Defesa & Geopolítica

J-20 um verdadeiro marco tecnológico e estratégico para a China

Posted by

E.M.Pinto

Sugestão- Dragão Vermelho-Taiwan

Informações: mil.news.sina.com.cn. e Tiananmens Tremendous Achievements.

Em outubro de 2016, a Editora da Indústria da Aviação da China publicou abertamente ao público uma coleção de artigos assinadas por Gu Songfen e um de seus colegas da Academia Chinesa de Engenharia, o qual revela a estimativa do progresso e dos custos no desenvolvimento do caça chinês J-20 o trabalho replicado em diversos sites Chineses e Taiwaneses.

De acordo com os autores, os custos totais de pesquisa e desenvolvimento em 2002 referentes ao caça furtivo J-20, são estimados em US$ 5,62 bilhões, incluindo a fabricação, teste de 8 protótipos e pré-produção. A pesquisa e o desenvolvimento da fuselagem custaram US$ 3,02 bilhões, o motor, US$ 900 milhões, já os  equipamentos eletrônicos e armas, US$ 1,1 bilhões e US$ 500 milhões, respectivamente.

O preço de um único avião segundo eles, varia entre US$ 68 e US$ 75 milhões, um valor bem mais elevado que os US$ 35 milhões gastos num Su-27, porém, muito inferior ao dos F-22 e F-35, cujos programas de desenvolvimento custaram US $ 19,5 bilhões e US $ 60 bilhões, respectivamente.

Sobre as capacidades do caça Chinês, um  trabalho minucioso  descreve o cenário de operações do jato e relembra que a estratégia militar dos EUA se concentra em quebrar o anti-acesso e promover a negação área ao inimigo (A2 / AD). Isto porque os EUA consideram como a chave da sua segurança nacional a capacidade de subjulgar e posteriormente atacar o seu inimigo. Como resultado, os caças norte-americanos além de possuírem furtividade para o combate aéreo, devem ser capazes de penetrar às defesas aéreas inimigas e atacarem, permanecendo equipados com armas ar-terra.

Tal como o programa SU-57 Russo(T-50), o J-20 chinês teria sido desenvolvido para resistir ao ataque inimigo, de modo que ambos consideram o combate aéreo a capacidade chave para conquistar a supremacia aérea sobre outros caças furtivos. Ambos os caças são notadamente pouco furtivos em suas seções de ré, isto se deve ao perfil de combate os quais são desenhados, para o combate ar-ar e interdição, estes caças em sua gigantesca maioria de hipóteses, enfrentarão seus adversários em combates frontais a quando de suas incursões.

Nestas condições, as assinaturas RCS são tão reduzidas quanto a dos seus adversários e este deixa de ser um fator de inferioridade, ao contrário, agilidade e poder de radar são os fatores mais proeminentemente desejáveis, nese quesito o J-20 terá a maior antena de radar AESA já embarcada em uma aeronave de combate, cujos modos de varredura são cerca de 1,2 vezes superiores aos utilizados no atual F 22- raptor.

Se um J-20 e seu inimigo (F-22, F-35, Su 57) voam na velocidade Mach 2,0 em confronto hipoteticamente frontal, o caça terá apenas 2,3 minutos para o contato visual e encontro. Netas condições, ambos possuem acuidade suficiente para descobrir o inimigo furtivo à pelo menos 150 km de distância.

Ao disparar um míssil que atinge velocidades de Mach 4, ambos os pilotos dispõe de apenas 90 segundos para descobrir se seus mísseis atingiram o alvo e então terão apenas mais 48 segundos para lançarem um segundo ataque com mísseis.

Pode-se dizer que após este período, só lhes resta o combate em Dog Fight, e daí é inegável que o F-35 é inferior e se daria muito mal, porém os caças de maior desempenho como o F-22 e Su-57 que foram desenhados para maior capacidade de manobra, seriam inimigos mais difíceis, sendo provavelmente o SU-57 o maior adversário dado que foi projetado na mesma filosofia do J-20.

É por essa razão que a China está satisfeita com o seu J-20, apesar da elevada visibilidade de suas tubeiras  da seção traseira da aeronave e da falta de capacidade para penetrar na defesa aérea inimiga, o J-20 venceria facilmente os adversários em determinados cenários e em outros teria que lançar mão de outros fatores condicionais como o preparo de suas tripulações.

Se por um lado o relativo elevado RCS traseiro é um é um fator de inferioridade em relação ao F-22 e F-35, este é contrabalançado pela capacidade de combate aéreo em arena BVR e WVR. Fator este que inevitavelmente teve de ser  negligenciado nos caças americanos em prol da furtividade necessária para o ataque ao solo.

Ressalta-se que ambos os caças F-22 e F-35 nunca foram projetados para atacar a China, para tal os Estados Unidos focam esta capacidade nos Bombardeiros Atuais, B-2 e no projeto em desenvolvimento o B-21. Porém é presumível que para a escolta de bombardeiros furtivos em um eventual ataque, os Estados Unidos enviarão vagas de caças furtivos como suas escoltas e ai se desenha o cenário de confronto Ar-ar esperado para o J-20.

Porém, até agora aceitava-se na máxima de que, tal como o modelo russo, o J-20 chinês possuía um elevado RCS na seção traseira, entretanto isto parece não ser verdade. Relatórios recentes sobre os novos motores WS-10X (algumas vezes relatado como WS-15) apresentam redução tanto na emissão Infra Vermelho (IR) quanto na Seção cruzada de Radar ( Radar Cross Section-RCS), por outro lado, ainda não está claro se o desenho das tubeiras permanecerá tal e qual como visto nos protótipos, algumas fontes atestam que o vetor final possuirá um sistema de vetorização de fluxo capaz de reduzir a assinatura do Radar (RCS) e IR, por hora o que vemos é um escape e pós combustor bastante reflexivo ao RCS e IR.

Sobre o motor definitivo, num artigo de 09 de setembro do Science Popular afirma que um novo protótipo J-20 já está equipado com novo motor WS-10X o qual possui potência adicional em relação a versão anterior estimada entre 14 e 15 KN o qual permite que o J-20 realize supercruise sem o uso dos pós-combustores, reduzindo a assinatura IR e o gasto de combustível. O artigo destaca que a China tornou-se capaz de produzir motores aeronáuticos de vanguarda ao produzir a desejada superliga composta de Rênio Níquel (ReNi).

Ao ressaltar o atraso de décadas no desenvolvimento do WS-10 e de outros motores aeronáuticos devido ao estágio de controle de qualidade em relação a lâminas monocristalinas da turbina o artigo destaca, “esta etapa foi superada”. Os chineses atingiram há poucos anos o que todos imaginavam ser impossível para eles, a produção de um motor de alto desempenho comparável aos mais modernos ocidentais.  O domínio da superliga ReNi não apenas ajudará a China a construir motores de combate mas também, dos motores aeronáuticos civis.

Como então a China foi capaz de tal feito?

Obviamente é assim que perguntam-se os mais céticos relutantes em assumir a nova realidade mundial, a resposta pode ter sido dada pelo “Global Times” que em um artigo dedicado ao tema, afirma que os especialistas chineses não possuíam tal know how,  entretanto, esta tecnologia é plenamente dominada pelos Russos e pelos Ucranianos há décadas e, que as recentes cooperações e mesmo a contratação de cérebros vindos especialmente do segundo país, acelerou o desenvolvimento de tais tecnologia já aplicadas  por ambos os países e que agora mais recentemente, passaram a fazer parte do escopo de tecnologias estratégicas das quais a China torna-se plenamente independente.

Nos artigos publicados recentes, os chineses afirmam que o WS-10X possui temperatura de cerca de 1474 ºC que se confirmada, é a maior do mundo. Não é de admirar que este motor seja muito mais poderoso do que o AL-31F. Sua confiabilidade segundo os fabricantes chineses é equivalente à dos motores americanos, com um ciclo de vida de 900 horas a mais do que a do AL-31F russo.

Uma vez que a aeronave já foi atestada por especialistas ocidentais como sendo um vetor de RCS elegível de uma aeronave 5G, a resolução dos problemas com os motores (potência e supercruise) tornaram inevitavelmente o J-20 um verdadeiro e genuíno caça de 5ª Geração, dentro do prazo pelo qual os chineses estimaram para o seu desenvolvimento, para surpresa e perplexo dos seus mais ferrenhos opositores céticos.

 

O conteúdo deste artigo é de total responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do site.

37 Comments

  1. ………….bem,dinheiro para pesquisa não falta pros chineses tampouco pra espionagem industrial,porém foi copiando produtos ocidentais sem “pagar patente” na cara de pau que conseguiram dar esse salto qualitativo…..deveríamos fazer o mesmo….mas………….parabéns à China!…………..

    • Geneson de Gois ha-Sefaradi says:

      Faço minha as suas palavras.

    • A Máquina Troll says:

      Agora que a tecnologia stealth não é mais monopólio/conhecimento só dos estadunidenses…que não é mais nenhum segredo para os Russos e Chineses…e que alcançaram paridade suficiente…os estadunidenses terão que correr pra desenvolver algo mais avançado(e já começaram a correr, já estão correndo)…para recuperarem a sua superioridade…pois os seus caças de quinta estão obsoletos contra Russos e Chineses…

      • Lucas - Treine enquanto eles dormem... estude enquanto eles se divertem... persista enquanto eles descansam... e então viva o que eles somente sonham... says:

        Há n tipos de tecnologias stealth, boçal… o negócio é saber qual delas é mais eficiente e qual vai sobressair sobre a outra… melhor se informar mais…

    • Concordo. Perfeito

  2. Lucas - Treine enquanto eles dormem... estude enquanto eles se divertem... persista enquanto eles descansam... e então viva o que eles somente sonham... says:

    “De acordo com os autores, os custos totais de pesquisa e desenvolvimento em 2002 referentes ao caça furtivo J-20, são estimados em US$ 5,62 bilhões, incluindo a fabricação, teste de 8 protótipos e pré-produção. A pesquisa e o desenvolvimento da fuselagem custaram US$ 3,02 bilhões, o motor, US$ 900 milhões, já os equipamentos eletrônicos e armas, US$ 1,1 bilhões e US$ 500 milhões, respectivamente.”… DINHEIRO DE PINGA pra nós… só que lá o din din é bem empregado e não é desviado para “nações amigas”… PARABÉNS aos chinas… quanto a nós, atolados na esquerdopatia, vamos ficar a ver caças, deitados eternamente em berço esplêndido, ao som da Internacional Socialista… PUTZ !!!… Brasil, um desperdício de tempo, dinheiro e principalmente de material humano… ACORDA BRASIL !!!… quem sabe em 2018 o povo aprenda a escolher melhor o seu futuro…

    • Francisco says:

      O problema do Brasil se chama USA, enquanto o Brasil se conformar em ser vassalos dos USA não tem como evoluir, pois toda tentativa é boicotada pelo “parceiro”.
      E não é só o Brasil, esse é o problema de todo pais vassalo dos USA, Na Europa Ocidental, tirando a França e Inglaterra qual o pais que tem autonomia para fabricar armas atômicas? nem mesmo a Alemanha. Outro exemplo a Coreia do Sul que se entregou de corpo e alma aos yankes tem capacidade de se defender sozinha da “empobrecida” Coreia do Norte?
      Os Chineses alcançaram esse grau de eficiência porque . tiveram a coragem de se aliar e comprar armas da Russia. Enquanto o Brasil se conforma com o lixo vindo dos USA. Portanto, a “parceira” com os USA tão adorada pelos coxinhas entreguistas é um atraso para qualquer pais.

      • Lucas - Treine enquanto eles dormem... estude enquanto eles se divertem... persista enquanto eles descansam... e então viva o que eles somente sonham... says:

        Cuba não é vassalo dos EUA como vc recomenda e tá uma belezura… rsrssrsrrsssss… deixe de ser patético… só porque não temos capacidade de ser uma nação próspera de verdade, cujo motivo não tem nada a ver com os EUA e sim com a desconstrução gramscista que a esquerda implementou no país a décadas, não quer dizer que temos que nos tornar uma venefavela com algum títere esquerdalha nos escravizando só pra agradar a malta socialista tacanha a qual vc pertence… e antes que me esqueça, vá esquerdar longe de mim…

      • Mariano S Silva says:

        Comparar Brasil com Cuba: pelo amor de Deus!!!

      • Lucas says:

        Vcs é que comparam o tempo todo… tá se fazendo de besta porque ???… quem acompanha o site sabe muito bem como vcs distorcem os fatos e se desdizem o tempo todo… vivem comparando a nossa educação com a cubana e agora vem com esse mimimi ???… CANALHA !!!…

    • Professor says:

      Deixe de ser falso, o seu negócio é torcer contra os chinas. Por isso, não tem nada que parabenizar os seus inimigos não. Você é americanófilo, defensor do Império Anglo-sionista, não adianta virar a casaca agora não. Torça pelos EUA, contra a China, contra o mundo e contra o Brasil.

      • Lucas - Treine enquanto eles dormem... estude enquanto eles se divertem... persista enquanto eles descansam... e então viva o que eles somente sonham... says:

        Eu seria falso se discursasse como fidel fazia, pra agradar a putada socialista enquanto enriquecia sua família a custa do sangue e suor do povo cubano desprotegido… quem pode ou percebeu o imbróglio antes da hora se mandou pros EUA… os que ficaram são tratados como escravos zumbis até hoje, pleno século 21… outro otário que acha que ser socialista é ser pró Brasil, anti EUA e pró China… rsrsrsrsrsssss… os chineses AMAM os EUA… pergunte a qualquer um deles… sem os americanos a China não seria NADA… agora, antes de ficar de MIMIMI, chorando como uma viúva da URSS, reveja a história dos povos que passaram pelo socialismo atávico e pergunte a eles se querem voltar a pertencer a governos que seguem essa visão ignara de mundo… e o choro esquerdalha é livre… rsrsrsrsrssssssss…

  3. Miguel says:

    Engraçado, o maluco de mil e um nicks, agora se chama lucas, já não mais usa s-88, Zé Ninguém etc. Dá uma pena de se ver. Fugiu do hospício, pra defender o desgoverno do Miché, só mesmo um biruta. Agora com essa de vangloriar os chinos, kkk tá tentando se camuflar, mas nós todos sabemos dos esquemas…

    • Lucas - Treine enquanto eles dormem... estude enquanto eles se divertem... persista enquanto eles descansam... e então viva o que eles somente sonham... says:

      Vcs, meninas cooptadas nas aulinhas de sociologia pelo teacher barbudo cabeludo esquerdalha NÃO SABEM NADA… rsrsrsrssrsss… vão fumar um brown e parem de relinchar em local público…

    • S-88 says:

      Meu caro Migué, você não defende a OrCrim do ABC e endeusa o Aiatolá de São Bernardo? Pois então…..

  4. Ferreira Junior says:

    Paraíso do FAKE!

  5. Munhoz says:

    Compraram os destroços do F 117 que caiu na Servia e conseguiram o projeto completo do F 35 invadindo os computadores do Pentágono.

    Fizeram tecnologia reversa a todo o vapor na ultima década comprando dos russos até os projetos israelenses.

    Não vai demorar muito para encostar nos EUA, esse caça hoje pode estar sem o seu recheio com motor e sensor, mas não vai demorar para a China ter uma frota com todo recheio necessário.

  6. Munhoz says:

    E só para deixar registrado a situação geopolítica da China hoje me faz lembrar a da Alemanha dos anos 30.

  7. Fabio says:

    A quanto tempo e quantos F-22 foram fabricados?
    A quanto tempo e quantos F-35 foram fabricados?
    A quanto tempo e quantos J-20 e SU-57 (juntos) foram fabricados?

    Talvez…um grande talvez…se resumem o J-20 e SU-57…talvez sejam tão bom quanto os pares americanos…talvez não…mas ainda existe um longoooo caminho pela frente…

    Incrível como o tempo passa e existem aqueles que acreditam em “novelas mexicanas”, só por terem sido feitas no “México”.

    • Munhoz says:

      Quanto tempo levou para a URSS desenvolver os Mig 29 , Su 27 e Mig 31 apos os EUA desenvolverem os F 15 / 16 /18 ?

      A questão principal no momento é o tempo que levaria, no entanto devemos lembrar do passado para ter uma previsão do presente.

      No meu ponto de vista a industria dos EUA é a maior sem duvida mas tambem é a que mais enrola o governo.

      • Fabio says:

        Não sei as fontes que você consultou para concluir que o tempo de desenvolvimento dos citados aviões russos foi menor que o tempo de desenvolvimento dos citados aviões americanos.

        Mas seria importante que apresentasse os dados, para enriquecer o debate.

      • Munhoz says:

        Na verdade a URSS levou cerca de 10 anos para começar a produção dos referidos caças apos os EUA .

        Não estou dizendo que os EUA estão atras, pelo contrario estão na frente mas o que quero dizer é que o tempo necessario para paises como a Russia e China chegarem perto não é tão longo como muitos imaginam, não é porque a industria dos EUA encareceu e se complicou num projeto que a China e Russia irão seguir o mesmo caminho.

      • Nino says:

        Um exemplo claro disso que você falou foram os ônibus espaciais. A União Soviética só foi lançar o Buran em 1988, e mesmo assim incompleto, enquanto os EUA lanço o seu em 1981.

      • Lucas says:

        Isso porque no folclore esquerdalha os americanos é que copiam os russos… rsrsrsrsssss…

      • Munhoz says:

        Na verdade os Russos copiaram o Onibus Espacial sim e outros prijetos tambem, no entanto devemos lembrar do sucesso da estação espacial russa e seus lançadores de carga, que estão sendo usados até hoje e nesta questão os analistas são unanimes os EUA ficaram para tras.

      • Munhoz says:

        Na verdade Lucas o F 35 foi projetado para atuar numa grande rede de dados e esse é um dos motivos da demora do projeto, o programa de computador para gerenciar toda a rede só neste ano ficou pronto, e esta rede inclui todos os outros meios disponíveis nas 3 forças dos EUA.

        O que ocorre na verdade é que esta rede provavelmente vai ser testada na Coreia do Norte ainda este ano ou no ano que vem e deve dar resultados positivos, no entanto um caça como o J 20 e mais meios modernos de interferência poderiam quebrar esta rede, pois no planejamento inicial não estava previsto enfrentar outros caças invisíveis pois estes conseguiriam chegar perto demais e os misseis de médio alcance não poderiam atuar contra estes oponentes, restando um combate aproximado onde o DAS do F 35 mais os AIM 9 X fariam a diferença, no entanto junte a maior potencia e manobrabilidade dos caças Russos e Chineses mais seus sistemas de interferência infravermelha testados em tanques na Síria recentemente (e que poderiam ser montados num caça numa outra versão) e ainda lembrando que um AIM 9 X possivelmente errou ou foi enganado por iscas lançadas de um Su 22 recentemente mais uma probabilidade de acerto de 50% do AIM 120 contra caças de 4ª geração que seria drasticamente reduzida contra um J 20 e veremos uma situação bem critica para os EUA.

      • A Máquina Troll says:

        porque que vc acha que este programa dos ônibus espaciais dos eua foram aposentados/abandonados?! …porque eram caros e dispendiosos…foi por isso que os Sayajins não investiram nisso…

      • Lucas says:

        Os guerreiros do espaço estão esperando um salto qualitativo ao invés de um salto quantitativo… understand ???…

  8. Alessandro says:

    made in China rsrs…

    to fora !!

  9. Junior says:

    Investimento em Pesquisa e Desenvolvimento resulta em resultado , não vejo o porque do espanto . Eles vem a anos investindo um volume gigante de $$ nisto logo estão alcançando resultado

  10. ARC says:

    A China já tem dado provas de sua competência tecnológica em todas as esferas, só não vê quem se esconde atrás das bandeirinhas de líder de torcida dos fanboys, de práxis costumam ser os fanboys dos yankes. O J-20 tem um misto de conhecimentos, desde dados adquiridos via roubo de dados até experiência na área de aviação de longa data da China, mas não se limita a isso, são anos de experiência na fabricação de aeronaves, muito investimento em P&D (o motor mesmo foi feito do zero) e seriedade com sua soberania e defesa, tais cooperaram para a evolução da aviação chinesa até a quinta geração como vemos. Pra quem não sabe, o cronograma segue intacto, inalterado, os chineses disseram que teriam 120 aeronaves até 2020 completas, e as 6 primeiras já estão operacionais em regime de testes, três das quais já participaram do exercício Red Sword do ano passado, assim, quem não admite fatos como a competência chinesa no campo da aviação, volte pra Bambuluá, pro sítio do Pica pau amarelo ou onde for mais propício, pois aqui na realidade temos que aceitar fatos, questiona-los sempre, mas sermos tbm humildes pra reconhecer quando erramos em achar que eles não iriam conseguir e conseguiram.

  11. Cesar A. Ferreira says:

    O grande desenvolvimento sino está nos motores. Existem mais nações capazes de dominar o ciclo nuclear do que aquelas que dominam toda a extensão da produção de turbinas aeronáuticas. A parte mais rica do texto é aquela que aborda sobre a WS-10x/WS-15… Pelo menos, para quem sabe ler.
    😉

    • Munhoz says:

      Neste ponto eu concordo da para contar no dedo os países com esta capacidade, sendo que vale lembrar o radar AESA que se for verídico o que o texto diz é um outro tremendo feito.

      Junte a isto um míssil hipersônico daqui uns cinco ou dez anos mais um bombardeiro semelhante ao B 2 / 21 que já surgiu algumas fotos, mais um orçamento de uns 500 bilhões e umas 2.000 ogivas nucleares ( eu acredito que a China vai querer uma paridade com os EUA e Russia) e mais uns cinco porta aviões e vamos ver se encosta ou não nos EUA.

  12. Foxtrot says:

    Enquanto continuamos a defender esquerda ou direita, brancos ou negros, ricos ou pobres, heterossexuais ou homossexuais etc..
    Só demonstra nossa incapacidade de ver a realidade que nos assola há anos, somos a experiência de uma técnica militar milenar, implantada aqui no período da colonização européia, essa técnica denomina-se ” dividir e conquistar”.
    Ou seja, se o inimigo é forte junto, divida-ô e conquiste.
    Mais um a vez volto a repetir, nessa repúbliqueta não existe Direita ou Esquerda, e sim a ganância desenfreada pelo lucro aleio, sobre o bem público.
    Sendo assim concordo com nosso amigo Maluquinho, onde prega que o problema do Brasil é o Brasileiro.
    Somos capazes de parar o país no carnaval, partidas de futebol, finais de novela, desfiles LGBT etc..
    Mas somos incapazes de parar o país para cobrar nossos direitos, lutar contra a corrupção e os corruptos e corruptores, de denunciar a corrupção, de sermos honestos e éticos, de sermos igualitários e menos racistas etc..
    Sendo assim meus caros, todo esse discurso de culpa é dos capitalistas, comunistas etc..
    Não passa de hipocrisia típica do Brasileiro incompetente e passivo, que não luta pelos seus direitos e é tão ou mais desonesto que os políticos corruptos que nos representam, pois os mesmos são filhos da sociedade; não sendo nenhuma “quimera” mitológica que lá apareceu para nos punir por nossos pecados.

  13. Gil says:

    Se o Brasil fosse um pais serio em vez de fazer acordo espacial com a Ucrania, teria feito o mesmo que a China, contratar as cabeças pensantes da industria espacial ucraniana e hoje teriamos nossos proprios lançadores de satelites.

    • Lucas - Treine enquanto eles dormem... estude enquanto eles se divertem... persista enquanto eles descansam... e então viva o que eles somente sonham... says:

      O Brasil não é um país sério desde 1985…

  14. Pingback: Plano Brasil – Editorial: Simplesmente J-20

shared on wplocker.com