Categories
Artigos Exclusivos do Plano Brasil Defesa Rússia Sistemas de Armas Sistemas Navais

Apresentado em São Petersburgo mais um conceito do futuro porta-aviões russo

 

E.M.Pinto

Como haviamos apresentado em artigos anteriores, o Ministério da Defesa da Rússia está atualmente avaliando dentre os os agora três conceitos de futuro porta Aviões para a sua Marinha,  qual será adotado, entretanto é muito cedo  para afirmar, qual e quando a escolha será feita. Isto porque o programa do Porta Aviões Russo ainda não foi declarado prioridade, apesar de se saber que ele deverá constar no orçamento militar 2018-2027, por hora há apenas os três conceitos os quais são plenamente díspares como veremos.

Tempestade 
 
Em 2013, foi apresentado ao público o conceito do porta aviões múlti propósitos “Storm” (Tempestade) que, segundo os projetistas, poderia transportar até 90 aeronaves. Seu principal destaque era a sua capacidade de operar em gelo o que permitiria operações no Ártico.
Apesar de que esta capacidade é contestada uma vez que as intepéries dificultama s operações das aeronaves em grande parte do tempo ao longo dos períodos mais rígidos do inverno.
Pigmeu
 
Já em 2019, o Krylov State Scientific Center apresentou no fórum Army-2019 um porta-aviões leve com um deslocamento de 44 mil toneladas para até 46 aeronaves.
Embora o Kirlov apresente este conceito como o ideal para as operações russa, acredita-se que o projeto deste navio tenha outro endereço, provavelmente uma ou duas nações estrangeiras, sendo a Índia o cliente mais elegível para o navio.
especialistas militares como o atual comandante da Marinha Russa no entanto já declararam em situações anteriores que um navio de deslocamento inferior a 75 mil toneladas de deslocamento poderiam não ser o ideal para a Marinha Russa dado ao fator logístico de deslocamento em longo raio e períodos, o que leva a crer que esta possibilidade embora  não seja descartada, pode não ser elegível caso a rússia venha adquirir um novo navio.
 
Peixe Boi
O terceiro conceito difere substancialmente do “Storm” por considerar um navio para operações próximas a costa, bem como, para operações oceânicas de longo raio. O modelo é apresentado no Salão Naval Internacional em São Petersburgo.
O desenvolvedor do projeto 11430E “Lamantin” (Manatee ou simplesmente peixe boi) é o Neva Design Bureau (PKB)que apresentou no seu estande as principais características  técnicas do seu conceitos.
A Neva informou que o seu projeto é de um navio nuclear e que se assemelha aos grandes porta aviões americanos, entretanto, considera o uso do Sky jump além de duas catapultas eletromagnéticas e quatro sistemas de recuperaão de aeronaves.

O deslocamento do  “Lamantina” é declarado em 80-90 mil toneladas e o navio teria 350 m de comprimento. A autonomia é de cerca de 120 dias (víveres e combustível para o grupo aéreo), a velocidade máxima seria de 30 nós. A tripulação do porta-aviões sé estimada em 3600 tripulantes sendo  2800 da tripulação formal e 800 do grupo aéreo.

No total, o navio operaria cerca de 60 aeronaves de vários tipos que iriam de  caças pesados ​​e leves, helicópteros e aeronaves de detecção de radar de longo alcance (asa fixa), além de 10 UAV, porém o navio teria provisões para acomodar ainda mais aeronaves em situações de emergência. A vida útil de um porta-aviões é superior a 50 anos com ciclos de recarga do combustível de 25 em 25 anos.

A principal característica do navio é que ele é projetado para atuar tanto no oceano quanto no mar e na zona costeira. Há uma grande variedade de aplicações para ele que vão desde garantir a estabilidade de combate dos grupos navais até atacar alvos aéreos, terrestres e marítimos (incluindo submarinos), até mesmo apoiar desembarques anfíbios a partir do uso de suas  aeronaves de ataque.
Não se sabe a data e se a Rússia realmente levará a diante o programa de um Porta Aviões desta envergadura, apesar d emuitas vezes esta ter sido declarada por suas mais altas autoridades, porém em São Petersburgo os rumores apontam para uma decisão de conceito até 2020, partindo para os trabalhos documentais até  2023 quando o navio deve seguir para a fase de construção e finalização entre 2027-2030.

 

Categories
Aviação Defesa Sistemas Navais Traduções-Plano Brasil

Tempestade do oceano

 
Foto: Artem Tkachenko / Wikipedia.org
Tradução e adaptação-E.M.Pinto
 
O desenvolvimento do primeiro porta-aviões nuclear russo deve começar já em 2023. O navio será projetado para operar com modernos  meios de defesa e ataque, o que fará do navio uma formidável força na vastidão do oceano.
As especificidades do navio não foram divulgadas,porém apenas se afirmou que ele seria movido por um reator nuclear e que teria um deslocamento de cerca de 70 mil toneladas.

O Vice-primeiro-ministro Yuri Borisov, confirmou que o trabalho de criação de um porta-aviões “Já existe há muito tempo “. No entanto, ele não especificou as datas exatas de seu lançamento.Sabe-se que o projeto de um porta-aviões, classificado como Project 23000 Storm, foi proposto pelo Centro de Pesquisa Krylov.

O especialista militar, Alexei Leonkov, disse à RG, que havia vários projetos do navio, e que estes sofreram constantes alterações.
Lenokov acredita que a construção de um porta-aviões para a Marinha é realmente necessária, uma vez que as tarefas para a frota mudaram muito nos últimos anos.
O especialista sugeriu que o porta-aviões possa ser equipado com reatores RITM-200, que estão sendo instalados nos quebra-gelos nucleares russos, ou ainda, que ele seja equipado por um reator com refrigeração à metal líquido, criado para ele.
“Atualmente, a criação de tais motores é trazida à nossa mente, eu não excluo que o trabalho já esteja em andamento “, observou Leonkov.

Segundo ele, como meio de defesa aérea, o navio utilizara uma versão naval do mais novo sistema de defesa  S-500 e o desenvolvimento da versão naval do Su-57 e ou até mesmo a revitalização do projeto para criar uma aeronave de decolagem e pouso verticais, em particular a “ressuscitação” do Yak-141, mas tendo em conta as tecnologias modernas.

Fonte: RG

Categories
Defesa Rússia Sistemas de Armas Sistemas Navais Tecnologia Traduções-Plano Brasil

O desenvolvimento do primeiro porta-aviões nuclear russo será iniciado em 2023

Andrey Luzik

Tradução e adaptação E.M.Pinto

O trabalho de desenvolvimento do primeiro porta-aviões nuclear russo será iniciado em 2023. Os recursos da fase de desenvolvimento já estão incluídos no programa ferderal de armamento.

Grupos de ataque centrados em Porta Aviões continuam sendo a ferramenta mais poderosa da guerra no mar.

“A pesquisa científica e desenvolvimento do novo porta-aviões estão incluídos no atual programa de armamentos que se estende até 2027, e vai ser iniciado já em 2023” – foi o que informou a TASS, uma fonte da indústria de construção naval.

Segundo a fonte, o navio será movido a energia nuclear e terá um deslocamento de cerca de 70 mil toneladas.

A United Shipbuilding Corporation esclareceu à agência que até agora nenhuma especificação técnica e tática específica para o projeto deste navio foi recebida do Ministério da Defesa da Rússia.

“Se tal ordem for recebida do departamento, as empresas da corporação estarão prontas para implementá-la”, disse o porta voz da USC.

No momento, a Marinha russa possui um porta-aviões convencional, o Cruzador Almirante Kuznetsov que está passando por reformas com modernização e deve voltar a operar depois de 2021.

Fonte: Tass 

Categories
Defesa Sistemas Navais Traduções-Plano Brasil

Rússia iniciou os trabalhos no sistema de propulsão de um porta aviões Nuclear

A marinha russa iniciou os trabalhos de desenvolvolvimento do sistema de propulsão nuclear para o porta-aviões da próxima geração

Tradução e adaptação-E.M.Pinto

KUBINKA / Região de Moscou /, 24 de agosto / TASS /. A Marinha Russa iniciou o  para desenvolver um sistema de propulsão nuclear para um novo porta-aviões da próxima geração e já está trabalhando no projeto do navio de guerra, foi o que afirmou o  vice-almirante-chefe da construção naval da Marinha, Vladimir Tryapichnikov, ao Canal Zvezda na sexta-feira.

Os institutos de pesquisa da marinha russa também estão trabalhando nesta questão, disse ele.

“Atualmente se trabalha num sistema de propulsão, foi lançado o trabalho de pesquisa sobre a sua criação. Algum conceito será aprovado em um futuro próximo. Claro, isso é caro, mas tal navio deve ser construído “, salientou o contra-almirante.

O chefe de construção naval da Marinha também disse que um porta-aviões de nova geração deve:
“Ser moderno e ser capaz de cumprir suas missões designadas”. “Tal decisão será tomada no futuro próximo”, disse o contra-almirante.

A Marinha Russa tem atualmente o único porta-aviões de médio porte convencional, o almirante Kuznetsov, um cruzador pesado de transporte de aviões, de acordo com a classificação russa.

Como a Marinha Russa afirmou anteriormente, a frota espera que um porta-aviões movido a energia nuclear de próxima geração possua deslocamento não inferior à  70.000 toneladas e que deve estar pronto no final de 2030. O departamento de projetos Nevskoye é o único instituto de pesquisa da Rússia que projeta porta-aviões.

Fonte: Tass

Categories
Artigos Exclusivos do Plano Brasil Defesa Navios Rússia Sistemas Navais Tecnologia

Army-2018: Revelado o conceito do novo Porta Aviões "leve"

 E.M.Pinto

No fórum “Army-2018” os participantes tiveram a oportunidade de ver o modelo de um porta-aviões leve e multiuso em desenvolvimento pelo Instituto Kyrlov. A princípio não foi manifestado o interesse do navio pela Marinha Russa.

O modelo Apresentado no  estande do Centro de Pesquisa do Estado de Krylov, claramente diferia das maquetes previamente apresentadas em outras feiras e eventos. O modelo exposto exibe um deck superior cuja configuração permite a operação simultânea de várias aeronaves.

Segundo as informações o novo porta-aviões teria um deslocamento total de 44 mil toneladas e seria capaz de operar cerca de 46 aeronaves, incluindo caças pesados ​​e leves, vários helicópteros e aeronaves alerta aéreo antecipado.

Para comparação, em um cruzador Porta aviões aviões, Almirante Kuznetsov, possui um deslocamento máximo de cerca de 58 mil toneladas, o projeto previa a operação de cerca de 50 aeronaves e helicópteros, na realidade, a ala aérea sempre operou com números menores. O Kuznetsov possui um alcance da navegação é de 8000 milhas, a autonomia é de 60 dias. O porta-aviões possui uma poderosa defesa antiaérea, anti-torpedo e anti-submarino.

Segundo o instituto Kyrlov o projeto apresentado interessou inclusive à estrangeiros, em particular, os franceses.  As suposições levantadas até mesmo antes do é de que o modelo seja destinado a um cliente estrangeiro embora se afirme que o mesmo também foi apresentado para a Marinha Russa.

Até então sabe-se que a Marinha Russa pauta a sua escolha no Project 23000 (“Storm”). O esboço preliminar sugere desse navio apresenta um deslocamento de 80.000 a 90.000 toneladas. O navio será equipado com uma unidade de propulsão combinada que compreende um reator nuclear e um motor de turbina a gás. O grupo de porta-aviões deve consistir em até 60 aeronaves.

Quanto a um possível deslocamento de um avançado porta-aviões russo, o instituto havia informado previamente que as especificações da Marinha Russa, apontam para um navio com deslocamento entre 60.000 a 100.000 toneladas. Essa diferença pode ser explicada: a escolha do deslocamento de água depende diretamente do tipo de propulsão que será usada para operar um navio.

As autoridades da Marinha russa presentes no evento disseram anteriormente que a frota russa espera receber um porta-aviões avançado movido a energia nuclear com um deslocamento de não menos de 70 mil toneladas até 2030.

Categories
Artigos Exclusivos do Plano Brasil Defesa Rússia Sistemas de Armas

Rússia assina novo programa de rearmamento 2018-2025 avaliado em US$ 320 bi

E.M.Pinto

Com informações – Tass


 
O secretário de imprensa do presidente, Dmitry Peskov, confirmou o fato de que o chefe de Estado assinou o novo programa estadual de rearmamentos 2018-2025.
“O caso é que este é um decreto secreto emitido pelo presidente, e não posso acrescentar nada. Foi assinado”, concluiu.

Todavia, refutando ao seu comentário proferido na semana passada o próprio Peskov considerou um erro pessoal a sua previa afirmação de que o presidente não havia ainda assinado tal decreto.

“A confusão que fiz, penso eu, na semana passada ou mesmo duas semanas atrás. Eu então disse que não foi assinado. Eu estava errado, foi realmente assinado antes do ano novo. Agora podemos dizer que ele assinou, “- disse Peskov.

O representante do Kremlin não especificou os parâmetros do programa, incluindo a sua validade, citando o segredo dos documentos relevantes.

“O fato de ser um decreto secreto do Presidente, não tenho nada a divulgar. Ela assinou “, concluiu.

Anteriormente em uma entrevista publicada segunda-feira no jornal “Kommersant”, o vice-primeiro ministro Dmitry Rogozin havia confirmado a assinatura do novo decreto.

O programa Rearmamento 20-18-2025 é estimado em US$ 320 bilhões destinado a aquisição de novos sistemas militares e programas de atualização de equipamentos para as Força Armadas Russas.

O conteúdo do programa é bastante extenso e engloba projetos  de desenvolvimentos de fundamental importância para a Rússia. Dentre eles  estão as novas fragatas super Goshkov de 8kt de deslocamento, submarinos da classe Husky, O porta aviões da classe Storm, o inicio dos trabalhos no projeto do Destroyer Leader, dentre outros. Está prevista a aquisição de armas de precisão, novos bombardeiros Tu-160 da nova versão dos quais 10 já foram encomendados, os programas dos transportadores médios, leves e pesados, dos caças Su-57, do novo interceptador de grande altitude da MIG, do MIG 35, do UCAV , e da nova família de reabastecedores e aeronaves AEW. Novos Helicópteros navais e de transporte de tropas, bem como do veículos da família ARMATA, Kurganets- 25 e Boomeerang dentre outros…

 

 


 

Categories
Defesa Navios Rússia Sistemas de Armas Sistemas Navais

A Rússia vai construir um novo porta-aviões para a Marinha

Aviaton Russo »Domingo 25 de fevereiro de 2018 14:21 MSK

Tradução e adaptação: E.M.Pinto- Plano Brasil

Um novo porta-aviões será construído para a Marinha russa, disse Nikolai Maksimov, chefe do Instituto de Construção Naval e Armamento do Centro de Treinamento e Pesquisa Militar da Marinha do Ministério da Defesa da Rússia. A declaração foi feita à Interfax.

“O complexo de construção de aeronaves está planejado para ser construído, que incluirá o próprio porta-aviões, a ala aérea e o sistema de localização”, disse ele no canal de TV Zvezda.

O novo porta-aviões combinará a rampa sky jump com um sistema de catapulta, disse o chefe ao canal do Departamento de planejamento de navios do centro educacional e científico militar da Marinha do Ministério da Defesa da Federação Russa, Vladimir Pepelyaev.

“Se combinarmos a rampa Sky jump+ catapulta então aumentaremos as oportunidades com o peso das aeronaves”, disse ele.

Segundo ele,  o porta-aviões será basicamente equipado com caças Su-57 de quinta geração, isso,  caso haja a decisão sobre o desenvolvimento da sua versão marítima.

“Su-57 será adotado para o convés, se assim o for decidido”, disse Pepelyaev.

Fonte:RuAviation