Defesa & Geopolítica

A Rússia e EUA enviam grandes forças militares para a Síria 💡

Posted by

Rustam- Moscou

Tradução e adaptação E.M.Pinto

Nas últimas 24 horas, a Rússia transferiu sistemas adicionais de mísseis S-400 e aviões de combate, navios de superfície, submarinos e navios de assalto de propósito específico para a Síria. Os EUA estão deslocando forças navais e aéreas para atacar a Síria apartir do Mediterrâneo, Jordânia, Turquia, Chipre e Iraque.

A situação em torno da Síria continua a deteriorar-se rapidamente. Na mídia, nem toda a informação relacionada ao confronto entre a Rússia e os Estados Unidos sai de Forma oficial.

Embora toda atenção esteja focada no escândalo entre a Rússia e a Grã-Bretanha, os americanos, aparentemente, não se recusam a atacar a Síria. Washington não deu ouvidos nem ao aviso do Estado-Maior russo de que os militares russos responderão com um único golpe, que também incluirá as “transportadores ” de mísseis americanos.

 

Com base em dados abertos, os Estados Unidos e seus aliados estão transferindo a aviação para a fronteira com a Síria, em particular, bases aéreas na Jordânia, Turquia, Chipre e Iraque e a Marinha dos EUA está localizada no Mar Mediterrâneo.

Para parar o golpe, o departamento militar russo recorre não apenas à retórica verbal, mas também as ações militares muito concretas.

Uma série de publicações ocidentais afirmam que sistemas S-400 adicionais foram transferidos para o território da Síria nas últimas 24 horas, a mídia informou a transferência de dezenas de caças Su-30SM e Su-35, As fragatas almirante “Essen” e Almirante “Grigorovich”, os navios de assalto anfibio BDK Orsk e Minsk, os navios de patrulha naval Pytlivy foram deslocados para  região segundo informou o newsli.ru.

Em geral, o agrupamento russo de navios no Mediterrâneo aumentou para duas dúzias, incluindo até seis submarinos – é um acumulo sem precedentes de frotas na Rússia para um território limitado.

De acordo com informações do lado turco, o BDK transporta forças especiais russas. Aparentemente, o Ministério da Defesa da Rússia deixa claro que um golpe na Síria significará em um ato aberto de agressão contra a Federação Russa e um ataque em retaliação trará perdas inaceitáveis ​​para os atacantes.

shared on wplocker.com