Categories
Defesa Meios Navais Traduções-Plano Brasil

"A França perdeu sua soberania para os EUA", denuncia um ex-DGSE

Tradução e adaptação: ARC

“Não podemos mais fabricar um submarino atômico na França sem autorização americana”, disse Alain Juillet , ex-membro da Service Action (SA) e diretor de inteligência da Direção Geral de Segurança , a um comitê da Assembléia Nacional. ( DGSE ).

Citando o exemplo dos caças Rafale que a França não pôde mais entregar ao Egito por causa da legislação ITAR que proíbe a exportação de componentes tecnológicos dos EUA sem autorização do governo dos EUA , segundo Alain Juillet, a venda da Alstom a General Electric (GE) para o qual o atual presidente Emmanuel Macron foi decisivo, gerou um grande prejuízo a estratégia nacional francesa, colocando em risco a soberania nacional sobre os meios estratégicos. Alain Juillet também citou sobre uma transferência da produção de turbinas de submarinos franceses com propulsão nuclear para os EUA .

“É uma perda de soberania absoluta , essa é a realidade”, afirma o ex-alto funcionário da inteligência econômica francesa ao primeiro-ministro. “Enquanto a produção estiver na França, ainda podemos negociar, mas não podemos vender um único submarino no exterior sem a luz verde americana se usarmos as famosas turbinas”, acrescenta.

A venda da Alstom em 2014 provocou fortes protestos entre as forças armadas e os serviços de inteligência franceses, considerando-a um sério ataque ao princípio da independência e da soberania nacional. A França ainda é hoje a terceira potência nuclear do mundo depois dos Estados Unidos e da Rússia.

 

Fonte: Réseau International