Defesa & Geopolítica

Israel e Singapura se unem para comercializar mísseis anti-navio

Posted by

Tradução e adaptação- E.M.Pinto

Baseado em um acordo comercial entre empresas de propriedade do governo, ao invés de um acordo de governo para governo, Israel e Singapura assinam uma aliança estratégica fortalecendo as suas relações estreitas  sob um véu de sigilo. A Singapore Technologies Engineering Ltd (ST Engineering) anunciou que o seu braço de sistemas terrestres assinou um acordo com a Israel Aerospace Industries Ltd (IAI) para estabelecer uma joint venture (JV) em Singapura. A ST Engineering e a IAI deterão, cada uma, 50% das ações da JV.

A JV, chamada Proteus Advanced Systems Pte Ltd, irá alavancar os pontos fortes e o histórico de suas empresas-mães para comercializar e vender sistemas de mísseis navais avançados, incluindo um novo sistema de mísseis anti-navio 5 G chamado ‘Blue Spear’.

De acordo com fontes associadas à nova JV, o Blue Spear (5G SSM) apresenta uma abordagem inovadora e avançada para os desafios da arena naval moderna nos próximos anos. O míssil anti-navio é co-desenvolvido pela ST Engineering e IAI sob um acordo de desenvolvimento assinado entre os dois países há alguns anos. Com base neste acordo de compartilhamento de trabalho, a função da ST Engineering inclui projeto, desenvolvimento e produção dos principais subsistemas, como motor auxiliar e ogiva.

A região do Sudeste Asiático e, especificamente, Cingapura, é considerada um mercado de rápido crescimento para submarinos e navios de guerra. A JV aborda esse potencial com produtos maduros que podem ser adaptados para atender às necessidades específicas do cliente. A Proteus JV Company aproveita os pontos fortes de ambos os parceiros para oferecer sistemas de defesa avançados e altamente competitivos.

Um corte de um míssil anti-nave Gabriel 5 de superfície.

Singapura depende do míssil norte americano RGM-84C Harpoon assim como Israel que também selecionou o Harpoon para armar seus navios de guerra. No entanto, com a introdução de versões avançadas do Gabriel, nomeadamente o Gabriel 5, a Marinha de Israel converteu alguns dos seus navios para esta arma. Os mísseis anti-navio israelenses também foram bem-sucedidos e lograram postos nos  navios da Marinha Finlandesa da Classe Hamina.

Como um míssil de ataque avançado, o Gabriel 5 foi projetado para penetrar nas defesas dos alvos modernos, furando os bloqueios das contra-medidas. Ele foi projetado com sofisticadas contra contramedidas eletrônicas (ECCM) para lidar o desafio de identificar os chamarizes avançados e ECM ativos. O Gabriel 5 e Barak 8 ambos desenvolvidos pelo IAI, foram desenvolvidos pelo Grupo de Mísseis, Sistemas e Espaço da IAI como parte de um sistema naval combinado, ofensivo e defensivo para a marinha israelense e para exportação.

Como novas entregas de armas podem ser esperadas apenas para a segunda metade desta década, a ST Engineering informou que a configuração da Proteus JV não deve ter um impacto material nos ativos tangíveis líquidos consolidados por ação e no lucro por ação da ST Engineering para o atual ano financeiro.

 

Fonte: Defence Update

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

shared on wplocker.com