Defesa & Geopolítica

União Europeia diz a Netanyahu que não apoia decisão de Trump sobre Jerusalém

Posted by

Primeiro-ministro de Israel Benjamin Netanyahu e a chefe da política externa da União Européia Federica Mogherini, no Conselho Europeu de Bruxelas – Bélgica, 11 de dezembro de 2017. REUTERS / Francois Lenoir

Por Robin Emmott

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, pediu, nesta segunda-feira, que a União Europeia siga o exemplo do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e reconheça Jerusalém como capital de Israel, mas ministros do bloco condenaram a decisão de Trump.

Netanyahu, durante visita a Bruxelas para uma reunião de ministros de Relações Exteriores da UE, disse que a decisão de Trump tornou a paz no Oriente Médio possível “porque o reconhecimento da realidade é a substância da paz, a fundação da paz”.

Entretanto, até os aliados europeus mais próximos de Israel, como a República Tcheca, advertiram que a decisão de Trump prejudica os esforços de paz, enquanto a França insistiu que o status de Jerusalém só pode ser definido em um acordo final entre israelenses e palestinos.

Perguntado por repórteres sobre a decisão de Trump de transferir a embaixada dos EUA para Jerusalém, o ministro de Relações Exteriores tcheco, Lubomir Zaoralek, disse: “Temo que não possa nos ajudar”.

Netanyahu, que tem se demonstrado irritado com a busca da UE por laços comerciais mais próximos com o Irã, disse que a decisão de Trump, condenada pelos palestinos e pela Europa, deveria ser repetida por eles.

Na semana passada, o Ministério de Relações Exteriores da República Tcheca disse que começaria a considerar a transferência da embaixada tcheca de Tel Aviv para Jerusalém, o que muitos em Israel viram como um apoio ao passo de Trump.

Em seguida, entretanto, Praga disse que aceitava a soberania de Israel somente sobre Jerusalém Ocidental.

Ministros de Relações Exteriores da União Europeia reiteraram o posicionamento do bloco de que as terras que Israel tem ocupado desde uma guerra em 1967 –incluindo a Cisjordânia, Jerusalém Oriental e as Colinas de Golã– não fazem parte das fronteiras internacionalmente reconhecidas do país.

Reportagem adicional de Alastair Macdonald e Philip Blenkinsop

Fonte: Reuters

 

10 Comments

  1. stadeu says:

    Um errante pecador como eu pesquisei e … Jerusalém a Menina dos Olhos de Deus, não pertence á ninguém senão à própria humanidade, tolo qualquer um que tentar dar título de propriedade à alguém.

    Zacarias 12
    …2“Eis que farei de Jerusalém uma taça que embriague todos os povos ao seu redor e também Judá, durante o cerco contra Jerusalém. 3 Naquele Dia farei de Jerusalém uma pedra pesada para todos os povos; todos os que tentarem movê-la serão gravemente feridos. Todas as nações da terra se reunirão para combatê-la! 4 Naquele Dia”, afirma o Eterno, “ferirei de medo todos os cavalos, e de total demência todos os que cavalgam sobre eles. Abrirei os meus olhos a fim de proteger a Casa de Judá, mas ferirei de cegueira os cavalos de todas as nações.…

    • diego says:

      não entendi o que o sr quer dizer, quem inaugurou e construiu Jerusalém foi Davi, “Rei Davi” Biblico, se alguém é legitimo dono da região são os Israelenses Judeus. Jerusalém nunca foi capital de nenhum pais árabe e não sei por qual imbecilidade eles ficam disputando a terra dos Israelenses. Como sempre, se tentarem enfrentar o Leão de Judá vão perder…

      • Profeta_Lunatico says:

        O Rei Davi não construi Jerusalém. Rei Davi tomou e ocupou Al-Quds ( arabe)ou Jerusalem(hebraico)  Yerushaláyim(grego) do povo jebuseus!

  2. Pingback: União Europeia diz a Netanyahu que não apoia decisão de Trump sobre Jerusalém | DFNS.net em Português

  3. FERNANDO says:

    Este Trumpppppp, só faz cagada!!!
    Seria tão bom Jerusalém ser a ferramenta de ligação, paz, amor e solidariedade entre Judaísmo, Cristianismo e Islâmismo.
    Antes que critiquem, coloquei na ordem de gênese destas religiões.

  4. diego says:

    É por isso que essa UE não vai longe, a Inglaterra fez correto em sair desse engodo hipócrita.

    • Profeta_Lunatico says:

      Ha uma materia aqui no PB de manada e fakes nas redes sociais e midias … vc é bem o espelho dessa materia. Não engana ninguem .muda de nicks mas a mentalidade de boi de manada é sempre a mesma rsrsrs

  5. wagner says:

    A UE bem sensata descarta o abstrato escatológico e segue o econômico.
    é o mundo globalizado,onde o interesse comercial é mais relevante que o discurso religioso,oração e coitadismo não paga as contas.
    Maomé é mais lucrativo,Davi ainda não.

  6. claudio quadros says:

    olha sou judeu deixa Israel pais palestinos verdades são jordanianos da faixa gaza são do egito mande eles para la. então todos nos teremos sai do Brasil entregar os índios .

    • Profeta_Lunatico says:

      Sr Claudio quadros a idiotice tem limites:
      Olha ai o que diz o WilipediA : Palestinianos (em árabe: الشعب الفلسطيني, ash-sha`b al-filasTīni), também chamados de árabes palestinos/palestinianos (em árabe: الفلسطينيون, al-filasTīnīyyūn; em árabe: العرب الفلسطينيون, al-`Arab al-filasTīnīyyūn), são os integrantes de um povo mediterrâneo falante do árabe, com origens familiares na Palestina. Estudos genéticos mostram que têm ascendência principalmente levantina, semelhante à dos judeus, turcos (anatólios), libaneses, egípcios, armênios e iranianos….chora a vontade.

shared on wplocker.com