Defesa & Geopolítica

Polônia apresenta seu novo veículo de combate de infantaria Borsuk

Posted by

A empresa polonesa HSW (Huta Stalowa Wola ) apresentou durante a Exposição Internacional da Indústria da Defesa da Polônia MSPO 2017 o seu novo veículo de combate de infantaria  Borsuk no qual foi projetado para substituir os veículos BWP-1 (variante polonesa do BMP-1)

O veículo é equipado com uma torre ZSW-30 armada com um canhão de 30 mm e misseis Spike. O Borsuk é alimentado por um motor MTU de 600 Cv. Seu peso na variante anfíbia está na casa de 24-25 toneladas e na variante de assalto terá um peso de 30 tonelada.

O Veiculo de combate de Infantaria Borsuk  foi desenvolvido como parte do programa Borsuk no qual se pretende se desenvolver uma família com diversas variantes  utilizando um único veiculo como base.

10 Comments

  1. Pingback: Polônia apresenta seu novo veículo de combate de infantaria Borsuk | DFNS.net em Português

  2. Generson de Gois hasefaradí says:

    Em quanto esta avaliado?

  3. Muito bonito! Mais uma opção no mercado. O EB poderia dar uma sondada no veículo. Salvo engano, não temos um veículo de combate de infantaria nesta linha.

  4. Claudio Moreno says:

    Warpath boa noite!
    Não temos VCI nenhum sobre largatas infelizmente. Kits para conversão dos M113 é o que não falta. Seria uma opção barata e viável dado a falta crônica de recursos a que carecem o EB e demais forças.
    O Guarani com a REMAX ou a UR30 já é alguma coisa, mas longe de ser um VCI puro sangue.
    Se você me perguntasse qual eu elegeria levando em conta nosso orçamento, pátio industrial e claro as características de nosso EB + TO, a resposta é o Marder. Mas ….

    CM

  5. Que saudade dos Charruá e que falta o mesmo está fazendo; ouvi aqui no fórum que a empresa Moto peças ( desenvolvedora e fabricante do Charruá ) não foi extinta, apenas não atua mais na área militar.
    Seria interessante então o EB, contactar a mesma e solicitar uma versão atualizada do Charruá ( denominada por mim de MK2).
    Trabalhando em conjunto com as empresas Ares, Equitron, Orbisat e Óptovac ; teríamos um excelente VBCI baseado no Charruá e dotado dos sistemas de armas Torc-30 mm, Radar Sentir-M20, Mísseis MSS 1.2 e Optrônicos.
    Uma solução doméstica e sem os conhecidos “manuais de uso” dos fabricantes ( Embargos quanto a emprego e exportações do mesmo ).

  6. Realmente ja passou da hora de o EB ter um VCI.
    Muito interessante esse Borsuk.

shared on wplocker.com