Defesa & Geopolítica

Indonésia recebe primeiro lote de veículos anfíbios M-113 ARISGATOR da Itália

Posted by

O Exército da Indonésia (Tentara Nasional Indonesia-Angkatan Darat, TNI–AD ) recebeu os cinco primeiros veículos blindados de transporte de pessoal anfíbios M113 Arisgator da Itália.

Os primeiros veículos blindados anfíbios M-113 Arisgator foram entregues a bordo de um avião 747 de transporte da Singapore Airlines. O primeiro lote recebido faz parte de um acordo entra a Indonésia e a Itália para o fornecimento de 200 unidades do M-113 Arisgator.  

O Arisgator é uma versão com capacidade anfíbia melhorada do M-113 desenvolvido pela empresa italiana ARIS SpA (Applicazioni Rielaborazioni Impianti Speciali). O veículo utiliza um kit de modificação desenvolvido pela empresa italiana que melhora o desempenho do veículo na aguá. O kit pesa entre 1.350 e 1.700 kg, incluindo os flutuadores e unidade de propulsão.

Além da melhora na flutuabilidade do veículo o mesmo pode alcançar velocidades de 5 nós o que permite uma operação segura em mares e rios.

O Arisgator pode transportar oito militares totalmente equipados e também pode ser armado diversas estações de armas externas.

34 Comments

  1. Pingback: Indonésia recebe primeiro lote de veículos anfíbios M-113 ARISGATOR da Itália | DFNS.net em Português

  2. Doug385 says:

    Filhote de AAV-7!?

  3. Cesar A. Ferreira says:

    Como transformar o seu M-113 em um Clanf?
    Resposta: Arisgator.

    • Ferreira Junior says:

      Bem interessante esse veículo.

  4. _ Depois falam mal do blindado M-113.
    O M-113 está em pé de igualdade para com a camioneta Chevrolet C-10, foram feitos para durarem, pois nunca terminam.
    Basta algumas modificações, uns updates, novas motorizações e agregar tecnologia embarcada, que se tem um pelo e confiável blindado, completamente novo no cenário militar.

  5. Caio says:

    M113 o mito eterno.

  6. Foxtrot says:

    Vejam bem, mordernizamos nossos M113 sem ao menos pensarmos em modificar a fuselagem externa, blindagem, eletrônica embarcada etc.
    Ou seja, apenas jantearam a fuselagem para tirar ferrugem, arrumaram as esteiras, o motor e pintaram de Nova.
    Pagaram uma boa grana para Bay Systens e nada de conhecimentos adquiridos.
    Uma vez vi uma reportagem que diziam que quem faz manutenção e recuperação dos veículos blindados do US Army é uma empresa privada.
    Acho que é isso que precisamos!

    • Bardini says:

      “apenas jantearam a fuselagem para tirar ferrugem”
      “Janteram”???
      Ferrugem??? Em Alumínio???
      .
      ” arrumaram as esteiras”
      Colocaram novas.
      .
      “o motor ”
      Colocaram um motor novo e mais potente: Turbo Diesel 6V53T de 265hp. Também trocaram a transmissão por uma cross drive Allison TX100-1A
      .
      “e pintaram”
      Mr. óbvio.
      .
      “Pagaram uma boa grana para Bay Systens e nada de conhecimentos adquiridos”
      “Bay Systens”?
      Que?
      .
      O EB compra um kit modernização e faz o serviço por conta própria. Nada de conhecimento adquirido?
      .
      Além do Brasil, os Turcos estão errados também, pq compraram o mesmo kit…

      • LUCAS says:

        BARDINI NELES !!!…

      • Bardini says:

        Tá chato isso.

  7. Foxtrot says:

    Mas ainda prefiro o desenvolvimento nacional da versão MK2 do nacional Charruá da extinta moto peças!

    • Casuar says:

      Tambem acho isso , alguem deve estar com o projeto do Charruá , a Avibras poderia reavivar o projeto !

    • Rafael Oliveira says:

      A Motopeças não está extinta.
      Apenas não atua mais no mercado militar.

  8. Sr, Bardini, faço uma pergunta: Podemos utilizar alguns M113 como plataformas de mísseis antiaéreos utilizando também de canhões de 30mm? Há muitas maneiras de se utilizar este Transporte de Tropas pois temos muitos. Espero não ter sido inoportuno. Obrigado.

  9. Cesar A. Ferreira says:

    O Sr. Bardini sonha muito…
    Sonhos sem consistência.

    Como plataforma para mísseis o M-113 é deficiente.
    Qualquer coisa que se monte que não seja um MANPAD ficará desproporcional, elevado e vulnerável… Principalmente se adotado o Spyder.

    O Spyder, aliás, não foi aceito nas armas do país fabricante, visto que israelenses adotaram o Barak, mas não o Spyder. É um sistema que emprega mísseis aerolançados dotados de booster, uma solução em geral pouco satisfatória…
    Lembro que o SPYDER fracassou na Georgia em 2008, sendo a única vitória atribuida, algo que apareceu muito mais tarde, algo não reconhecido por historiadores, visto que o dados laçados não sobreviveram a um escrutínio simples, motivo pelo qual jamais foi repercutido nos meio de divulgação…
    Acredita-se, aliás, que foi uma desinformação com o intuito de amenizar o fracasso deste sistema na guerra.

    Não é com este voluntarismo que teremos o nosso sistema de defesa AA…
    E o caminho lógico é acertar uma parceria com quem sabe e tem disposição para tanto.

    • Bardini says:

      “Como plataforma para mísseis o M-113 é deficiente.”
      Citei blindados que temos, se o M113 é deficiente, que se monte entro veículo. Simples!

      “Qualquer coisa que se monte que não seja um MANPAD ficará desproporcional, elevado e vulnerável… Principalmente se adotado o Spyder.”
      Onde raios falei para se montar uma cópia do Spyder em M113? Falei em FAZER UMA CÓPIA DO SISTEMA. Coloquei até a porcaria da imagem do sistema a ser copiado.
      Também coloquei a porcaria da imagem do sistema ASRAD montado no M113, é difícil entender que estava falando de um VSHORAD?

      Mr Óbvio descobriu que o sistema Spyder não é usado por Israel…
      Mas isso significa que Israel não usa os Radares e Mísseis ?

      Conta outra lorota, pq essa não serve…

      “óhhh o Spyder ter fracassou na Georgia… ”

      Pythoon 5 e Derby não funcionam então?
      Como foram usados estes sistemas em combate?
      Tem relatório?

      Na mídia existem N análises, pra tudo quanto é gosto e tem até de russo citando que o sistema teve kills. E daí? Isso significa que o sistema não presta?

      Acho que não: http://thediplomat.com/2017/05/india-tests-spyder-surface-to-air-missile-system/

      “E o caminho lógico é acertar uma parceria com quem sabe e tem disposição para tanto.”

      Sim, é um caminho. MBDA ou Rafael.

      • S-88 says:

        Amigo Bardini, esse sujeito é doente! E como todo bolchevique que se preze detesta ser contestado e contrariado. E como não consegue contraditar os argumentos lançados por outros comentaristas só lhe resta realizar ataques ridículos tais como os que costumeiramente dirige a mim.

      • S-88. says:

        Amigo Barron’s, esse sujeito é o meu Nêmesis, eu morro de raiva dele, mas eu também sou pilantra vivo defendendo o governo Temer aqui, o cara só tem 94% de aprovação eu eu rodo a baiana para protegê-lo.
        Aí Crotildes!….

      • Lucas says:

        Que pobreza de espírito, comunalha !!!… votaram a essa tática rasteira e subversiva de usar nicks parecidos ao dos demais foristas ???… prova de desespero igual a essa eu nunca tinha visto… rsrsrsrssss…

    • jose luiz esposito says:

      Perfeito , alguns aqui enchem o Saco com eles , mas até teríamos aqui o nosso , mas não deu certo .

  10. Eu sou fã incondicional desta solução Arisgator.

    São kits baratos pelo custo beneficio que deixam um velho M-113 apto a operações anfibias litoraneas. O bicho vira um mini Clanf com otima capacidade marihneira.

    Deviamos ter algumas unidades desta versão.

    A Indonesia tem acertado muito bem a mão nas soluções de baixo custo para suas forças….não é de hoje.

    • Wellington Góes says:

      Também acho, meu amigo. É uma solução inteligente, caso a MB resolva ampliar sua capacidade de desembarque anfíbio, sem ter que adquirir novos Clanfs AAV7.

    • Wellington Góes says:

      No caso, complementando os atuais Clanfs e não substituindo-os.

  11. Foxtrot says:

    Bardine procure se informar melhor e veja de quem o EB (Exército de Brinquedo) teve apoio de consultoria e de quem comprou o kit.
    Segundo, alumínio se oxida sim, ou nunca ouviu falar em óxido de alumínio?
    Seja menos presunçoso e aceite as informações e opiniões das outras pessoas.
    Porque o único que sabe de tudo é Deus, ou se tornou Deus?
    Ou então virou juiz rsrsrs.

    • Bardini says:

      O EB comprou o kit de modernização com a BAe, e aí? Quem fez o serviço?
      Oxído blablabla… E onde entra a ferrugem na história?
      .
      Aceitar informação errada?
      Você acha que está certo e o EB errado e vem falar de mim, que eu que sei tudo?
      Estou fazendo o mesmo que você. Só isso.

  12. Foxtrot says:

    Óxido de qualquer metal e (ferrugem).
    Ferrugem e óxido de ferro, isso só demonstra sua incapacidade de debater qualquer coisa.
    Só mencionei a aquisição e suporte técnico da Bay, porque você mesmo disse que entre aspas, foi o EB que executou todo o trabalho.
    Em outro fórum já tivemos nosso embate pessoal e se não me engano me informaram que foi engenheiro da extinta engessa, caso seja verdade isso explicaria um dos motivos da falência da mesma.
    Engenheiro que não conhece química básica, não sai a campo, não utiliza parquímetro não é engenheiro para mim.
    Só mais um móvel de escritório muito caro.

    • Bardini says:

      “Ferrugem e óxido de ferro”
      Você: “apenas jantearam a fuselagem para tirar ferrugem”
      .
      ” isso só demonstra sua incapacidade de debater qualquer coisa.”
      Você lê seus comentários?
      .
      “Só mencionei a aquisição e suporte técnico da Bay, porque você mesmo disse que entre aspas, foi o EB que executou todo o trabalho.”
      Você: “Pagaram uma boa grana para Bay Systens e nada de conhecimentos adquiridos.”
      .
      “Em outro fórum já tivemos nosso embate pessoal e se não me engano me informaram que foi engenheiro da extinta engessa, caso seja verdade isso explicaria um dos motivos da falência da mesma.”
      .
      Não fui.
      .
      “Engenheiro que não conhece química básica, não sai a campo, não utiliza parquímetro não é engenheiro para mim.
      Só mais um móvel de escritório muito caro.”
      .
      Você é quem entende.

  13. Foxtrot says:

    Desculpe enganei a pessoa, é outro soberba super bajulado denominado Baschera ( se não me engano).
    A única coisa que entendo, é a seguinte ( como disse o pensador )
    ” A única coisa que tenho certeza, é que não tenho certeza de nada”
    Albert Einstein
    O homem mais inteligente do mundo, nota-se isso pela clareza de sua sabedoria nessa frase.
    E em se tratando de Brasil, e suas FAA,s isso fica mais que evidente, mas se você entende muito das mesmas e as políticas mais que confusas dessa repúbliqueta, ai é outros 500 !!
    Passar bem !!

  14. jose luiz esposito says:

    Quando compramos aqueles 50 americanos ,poderíamos ter adquirido estes , serviriam melhor para ofertas unidades do EB e dos Navais , mas os demais M!!# servirão brevemente para virarem Panelas ou Bicicletas de Competição como estão virando na Itália .

shared on wplocker.com