Categories
Defesa Sistemas Navais Traduções-Plano Brasil

Estaleiro Sevmash dá início a construção de duas fragatas Project 22350 " Almirante Gorshkov"

Tradução e adaptação-E.M.Pinto


ST. PETERSBURGO, 23 de abril / TASS /. O presidente russo, Vladimir Putin, participou da cerimônia de lançamento de duas fragatas da série Project 22350 no Estaleiro Sevmash, no norte da Rússia.

Putin instalou uma placa de quilha da primeira fragata. A cerimônia de instalação de uma placa de quilha da segunda fragata contou com a participação do vice-primeiro-ministro Yuri Borisov, do ministro da Defesa, Sergei Shoigu, e do ministro da Indústria e Comércio, Denis Manturov.

O almirante Nikolai Amelko contribuiu considerável durante seu serviço militar ao desenvolvimento da Marinha e participou ativamente da defesa de Leningrado durante a Grande Guerra Patriótica da União Soviética contra a Alemanha nazista em 1941-1945.

O almirante Vasily Chichagov (1726-1809) era um comandante naval russo e um pesquisador polar. Durante a guerra com a Suécia, ele conquistou vitórias notáveis ​​como o comandante da Marinha na Batalha de Öland, a Batalha de Reval e a Batalha de Vyborg.

Fonte: TASS

Categories
Defesa Rússia Sistemas de Armas Sistemas Navais Tecnologia Traduções-Plano Brasil

A Rússia está desenvolvendo fragatas capazes de transportar quase 48 mísseis de cruzeiro

Tradução e adaptação-E.M.Pinto

MOSCOU, 17 de março. / TASS /. O Northern Design Bureau (PKB) iniciou o desenvolvimento de documentação de projeto para as fragatas atualizadas Project 22350M, que transportará até 48 mísseis de cruzeiro Caliber. Isso foi anunciado no domingo pela TASS no complexo militar-industrial.

A fonte acrescentou que mísseis “zircon” hipersônicos também serão incluídos no arsenal destes navios.

O interlocutor disse que as novas fragatas receberão um sistema de controle de fogo universal e automatizado para todos os tipos de armamento – ataque a superfície, artilharia, míssil antiaéreo,  anti-navio e anti-submarino, anti-navio. “Isso aumentará significativamente suas capacidades de combate”, ressaltou a fonte.

Atualmente, a principal fragata do projeto base 22350 “Almirante Gorshkov” faz parte da estrutura de combate da Marinha Russa. A primeira fragata serial 22350 “Almirante Kasaton” está passando por testes no mar. O deslocamento desses navios é muito menor do que o previsto para o projeto 22350M e é de 4,5 mil toneladas, cada fragata pode transportar até 16 mísseis de cruzeiro “Kalibr”.

Fonte: TASS

Categories
Artigos Exclusivos do Plano Brasil Defesa Sistemas Navais

Novas ofertas para a Marinha Chilena

Escoltas atualmente empregadas pela Marinha Chilena.

Por Ghost 
Especial para o Plano Brasil

Após a marinha chilena anunciar a intenção de reativar o projeto Tridente (projeto de aquisição e construir 8 fragatas para substituir as atuais escolta) o Vice-Presidente de Vendas da ThyssenKrupp Marine Systems (TKMS), Joachim Schönfeld, realizou uma reunião oficial com o diretor-geral dos Serviços da Marinha do Chile, Vice-Almirante Christian Ramos, para apresentar o submarino classe 214 e a fragata Meko A-200-SAN .

A reunião foi realizada na base aérea naval Concon, local que sediou a Exposição Internacional XI e Conferência para Naval e Marítimo América Latina, Exponaval 2018 realizada no período de 4 a 7 de Dezembro de 2018.

Fragatas da classe Valour da marinha sul africana.

A Marinha do Chile substituirá as duas unidades dos submarinos Classe Thomson (tipo 209/1400-L) SS-20 Thomson e SS-21 Simpson atualmente em uso na metade da próxima década.

Em 2017, a Marinha Chilena iniciou um processo de estudo e seleção para aquisição dois novos submarinos de propulsão diesel elétrica pra substituir os meios mais antigos de sua armada. As opções estudadas pelos chilenos são: Naval Group Scorpène 2000 da França, Classe A26 da Saab Kockums da Suécia e o Type 214 da TKMS da Alemanha. O projeto de aquisição de um novo submarino está sendo chamada informalmente “Projeto Netuno – 2’.

Classe Thomson (tipo 209/1400-L)

 

[embedyt] https://www.youtube.com/watch?v=iwCPh_HWtHI[/embedyt]

 

O projeto Tridente que tinha como “vencedora” fragatas da classe MEKO A200 e previa a construção das mesmas pelo estaleiro ASMAR no Chile sofreu um adiamento em 2002, quando o  presidente Ricardo Lagos alegou razões orçamentárias forçando assim a Armada do Chile fazer aquisição da “compras de oportunidade”.

Atualmente a Frota de superfície da Marinha Chilena é composta pelas fragatas FF-19 Almirante Williams’ (Tipo 22 Batch 2, ex-HMS Shefield adquirida em 2003), FFG-11 Capitán Prat e FFG-14 Almirante Latorre (Classe Jacob Van Heemskerck conhecidas como Classe L, da Marinha da Holanda) recebidas em 2005, FF-15 Almirante Blanco Encalada e FF-18 Almirante Riveros (Classe Karel Doorman conhecidas como Classe M da marinha Holandesa) recebidas em 2006 e 3 fragatas do Tipo 23 o FF-05 Almirante Cochrane, FF-06 Almirante Condell e FF-07 Almirante Lynch  recebidas entre 2006 e 2008.

Segundo o comando da Armada Chilena além dos navios da classe Meko 200 estão sendo consideradas outras ofertas de navios de diversos fabricantes como a Navantia com sua  Álvaro de Bazán, Holandeses com a Classe De Zeven Provinciën, Naval Group com a FREEM além de outras que podem ser avaliadas ainda.

Outra possibilidade estudada pela marinha Chilena seria a aquisição de “oportunidade” de meios usados mas , em boas condições a fim de incrementar a atual frota de escoltas Chilenas melhorando a capacidade operacional da força até a entrada em serviço dos navios do projeto Tridente.

As opções do almirantado chileno são as fragatas Type 23 ( classe Duke) no momento em que esses navios forem colocados em disponibilidade no período de 2023 a 2035.

Além dos navios ingleses está sendo avaliada as fragatas francesas da classe  La Fayette (La Fayette F710 e Surcouf F711) que serão disponibilizados no início da próxima década.

Classe La Fayette

Outra opção estudada pelos chilenos é a aquisição de fragatas  classe Oliver Hazard Perry. Duas opções estão sendo avaliadas:

A aquisição de navios americanos onde dez navios estão disponíveis para venda via FMS – Foreign Military Sales. E a aquisição de navios australianos da classe Adelaide (baseada no projeto da Oliver Hazard Perry)  HMAS Melbourne e HMAS Newcastle que são navios mais modernos que seus pares americanos.

Fragata Classe Adelaide

A ideia principal da marinha chilena é a aquisição de meios novos a fim de padronizar a frota da marinha com meios modernos porém, depende da liberação de verbas. Os almirantes chilenos estão em conversação com o comandante da Marinha Chilena Almirante Julio Leiva Molina e com o Ministro da defesa Alberto Miguel Espina Otero sobre a liberação de verbas para a realização de tais projetos.

Categories
Defesa Meios Navais Rússia Sistemas de Armas Sistemas Navais Traduções-Plano Brasil

Almirante Kasatonov conclui os primeiros testes de mar

Tradução e adaptação: E.M.Pinto

A mais nova fragata do Project 22350 Almirante Kasatonov, construída para a Marinha da Rússia na empresa “Severnaya Verf”, completou com sucesso a primeira fase de testes de  Mar no Mar Báltico e retornou a São Petersburgo.
Durante a primeira fase de testes, em que participou a equipe de aceitação do fabricante e da tripulação da fragata, vários sistemas de suporte, sobrevivência, energia, operação autônoma de equipamentos de rádio, comunicações, ventilação e ar condicionado, bem como indicadores de velocidade, manobrabilidade e estabilidade do navio foram testados.
Os testes continuarão após a melhoria da situação do gelo no Golfo da Finlândia.
Anteriormente, a tripulação do navio passou por um treinamento abrangente no Centro de Treinamento Conjunto da Marinha e estava pronta para conduzir todas as fases do programa de testes.

Fonte: Seawaves

Categories
Artigos Exclusivos do Plano Brasil China Defesa Geopolítica Rússia Sistemas de Armas Sistemas Navais Tecnologia

Segundo televisão chinesa a Marinha Russa interessada em sistemas militares chineses

E.M.Pinto

Numa edição especial sobre a Army-2018, a TV chinesa  “Phoenix” informou que a Rússia estuda comprar navios de guerra de projeto e produção Chinesas, a informação teria vazado no último fórum técnico-militar “Army-2018”. No setor chinês da feira, uma movimentação grande de oficiais russos e representantes dos setores diplomático e político do país chamaram a atenção. O estande Chinês, exibia um modelo de uma nova fragata e de um navio LHD semelhante à classe francesa “Mistral” do qual a Rússia havia encomendado, mas que devido às sanções não lhes foram entregues.

Neste exato momento em que as relações da Rússia com o Ocidente sofrem agravamentos devido às sanções, Moscou está se voltando para o Oriente, e Pequim está lançando novos navios.

Segundo o Phoenix o evento em questão ocorreu no dia 21 de agosto na cerimônia de abertura do fórum técnico militar internacional “Army-2018”, organizado pelo Ministério da Defesa da RússiaMoscow Kubinka no qual os chineses exibiram as mais novas armas e equipamento militares do seu inventário, dentre eles, veículos VT-4 e VT-5, de 155 mm sistemas de artilharia PLZ-52, mísseis anticarro HJ-12 dentre outros.Ao todo mais de 10 corporações chinesas estiveram no evento.

Fragata Type 54AE

O murmúrio ocorreu no estande da empresa chinesa que exibiu o modelo de exportação da fragata Type 054A, chamada Type 054AE, bem como modelos de um navio de assalto anfíbio e deum navio destinado a áreas costeiras.

O Phoenix chama a atenção para o modelo de exportação da fragata 054AE, onde a letra E no final, por assim dizer, sugere que este modelo foi modificado especificamente para a Rússia (“Rússia” em chinês começa em E-óluósī – ed.). Ap participar dos exercícios russo-chinês “Marine interaction-2017” a fragata Type 054A provou suas capacidades e atraiu a atenção do lado russo com a sua excelente aparência e funcionalidade avançada. De acordo com especialistas militares russos, a frota precisa urgentemente de modernização e a fragata Type 054A pode salvar a situação.

LHD Type 75E e ou Type 71?

O modelo de exportação do navio de assalto com deslocamento superior à 25 mil toneladas do qual a China já projetou e produziu 6 navios de desembarque de doca LPD Type 71  Yuzhao, não esteve presente na feira, mais foi muito solicitado. Estes navios oceânicos multipropósitos  despertaram o interesse dos oficias russos e suscitaram a discussão quanto as necessidades vigentes da Marinha russa.

Outro navio que mantém uma reminiscência do francês “Mistral” são os LHD (Type75?). É de conhecimento que, devido à deterioração das relações entre a Rússia e os Estados Unidos, a França não enviou os Mistral revendendo-os ao Egito. Embora 50 % do casco dos dois navios tenham sido construídos em solo russo, a Rússia há muito tempo perdeu a capacidade de produzir navios de grande porte e até agora não teve oportunidade de fornecer à sua frota esses navios por conta própria. Segundo relatos da Phoeinix, a China planeja produzir quatro embarcações de assalto Type 075, deslocamento de 40 mil toneladas. O Modelo de navio esteve presente na feira (foto superior) e levantou muitos questionamentos uma vez que foi muito vistado pelos representantes russos.

Sistemas de Infravermelho

O interesse real russo reside nos  termógrafos infravermelhos multifuncionais, cuja exportação para a Rússia é a mais promissora. Mesmo antes do início da deterioração das relações com o Ocidente, a maioria dos dispositivos infravermelhos para equipamento militar foi comprada pela Rússia na França. Agora, o fornecimento de equipamentos de infravermelho é proibido.

A China assumiu completamente o desenvolvimento desta área e logo fez um avanço tecnológico nela, melhorando a qualidade dos dispositivos infravermelhos fabricados para equipamentos militares no nível ocidental. Assim, quase todos os dispositivos de infravermelho instalados nos carros de combate russos, helicópteros militares e veículos de reconhecimento foram fabricados na China e salvaram a situação após a proibição de suprimentos da França.

Outras possibilidades

De acordo com analistas, técnico-militar fórum “Army 2018”, o interesse na indústria naval possa estar associado aos motores navais, turbinas a gás e motores diesel elétricos além de baterias elétricas de alto desempenho.

Esta seria uma grande oportunidade para a Rússia se reunir com a tecnologia militar chinêsa que foi especialmente importante nas condições de sanções ocidentais e deterioração oportunidades para fornecer materialmente para o seu exército.

O objetivo das empresas chinesas, que apresentavam a fragata Type 054A, não foi segundo Phoenix a venda de navios ou equipamento de infravermelho no fórum, mas sim expandir a cooperação no campo da defesa com a Rússia, que caiu sob as sanções do Ocidente. O lado chinês está cheio de esperança de que a cooperação militar entre os dois países se torne bilateral e efetiva no futuro.

 

Categories
Defesa Sistemas Navais Traduções-Plano Brasil

A Royal Australian Navy selecionou a BAE Systems para o projeto, construção e suporte do programa Future Frigates

Tradução e adaptação: E.M.Pinto

De acordo com o anúncio proferido pelo governo australiano, a BAE Systems ganhou o contrato de  $ 35 bilhões para construir a frota australiana de novas fragatas.

O Navio de Combate Global Type 26 do qual será baseada a frota de fragatas da  Austrália é baseado na fragata é projetado pela BAE Systems. O Programa consiste num dos mais avançados navios de guerra anti-submarinos do mundo, o qual a Companhia está construindo em Glasgow para a Marinha Real Britânica.

Uma vez contratados, os novos navios, da chamada classe Hunter (Caçador), serão construídos no sul da Austrália por uma força de trabalho australiana, usando fornecedores australianos de todos os estados e territórios.

Espera-se que o projeto crie e sustente pelo menos 5.000 empregos altamente qualificados, fornecendo uma contribuição significativa para o desenvolvimento da capacidade de construção naval contínua da Austrália oq ual proverá um impulso para a indústria manufatureira do país.

O diretor executivo da BAE Systems, Charles Woodburn, disse:

“A seleção da BAE Systems como proponente preferencial para a SEA 5000 reforça nossa posição como projetista líder e construtor de plataformas marítimas complexas. Tenho orgulho de que o nosso projeto de guerra anti-submarino de classe Global e nossa abordagem de transferência de tecnologia e habilidades para as nações em que trabalhamos devem contribuir para o desenvolvimento de uma indústria naval de classe mundial na Austrália ”.

O executivo-chefe da BAE Systems Austrália, Gabby Costigan, disse:

“A construção do navio de combate global na Austrália, deverá contribuir significativamente para a economia do país, criando milhares de empregos, apoiando novas indústrias e impulsionando a cadeia de fornecimento nacional nas próximas décadas. Estamos comprometidos com a criação de uma indústria de construção naval naval forte, sustentável e inovadora que verá australianos altamente qualificados construindo e sustentando navios de guerra para a Marinha Real Australiana…. Estamos orgulhosos por termos sido selecionados como proponentes preferidos para fornecer à Marinha Real Australiana um navio de classe Global, equipados com as mais recentes tecnologias e projetados especificamente para atender às suas necessidades. O navio de combate global  ajudará a proteger as nossas rotas marítimas e rotas comerciais regionais. Atenderá também missões humanitárias e fornecerá à nação uma formidável capacidade naval ”.

A empresa iniciará em breve negociações com o Departamento de Defesa da Austrália na parte inicial do contrato , que deverá entrar em vigor até o final do ano, com produção prevista para começar em 2020.

 

Fonte: Defence Blog

Categories
Conflitos Geopolítica Rússia Síria Sistemas de Armas Sistemas Navais Traduções-Plano Brasil

A Rússia e EUA enviam grandes forças militares para a Síria 💡

Rustam- Moscou

Tradução e adaptação E.M.Pinto

Nas últimas 24 horas, a Rússia transferiu sistemas adicionais de mísseis S-400 e aviões de combate, navios de superfície, submarinos e navios de assalto de propósito específico para a Síria. Os EUA estão deslocando forças navais e aéreas para atacar a Síria apartir do Mediterrâneo, Jordânia, Turquia, Chipre e Iraque.

A situação em torno da Síria continua a deteriorar-se rapidamente. Na mídia, nem toda a informação relacionada ao confronto entre a Rússia e os Estados Unidos sai de Forma oficial.

Embora toda atenção esteja focada no escândalo entre a Rússia e a Grã-Bretanha, os americanos, aparentemente, não se recusam a atacar a Síria. Washington não deu ouvidos nem ao aviso do Estado-Maior russo de que os militares russos responderão com um único golpe, que também incluirá as “transportadores ” de mísseis americanos.

 

Com base em dados abertos, os Estados Unidos e seus aliados estão transferindo a aviação para a fronteira com a Síria, em particular, bases aéreas na Jordânia, Turquia, Chipre e Iraque e a Marinha dos EUA está localizada no Mar Mediterrâneo.

Para parar o golpe, o departamento militar russo recorre não apenas à retórica verbal, mas também as ações militares muito concretas.

Uma série de publicações ocidentais afirmam que sistemas S-400 adicionais foram transferidos para o território da Síria nas últimas 24 horas, a mídia informou a transferência de dezenas de caças Su-30SM e Su-35, As fragatas almirante “Essen” e Almirante “Grigorovich”, os navios de assalto anfibio BDK Orsk e Minsk, os navios de patrulha naval Pytlivy foram deslocados para  região segundo informou o newsli.ru.

Em geral, o agrupamento russo de navios no Mediterrâneo aumentou para duas dúzias, incluindo até seis submarinos – é um acumulo sem precedentes de frotas na Rússia para um território limitado.

De acordo com informações do lado turco, o BDK transporta forças especiais russas. Aparentemente, o Ministério da Defesa da Rússia deixa claro que um golpe na Síria significará em um ato aberto de agressão contra a Federação Russa e um ataque em retaliação trará perdas inaceitáveis ​​para os atacantes.