Categories
Aviação Defesa Traduções-Plano Brasil

A Índia não se retirou do projeto conjunto com a Rússia para o desenvolvimento de um caça de caça de 5 G

Tradução e adaptação- E.M.Pinto

A Índia não está se retirando do projeto conjunto com a Rússia para o desenvolvimento de um caça de quinta geração, foio que informou neste domingo Yuri Slyusar, presidente da UAC, Rússia.

“Nós continuamos a discutir com a Índia o desenvolvimento conjunto de um caça de quinta geração. O tópico não está fechado. Foi dito que a Índia está se retirando deste projeto. Não, isto é fake news eles não estão”, disse ele em entrevista ao Deitsvuyushchiye Litsa. 

“Espero que nossas conversas sejam finalmente coroadas pelo estágio de projeto e vamos desenvolver nossa aeronave conjunta de quinta geração”, acrescentou.

O jornal Economic Times da Índia disse anteriormente que a Índia planeja se retirar do projeto conjunto com a Rússia para o desenvolvimento de um caça de quinta geração, enquanto a Organização de Pesquisa e Desenvolvimento de Defesa (DRDO) da Índia afirmava que havia todas as possibilidades de desenvolver tecnologias correspondentes de forma independente.

Um acordo sobre tal projeto foi alcançado em 2007. O jato de caça de quinta geração está sendo desenvolvido com base no caça russo Su-57, levando em conta os requisitos técnicos do lado indiano. Está previsto que o cliente de lançamento será a Força Aérea da Índia. Mais tarde, esses jatos serão vendidos a terceiros países.

 

Fonte: Russia Aviation

Categories
Aviação Defesa Traduções-Plano Brasil

Índia está pronta para retornar ao programa PAK FA / FGFA

Tradução e adaptação- E.M.Pinto

A Índia não considera a criação conjunta de um caça de quinta geração, com base na proposta russa de um SU-57  de “prateleira”. foi o que noticiou a imprensa Indiana citando fontes da Defesa. Ao falar das divergências entre a Índia e a Rússia,  sobre a distribuição dos custos do projetos,  a mídia indiana afirma que o lado indiano não está satisfeito com a tecnologia de construção da aeronave e com o número de aeronaves que devem ser construídas sob o projeto, o FGFA para a Força Aérea Indiana. 

De acordo com o lado indiano, o custo que Nova Deli precsa pagar é muito elevado, mas a Índia está pronta para apoiar o projeto, caso haja  uma redistribuição de custos entre as partes. 

Embora, até à data, não haja progresso nesta matéria, o lado indiano afirma que: 

“A porta neste projeto ainda não está fechada”

http://www.planobrazil.com/india-abandona-o-programa-fgfa-pakfa/

Lembre-se que no final de abril deste ano, a Índia declarou oficialmente a retirada do projeto, explicando que o programa é muito caro e custa cerca de US $ 30 bilhões. Além disso, o lado indiano alega que a Rússia não possui a tecnologia  para criar um caça de quinta geração.

 

Fonte: Weaponnews e Top war

Categories
Aviação Defesa Traduções-Plano Brasil

Índia abandona o Programa FGFA -PAKFA

FGFA imagem puramente ilustrativa

E.M.Pinto
Em um artigo publicado pelo semanário de defesa Jane´s IHS  assinada por Rahul Bedi, Nova Deli e Reuben F Johnson, Kuala Lumpur foi anunciado que a Índia abandonou o programa de cooperação e desenvolvimento do novo caça de 5ª Geração até então russo- indiano PAKFA- FGFA.

O semanário de notícias informou que Índia abandonou seu programa colaborativo de 11 anos com a Rússia e que segundo o semanário a decisão terá consequências  para o IAF e para a indústria aeroespacial russa
A Jane’s afirmou que a Força Aérea da Índia (IAF) suspendeu seu programa colaborativo  com a Rússia, após sofrer diferenças em relação ao seu custo de desenvolvimento e capacidade tecnológica.

A nota afirma ainda que altos executivos e funcionários indianos, incluindo o Conselheiro de Segurança Nacional Ajit Doval e o Secretário de Defesa Sanjay Mitra, recentemente informaram a delegação ministerial russa que a Índia estava se retirando do programa. Segundo os autores as autoridades indianas afirmaram que a IAF poderia, em uma data posterior, “retornar” ao projeto FGFA ou, alternativamente, adquirir a plataforma quando esta estivesse plenamente desenvolvida e uma vez que tenha sido introduzida na Força Aérea Russa.

Autoridades do setor disseram que o projeto FGFA, no qual a estatal indiana Hindustan Aeronautics Limited (HAL) era a principal agência de desenvolvimento, também não participou das negociações durante a visita da ministra da Defesa Nirmala Sitharaman a Moscou no início de abril.

“O projeto FGFA tornou-se um exemplo de muito pouco, muito tarde”, disse um analista militar e marechal aposentado V K Bhatia alegando que a persistência no programa só agravava o quadro da defesa indiana a medida que esta estava sendo reduzida em capacidade a medida que o tempo passava.

A IAF acredita que o caça Sukhoi Su-57 (T-50 PAK-FA), que o Ministério da Defesa da Índia (MoD) designou como um caça Futuro caça multi propósito   não atende aos requisitos de furtividade, aviônicos de combate, radares e sensores. Sete protótipos do FGFA estão atualmente passando por testes de voo na Rússia, mas por enquanto não há nenhuma indicação de quando a plataforma deve entrar em produção em série.

Fonte: Jane´s