inerente (quem lê entenda)… O INIMIGO DO MEU INIMIGO É MEU AMIGO (não necessariamente)… 🙂

shared on wplocker.com