Defesa & Geopolítica

HeliRussia apresentou pela primeira vez o leve helicóptero VRT500

Posted by

Tradução e adaptação- E.M.Pinto do Original Defence Ru
O modelo será o primeiro desenvolvimento pela “Russian Helicopters” no segmento de aeronaves com massa  até 2,0 toneladas
A Holding “Helicópteros da Rússia” membro da e Corporação estatal Rostec exibiu pela primeira vez na exposição internacional da HeliRussia 2018  o helicóptero multiuso leve VRT500, desenvolvido pelo departamento do projeto “VR-Technologies” em colaboração com uma equipe internacional de engenheiros.
O VRT500 será o primeiro helicóptero da holding no segmento de aeronaves leves com massa de decolagem de até 2,0 ton. Aeronaves deste tipo constituem atualmente 18% da frota mundial de helicópteros.
“Notamos interesse no projeto de operadores russos e estrangeiros. Até o momento, acordos de parceria estratégica foram assinados no âmbito do programa de promoção de helicópteros para mercados internacionais. De acordo com nossas estimativas, até 2035 venderemos cerca de 1.000 máquinas, o que nos permitirá ocupar até 15% do segmento mundial de helicópteros leves de até 2 toneladas. A análise do mercado mostra que essa classe de helicópteros se tornará a mais massiva no longo prazo“, disse Andrei Boginsky, diretor geral da holding Helicopters of Russia.
Até o momento, os especialistas da holding realizam testes de resistência do sistema  e no futuro próximo planeja-se iniciar os  testes aerodinâmicos.
“Pela primeira vez em muitos anos, entramos entrando no mercado de helicópteros leves com peso de até duas toneladas. Neste mercado, existe um alto nível de concorrência, que determina requisitos crescentes de qualidade, confiabilidade e tecnologia. O VRT500 tem excelentes características de desempenho, que, juntamente com um preço atraente deve garantir o sucesso da máquina não só no mercado interno, mas também no mercado externo”, – disse o diretor do grupo de aviação industrial Rostec Corporação,  Anatoly Serdyukov.
O VRT500 é uma aeronave de arranjo de rotor coaxial leve, monomotor com massa de 1600 kg. A Aronave terá a cabine de carga mais volumosa da sua classe, com capacidade total para até 5 pessoas e será equipado com um moderno sistema de aviônicos. As especificações de voo da aeronave permitem atingir velocidades de até 250 km / h, voar para um alcance de até 860 km, levar até 730 kg de carga útil.
O helicóptero será apresntado nas configurações de passageiro, multiuso, carga, treinamento, VIP e evacuação médica. Ao mesmo tempo no segmento com um peso de descolagem até 2, ton o VRT500 tornar-se primeiro helicóptero evacuação médica do mundo, com a possibilidade de carga e descarga de carrinhos de rodas unificados através das abas da cabina de pilotagem da retaguarda, o que simplifica o processo e poupa muito tempo.

7 Comments

  1. Bananeiro says:

    Os russos fazem helicópteros insuperáveis no quesito carga. Zezé, um “cidadão de bem”, fazendeiro, empresário e senador aqui de Minas, vai adorar o custo benefício e capacidade de carga desse helicóptero! Da para levar 230 kg a mais que a carga de custume.

    • Luiz B Santos says:

      “Deve-se ao vice-presidente José Alencar a análise que retirou o avião russo Sukhoi da licitação para a compra de caças para a FAB, com apoio de José Dirceu, de José Viegas, ex-ministro da Defesa, e, depois, de Roberto Mangabeira Unger. Líder de uma comitiva que foi à Rússia visitar a fábrica do Sukhoi, Alencar afirmou: “Naquele lugar não dá para montar nem uma pequena indústria têxtil do interior de Minas Gerais…”. E ASSIM NÃO TIVEMOS A CHANCE DE TERMOS OS SUKHOI OU MIGS AQUI NA FORÇA AÉREA DO BRASIL. Seu Zé melou tudo.

      • Bananeiro says:

        O Sukhoi tem qualidades ímpares. É sem dúvida uma das águias mais poderosas dos céus. Adoraria vê-lo com o cocar da FAB. Mas a um imenso abismo que ainda separa nossos militares da Rússia. Pararam na guerra fria, e neste neste caso escolheram um lado. América first! Sair debaixo de uma asa para outra pode até diversificar, mas ainda assim é longe do ideal. No entanto, dentro da nossa realidade, a decisão pelo Gripen E/F, a meu ver, foi muito acertada! O que se fará com a oportunidade eu não sei. O Brasil costuma não perder a a oportunidade de perder a oportunidade! O desmantelamento da EMBRAER trará impacto profundo. Basta saber se sem ela, haverá envergadura suficiente, para absorver e ampliar os novos conceitos. Até o momento os Suecos para com todos os seus parceiros, teem se mostrado confiáveis e cumpridores dos contratos. A relação é simétrica, ao contrário de outras possibilidades geopolíticas. E o relacionamento duradouro poderá trazer derivados e até nos catapultar a um projeto de nova geração. A idéia é buscar maior independência possível. Bem, essa é minha opinião.

      • César Pereira says:

        Também com essa comitiva,não se podia esperar muita coisa,esse pessoal não sabe nada de aeronaves, são todos boçais !

    • Mirade1969 says:

      kkkkkk. Vai dar uma boa carga na “carreira” dele.

  2. Pingback: Plano Brasil – VRT500 iniciará os testes aerodinâmicos em breve

shared on wplocker.com