Defesa & Geopolítica

FAB PÉ DE POEIRA: Infantaria da FAB participa das operações na Comunidade da Rocinha. 

Posted by

A Força Aérea Brasileira está atuando na missão de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), que está ocorrendo no Rio de Janeiro (RJ). A tropa foi acionada na última sexta-feira (22/09), por volta das 11h30min e, às 14h45min, já estava fazendo o monitoramento das principais vias de acesso da Comunidade da Rocinha. 
Ao mesmo tempo, um Veículo Aéreo Não Tripulado (VANT) sobrevoou a região por mais de 10 horas enviando informações para o Comando-Conjunto das Forças Armadas, que acompanhava toda a operação.


Além do VANT, um helicóptero também foi acionado para levar 32 soldados do Exército Brasileiro até o topo do morro onde fica a Comunidade da Rocinha, em uma região de mata de difícil acesso.
Durante a madrugada, após uma troca de tiros, os militares apreenderam armas, carregadores e munições. Quatro suspeitos também foram presos durante a ação.
Os militares e aeronaves vão continuar atuando na Comunidade. Ao todo, são 130 combatentes da FAB envolvidos na ação de GLO, que ainda não tem previsão para terminar.

 

Fonte: FAB

Imagens Pé de Poeira

 

O conteúdo deste artigo é de total responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do site.

22 Comments

  1. Lucas - Treine enquanto eles dormem... estude enquanto eles se divertem... persista enquanto eles descansam... e então viva o que eles somente sonham... says:

    VIVA DUTERTE !!!… HERÓI DO POVO FILIPINO… cadê o nosso ???…

    • Casuar says:

      Cara não coloque Duterte nisto não , depois que ele enviou tropas para uma das ilhas disputadas com a China a esquerda brasileira quer ver ele morto , sem contar que o tráfico de drogas no brasil é controlado pela esquerda !

      • Lucas - Treine enquanto eles dormem... estude enquanto eles se divertem... persista enquanto eles descansam... e então viva o que eles somente sonham... says:

        A esquerda bandida quer sempre ver alguém que os enfrenta morto… por falar em esquerda bandida, mais um petralha vai ser investigado com autorização do STF… se continuar assim vão ter que criar um presídio de segurança máxima só para os petralhas…

      • Lucas - Treine enquanto eles dormem... estude enquanto eles se divertem... persista enquanto eles descansam... e então viva o que eles somente sonham... says:

        Quanto a DUTERTE, só um brasileiro de patriotismo ilibado como o dele pode salvar esse país da bandidagem… se tivéssemos uma autoridade de coragem como ele, a muito já teríamos pacificado NA BALA aquela “comunidadi”, empurrando pra vala comum tanto traficantes quanto seus financiadores e consumidores… escórias que só trazem desgraça para a população local e das cidades que fazem parte da rota da coca… três cidades fronteiriças do Brasil com a Bolívia e Paraguai tiveram esse fim de semana uma matança incomum devido a guerra entre as facções do RJ que refletem na bandidagem local… essa guerra não é só do RJ… é do BRASIL… VIVA MOURÃO, HERÓI DO POVO BRASILEIRO !!!… AD SUMUS !!!…

      • Casuar says:

        Cara se forem prender todo corrupto, traficante ,estelionatario e vagabundo no brasil , teriam que transformar 9/10 da nação em presídio , o povo brasileiro em sua imensa maioria é um bandido em potencial !

      • Lucas says:

        A experiência gramscista que fizeram nesse país é sem igual no mundo… fomos desconstruidos moralmente a mais de 7 décadas… tinha que dar nesse estado de anomia mesmo…

  2. LúciferDC says:

    Alguém sabe o motivo de dois dos soldados estarem com coturno marrom enquanto os outros dois estão com coturnos pretos? Os de marrom fazem parte da unidade “Punhal” da Força Aérea?

    • Dos Santos says:

      Os que estão de boot marrom, é pq concluíram o curso de paraquedista na brigada, junto ao EB, com isso ganham o direito de usar os mesmo no complemento de seus uniformes, previsto em RUMAER (regulamento de uniformes da aeronáutica) provavelmente esses militares trabalhem em algum pelotão especial em suas respectivas unidades, como o referido “punhal” que vc citou,

  3. Francisco says:

    É pra isso que serve as forças armadas? enquanto isso o Temer acaba com o programa nuclear do Brasil e os comandantes ficam caladinhos?.

    • Casuar says:

      Temer acabou com o programa nuclear brasileiro ? Explica isso ai prá noís !

      • Lucas - Treine enquanto eles dormem... estude enquanto eles se divertem... persista enquanto eles descansam... e então viva o que eles somente sonham... says:

        Não espere resposta de MAVs contratados para desinformar no site… faz anos que convivemos com esses mentirosos…

    • Forças Armadas servem como força de dissuasão e não para policiamento. Mudem então á CF. Concordo. Para que existe policiais civis e militares, pois estes nem salários decentes recebem e são massacrados pela mídia ordinária, DH, MP Judiciário , Comando da Corporação. O sr. sabia que o EB liberou o uso de armamento como 9mm para PM? o comando da corporação que não quer entregar. “Papo de pé de ouvido”. concordo com o Sr. Francisco.

  4. PRAEFECTUS says:

    Francisco meu caro,

    a Zarabatana tem sua matéria-prima cortada, medida, limpada. Necessita apenas montar.

    Abraço.

    • Lucas - Treine enquanto eles dormem... estude enquanto eles se divertem... persista enquanto eles descansam... e então viva o que eles somente sonham... says:

      MST ???… 🙂

  5. Rogério says:

    Já estava na hora da FAB providenciar coletes balísticos com a camuflagem padrão da força. Quando não estão usando coletes pretos, usam esse camuflado sei lá de onde.

    • Casuar says:

      Estes coletes ai são para disparos de pistolas , possuem mais uma função psicológica do que eficiência balística , é uma temeridade entrar neste favelão chamado Rio de Janeiro sendo vc um agente policial , jornalistas da Global utilizam coletes com capacidades balísticas bem superiores ! Quem ai se lembra de um jornalista austríaco que foi alvejado nas costas por um militar Russo nos arredores do aeroporto sérvio , o colete segurou o tranco , mas o reporter teve que colocar pinos na coluna !

  6. Casuar says:

    Tomei um susto no primeiro momento quando vi aquele FAL bicudo , pensei que estava com um marine , é um BOPE que segura aquilo !

  7. Lucas - Treine enquanto eles dormem... estude enquanto eles se divertem... persista enquanto eles descansam... e então viva o que eles somente sonham... says:

    Quando o “Cabo da Faxina” vira General…

    “Uns 35 anos atrás, o lendário e saudoso Sargento Jairo Tezolim, que se autodefinia como “colador de esparadrapo” na enfermaria do extinto 3º BI (na fronteira final de Niterói com São Gonçalo), fez uma pergunta para a tropa: “Vocês sabem quem é a figura mais importante deste quartel”?… Quando algum puxa-saco ameaçou responder “o Coronel”, Tezolim deu uma gargalhada, apontou para um negão (não era o da Chatuba) e sentenciou: “É ele! O Cabo da Faxina é imprescindível. Sempre que ele falha, isto aqui fica uma merda. Por isso, precisamos de milhões de cabos da faxina no Brasil”.
    A imagem metafórica do vivido Tezolim é justa e perfeita para o momento presente do País – dominado e subjugado pelo Crime Institucionalizado. A metáfora do “Cabo da Faxina” ficou ainda mais viva no episódio que a esquerdalha midiática, a petelândia e outros bandidos menos votados criaram sobre uma análise feita pelo General de Exército Antônio Mourão, advertindo que as Forças Armadas estão prontas para atuar (ou intervir, verbo que mete medo nos canalhas) em qualquer cenário, cumprindo estritamente o papel constitucional sempre ressaltado pelo Comandante da Força Terrestre, General Eduardo Villas-Bôas.
    Nas redes sociais, milhões de “Cabos da Faxina” apoiaram o que Mourão disse… São os mesmos que vibram e apóiam com o que o Moro, Bretas e outros magistrados fazem… O Centro de Inteligência do Exército fez um monitoramento na Internet e constatou que 95% das postagens sobre o “Caso Mourão” deram apoio ao que declarou o General, independentemente da interpretação distorcida feita por uma minoria raivosa da imprensa que sempre é favorável aos “golpes” e ditaduras de esquerda, como a de Cuba, Venezuela e afins.
    Traduzindo: a maioria esmagadora do povo brasileiro deseja uma “intervenção” para neutralizar, impedir o avanço e punir o Crime – em suas variadas facetas organizadas e institucionalizadas, desde os mequetrefes do narcotráfico até suas excelências da refinada corrupção. No popular, o desejo majoritário é pela atuação eficiente e eficaz dos “Cabos da Faxina”. Cada um que dá a cara a tapa nas redes sociais deseja, da maneira que pode, contribuir para a limpeza do Brasil. É quase um consenso de que o País tem de ser reinventado em seu modelo estatal, sendo passado a limpo e ficando blindado contra corruptos profissionais ou bandidos pés-de-chinelo.
    A maioria cansou do Estado-Bandido. Por isso, clama por Segurança Plena. Seja a Pública e a do Direito (a Democracia). A maioria exige um aprimoramento Constitucional, com uma Carta Magna mais simplificada e com um aparato legal enxuto, que não precise de “interpretações” judiciais para ser entendido e cumprido. A maioria clama por um sistema judiciário que funcione a um custo social menor e de modo mais eficiente. A maioria deseja Voto Distrital e eleições realmente limpas (com urnas eletrônicas que permitam a conferência do resultado também pela recontagem do voto impresso). A maioria cansou de escolher bandidos para fingir que representa o povo.
    Estudiosos permanentes da realidade brasileira, por dever de ofício e determinação Constitucional, os Generais (incluindo os da reserva-ativa) compreendem e concordam com a vontade popular. Aliás, é a mesma vontade deles. A maioria quer lutar por um Brasil melhor e mais justo. Este é o espírito daqueles militares profissionais convocados pelos governos para arriscarem suas vidas, promovendo “intervenções” contra narcotraficantes, em nome da Garantia da Lei e da Ordem.
    Militares não darão “golpes”. Não querem tomar o poder. Só não aceitam que o poder legítimo não seja usurpado por criminosos. Se a situação sair de controle, eles darão todo suporte ao povo esclarecido que já está gerando as pré-condições para a Intervenção Institucional, legitimamente Constitucional. É por isso que os Generais “convocam” os “Cabos da Faxina”, e estes dão todo apoio popular aos militares em seu legítimo papel Constitucional.
    Quem for a favor do Crime vai rodar na hora da limpeza e do juízo final… “Golpe” quem pratica são os criminosos e seus ideólogos extremistas. A Intervenção Institucional é inevitável. Cada “faxineiro” só precisa fazer a sua parte, do jeito que puder e der…”…

    Jorge Serrão – Jornalista.

    • PÉ DE CÃO says:

      que babaquice o zoinho azul veio poluir agora como lucas rsrs

      o maior traficante do mundo são os estados unidos invadiram o afeganistao e a papoula agora esta a milhão
      duderte era da juventude comunista das filipinas
      na china comunista traficante é morto ,MAS APATRIDA AMERICANOFILO TAMBEM .
      a integrantes da CIA desapareceram

      então cuidado com o que você pede pois para muitos traficante e americanofilo fazem parte da mesma merd@

      sobre essa matéria , quando em 94 somente o EB SUBIA O MORRO ai depois começou a subir o morro a MARINHA EXERCITO E AERONALTICA

      isso mostra o que ????

      que cada vez mais mobilização ,mais efetivo , e nada resolvido

      tinha uma matéria em um site que colocou a HIPOCRISIA DA MIDIA BRASILEIRA
      o site colocou todas as MANCHETES desde quando foi a primeira vez que as forças armadas SUBIRAM a ROCINHA

      vejam não foi nem as outras favelas do rio ,e sim APENAS a ROCINHA

      então sem maldade não vai dar em nada a politica esta errada tem que descriminalizar pois o trafico ganha dinheiro com a proibição e estão tudo investindo em comercio lavando o dinheiro

      mas voltando ao assunto logo você zoinho azul que vivia reclamando do contrl c aqueles que so sabiam colocar textos dos outros
      hoje faz o que mais reclamava

      so esta cada vez mais amargo ,não ganha uma

      esta pagando sapo para duderte ,ele não gosta de americanofilo também

      enquanto estão na rocinha as outras agradecem , ai sai da rocinha e volta tudo no vapor que era

      eu acertei mais essa eu falava a muitos anos atrás
      que hoje era o exercito depois a marinha e a aeronaltica
      e depois ? os estados unidos ?

      logico que sera !!

      veja já delegaram a eles com a DEA americana a ficar verificando os container o ultimo chefe de segurança do rio aquele gaúcho ates de sair deu mais esse milho

      logo a dea americana que foi acusada e comprovada a dar fuzis para os carteis do mexico

      logo depois apareceram armas americanas fuzis nas favelas cariocas

      eu escrevi uns três anos atrás aqui , que os fuzis para o pcc estavam vindo por via marítima container novinhos em folha

      passou três anos para descobrirem no rio ainda nem foi a cena que falei

      isso pode significar que tem cargo de comando batizado no crime

      não adianta nada as forças armadas estão so sendo sucateadas ,placebo

      no futuro os estados unidos subiram as favelas do rio ,mas não vai resolver também

      esse é o método e por que foi feito a guerra contra as drogas na américa latina
      matar a juventude , guerra civil não declarada , dispendiosa ,os gringos poderem armar nossos estaods islâmicos , que são o pcc , cv , irmãos dos irmãos , primos , cobam , e por ai vai

      so engana esse frustrado do zoinho azul americanofilo

      • Lucas - Treine enquanto eles dormem... estude enquanto eles se divertem... persista enquanto eles descansam... e então viva o que eles somente sonham... says:

        Ódio aos EUA – considerações sobre uma das maiores irracionalidades de todos os tempos.

        http://claudiomafra.com.br/odio-aos-eua-consideracoes-sobre-uma-das-maiores-irracionalidades-de-todos-os-tempos/

      • Lucas - Treine enquanto eles dormem... estude enquanto eles se divertem... persista enquanto eles descansam... e então viva o que eles somente sonham... says:

        Comunismo e narcotráfico

        As FARC foram historicamente consideradas como um grupo guerrilheiro, que retomava as posições que foram do maoísmo e do castrismo, com a ocupação de áreas ditas liberadas no campo. Eram, nesse sentido, consideradas herdeiras do marxismo-leninismo em suas versões chinesa e cubana, estando, assim, legitimadas junto à opinião pública de esquerda. Eram recebidas em fóruns internacionais, companheiras do PT na fundação do Foro de São Paulo nos anos 90 e elogiadas no Brasil até muito recentemente.

        O governo Olívio Dutra, no Rio Grande do Sul, durante o I Fórum Social Mundial, em 2001, recebeu-as no Palácio Piratini. As relações do Padre Medina — espécie de representante internacional dessa organização revolucionária — com o PT são também sobejamente conhecidas.

        Contudo, à medida que as atividades de tráfico de drogas foram sendo cada vez mais de domínio público, surgiu uma espécie de reação que se aproximaria da “indignação” moral, como se isso fosse uma questão de princípio da esquerda. No início desse processo, quando as FARC começaram a ser chamadas de narco-guerrilheiras, essa mesma esquerda reagia indignada, como se fosse uma armação midiática dos conservadores ou, por que não, do “imperialismo”. Os fatos, porém, foram avassaladores, tornando-se indubitáveis.

        Aí começou um outro processo, o de dissociar a idéia de socialismo/comunismo do narcotráfico, como se uma fronteira tivesse sido transposta, algo historicamente novo, inconcebível. Ora, a pergunta que cabe é a seguinte: será que estamos diante de algo historicamente novo para esse tipo de esquerda?

        Na tradição socialista/comunista, áreas liberadas, como as das FARC na Colômbia, são áreas onde impera a lei da força, a lei do partido, em um completo desrespeito a algo como igualdade de todos ou estado de igualdade jurídica. Rege a violência dos chefes, que não medem meios para a realização de seus objetivos.

        Do ponto de vista discursivo, trata-se do melhor dos mundos, o do caminho da igualdade futura entre todos os homens. Do ponto de vista real, trata-se do império da violência, a ausência completa de liberdades, as aulas de doutrinação, a fome e os mais diferentes tipos de violência cometidos pelos chefetes e pelos líderes principais.

        A revolução chinesa é um bom precedente histórico. Nas áreas “liberadas”, sob controle de Mao, vigorava a expropriação dos camponeses, reduzidos à mais completa miséria, à fome, às epidemias e à violência do partido que de tudo se apropriava. Os privilégios da hierarquia comunista iam das mulheres à disposição dos chefes aos alimentos extraídos de agricultores famintos.

        Tudo era legitimado em função do objetivo “socialista” maior. Os que discordavam eram “pequenos burgueses”, “direitistas”, “agentes do imperialismo” e assim por diante. Os revolucionários de ontem tornavam-se os inimigos de hoje.

        Jon Haliday e Jung Chang, em seu livro Mao: a História Desconhecida, fornecem preciosas informações sobre o que foi a dominação totalitária maoísta. Em particular, nos anos de 1941-1942, Mao – precisando de recursos para armamentos, em uma de suas zonas “liberadas”- recorreu ao comércio e cultivo de ópio.

        Foi um amplo e florescente negócio, patrocinado por ele mesmo, em nome, evidentemente, da causa comunista. A área cultivada de ópio foi estimada em 12 mil hectares das melhores terras da região.

        Para o seu círculo mais próximo, Mao apelidou a operação de “Guerra do Ópio Revolucionária”. Assim, transplantando a situação para os dias atuais, podemos também ter a “cocaína revolucionária”, tão em voga nas áreas controladas pelas FARC e abertamente cultivada na Bolívia “bolivariana” de Evo Morales.

        Tais fatos foram ocultados para não denegrir a causa, a ideia de socialismo/comunismo. Assim, em nome dessa mesma ideia, milhões de pessoas foram exterminadas, sendo que qualquer contestação era imediatamente identificada a uma ação contrarrevolucionária.

        Sob o domínio de Evo Morales, as razões apresentadas são “culturais”, como se se tratasse somente do consumo de um chá inofensivo, quando a produção é muito maior do que as necessidades do consumo interno desse país.

        Já há várias suspeitas de que a ditadura castrista esteve ou mesmo está comprometida com o tráfico de drogas. Generais revolucionários já foram acusados por essas atividades e executados supostamente por essas razões.

        Assim funcionam os regimes totalitários. Patrocinam uma atividade e, para livrar-se de seus oponentes internos, dentro do próprio partido e do exército, os acusam de desviantes. É a forma mesma comunista de operação dos expurgos, modo de exercício do terror, para deixar todos os súditos subjugados, evitando qualquer contestação, qualquer abertura. Quando o regime castrista cair, saberemos a verdadeira história.

        Enquanto isso, os seus defensores continuam defendendo a ideia da pureza socialista/comunista, modo de sustentar suas próprias posições, com cobertura midiática inclusive.

        O problema é que, nos casos da China e de Cuba, a verdade apareceu ou aparecerá décadas depois, quando o estrago do ponto de vista de formação da opinião pública e dos jovens em particular já tiver sido feito. O que, porém, incomoda atualmente a esses mesmos setores é que estamos presenciando ao vivo, contemporaneamente aos fatos, a realização dessa ideia do socialismo/comunismo.

        A indignação é pela contemporaneidade, pois essa afeta a opinião pública atual. Eis porque todos correm atrás da dissociação entre o socialismo/comunismo e o narcotráfico.

        30 de julho de 2010.

        Denis Lerrer Rosenfield é professor de Filosofia na UFRS.

      • Casuar says:

        De frustação vc entende , certamente não estudou em uma faculdade bem conceituada (imaginando que vc não é um semi-analfabeto ), não ganha mais doque 3 salários minimus , e pertence a algum curral mantido por dinheiro publico proveniente de corrupção ! kkkk, acertei burricu !

shared on wplocker.com