Categories
Artigos Exclusivos do Plano Brasil Brasil Defesa

Plano Brasil/MD/FAB/EMBRAER/Análise: “Força Aérea Brasileira (FAB) incorpora a sua primeira aeronave de transporte multimissão KC 390”

NOTA DO PLANO BRASIL, por Gérsio Mutti: Plano Brasil/MD/FAB/EMBRAER/Análise: Força Aérea Brasileira (FAB) incorpora a sua primeira aeronave de transporte multimissão KC 390.

 

“A incorporação do KC-390 na Força Aérea Brasileira é um marco na aviação militar. Sua modernidade trará uma implementação e aperfeiçoamento na doutrina de emprego desse vetor multimissão, contribuindo sobremaneira para o cumprimento da missão de controlar, defender e integrar os 22 milhões de quilômetros quadrados sob nossa responsabilidade”. Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez.

 

“A entrada em serviço do KC-390 na FAB representa um marco importante para o programa e certamente aumentará o crescente interesse internacional por essa aeronave, consolidando o caminho para novas vendas”. Jackson Schneider, Presidente e CEO da Embraer Defesa & Segurança.

 

[embedyt] https://www.youtube.com/watch?v=DPJtgVemPnY[/embedyt]

 

FAB: KC-390 – O FUTURO É AGORA

 

 

FAB recebe novo avião militar KC-390

Aeronave é a maior fabricada no Hemisfério Sul

 

 

Publicado em 04/09/2019 – 13:15

 

Por Pedro Rafael Vilela – Repórter da Agência Brasil, Anápolis

 

A Força Aérea Brasileira (FAB) recebeu hoje (4), oficialmente, sua mais nova aeronave militar, o KC-390, fabricado no país em parceria com a Empresa Brasileira de Aeronáutica SA (Embraer). A cerimônia de entrega do avião ocorreu na Ala 2 da Base Aérea de Anápolis, em Goiás, e contou com a participação do presidente da República, Jair Bolsonaro, do ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, e de comandantes das Forças Armadas, além de diversas autoridades, incluindo o governador de Goiás, Ronaldo Caiado e parlamentares.

 

Ao discursar durante a cerimônia, Bolsonaro falou em soberania e voltou a criticar declarações de líderes estrangeiros sobre o hipotético estabelecimento de uma governança internacional sobre a Amazônia, como chegou a ser sugerido pelo presidente da França, Emannuel Macron. “O Brasil é um país pacífico, mas não pode continuar, nem continuará sendo passivo a esse tipo de agressão. A Amazônia brasileira é nossa”, disse.

 

Para o presidente, a repercussão internacional de notícias dos incêndios na Floresta Amazônica, que têm sido objeto de declarações de organismos internacionais e de presidentes de outros países, também serviu para unificar a população brasileira em torno do sentimento de patriotismo. “Isso que aconteceu nos últimos dias foi muito bom para despertar o patriotismo entre nós”, acrescentou.

 

O KC-390 é o maior avião militar desenvolvido e fabricado no Hemisfério Sul. Segundo a FAB, a aeronave tem condições de realizar todo tipo de operação de transporte como o de paraquedistas e tropas militares e de lançamento de cargas, além de missões de reabastecimento em voo, evacuação aeromédica, socorro humanitário, busca e resgate e combate a incêndios. A aeronave tem ainda capacidade de operar em pistas não pavimentadas ou danificadas e em praticamente qualquer parte do planeta, incluindo a Antártida e regiões de floresta, como a Amazônia.

 

As primeiras unidades da aeronave multimissão ficarão sediadas na Ala 2 da Base Aérea de Anápolis. Em 2014, o governo brasileiro adquiriu 28 aviões KC-390, que vão substituir, de forma paulatina, o cargueiro C-130 Hércules. A Embraer não informa o custo unitário da nova aeronave, porque o valor final varia conforme a customização exigida pelo clientes. O governo de Portugal também fechou contrato para a compra de 5 unidades do KC-390.

 

Em seu discurso, o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, disse que a entrega da aeronave consolida uma posição importante do Brasil no mercado internacional de veículos militares.

 

“A entrega do avião, além de representar significativo incremento na capacidade operacional da Força Aérea, representa um potencial para a ampliação da participação brasileira no mercado internacional de defesa, possibilitando inegável contribuição para a economia do país. No mês passado, como já foi anunciado, Portugal formalizou a encomenda de seis aviões KC-390, abrindo as portas da Otan [Organização do Tratado do Atlântico Norte] para essas aeronaves. Além disso, a recente posição do Brasil, como aliado preferencial extra-Otan, amplia mais as possibilidades”, afirmou o ministro.

 

Tecnologia

 

De acordo com a FAB, o KC-390 é o único da sua categoria que conta com sistema de comando de voo por impulsos elétricos (fly-by-wire, em inglês), que controla eletronicamente o comportamento da aeronave durante o voo, garantindo mais precisão nas manobras e reduzindo a carga de trabalho da tripulação.

 

O novo modelo da FAB tem 35,2 metros de comprimento, 35,05 de envergadura e 11,84 de altura. Com capacidade de carga de até 26 toneladas, o avião pode transportar armamento pesado, como lança-foguetes, veículos blindados de combate e até helicópteros. O avião também tem autonomia para percorrer uma distância de 6 mil quilômetros sem reabastecer, podendo atingir velocidade máxima de 870 km/h e atingir até 11 mil metros de altura, graças à configuração com dois motores Turbofan Aero Engines V2500, de última geração.

 

Fonte: Agência Brasil (EBC) ( http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2019-09/fab-recebe-novo-aviao-militar-kc-390 )

Categories
China Defesa Tecnologia Traduções-Plano Brasil

Nova empresa de drones da China está construindo um UAV com uma carga útil de 20 toneladas

TB-001
Este drone de ataque bimotor, de cauda dupla, MALE (altitude média, longa resistência) será capaz de transportar uma tonelada de carga útil.

Isso é semelhante a um avião de carga tripulado de tamanho médio.

 P.W. Singer

Tradução e adaptação: E.M.Pinto

A recém-chegada Tengoen Technology (também escrito Tengdun), tem planos ambiciosos. A empresa promete vender drones armados e construir o maior avião de carga do mundo. Isso é um bom começo para uma empresa que só foi fundada em 2016.

O TB-001 Scorpion (foto superior), carro-chefe da Tengoen, é um drone bimotor de cauda dupla. Tem um peso máximo de decolagem de 2,8 toneladas, um alcance de mais de 3.700 milhas e provisões para carregar duas bombas ou mísseis de 220 libras. A Tengoen também fez uma parceria com a empresa de entrega chinesa SF Express para construir um TB-001  para entrega de carga, aumentando o drone para 3,3 toneladas, com uma carga útil de 1,2 tonelada. Em dezembro de 2017, o TB-01 modificado mostrou sua capacidade ao lançar suprimentos para uma equipe de reparos da Huawei que consertava uma torre de celular na província montanhosa de Yunnan.


Super Cargo Drone

No espaço de carga e entrega, a Tengoen já está trabalhando na construção de um drone de oito motores com uma envergadura de mais de 137 pés para transportar uma carga útil de 20 toneladas até 4.660 milhas. Isso é semelhante a um avião de carga tripulado de tamanho médio.

O drone de fibra dupla de carbono carrega o módulo de carga útil entre as duas fuselagens (parecendo um irmão robótico do Stratolaunch da Scaled Composites). Está sendo construído nas instalações da Tengoen em Chengdu, e supostamente estará em voo em 2020.

Um Drone  para todas as estações

O gigante pode ser personalizado para missões como busca e salvamento, reabastecimento aéreo e coleta de informações. Os executivos da Tengoen foram rápidos em destacar aplicações civis para o sistema de aeronaves não tripuladas: lançamento espacial, combate a incêndio e ajuda de emergência. O tamanho grande e a capacidade de carga modular do drone também podem assumir uma variedade de missões militares, incluindo coleta de informações e guerra eletrônica. Sua grande carga útil poderia fazer com que funcionasse como um tanque aéreo, reabastecendo aeronaves como helicópteros de busca e resgate, patrulhando caças, transportes de carga e bombardeiros.

A Tengoen é apenas um personagem em uma história maior sobre o setor aeroespacial não tripulado da China. Na verdade, é apenas um dos 110 fabricantes de UAV em Chengdu. Outros fabricantes chineses privados, como Ehang e DJI, também têm produtos com aplicativos de uso duplo. À medida que a indústria de drones multibilionários da China cresce em tamanho e sofisticação, o setor privado da China almeja uma fatia maior das compras do Exército Popular de Libertação, para não mencionar uma fatia do mercado global mais amplo.

Peter Warren Singer é estrategista e membro sênior da New America Foundation. Ele foi nomeado pela Defense News como uma das 100 pessoas mais influentes em questões de defesa. Ele também foi apelidado de “Cientista Louco” oficial para o Comando de Treinamento e Doutrina do Exército dos EUA. Jeffrey é um profissional de segurança nacional na área da grande D.C.

Fonte: Popular Science