Defesa & Geopolítica

F-39E Gripen realiza primeiro voo em espaço aéreo brasileiro

Posted by
O voo ocorreu no trajeto entre Navegantes (SC) e Gavião Peixoto (SP), nesta quinta-feira (24)
Publicado: 24/09/2020 15:35
 
Fonte: Agência Força Aérea
Edição: Agência Força Aérea – Revisão: Tenente-Coronel Santana

A primeira aeronave multimissão F-39E Gripen chegou ao Porto de Navegantes, em Santa Catarina (SC), no domingo, dia 20 de setembro, após ter sido transportada em um navio, de Norrköping, na Suécia.

Na madrugada do dia 22 de setembro, o F-39E Gripen foi conduzido até o aeroporto de Navegantes, local de preparação para o primeiro voo em espaço aéreo brasileiro. O acompanhamento no trajeto foi feito por militares do Grupo de Segurança e Defesa (GSD) de Canoas, Santa Maria e Florianópolis, além do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar de Santa Catarina. Outros órgãos também participaram da ação: Receita Federal, Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (INFRAERO), Prefeitura Municipal de Navegantes, Fundação Municipal de Vigilância e Trânsito (NAVETRAN) e Bombeiros Voluntários de Navegantes.

O coordenador da atividade e Chefe da Subchefia de Avaliação e Doutrina do Comando de Preparo (COMPREP), Brigadeiro do Ar Sérgio Barros de Oliveira, destacou a importância da ajuda dos órgãos envolvidos. “Todos contribuíram para que a missão fosse realizada com sucesso, com total segurança”, disse.

Este F-39E Gripen é uma unidade de testes equipada com instrumentos para a continuidade da campanha de ensaios, que teve início em agosto de 2019, na Suécia. Após a preparação para o voo, realizada no aeroporto de Navegantes, o multimissão, desenvolvido em uma parceria entre Brasil e Suécia, decolou, nesta quinta-feira (24), de Navegantes (SC) para Gavião Peixoto (SP), acompanhado por duas aeronaves F-5M pertencentes ao Primeiro Esquadrão do Décimo Quarto Grupo de Aviação (1º/14º GAV) – Esquadrão Pampa. Dois helicópteros da FAB, um H-36 Caracal e um H-60L Black Hawk, foram mantidos de sobreaviso de Busca e Salvamento em Pirassununga (SP) e Florianópolis, respectivamente, para qualquer eventualidade.

O pouso na planta da Embraer, em Gavião Peixoto (SP), ocorreu às 15h07. A aeronave ficará alocada no Centro de Ensaios em Voo do Gripen (GFTC, do inglês Gripen Flight Test Center), uma estrutura construída para a transferência de tecnologia, suporte e atualizações no ciclo de vida da plataforma na FAB. O objetivo é que o GFTC possa apoiar, nas áreas de engenharia, trabalhos de ensaios e testes, integração e modernizações, além de atuar no desenvolvimento de softwares de evoluções do projeto.

O F-39 Gripen, nos modelos E (monoposto) e F (biposto) será a mais moderna e avançada plataforma multimissão atuando na defesa do espaço aéreo brasileiro. O avião será apresentado à sociedade em Brasília (DF), no dia 23 de outubro, data em que é comemorado o Dia do Aviador e da Força Aérea Brasileira. Neste dia, em 1906, Alberto Santos-Dumont realizou o primeiro voo com o 14-Bis, no Campo de Bagatelle, em Paris.

O Ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, destacou a importância do compartilhamento de experiências por meio da cooperação entre Brasil e Suécia. “O Gripen aumenta a capacidade operacional da Força Aérea Brasileira e impulsiona uma parceria que fomenta a pesquisa e o desenvolvimento industrial dos dois países”, declarou o Ministro.

Para o Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez, a chegada da primeira unidade da aeronave F-39E Gripen é um grande marco para o projeto. “É uma imensa satisfação para a Força Aérea Brasileira ver esta aeronave voando em território nacional. O F-39E/F Gripen, novo multimissão da FAB, será a espinha dorsal da Aviação de Caça e veio para reafirmar o nosso compromisso em manter a soberania do País, defendendo os 22 milhões de quilômetros quadrados sob sua responsabilidade”, ressalta o Tenente-Brigadeiro Bermudez, que assinou a autorização para o primeiro voo do F-39E Gripen em espaço aéreo brasileiro.

Gripen

O Gripen é conhecido pela sua eficiência, baixo custo de operação, elevada disponibilidade e avançada capacidade tecnológica. Em diversas Forças Aéreas no mundo é o vetor responsável pela soberania e proteção da nação, realizando missões variadas, como as de policiamento do espaço aéreo em regiões críticas. O emprego dessa aeronave trará um importante salto qualitativo e tecnológico ao Brasil, com alguns dos recursos embarcados até então inéditos para a FAB.

Ainda nesse contexto, o novo multimissão será empregado nas atividades de desenvolvimento conjunto que serão realizadas no parque industrial brasileiro, por cooperação entre a Saab e as empresas nacionais selecionadas como beneficiárias no programa de transferência de tecnologia (offset). A indústria de defesa nacional está envolvida no processo de desenvolvimento de estruturas, sistemas e aviônicos, na produção, ensaios em voo e capacitação para apoiar, manter e modernizar essa frota pelas próximas décadas.

As atividades conjuntas iniciaram em 2014 com a assinatura do contrato para o desenvolvimento e produção das aeronaves Gripen E/F para a FAB, incluindo sistemas embarcados, suporte e equipamentos. As plataformas são desenvolvidas e produzidas com a participação de técnicos e engenheiros brasileiros. Essa integração faz parte da transferência tecnológica e visa a proporcionar o conhecimento necessário para a continuidade das atividades no Brasil.

Confia aqui o vídeo.

Confira mais fotos do F-39E Gripen no Flickr oficial da FAB.

Fotos: Sargento Bianca Viol/CECOMSAER; EMBRAER

 

 

 
 
Dimensão 22

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

shared on wplocker.com