Categories
Rússia Sistemas de Armas Tecnologia Traduções-Plano Brasil

As Forças Aeroespaciais Russas receberão dois helicópteros de ataque Mi-28NM até o final de 2018

Tradução e adaptação: E.M.Pinto

As Forças Aeroespaciais Russas (VKS) receberão os dois primeiros helicópteros de ataque produzidos em série Mi-28NM, versão mais  avançada da aeronave russa antes do final de 2018, foi o que informou o presidente do Grupo Russo de Helicópteros, Andrei Boginsky, nesta terça-feira à agência de notícias TASS.

“Agora, um lote de pré-produção está em andamento e o contrato deve ser concluído em novembro deste ano. Em conformidade, estamos cumprindo o cronograma. Até agora, dois helicópteros estão estipulados no contrato”, disse o executivo-chefe do fabricante de helicópteros.

MilMi -28 NM ( Rustam para o Plano Brasil).

A Rússia começou a desenvolver o helicóptero Mi-28NM em 2009. Sua versão modernizada difere consideravelmente do seu protótipo. O Mi-28NM contará com um inovador sistema de exibição de alvos montados no capacete como parte de seu equipamento de radar a bordo.

O helicóptero é fornecido com o radar de vigilância total N025 e um novo sistema de guerra eletrônica. A Aeronave de combate foi projetada para procurar e destruir alvos aéreos em rotas de baixas altitudes e velocidade, carros de combate, hardware blindado e não blindado e tropas dia e noite e em quaisquer condições climáticas.

http://www.planobrazil.com/voce-viu-primeiro-aqui-mil-mi-28-nm-e-revelado/

http://www.planobrazil.com/versao-atualizada-do-mi28nm-faz-primeiro-voo/

http://www.planobrazil.com/russia-desenvolve-projeto-do-mi-28nm-helicoptero-de-quinta-geracao/

 

 

Fonte: Rusaviation

9 replies on “As Forças Aeroespaciais Russas receberão dois helicópteros de ataque Mi-28NM até o final de 2018”

Na segunda foto Mil Mi 26 e Mil Mi 28. Uma dupla com muitos bons adjetivos.

Isso sim é um killer tank de responsa para qualquer exército sério e com visão estratégico/ tática.
Diferente de uma “guarda da noite”, repleta de eunucos, que está analisando a aquisição de Helis.. de ataque , que eram utilizados por forças de fuzileiros navais.
Equipamentos que devem estar com desgaste acentuado devido ao emprego em porta aviões e porta helicópteros, além do ambiente agressivo marinho e do deserto.
Isso para não falar no embargo de armamentos utilizados pelos mesmos e proibição de uso pleno, exigida pelo país fabricante.
Qualquer semelhança não é mera coincidência !

“…aquisição de Helis.. de ataque , que eram utilizados por forças de fuzileiros navais.” – É fato.

– É bem provável que já sejam células para lá da meia vida face ao uso que o Sr já descreveu. O AH-1 SuperCobra é um projeto baseado no Cobra e já é um tanto obsoleto, basta vermos as características que o Apache traz, que são fruto do aprendizado que se teve justamente com o Cobra. O AH-1 SuperCobra esta longe de ser algo ruim, mas é só uma melhora de um helis antigo e provavelmente só conseguiu um contrato com os fuzileiros por questões de lobby (palavra bonita para definir corrupção legalizada). Não é atoa que estão se desfazendo, e isso sem falar nas letras miúdas do contrato que devem estipular entre outras coisas custos de manutenção e suporte. Como dizem, para quem passa fome um prato de arroz com feijão e bife acebolado é um banquete e é isso ai que teremos para o almoço.
* se fosse comprado a uns quinze ou vinte anos atrás, seria muito interessante, mas hoje como refugo (literalmente) não vejo com bons olhos. Tem coisa bem melhor por ai disponível, projetada justamente a partir do que se aprendeu com o pai desse helis.
** estamos entrando na era dos drones, e cada vez mais esses brinquedos vão tomar o espaço que hoje é pertencente aos helis de ataque, principalmente no quesito destruir MBTs e blindados inimigos.

Sds

Precisam do esforço de dois modelos de helicópteros para encarar o Apache , mas tudo indica que foi fracasso duplo.

Cesar A. Ferreirasays:

O Mi-28 foi amplamente testado na guerra Síria e ganhará melhoramentos advindos do seu emprego real, de muito sucesso, diga-se.
É o helicoptero de ataque dotado de melhor proteção aos tripulantes e sistemas embarcados. Bem superrior ao AH-64 Apache neste aspecto.
Demonstrou com as forças russas e iraquianas um bom desempenho anti-carro…
Quem denigre esta máquina não sabe o que fala, ou é um fã-boy de outros modelos, em suma, é um lixo de internet que deve ser ignorado.

Cesar A. Ferreirasays:

Um Mi-28 suporta o disparo de uma arma 12,7 x 108mm a 30 metros. A blindagem transparente do Apache não suporta isso.
Como todo fã-boy não sabe ler…
E a Índia possui uma política de aquisição de material subordinada a diversidade de fornecedores. Como sempre não sabe o que fala… Pior, mostra-se incapaz de interpretar um texto escrito. Não se pode esperar outra coisa de um troll, um esgoto de internet.

Caro Cesar A. Ferreira. Falasse tudo. São um bando de papagaios de piratas.

Cesar A. Ferreirasays:

Como sempre fala besteira.
Os motores Klimov garantem a operacionalidade das asas rotativas no Afeganistão, enquanto os helicopteros ocidentais sofrem com o ambiente quente e seco.

Não entende nada, nada sabe, mas deita a falar. És um fã-boy, troll, covarde, caluniador, emissor de esgoto e um lixo da internet.

Comments are closed.