Defesa & Geopolítica

Irã fecha acordo de US$ 2 bilhões para jatos de passageiros russos.

Posted by

Duas companhias aéreas iranianas assinaram acordos para comprar 40 aviões de passageiros da Sukhoi Civil Aircraft Company, da Rússia, em meio a um lento progresso nas encomendas de aviões fabricados no Ocidente.

A Aseman Airlines concordou em comprar 20 dos aviões Sukhoi SuperJet 100, enquanto a Iran Air Tours, uma subsidiária da transportadora aérea nacional Iran Air, também encomendou 20 dos aviões. Com um preço médio de lista de US $ 50,5 milhões cada, os pedidos têm um valor total de pouco mais de US $ 2 bilhões.

Sukhoi Superjet 100

Os diretores-gerentes das duas empresas iranianas assinaram memorandos de entendimento com a Sukhoi no Eurasia Airshow 2018, no Aeroporto Internacional de Antalya, na Turquia, em 25 de abril, na presença do vice-ministro da Indústria e Comércio da Rússia, Oleg Bocharov.

O SuperJet é uma aeronave regional de 100 assentos projetada e construída pela Sukhoi em parceria com a italiana Finmeccanica-Alenia Aermacch. O primeiro voo do avião foi realizado em maio de 2008. A versão mais recente tem uma faixa de operação de pouco mais de 4.500 km, colocando grande parte da Europa, norte e leste da África e sul e centro da Ásia dentro do alcance de voos de Teerã.

A assinatura dos memorandos sugere que um recente impulso de marketing da empresa russa foi um sucesso. Um Sukhoi Superjet 100 visitou o aeroporto internacional Mehrabad, em fevereiro, em uma tentativa da empresa de garantir os pedidos do jato.

Infografico Sukhoi Superjet 100

De acordo com relatos da mídia iraniana, a Iran Air Tours espera receber os primeiros aviões da Rússia “dentro de um ano”.
Os acordos de financiamento por trás dos acordos com Aseman e Iran Air Tours não foram revelados. No entanto, é provável que seja mais fácil arranjar termos com a empresa russa do que com a Airbus ou a Boeing – algo que parece estar por trás dos atrasos nas entregas das empresas ocidentais.
Moscou iniciou recentemente discussões com o Irã e a Turquia para encorajar mais comércio usando moedas locais, em vez de dólares dos EUA – até agora as negociações se concentraram nas vendas de petróleo, mas é possível que se estendam a outras áreas.
Fonte: Forbes

33 Comments

shared on wplocker.com