Categories
Artigos Exclusivos do Plano Brasil Aviação Defesa

MD russo planeja assinar em breve um contrato para aquisição de 114 helicópteros de ataque e reconhecimento Ka-52M

 
 
O Ministério da Defesa russo agendou para 2020 a conclusão de um contrato para a compra de 114 helicópteros de combate Ka-52M atualizados.
 
Tradução e adaptação-E.M.Pinto
 
Em nota às agências de notícias russas, o vice-ministro da Defesa, Alexei Krivoruchko declarou que um contrato para mais de uam centena de aeronaves Ka-52M é programada para ser assinada em meados de 2020.
Krivoruchko declarou que a aeronave teve um importante papel na Síria e que o helicóptero de reconhecimento provou ser excepcionalmente bom, porém, o conflito trouxe lições e aprendizados que estão sendo incorporados na aeronave e que o tornarão mais capaz e eficiente, aumentando a sua taxa de sobrevivência e letalidade. 

A modernização do helicóptero então está diretamente relacionada à experiência de seu uso em combate na Síria. O Ka-52M receberá novos sistemas de fornecimento de energia e detecção de alvos, que aumentam a segurança  o alcance do uso de armas.

Como é sabido, um contrato governamental está em execução e prevê cerca de uma centena de aeronaves para as forças armadas russas. Krivoruchko especificou que até 2022 outras trinta aeronaves da série Ka-52 deverão ser entregues, dos quais oito helicópteros, até o final de 2019.

O novo contrato duplicará o número de vetores a disposição das forças armadas russas, entretanto Krivoruchko ressalta que as suas capaciades são superiores a série inicial, os ganhos de capacidade são maiores e é provável que uma revisão do programa seja estendido aos vetores dos lotes iniciais, melhorando as suas capacidades

Síria

Além de poderosas armas, o helicóptero é equipado com os sistemas de eletrônica, rádio e óptico-eletrônicos mais avançados que o permitem seu emprego a ualquer hora e condições climáticas. Não é por acaso que o Ka-52 está ativamente empenhado em apoiar as ações das forças especiais, a aeronave executa missões de reconhecimento independente das áreas onde os militantes estão baseados.
O Ka-52 possui eixo coaxial contrarotativo, o que lhe confere uma série de vantagens sobre as máquinas do esquema clássico com um rotor de cauda de apoio e compensação. 
A sua taxa de subida é superior e além disso, este sistema lhe confere voo pairado de forma estável a altas altitudes, além de pousos mais seguros mesmo em condições de forte vento lateral.
O canhão Ka-52 de 30 mm está localizado exatamente no centro de gravidade do helicóptero, praticamente não sujeito a vibrações durante o vôo, o que proporciona precisão. Além disos a aeronave é equipada com o sistema de defesa a bordo L-370 “Vitebsk” o qual oferece proteção  contra ataques de mísseis com guiados por infravermelho.
 
Saiba mais em:
 

Categories
Defesa Sistemas de Armas Tecnologia Traduções-Plano Brasil

VKS receberá 100 novos helicópteros Milmi 28 NM até 2027

A produção de 100 helicópteros Mi-28NM já foi iniciada em Rostov-on-Don e até 2027, os “Night Hunters” melhorados serão entregues às Forças Aéreas e Espaciais da Federação Russa.

“O Comandante Supremo decidiu ordenara  produção de 100 aeronaves para a VKS até 2027, os primeiros helicópteros já estão em produção “ , disse o vice-ministro Alexei Krivoruchko ao Zvezda .

Além disso, a frota existente de helicópteros de aviação do exército será equipada com sistemas de defesa aerotransportados modernos, armas e sistemas de detecção de alcance aumentados, além de sistemas mais precisos.
Um novo míssil guiado anti-carro denominado “Chrysanthemum-M” o qual possui um sistema de orientação de canal duplo aumentará o alcance de destruição de alvos blindados para 10 km. Este alcance é bem maior comparado à versão atual de 6km. Note que estes mísseis estão instalados na versão de exportação do Night Hunter, mostrado no fórum internacional Army-2018.

No entanto, a principal diferença entre o Mi-28NM e a versão anterior, que além do radar perimetral da visão circular, destaca-se também o sistema de controle duplicado,  se necessário, o artilheiro também pode pilotar o helicóptero. Além disso, o helicóptero pode agora comandar drones em vôo e controlar remotamente os drones.

A atualização também afetou a potência do motor e as pás, devido ao desempenho de vôo melhorado em climas de alta altitudes e quentes. A velocidade de cruzeiro do helicóptero aumentou e as possibilidades de realizar manobras acrobáticas complexas em voo aumentaram.
Em março, houve relatos de que os últimos Mi-28NM foram testados no céu da Síria e agora a VKS aumenta a carteira de pedidos para estas aeronaves.
Fonte: RG

Categories
Aviação Destaques Traduções-Plano Brasil

Como pode o SU-57 custar menos que um SU-35?

 

Tradução e adaptação- E.M.Pinto

A mensagem de que o VKS Receberá 76 caças Su-57 até 2028 chamou a atenção de especialistas militares estrangeiros. Eles ficaram surpresos com o custo relativamente baixo da aeronave de quinta geração uma vez que o contrato é estimado em US$ 2,6 bilhões.

O Su-57 de última geração revelou-se muito mais barato não apenas para as aeronaves americanas da quinta geração como o F-22 e F-35, mas também para o caça russo Su-35 da geração 4 ++. Como exemplo, dados sobre o custo do Su-35 entregue à China em 2015 estimam que cada Su-35 custasse cerca de US$ 83,3 milhões.

 “A primeira explicação para o custo mais baixo do Su-57 é que ele provavelmente só diz respeito ao custo da produção dos aviões, sem levar em conta os custos da pesquisa e desenvolvimento a qual já foi adjucada  no programa de desenvolvimento e não aumentará se mais caças forem encomendados. “- disse a publicação Military Watch.

Em outras palavras, os custos de desenvolvimento não serão transferidos ao cliente, além disso, o contrato para o fornecimento de Su-35 para a China previa o fornecimento de equipamentos terrestres, motores sobressalentes e munição.

O segundo fator que contribui para reduzir os preços do Su-57 é que os aviões são projetados para as Forças Aeroespaciais Russas e a aeronave é exportada a preços mais altos.

Bem, outra circunstância que afeta a eficiência econômica do setor de defesa russo é que os custos de produção são medidos em dólares americanos. Com uma taxa de câmbio baixa do rublo em relação ao dólar, você pode comprar muito mais bens e serviços do que na Europa ou nos Estados Unidos. Esta circunstância leva a uma redução significativa nos custos de produção.

“Esse é um dos principais fatores que permitem à tecnologia russa competir com sucesso com a tecnologia ocidental em termos de preços”, disse a publicação.

Pelos valores cada SU-57 estaria custando apenas US$35 milhões, o que é um valor muito abaixo do esperado.

Fonte: Military Watch

Categories
Aviação Defesa Geopolítica Traduções-Plano Brasil

Putin afirma que 76 jatos Su-57 serão comprados antes de 2028

Tradução e adaptação- E.M.Pinto

SOCHI, 15 de maio / TASS /. Setenta e seis caças Su-57 de quinta geração serão comprados para as Forças Aeroespaciais Russas antes de 2028, mum contrato cujo pacote será assinado em breve, disse o presidente russo, Vladimir Putin, em seu pronunciamento na abertura de uma reunião regular de defesa nesta manhã.

“O programa de armas de 2028 estipulou anteriormente a compra de 16 desses jatos, lembrou Putin.

Segundo ele, depois de avaliar a situação, o ministro da Defesa, Sergey Shoigu, informou que os fabricantes reduziram os preços das aeronaves e dos equipamentos em 20%, o que proporcionou a oportunidade de comprar mais aeronaves.

“Nós concordamos em comprar 76 desses caças sem o aumento dos preços ao longo do período “, disse Putin.

O líder russo sublinhou que a indústria de defesa russa não fez nada parecido em termos de escala de produção e mesmo sobre uma plataforma tão complexa como esta nos últimos 40 anos. Ele expressou a esperança de que os planos atualizados sejam cumpridos.

“Num futuro próximo, assinaremos um contrato para o fornecimento de 76 jatos equipados com modernas armas de destruição e com a infra-estrutura terrestre necessária”, destacou Putin.

O presidente Russo Vladmir Putin lembrou que a indústria está se concentrando no desenvolvimento de equipamentos modernos de aviação, os quais serão determinantes para as capacidades de combate das forças aeroespaciais russas para a próxima década.

“Caças multifuncionais Su-35S e Su-57 estão nos estágios finais de testes”, anunciou o líder russo, enfatizando que suas características de combate são as melhores do mundo.

Ele disse que até 2028 é vital rearmar três regimentos de aviação das Forças Aéreas com os caças de quinta geração.

Putin também ressaltou que o bombardeiro Tu-160M ​​modernizado realizou seu primeiro voo em fevereiro de 2018. Putin também pediu o desenvolvimento das capacidades de combate dos aviões e helicópteros militares existentes por meio das oportunidades existentes e da modernização.
Segundo ele, a força da aeronave interceptora MiG-31 aumentou significativamente e também foi usado como base para criar o  sistema de armas hipersônicas Kinzhal .

O Presidente também acredita que os transportadores de mísseis estratégicos Tu-95 e Tu-160 e o bombardeiro de longo alcance Tu-22M devem ser atualizados gradualmente. 

“Todos eles devem ter a capacidade de não apenas carregar os mais novos mísseis de cruzeiro, mas também outros meios “, concluiu Putin.

Fonte: TASS

Categories
Defesa Rússia Sistemas de Armas Tecnologia Traduções-Plano Brasil

Ministério da defesa russo decide desenvolver uma segunda aeronave AWACS baseado no Tu-214

Imagem meramente ilustrativa

Tradução e adaptação-E.M.Pinto

O Ministério da Defesa Russo decidiu desenvolver uma nova aeronave de alerta antecipado e comando (AWACS) com base no  Tu-214. O “novo” projeto járecebeu aprovação. Esta possibilidade de desenvolvimento foi aventada nos anos 90, porém por razões técnicas e orçamentárias da época a iniciativa centrou-se na aeronave IL-76- A-50 A-100.

A notícia foi divulgada no periódico “Izvestia”, cujas informações foram cedidas por fontes do próprio Ministério da Defesa da Rússia.

Alegadamente, a nova aeronave AWACS será uma variante mais leve e uma versão mais barata e mais econômica do sistema A-100″ Premier “.

A escolha do Tu-214 não é acidental, uma vez que o avião é considerado universal e familiar para pilotos militares.

Espera-se que a aaeronave seja desenvolvida em um tempo relativamente curto e que sua produção seriada seja até mais rápida que a do A-100 o qual deverá ser introduzido de modo a completar  a frota de A-50U e A-100 existentes. 
A nova aeronave empregará os sistemas eletrônicos do A-100 em uma versão mais “leve”. A aeronave será equipada com múltiplos radares com duas antenas phased array, equipamento digital e de guerra anti-eletrônica.
De acordo com os desenvolvedores, uma aeronave AWACS baseada no Tu-214 poderá controlar um perímetro aéreo, terrestre e marítima em um raio de várias centenas de quilômetros, para gerenciar grandes grupos, fornecer informações aos caçs, bombardeiros e aviões de ataque.

O projeto básico da aeronave proporciona um vetor de presença muito maior no ar em comparação com o IL-76, a um custo inferior em aquisição e manutenção. 

Fonte: Weapon News RU

Categories
Defesa Rússia Traduções-Plano Brasil

Distrito Militar Sul da Rússia receberá o primeiro lote de Su-57 em 2020

Tradução e adaptação-E.M.Pinto

O Distrito Militar Sul da Rússia receberá o primeiro lote de caças Sukhoi Su-57 em 2020, foi o que informou nesta última  segunda-feira o Comandante do Quarto Comando da Força Aérea e de Defesa Aérea, General Nikolai Gostev.

Segundo ele, 30 novos aviões e helicópteros serão entregues em 2019. O Ministério da Defesa da Rússia e a empresa Sukhoi assinaram um contrato para a entrega das duas primeiras aeronaves Sukhoi Su-57 no Fórum Militar e Técnico Internacional em 22 de agosto de 2018. O vice-ministro da Defesa, Alexei Krivoruchko, disse que os militares receberiam o primeiro Su-57 além das 15 primeiras aeronaves planejadas em 2019.

O Su-57 é um caça furtivo de quinta geração projetado para destruir todos os tipos de alvos aéreos, atingindo alvos terrestres e navais. O armamento do avião incluirá particularmente mísseis hipersônicos. O jato de combate foi testado com sucesso em condições de combate na Síria.

 

Fonte: RUAVIATION

Categories
Artigos Exclusivos do Plano Brasil Aviação Rússia Sistemas de Armas Tecnologia

VKS receberá o primeiro caça Su-57 de série em 2019

E.M.Pinto

O primeiro caça de quinta geração do Su-57 será colocado em operação com as Forças Aeroespaciais da Rússia ainda neste ano. Em um futuro próximo, o Ministério da Defesa da Federação Russa planeja receber outras 15 aeronaves deste modelo.

A declaração foi feita esta semana pelo presidente da United Aircraft Corporation Yuri Slusar, para a  RIA Novosti.

Dois contratos para a fabricação e fornecimento de caças em série contemplam o modelo de quinta geração Su-57 e os de 4,5 MiG-35, ambas aeronaves multifuncionais cujos acordos foram assinados pelo Ministério da Defesa da Rússia e pela empresa Sukhoi durante o fórum do Army 2018.
Slusar afirmou também que a a segunda aeronave será transferida para as Forças Aeroespaciais da Rússia em 2020. Além disso, o Ministério da Defesa da Rússia planeja assinar em 2020 um segundo contrato para a produção e fornecimento de caças de quinta geração Su-57.
Slusar afirmou ainda que as aeronaves do lote inicial terão diferenças em níveis tecnológicos em função de desenvolvimentos recentes, como por exemplo, alguns receberão motores mais recentes e potentes que a primeira série, além de inúmeras incorporações tecnológicas.
Recentemente o Ministério da Defesa Russo informou que alguns sistemas embarcados para o futuro jato de combate de 6ª geração da Rússia estão sendo testados a bordo do caça Su-57.

Slusar confirmou que não há planos para criar a versão não-tripulada do Su-57. Ela está sendo usada para testar alguns sistemas do futuro jato de combate de sexta geração, cujo programa recebe o nome de “Hunter” (caçador) em sua versão de linha de base e apenas opcionalmente pilotado. Os sistemas em testes envolvem equipamentos de controle e navegação e sistemas de armas.

A United Aircraft-Building Corporation da Rússia se recusou a comentar esta informação para a TASS.

Porém, em 2016 o então vice-primeiro-ministro russo, Dmitry Rogozin, anunciou que a Rússia havia lançado os trabalhos para desenvolver o avião de combate da sexta geração. Como Rogozin observou na época, o Escritório de Design da Sukhoi apresentou um trabalho preliminar sobre a criação do jato de combate de sexta geração.

Os especialistas observam que o caça de sexta geração apresenta a capacidade de realizar missões não tripuladas de combate e inteligência artificial, a disponibilidade do radar radiofotônico e o potencial para desenvolver a velocidade supersônica e entrar no espaço exterior e a possibilidade de usar novas armas de precisão, bem como laser entre outras.

O caça russo Su-57 de quinta geração possui tecnologia stealth com amplo uso de materiais compostos, é capaz de manter a velocidade de cruzeiro supersônico e é equipado com o mais avançado equipamento rádio-eletrônico a bordo, incluindo um poderoso computador de bordo, conhecido como “piloto eletrônico”. A aeronave possui sistemas de radares espalhados por toda a sua fuselagem de modo a permitir maior alcance para detecção de aeronaves furtivas. Dentre outras inovações, em particular, o armamento é acondicionado no interior da fuselagem.

Apesar de Slusar deixar no ar a questão, suspeita-se que as versões do lote serial já sairão de fábrica com incorporações de tecnologias recentes como a capacidade de operação em nuvem com Drones de combate, bem como novas armas eletromagnéticas.

Categories
Artigos Exclusivos do Plano Brasil Defesa Geopolítica Rússia Tecnologia

Protótipo do Bombardeiro estratégico PAK-DA tem data marcada para voo

Imagem meramente ilustrativa

E.M.Pinto

“Todos os documentos contratuais necessários para a produção do protótipo já foram assinados “ , disse uma fonte da indústria de defesa à Interfax .

Embora muitas das informações sobre esta nova aeronave sejam sigilosas, os rumores sobre o PAKDA tornaram a surgir na mídia russa, especialmente no último ano e agora se intensificaram após a declaração de Rússia e Estados Unidos de abandonarem os acordos de restrição de produção e uso de armas nucleares. 

As únicas informações declaradas pelas autoridades é de que o projeto é de uma aeronave subsônica e construída no conceito de asa voadora.  Recentemente a imprensa russa declarou também que o alcance da aeronave será ligeiramente maior que odos atuais bombardeiros Tu-160 e que a aeronave está sendo concebida para comandar e operar conjuntamente com drones para sua auto defesa.

O conceito de asa voadora foi escolhido pois fornece baixa visibilidade para a aeronave frente aos radares operando em ondas longas. Na nota para a Interfax, foi relatado que o PAKDA será equipado com os mais modernos equipamentos eletrônicos – incluindo radares, sistemas de navegação, comunicações e guerra eletrônica.

A principal arma do bombardeiro será um míssil hipersônico de longo alcance. Além de mísseis estratégicos, a aeronave será equipada com armas de alta precisão.

Em janeiro de 2016, o comandante-em-chefe das Forças Aeroespaciais da Rússia, Viktor Bondarev, anunciou que um protótipo do mais novo bombardeiro iria voar em meados de 2021, esta data foi novamente confirmada à Interfax.

Categories
Aviação Defesa Sistemas de Armas Tecnologia Traduções-Plano Brasil

Peter Butovsky : Drone russo Caçador é supersônico

Tradução e adaptação-E.M.Pinto

A revista francesa Air & Cosmos publicou um artigo escrito em colaboração com o especialista em aviação Peter Butovsky. O material apresenta as características estimadas do drone russo S-70 “Hunter”(Caçador).

Projetado em conceito “asa voadora” com o uso de tecnologia furtiva o drone pesado é uma aeronave bem grande. Isto pode ser conferido nas fotografias do protótipo na pista de uma fábrica de aviões em Novosibirsk, onde o S-70, Caçador passa por um ciclo de testes de aeródromo. Estas imagens dão algumas ideias sobre o seu tamanho, mas os números dados na revista ainda são impressionantes.

A envergadura do “Caçador” é de 19 m quase uma vez e meia maior que a do Su-34, por exemplo. O comprimento da aeronave é de 14 m. O peso de decolagem é estimado em cerca de 25 toneladas, dos quais são igualmente estimados  2.800kg de carga paga (armas) .

Em baixa altitude, o S-70 será capaz de acelerar para 1400 km/h e o alcance será de 5000 km.Essas características são diferentes daquelas que foram expressas anteriormente.

Lembre-se, acreditava-se que a massa de decolagem do caçador não seria superior a 20 toneladas e a velocidade máxima fosse subsônica.

Segundo o artigo, a Sukhoi Design Bureau, emprega extensivamente as  tecnologias desenvolvidas para aeronave de  combate de quinta geração  Su-57, dos quais tem um dos protótipos como parceiro no desenvolvimento do drone e que voará em breve  junto a ele. Ambas aeronaves trocam dados e este sistema está sendo testado. Supõe-se que o “Caçador” será emparelhado com o Su-57 atuando em nuvem para atacar e defender o seu grupo.

O su-57 é concebido para capitanear grupos aéreos mistos de drones e caças tripulados, além de grupos formados por bombardeiros num mix de aeronaves dedicadas as mais variadas funções.

O protótipo de voo do drone pesado completa uma série de testes de solo, seu primeiro voo está previsto para 2019.

Categories
Artigos Exclusivos do Plano Brasil Aviação Defesa Negócios e serviços Rússia Sistemas de Armas

As entregas de aeronaves de combate para as Forças Armadas da Rússia em 2018

Rustam- Moscou

Tradução e adaptação- E.M.Pinto

Em 2018, as entregas de novas aeronaves e tecnologias para as Forças Armadas da Rússia diminuíram em comparação com anos anteriores e, em termos quantitativos, caíram para o nível de 2013.

Isso se deve ao fato de que atualmente o Ministério da Defesa da Rússia apoia apenas três programas de compra em série no campo da aviação militar (Su-30SM, Su-34 e Su-35C) e as taxas anuais de aquisição para eles são um pouco reduzidas. Ao mesmo tempo, as Forças Armadas da Rússia estão enfrentando uma escassez de pessoal de voo para a operação de aeronaves disponíveis.

No total, segundo dados conhecidos, em 2018, as Forças Armadas da Rússia receberam 36 aeronaves de combate de nova produção (14 Su-30SM, 12 Su-34 e dez Su-35S) e 14 aeronaves de treinamento de combate Yak-130.

Su-30SM

Durante o ano de 2018, a Irkutsk Aviation Plant (IAZ) da PJSC “Irkut Corporation” forneceu às Forças Armadas da Rússia 14 jatos de combate multifuncionais Su-30SM. Destes, 12 construídos sob os contratos de 2012  e outros dois foram entregues à Naval Aviation da Marinha Russa.

 Su-34

Durante 2018, a planta de aviação de Novosibirsk recebeu o nome de V.P. Chkalov (NAZ) PJSC “Companhia” Sukhoi “foram entregues 12 bombardeiros da linha de frente Su-34 para as Forças Aeroespaciais da Rússia.
Todos os 12 Su-34 construídos pela NAZ na ordem de defesa do estado de 2018 foram enviados para reequipar o 2º Regimento de Aviação de Bombardeiros da 21ª Divisão de Aviação Mista da 14ª Força Aérea do Exército bandeira vermelha de Smolensk e Defesa Aérea da Central Distrito militar estacionado no aeródromo de Shagol (Chelyabinsk) anteriormente equipado com bombardeiros da linha de frente Su-24M2.

Todos os 12 Su-34 construídos em 2018 na NAZ foram fabricados como parte de um contrato com o Ministério da Defesa da Rússia datado de fevereiro de 2012 para 92 dessas aeronaves.

Com as entrega em 2018 de 12 novos Su-34, o número total de aeronaves deste tipo transferidas para o VKS sob o contrato de 2012 atingiu 82 unidades. Os dois primeiros Su-34 sob este contrato foram transferidos para Novosibirsk pela Força Aérea Russa em 24 de dezembro de 2013, as 18 aeronaves subsequentes em 2014, mais 18 aeronaves em 2015, 16 em 2016, 16 em 2017 e agora 12 – em 2018.

Su-35S

Em 2018, a planta de aviação Komsomolsk-on-Amur recebeu o nome de Yu.A. Gagarin (KnAAZ) JSC “Companhia” Sukhoi “transferiu dez caças Su-35S para as Forças Aeroespaciais da Rússia. Eles foram construídos pela KnAAZ como parte do contrato de cinco anos para o fornecimento de 50 caças Su-35S concluídos em dezembro de 2015 pela Ministério da Defesa da Rússia.
As dez primeiras aeronaves Su-35S sob este contrato foram construídas pela KnAAZ em 2016, e outras dez em 2017. Desse montante, seis aeronaves Su-35S construídas em 2016 e todos os dez  construídos em 2017 entraram no 159º Regimento de Aviação de Caças da a 105ª divisão mista de aviação da 6ª Força Aérea do Exército Vermelho de Leningrado e da Defesa Aérea do Distrito Militar Ocidental, estacionada no aeródromo de Besovets, na Carélia, para o rearmamento do regimento com caças Su-27 e Su-27SM.

 Yak-130
Em 2018, a Irkutsk Aviation Plant (IAZ) da PJSC “Irkut Corporation” entregou 14 aeronaves de treinamento de combate Yak-130 para a VKS da Rússia. No entanto, apenas seis deles foram construídos em 2018 e os oito restantes foram construídos em 2017, mas atrasaram a transferência.
Todas estas 14 aeronaves foram as mais recentes construídas pela IAP sob o contrato para o fornecimento da Força Aeroespacial Russa até o final de 2018 onde  30 aeronaves Yak-130 concluídas pelo Ministério da Defesa da Rússia em abril de 2016.
Os primeiros dez Yak-130 aeronaves sob este contrato ( números vermelhos de “40” a “49” – números de 1308 a 1317) foram transferidos para a VKS em outubro-dezembro de 2016 e entraram na base da aviação de treinamento em Armavir (Território de Krasnodar), este fornece treinamento para a Escola de Pilotos de Aviação Militar Krasnodar (KVVAUL), que recebeu o nome de AK Serov.

Vale a pena notar que em janeiro de 2018, foram realizados testes de voo concluídos na planta de aviação Kazan nomeado após P.S. Gorbunova PJSC pela “Tupolev” para as Forças Aeroespaciais russas do bombardeiro estratégico modernizado Tu-160 com um número de série 08-04 (nome próprio “Peter Deinekin”).
De fato, este avião fez o primeiro voo no final de 2017. No entanto, de acordo com as informações disponíveis, ele ainda não foi oficialmente entregue ao VKS.
Este Tu-160 com número de série 08-04 foi a 35ª aeronave do Tu-160 (incluindo protótipos de voo) construída desde 1981. O anterior bombardeiro Tu-160 completado em KAZ (número de série 08-03, número de cauda 08), Vitaly Kopylov foi transferido para o Ministério da Defesa da Rússia em 2008.
Em 2018, prosseguiram os trabalhos de modernização de vários tipos de aeronaves de combate das Forças Armadas da Rússia. A maior escala, aparentemente, teve que trabalhar na atualização do caça-interceptor MiG-31 – em 2018 para o nível do MiG-31BM / BCM, presumivelmente, 24 aeronaves foram atualizadas (embora, talvez, algumas das últimas ainda não tenham sido transferidos para unidades militares), exceto além disso, vários caças MiG-31DZ provavelmente foram convertidos em aeronaves MiG-31K portando o sistema de mísseis Dagger.
Também em 2018, asofreram modernização, um bombardeiro estratégico Tu-160, quatro bombardeiros estratégicos Tu-95MSM, seis caças Su-27SM (3), quatro aviões de ataque Su-25SM e um A-50U aviões de patrulha de radar.
Em dezembro de 2018, foram lançados os testes de voo do bombardeiro de longo alcance Tu-22M3M atualizado.

Com relação às exportações, podemos dizer que, de acordo com nossas informações, em 2018, a indústria de aviação russa no exterior entregou 26 aeronaves de combate novas, incluindo 12 caças MiG-29M / MiG-29M2 ao Egito, quatro caças Su-30SM para o Cazaquistão e dez caças Su-35 para a China, bem como quatro aviões de treinamento de combate Yak-130 ( Laos).

Além disso, quatro caças Su-30K (ex-indiano) foram entregues a Angola. É possível que haja transferência de aeronaves de combate para a Síria.
Quanto às entregas de aeronaves civis às Forças Armadas da Rússia em 2018, cinco ou três novos aviões de passageiros An-148-100E e dois aviões especiais de controle Tu-214PU-SBUS foram entregues. Deste o último construído para Irkutsk Aviation Plant PSC “Irkut Corporation” sob a ordem de defesa do estado do caça 201.

 

Categories
Defesa Traduções-Plano Brasil

O Su-57 deve ser considerado como uma aeronave com potencial de exportação, e os esforços devem se concentrar na criação de um caça da 6ª geração!!!!!!

Tradução e adaptação- E.M.Pinto – Imagem meramente ilustrativa.

Moscou 4 de julho. Interfax-AVN – O caça Su-57 deve ser considerado como uma grande aeronave com potencial de exportação, mas o principal esforço deve ser concentrado na criação de uma máquina de transição, disse na passada quarta-feira à Interfax-o chefe da comissão da Duma sobre apoio jurídico do desenvolvimento das organizações da indústria de defesa, Primeiro Vice presidente da União dos Construtores de Máquinas da Federação Russa Vladimir Gutenev.

       “Eu acho que o caça de sexta geração fará a transição da máquina entre a aeronave, ainda tripuladas e sistemas de ataque inteligentes não tripulados- neste caso, estamos a falar de drones aéreos que podem devido à sua inteligência, executar tarefas,  suficientemente variadas “, disse Gutenev, comentando a declaração de Yury Borisov, vice-primeiro-ministro da Federação Russa, de que não haverá entregas em massa da aeronave de quinta geração para a Rússia, no caso, os caças Su-57 .

      Gutenev completou,

“Eu  afirmo que dificilmente podemos esperar uma compra maciça do Su-57  e me solidarizo com Yuri Ivanovich …
… Apesar dos méritos indubitáveis ​​desta máquina, cujo projeto teve início em 2001, mas cuja implementação por uma série de razões teve seu cronograma atrasado (previsto para 2006  a realização de testes de voo em 2007 e fornecimento em 2014),Será difícil vermos vultozas compras, apesar disso o programa está em conexão com o desenvolvimento muito dinâmico das tecnologias – isso se aplica aos sistemas de guerra eletrônica, e novos materiais compósitos e novas oportunidades que as tecnologias aditivas proporcionam em termos de máquinas construtivas mais baratas
 … Bem, é claro, isso se deve ao fato de termos máquinas bem sofisticadas como os Su-34 e o Su-35, que se mostraram bem nos cenários de combate…  Até 2023-2024, o Su-57  ainda não terá o seu motor definitivo, os testes estão apenas começando e além disso, apesar da nossa aeronave ser mais barata (um factor de 2,5 inferior aos estrangeiros análogos da 5 ª geração), esta ainda é  muito mais cara e requer mais serviços em comparação com os Su-34 e Su-35 …
 … Portanto, eu concordo com a opinião de Yuri Ivanovich, segundo a qual já temos experiência, quando, graças à política técnica razoável realmente saltou uma geração, em grande parte, salvando o orçamento…
       …. Nós conseguimos informações valiosas com os nossos Su-57 dentro de uma curta estadia em Fevereiro na Síria onde pudemos esclarecer uma série de dados possíveis e relacionadas à capacidade das aeronaves F-22 e F-35, especificamente na capacidade para detectar a nossa telemetria, a qual apresentou considerável melhoria. Portanto, a concentração de esforços na transição, a 6ª geração, parece-me ser muito mais adequado, e a 5ª geração deve servir como opção para pequenos lotes, o que permitiria por um lado, capitalizar em mercados custos externos, e por outro lado, para melhorar o sistema (de aeronaves em desenvolvimento…
       … Essa é uma abordagem extremamente racional e correta, garantindo um equilíbrio entre os interesses do complexo da indústria de defesa e o cliente uma solução absolutamente correta e pragmática” disse Vladimir Gutenev.
O deputado acredita que, no interesse da indústria de defesa, seria simplesmente suficiente formar a imagem de exportação do Su-57 com o motor do segundo estágio.

 

Fonte: Military News.Ru

Categories
Artigos Exclusivos do Plano Brasil Aviação Defesa Rússia Sistemas de Armas Tecnologia

Rússia encomenda primeiro lote de caças SU-57

Rustam- Moscou

Tradução e adaptação- E.M.Pinto

Segundo noticiou a Ria Novost neste dia 30 de junho, foi assinado o primeiro contrato para a entrega do lote inicial de 12 caças de Su-57 para a VKS( Forças Aeroespaciais Russas).

A Informação foi diulgada à Ria Novosti pelo vice-ministro da Defesa da Rússia, Alexei Krivoruchko que ainda atestou que os caças devem ser transferidos para a VKS em 2019.

A encomenda abrange a produção dos caças na unidade fabril de Komsomolsk-on-Amur. Na mesma ocasião foi informado que os testes do Su-57 com o motor do segundo estágio ainda estão em andamento. O caça decolou pela primeira vez em 2010, testes foram realizados no Extremo Oriente. Em fevereiro de 2018, o Su-57 lançou lançamentos de mísseis de cruzeiro na Síria.

http://www.planobrazil.com/exclusivo-su-57-dispara-na-siria-o-novo-missil-tatico-furtivo-x-59mk2/