Categories
Defesa Negócios e serviços Traduções-Plano Brasil

Leonardo estabelece joint venture de produção de helicópteros com a Argélia

Tradução e adaptação: E.M.Pinto

Anunciando a joint venture em 25 de março a Leonardo afirma que possuirá 49% da empresa, enquanto o Ministério da Defesa da Argélia possuirá os outros 51%. A sede será em uma nova instalação em Ain Arnat na província de Setif.

A Leonardo informou que a joint venture está planejada para montar, vender e dar suporte para vários modelos de helicópteros, principalmente para atender às exigências nacionais da Argélia, mas também para o mercado de exportação. Além disso, a joint venture fornecerá aos usuários finais, serviços e recursos de suporte técnico, manutenção e treinamento.

Durante a última década, Leonardo forneceu quase 100 helicópteros para diferentes departamentos governamentais da Argélia, incluindo a Força Aérea, a Presidência, a Gendarmaria, o Corpo de Fuzileiros Navais, o Serviço de Polícia e as unidades de proteção civil da Argélia. Isso inclui:

08 AW101,

24 AW109 (dez para a Polícia e 14 para a Gendarmaria),

08 AW119 Koala para treinamento de pilotos,

20 AW139 (seis para o Departamento de Proteção Civil, 11 para a Força Aérea e três para a Marinha)

10 Super Linx para a Marinha.

Fonte: Air Recognition

Categories
Army-2018 Artigos Exclusivos do Plano Brasil

Army-2018: Argélia pode ter lançado pedido para 18 caças Su-35

Sugestão- Rustam

Tradução e adaptação- E.M.Pinto

O anúncio foi feito dia 21..08 à margem da abertura da exposição Army 2018 pelo proprietário da Rosoboronexport Vladimir Mikheev. A Argélia pode ter se tornado o terceiro cliente do caça multifuncional de 4,5 Geração, Sukhoi Su-35.

No evento, não foi mencionado o nome da nação interessada, a razão alegada é por motivos contratuais. Porém as especulações sobrecaem sobre a Argélia que vem explorando esta possibilidade à uma década. De acordo as informações, a encomenda pe de emergência para substituir os caças MiG 25 interceptores que estarão fora de serviço a partir do final do ano.

O pedido executado é para 18 unidades e o início das entregas é para já, iniciando-se no final de 2018 até 2019.

Segundo apurado, este lote não diz respeito à Forças Aérea Argelina, mas sim ao comando das forças de defesa aérea do território CFDAT. A Força Aérea ainda estaria negociando algumas unidades do Su 35.

Em outro nível, a perspectiva expecula-se que haja a intenção de pedidos para a aeronave Su-34 do qual a Argélia teria se afastado, a versão de exportação do famoso Su 34 estaria sub-equipada e não satisfaria a demanda Argelina.

As negociações envolveriam a compra do Su 34 ou uma versão específica do Su 32.

O Su 35 Flanker E é uma aeronave multi-função que possui um radar PESA Irbis-E, A aeronave é capaz de transportar 8 toneladas de armas diversas em 12 pontos de transporte. A versão Argelina chamada Su 35 DZ será semelhante à da Indonésia.