Defesa & Geopolítica

Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN) e o Centro Tecnológico da Marinha (CTMSP) prontificam novo elemento combustível para o Reator Multipropósito Brasileiro

Posted by

A expectativa é de que até outubro de 2018 seja entregue a carga dos 19 elementos combustíveis

O Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN) e o Centro Tecnológico da Marinha (CTMSP) prontificaram o primeiro combustível nuclear para o Reator Multipropósito Brasileiro (RMB). Este marco confirma a capacitação tecnológica do Brasil na área nuclear, produzindo combustível metálico com urânio enriquecido a 19,9% a ser testado dentro do reator do IPEN/MB-01 dentro das etapas de qualificação exigidas pela Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN).
O primeiro combustível nuclear tipo placa a ser testado no Reator Nuclear de Pesquisas IPEN/MB-01 foi lançado durante a celebração do 61º aniversário do IPEN no dia 31 de agosto de 2017. É o primeiro de uma série de 19 elementos combustíveis que comporão o núcleo do Reator Multipropósito Brasileiro (RBM), importante iniciativa civil para a pesquisa nuclear no País no momento.
O IPEN/MB-01 permite simulação de todas as características nucleares de um reator de grande porte, em escala reduzida, além de possibilitar pesquisa na área de física de reatores. É utilizado, ainda, para a formação de operadores de reatores da Eletrobras Eletronuclear e do Centro de Instrução e Adestramento Nuclear de ARAMAR (CIANA).
O RMB destina-se a dar autonomia ao País na produção de radioisótopos e ampliar a capacidade nacional em pesquisa de técnicas nucleares. Será construído no setor norte do Centro Industrial Nuclear de Aramar (CINA), dentro de parceria entre a CNEN a Marinha do Brasil, para ampliar o uso de medicina nuclear aos brasileiros, além de testes com materiais nucleares para o PNM/PROSUB.
Fonte: MB
shared on wplocker.com