Defesa & Geopolítica

Embraer considera produzir novo avião turbo-hélice, diz executivo

Posted by

Uma das maiores fabricantes de aeronaves no mundo, a Embraer está em conversações com companhias aéreas para potencialmente desenvolver um novo avião turbo-hélice regional, em meio a sinais de que a demanda nos Estados Unidos por uma aeronave do tipo pode ganhar um forte impulso.

A companhia manteve nesta semana dois dias de conversas na Europa com companhias aéreas de todo o mundo para avaliar o interesse no novo avião para satisfazer a demanda pelos próximos 20 a 30 anos, disse John Slattery, presidente da Embraer Aviação Comercial. “Nós estamos nos primeiros estágios para avaliar que caso de negócio poderia ser”, afirmou ele.

O avião iria competir principalmente com a canadense Bombardier e a ítalo-francesa ATR. Slattery disse que os modelos de turbo-hélice vendidos atualmente têm “décadas de idade”, o que potencialmente abre a porta para um novo modelo. “Nós falamos sério em relação a isso”, afirmou ele no Clube de Aviação em Londres.

Slattery disse que o retorno das companhias aéreas foi instrutivo. É comum que as fabricantes de aeronaves tenham encontros do tipo para ouvir os clientes e melhorar seus conceitos, antes de oferecê-los formalmente aos clientes.

A Embraer gostaria de apresentar mais de uma versão para cobrir diferentes números de passageiros, mas o tamanho exato ainda não foi definido. O executivo não disse quando a empresa pode decidir sobre introduzir ou não o novo modelo. Os aviões com turbo-hélice tendem a voar com menos passageiros e em distâncias mais curtas.

Fonte: ISTOÉ

44 Comments

  1. Pingback: Embraer considera produzir novo avião turbo-hélice, diz executivo | DFNS.net em Português

  2. Satyricon says:

    Deveriam pensar em algo nos moldes do sukhoi SU-80:

    https://www.skybrary.aero/index.php/SU80

    Asa alta, apto a operar em pistas curtas (e precárias?), em duas versões civis (uma de 30 e poucos e outra de 50 passageiros), rampa traseira, capaz de operações combi carga/passageiros. Militarizado, substituiria o Brasília, Bandeirantes, Bandeirulhas e futuro C-23 Sherpa.

    • Cesar A. Ferreira says:

      O que se procura á uma aeronave para linhas aéreas, não para carga. SU-80 é um projeto interessante, mas cargueiro por vocação, tanto é assim que ele é um projeto Twin Boom.

  3. Claudio Moreno says:

    Excelente iniciativa da EMB.

    CM

  4. Ádson says:

    Um conceito a se explorado é do CBA-123. Alta performance a custo baixo.

    • Cesar A. Ferreira says:

      Não teria tanta certeza, pois o que matou o CBA-123 Vector foi o custo elevado de operação para um turboélice…

      • Ádson says:

        O que matou o CBA foi a situação financeira da EMBRAER à época e também o mesmo motivo por parte dos sócios no projeto. O CBA tinha a época um custo mais elevado pois utilizava a fina flor em tecnologia e o demais turboélice da época ainda eram analógicos. Hoje seu custo de operação seria equivalente e com vantagem de uma performance muito superior aos turboélice.

      • tiosam says:

        Já passou da hora do moderador cancelar os perfis Tireless, Zé NInguém, Warpath, Terópode, S88,Alessandro.
        Todos são o mesmo individuo.
        Esqueci do Bardini, que é mais um da turma acima.

    • Gripen BR says:

      A EMBRAER se pauta pela nescessidade do mercado, se há, veremos com toda certeza um novo projeto eficiente e equilibrado. O CBA 123 vector é realmente muito bonito, o projeto atualizado pode ser mais veloz e eficiente. Provavelmente poderá cobrir o nichos do EMB 120, 135, 140 é 145. Se houver mercado, lógico.

      • tiosam says:

        A Embraer pode ressuscitar dois projetos facilmente, O Brasilia e o Bandeirante.
        O ferramental deve estar armazenado.

      • Gripen BR says:

        Tomara que saia algo do forno. O EMB 190/195 é muito mais confortável que o Airbus A320 ou Boeing 737. Sempre que posso favoreço o vôo pela Azul. Os aviões são realmente bons. Meu último vôo a comandante além de bela era muito simpática. Após o pouso levei minha filha a moderna cabine do EMBRAER, ela usou o cap e tirou boas fotos.

      • S-88 says:

        Gripen BR, o E-190/195 é de categoria diferente do A-320 e do 737

      • S-88 says:

        Pra que ressuscitar dois projetos obsoletos cara pálida? Conta pra nós…?

      • tiosam says:

        Caro Tireless ou Zé Ninguém ou Warpath ou Terópode ou S88 ou Alessandro ou Bardini.

        Conforme o texto.
        Uma das maiores fabricantes de aeronaves no mundo, a Embraer está em conversações com companhias aéreas para potencialmente desenvolver um novo avião turbo-hélice regional.
        O avião iria competir principalmente com a canadense Bombardier e a ítalo-francesa ATR. Slattery disse que os modelos de turbo-hélice vendidos atualmente têm “décadas de idade”.
        Os concorrentes atuais também são projetos antigos.

        Conforme o texto, não existe especificação da quantidade de assentos.

        O ATR-72, com configuração opcional de 64 assentos (baixa densidade) Até 74 assentos (alta densidade)

        O ATR-42  capacidade para transportar 46 passageiros (configuração de média densidade) ou 50 passageiros (configuração de alta densidade)

        O EMB 120 ou Brasília[nota 1] é um avião turboélice bimotor para uso regional, pressurizado, de alta performance, capaz de transportar 30 passageiros.

        O Embraer EMB-110 “Bandeirante” é um avião turboélice destinado ao uso civil e militar, com capacidade para até 21 passageiros, desenvolvido e fabricado no Brasil pela Embraer.

      • Gripen BR says:

        Eu sei. Porém fazem as mesmas rotas no Brasil.

  5. Lucas - Treine enquanto eles dormem... estude enquanto eles se divertem... persista enquanto eles descansam... e então viva o que eles somente sonham... says:

    Avião desenvolvido na UFMG quebra recordes e entra para história

    “Anequim é como é chamada popularmente aquela que é considerada a mais veloz espécie de tubarão encontrada em toda a costa brasileira. Foi também o nome escolhido para batizar o CEA-311, avião monomotor concebido e construído por equipe de alunos e pesquisadores do Centro de Estudos Aeronáuticos (CEA) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). E se no mar não há espécie que supere o anequim, no ar ele também vem se mostrando soberano. O monomotor quebrou recordes mundiais de velocidade em cinco modalidades, na categoria FAE C1A – da Federação Aeronáutica Internacional para aviões de 300 a 500 quilos –, e entrou para a história mundial da aviação. Por trás do bom desempenho está uma combinação de sucesso: uma estrutura de ensino de excelência e o entendimento da iniciativa privada sobre a importância de financiar pesquisas em tecnologia de ponta.”

    http://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2015/09/10/interna_gerais,686827/o-devorador-de-recordes.shtml

    PROVA INCONTESTE QUE, COM FINANCIAMENTO EMPRESARIAL, NOSSAS UNIVERSIDADES FEDERAIS PODEM PRODUZIR BONS FRUTOS, ainda que o “mequi” socialista atrapalhe… é o caso também da EMBRAER… se não tivesse sido privatizada, creio que hoje não passaria de um cabidão de empregos duscumpanheros e estaria fabricando somente teco-tecos… PARABÉNS A EMBRAER… NOSSO ORGULHO…

    • tomcat3.7 says:

      Lucas, belas palavras no seu nick name e endosso seu comentário.
      Acredito que a Fab e o EB deve ver ae a oportunidade de um novo vetor turbo hélice tanto para transporte como para substituir os Bandeirulhas.

      • Lucas - Treine enquanto eles dormem... estude enquanto eles se divertem... persista enquanto eles descansam... e então viva o que eles somente sonham... says:

        Grato, amigo… e correto sua perspectiva… o EB, ao que parece, estuda adquirir algumas aeronaves usadas americanas com essas características… saudações…

  6. Alessandro says:

    ainda bem que a Embraer foi privatizada, por isso ela é uma empresa de sucesso!

    senão os “cumpanheiros” teriam tomado a empresa, e em vez de pensar em novos modelos de aviões, estariam pensando numa nova forma de roubar e falir a empresa.

    • Ferreira Junior says:

      Cara o que escreve de besteira em cinco minutos, macaco não pula em um ano. Te recolhe, observe, e aprenda.

      • S-88 says:

        O Alessandro está certíssimo! A EMBRAER se tornou o gigante que é por ter sido privatizada. E a privatização evitou que a OrCrim do ABC fizesse nela o estrago que fez na Petrobrás (hoje a petroleira mais endividada do mundo) e em outras estatais.

        Então meu caro, quem deve se recolher e para de escrever besteiras é você….

      • Gustavo says:

        Ah claro, os milhões de reais em investimento do BNDES e o lobby do governo nas vendas internacionais,não teve nada a ver né …. Tá sabendo legal XD

      • Sacibr says:

        Você não conhece nada da embraer, lá tem cabides de emprego sim, tem corrupção sim, deve impostos sim, se não fosse a EMBRAER estatal abrir o mercado não existiria embraer privatizada.
        Não que faça falta porque não faz, pois podemos comprar aviões em qualquer lugar.

        Alias o Lula foi o único que fez questão de ter aviões da embraer servindo a presidência.

      • Lucas - Treine enquanto eles dormem... estude enquanto eles se divertem... persista enquanto eles descansam... e então viva o que eles somente sonham... says:

        Comentário INÓCUO de um inócuo… primeiramente a EMBRAER é atualmente uma EMPRESA PRIVADA… podem empregar quem eles quiserem a que título quiserem, mesmo que seja pra coçar o dia inteiro e mesmo assim só devem satisfação aos acionistas… segundo, a EMBRAER só se tornou relevante em produção e vendas APÓS a privatização… terceiro, o LULADRÃO CONDENADO nunca teve qualquer preocupação com o fator PÁTRIA, pois até entregar a RAPOSA SERRA DO SOL ele o fez sem o mínimo pudor de assinar aquele documento entreguista que até hoje me dá asco saber que ele existe… pra tentar consertar a cagada, foi preciso que o STF declarasse que apesar de ter sido quase que dada a independencia daquela região a interesses internacionais, o EB e demais orgãos do ESTADO BRASILEIRO continuavam mandando por lá… então, saci, não venha com xurumelas… discursinho típico de boçal esquerdista não cola por aqui… vá cantar noutra freguesia, mané…

      • Saci.br says:

        Quantas aeronaves Bandeirante, Brasília, Xingu e Tucanos eles já tinham vendido? Quantas voando na RAF e na França?

      • Mirade1969 says:

        A Petrobras é de capital misto e não somente estatal, além do mais o patrimônio e as reservas do pré sal é calculado em 100 milhões de barris ou 5 trilhões de dólares. Não é a toa que fazem a cabeça dos fascistinhas de internet para vender ela assim como a Embraer para servir a outros interesses que não o do povo brasileiro.

      • S-88 says:

        Meu caro filhote da “Pátria-educadora” a Petrobrás é uma Sociedade de Economia Mista (SEM), espécie de Estatal composta por capitais públicos e privados. Ainda assim seu capital é majoritariamente público de modo que o seu controle e administração são públicos. E sob a administração ruinosa da OrCrim do ABC, não apenas foi saqueada como hoje é a Petroleira mais endividada do mundo.

        No que diz respeito ao Pré-Sal ele não tem valor algum no Oceano sem ser explorado, e por culpa do bisonho, tacanho e ultrapassado modelo de partilha elaborado pelos “Jênios” e ladravazes da OrCrim do ABC a empresa teve que se endividar dada a obrigação da mesma em participar de todos os blocos de exploração. E os mesmo farsantes que se dizem “nacionalistas”criaram um modelo que permitiu ao Estado Chinês se apoderar de 20% de um campo do Pré-Sal.

        Por fim, ao gerar empregos altamente qualificados e exportar produtos de alto valor agregado a EMBRAER não está atendendo aos interesses do povo brasileiro? Ocorre que isso apenas foi possível com a privatização. Ou será que a empresa atentou contra “os interesses do povo brasileiro” quando se recusou a receber um burocrata russo imbecil?

      • Alessandro says:

        eu já nem ligo mais pra isso S-88, deixem esses comunas rosnarem a vontade rsrs..

        privatização é ótimo sim, mas pra quem sabe gerir como é o caso da Embraer, o CHORO é livre !!

      • Cesar A. Ferreira says:

        Como se todos não soubessem que Alessandro = S-88…

        Que é igual a: Tireless, Zé NInguém, Warpath, Terópode…

      • Ádson says:

        Como se ninguém soubesse que a Petrobras de economia mista É DE CONTROLE ESTATAL, como se ninguém soubesse que petróleo em baixo da camada de sal não vale um tostão enquanto não sair la de baixo,como se ninguém soubesse que a Petrobras foi loteada entre a cumpanheirada e o PMDB, como se ninguém soubesse que a administração era totalmente política em detrimento a verdadeira administração, como se ninguém soubesse que o pré-sal foi descoberto em 1978 em prospequições feitas pela Brits Petroleun a serviço de Petrobras, e pra finalizar como se ninguém soubesse que facismo e nazismo são faces do marxismo isto dito pela maioria dos cientistas políticos e filósofos do mundo, por isso então de esquerda, menos pela esquerda brasileira.

      • Alessandro says:

        Não sou eu que uso o nome de Xarlene nos blogs por ae

        Cesár de dia e Xarlene de noite huumm sei não heim rsrs..

      • Cesar A. Ferreira says:

        Acabamos de confirmar que “Alessandro” é mais um nick da pessoa doente, cujo o nome é Leonardo, que utiliza inúmeros nicks para conturbar o espaço de comentários do Plano Brasil.

        Pessoa doente que aqui se faz presente para hostilizar os demais membros e se comprazer em fazer os demais comentaristas de palhaços, bem como o próprio autor da postagem caso esse venha a dar credibilidade e comentar neste espaço.

        Fica apenas o assombro para com os editores do Plano Brasil que permite tal comportamento na coluna de comentários.

        Temos entre os inúmeros personagens deste doente nicks como: Alessandro, S-88, Tireless, Warpath, Zé Ninguém, Terópode entre outros tantos… A cada dia aparece um novo.

        Coisa de um ser doente e ridículo.
        Ridículo a ponto de dialogar consigo mesmo.
        Ridículo por crer que pode mudar a opinião alheia em uma coluna de comentários.
        Ridículo por se mostrar ao mundo como pessoa pequena e mesquinha.

      • Alessandro says:

        a unica coisa que vc acabou de confirmar é que vc acusa os outros sem provas, pq não tem ARGUMENTAÇÕES plausíveis.

        Eu DESAFIO vc e qualquer um aqui do blog que uso qualquer outro nickname, te garanto vai PERDER !

        Geralmente quem acusa é que costuma fazer esse tipo de coisa, como é o seu caso, no qual vc mesmo já afirmou aqui para outras pessoas que usou outros nomes.

        Agora se não gosta dos meus comentários, é simples, ignore-os e não me torre a paciência com falsas acusações, a partir de agora vou te chamar de Xarlene se me dirigir a palavra novamente, não mandei usar esse nome agora aguenta.

      • Lucas - Treine enquanto eles dormem... estude enquanto eles se divertem... persista enquanto eles descansam... e então viva o que eles somente sonham... says:

        O desespero dos esquerdopatas os tornam risíveis… mais do que comumente… o país, graças a DEUS, está se desesquerdando rapidamente… isso é um trauma para certas figuras dantescas do arcabouço marxista… rsrsrsrsrssss… e o choro é livre MESMO… rsrsrsrsrsss

  7. Fabio Aguiar says:

    Acho o CBA 123 muito bonito mesmo passando uns 20 anos. Só acho que a configuração deveria ser asa alta para dar mais versatilidade a aeronave.

    • Marco says:

      O CBA-123 foi um projeto muito à frente do seu tempo. Temos que considerar também o contexto à época. Embraer em situação financeira dramática, pedido cerca de US$ 20 milhões/mês ao Ministério da Aeronautica para fechar as contas. Li isso em uma entrevista com os TB Sócrates da Costa Monteiro e TB Lélio Viana Lobo. Foi fruto de uma parceria com os argentinos que foi imposta à época e deu no que deu.

      Hoje com a Embraer privatizada e com o know-how acumulado qualquer projeto passa por longos estudos de viabilidade comercial e não política como à época em que era estatal. Com certeza se voltar ao mercado de tubohélices terá pleno êxito.

  8. ADRIANO MADUREIRA says:

    “Não teria tanta certeza, pois o que matou o CBA-123 Vector foi o custo elevado de operação para um turboélice”…

    Mas quem sabe agora seja o momento,se tem mercado para o Piaggio Avanti II porque não teria para um CBA-123 ou EMB-123?

  9. Pablo says:

    A Embraer sempre pensando corretamente. Junto com a FAB fabricou o KC -390, pois o único concorrente será o Hércules, que já está saindo de serviço e abrirá portas para o avião brasileiro pelo mundo inteiro, agora praticamente a mesma situação.

  10. RodrigoMF says:

    Quem sou eu para dizer o que a EMBRAER tem que fazer ou não…

    Mas que o Brasil atualmente precisa é de uma fábrica de aviões de pequeno porte, como era a finada Neiva..

    Fica a dica..

  11. Saulo says:

    A Embraer poderia sim é fabricar automóveis. Tecnologia não lhe falta.
    Se a Honda começou com motos e automóveis e agora fabrica aviões, a Embraer poderia ser a iniciadora de uma marca e industria brasileira de automóveis.
    E já começaria com carros elétricos.

    • Lucas - Treine enquanto eles dormem... estude enquanto eles se divertem... persista enquanto eles descansam... e então viva o que eles somente sonham... says:

      Creio que NÃO… a própria FIAT está entregando a toalha… já previu que não há mais espaços para automóveis com a tecnologia atual, mesmo elétricos, que possam competir com Google, Apple, Tesla e outras empresas de tecnologia que irão dominar o espaço automobilístico futuro…

  12. Casuar says:

    Acredito que a EMBRAER vá produzir um turbo-h no estilo Brasilia ,geralmente as novas rotas aereas regionais iniciam com turbo-H e com crescimento da demanda passam para os jatos , o futuro a médio prazo vai absorver muitas aeronaves desta categoria , China, India e Brasil serão os principais clientes !

  13. Fabio Aguiar says:

    A Embraer poderia ensaiar um Phenon 100 com motores turno-helice pra ver no que vai dar!

  14. Ádson says:

    Alguém lembra do do prjeto CBA-500 de 1971 da EMBRAER?

shared on wplocker.com