Categories
Uncategorized

FOpEsp: Cronologia Histórica das Operações Especiais Brasileiras

Texto elaborado por Rodney Alfredo P. Lisboa

Os brasileiros não têm memória, não conhecem, valorizam nem cultuam sua própria história. Ainda que essa afirmação não coincida totalmente com a verdade, ela está muito próxima dela. Personagens e fatos relevantes de um passado ainda pouco distante são pouco conhecidos pelas novas gerações, enquanto eventos e figuras marcantes de épocas remotas são absolutamente ignoradas pela sociedade contemporânea. Mesmo entre àqueles que possuem conhecimento, não é raro que passagens históricas sejam tratadas com desdém, deturpadas para se adequar a algum viés ideológico, ou simplesmente abordadas com o deboche próprio da personalidade “divertida” dos brasileiros, que segundo o dramaturgo Nelson Rodrigues é fruto da inferioridade (complexo de vira-lata) em que o povo brasileiro se coloca, voluntariamente, face do resto do mundo. Ainda que esse artigo não tenha qualquer pretensão de discutir essa limitante característica do caráter nacional, propomos que cada um faça sua autocrítica promovendo uma profunda reflexão sobre esse tema.

Figura 1: Banner de Divulgação do infográfico apresentando a Timeline das Operações Especiais (OpEsp) Brasileiras. (Fonte: Elaborado por Rodney Alfredo P. Lisboa).

Pouco antes de iniciar minhas férias de final de ano, fui incitado por um amigo que é operador de uma das mais conceituadas tropas especiais das Forças Armadas de nosso país, a desenvolver um trabalho que integrasse os fatos históricos relevantes de cada uma das Forças de Operações Especiais (FOpEsp) das três Forças Singulares. Na ocasião de nossa conversa, meu amigo destacou a dificuldade de se estabelecer um consenso relacionado à datas, principalmente, em virtude da divergência de opinião entre os representantes de cada unidade, discordância essa potencializada pela rivalidade velada própria da comunidade de Operações Especiais (OpEsp).

Como Historiador que estuda o passado em seus vários aspectos (economia; sociedade; linguagem; cultura; cotidiano; entre outros) e interpreta criticamente os acontecimentos, buscando resgatar a memória da humanidade e ampliar a compreensão da condição humana, me senti impelido a tentar trazer luz à esta questão investigando os pormenores históricos das unidades de elite militares nacionais. Sem pretender ser um trabalho conclusivo sobre o tema, essa análise histórica resultou em um infográfico que apresenta a “Linha do Tempo das Operações Especiais Brasileiras”. Como ponto de partida, optei por iniciar essa Timeline tendo como referência à Primeira Invasão Holandesa no Brasil (1624-1625), balizada pelas ações de emboscada conduzidas pelos “Capitães de Assalto” para expulsar os invasores batavos de Salvador, cidade baiana  que à época notabilizava-se como sendo a capital da colônia. A justificativa para essa escolha recai sobre a definição de OpEsp apresentada no Glossário das Forças Armadas, publicada em 2015 pelo Ministério da Defesa/Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (MD/EMCFA), segundo o qual apresenta as OpEsp como sendo:

“Operações conduzidas por forças militares, especialmente organizadas, adestradas e equipadas, visando a consecução de objetivos políticos, econômicos, psicossociais ou militares relevantes, preponderantemente, por meio de alternativas militares não convencionais. […}”

Assim sendo, por executar ações de guerra consideradas como sendo fora dos padrões convencionais para a época, as “Companhias de Emboscadas” que libertaram Salvador do domínio holandês no século XVII são consideradas  como sendo as primeiras ações militares executadas por tropas brasileiras levadas à efeito como uma OpEsp.
Um país que pretende ser percebido por outros atores como um importante referência no cenário internacional deve, inicialmente, estudar e disseminar as diferentes fases de sua história com comprometimento ético e rigor científico reconhecendo erros e orgulhando-se de suas conquistas. Espero, sinceramente, que o presente estudo agregue valor à discussão histórica inerente às OpEsp e contribua para a diversificação desse conhecimento específico.

Figura 2: Infográfico abordando a Timeline das OpEsp Brasileiras (Fonte: Elaborado por Rodney Alfredo P. Lisboa).

 

Fonte:  blog FOpEsp 

2 replies on “FOpEsp: Cronologia Histórica das Operações Especiais Brasileiras”

Leonardo Puzzisays:

Boa noite!
Pesquise quem foi Celso Nathan Guaraná de Barros, tente contato com Dalton Malfacini, se atente para o ano de 1948, 1951 e 1954.
Se atente para a especialidade dos INSTRUTORES do curso de 1957!
Fonte: http://www.ciaprecpqdt.eb.mil.br/historicoPrec.html

Comments are closed.