Categories
Defesa Sistemas Navais Traduções-Plano Brasil

Saab-Damen revelou o projeto de substituição dos submarinos da classe Walrus (Morsa)

O submarino é uma variante do A26 de Kockums (o futuro submarino da marinha sueca). Imagem Saab.

Tradução e adaptação- E.M.Pinto

Em uma entrevista exclusiva com o jornal holandês ‘Telegraaf’ em 1º de junho, os diretores da Saab e Damen apresentaram um esboço inicial do novo submarino, que eles pretendem oferecer ao departamento de defesa da Holanda.

O consórcio, juntamente com um grande número de empresas e instituições holandesas, é um dos concorrentes para a substituição do submarino da classe Walrus. Na ocasião, o chefe da organização de empregadores holandeses, Hans de Boer, defende a compra de produtos holandeses:

“Desta forma,a nossa Marinha obterá o melhor dos melhores”.

No artigo de ‘Telegraaf’, Hein van Ameijden (Damen) e Gunnar Wieslander (Saab Kockums) deram uma breve visão das possibilidades oferecidas pelo novo submarino. 

“Devido ao projeto modular, o projeto do navio, oferece oportunidades para muitas empresas holandesas implementarem seus produtos no submarino e renová-los facilmente durante o ciclo de vida. Eles também colocam a ênfase no lançador de forças especiais, bem ao lado dos tubos de torpedos na proa do navio… Até agora, os soldados do mar só podiam deixar o navio na vertical, um por um. O sistema a bordo do submarino holandês-sueco possibilita nadar horizontalmente com oito tripulantes ao mesmo tempo. Graças a um diâmetro de um metro e meio, o tubo será largo o suficiente para lançar embarcações marítimas em miniatura, tanto tripuladas quanto não tripuladas”.

 

 

Fonte: Navy Recognition

Categories
ADSUMUS

ADSUMUS: Força de Fuzileiros da Esquadra coordena a Conferência Final de Planejamento da “UNITAS Amphibious 2018/2019”

Militares das Marinhas Estrangeiras e Comandante da
Força de Fuzileiros da Esquadra
No período de 23 a 25 de maio, ocorreu, no Comando da Força de Fuzileiros da Esquadra, a Conferência Final de Planejamento da “Operação UNITAS Amphibious 2018/2019”. Esse exercício multinacional tem o propósito de promover a cooperação e a interoperabilidade para a execução de Operações Anfíbias com participação de países das Américas e países convidados.
A conferência teve representantes das Marinhas da Argentina, Brasil, Canadá, Colômbia, Equador, Estados Unidos da América, México, Paraguai, Peru e Portugal.
A última etapa do ciclo de planejamento de 2018 ocorrerá em agosto com a execução de um exercício “na carta”(table top). A “Operação UNITAS Amphibious 2019” ocorrerá no Brasil e contará com o efetivo emprego de tropas e meios.
Fonte: MB

Categories
BINFA Infantaria da Aeronautica PÉ DE POEIRA

FAB PÉ DE POEIRA: Grupamento de Segurança e Defesa de São Paulo (GSD-SP) garante segurança em rodovias de SP

Setenta militares do Grupamento de Segurança e Defesa de São Paulo (GSD-SP) estão envolvidos, desde a madrugada da última quarta-feira (30), na Operação de Garantia da Lei de da Ordem denominada São Cristovão, que tem como objetivo realizar ações de polícia aeronáutica em prol do restabelecimento do trânsito nas rodovias do Estado, garantindo o fluxo e a segurança dos motoristas. O GSD-SP fica sediado na Base Aérea de São Paulo.

Em ação conjunta com o Exército Brasileiro, o GSD-SP atuou na Rodovia Régis Bittencourt, BR-116, que liga o Estado de São Paulo ao Paraná, e, a partir desta sexta-feira (01) encontra-se na área do Porto de Santos.

O planejamento das ações atende aos objetivos da Operação São Cristóvão, que são manter desbloqueadas as principais bases de abastecimento de combustível do País, assegurar o reabastecimento de querosene de aviação para os aeroportos e de diesel para os serviços essenciais (transporte público, segurança pública e geração de energia). A Operação também visa à garantia de insumos para o sistema de saúde, onde a Força Aérea Brasileira também tem atuado, com o transporte de medicamentos por via aérea.

“O ponto de maior destaque na atuação foi a rápida mobilização e resposta ao acionamento realizado pela Esquadrilha Bandeirante [fração de tropa de Infantaria da Aeronáutica empregada], que, em poucos minutos, saiu da Base Aérea de São Paulo com destino aos locais de atuação”, informou o Tenente de Infantaria João Lourenço Espolaor Neto, Comandante da missão.

O Sargento Edplo Gonçalves, que está participando da missão, relatou que as atividades no local estão sob controle. “No momento, as tropas continuam nas rodovias e no Porto de Santos para garantir a segurança daqueles que desejam seguir viagem. As vias estão normalizadas, com total aceitação dos caminhoneiros. É muito gratificante ver que nosso trabalho se converteu em missão cumprida”, complementou o militar.

Fonte: FAB