Defesa & Geopolítica

Chefe do Exército diz-se “humilhado” por erros militares e iliba poder político

Posted by

Rovisco Duarte tomou posse como Chefe do Estado-Maior do Exército em abril de 2016

  |   MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

 

O general Rovisco Duarte disse ontem aos deputados da comissão parlamentar de Defesa que houve “desleixo” e “falhas de supervisão” em Tancos

O comandante do Exército “assumiu responsabilidades totais” do ramo pelo assalto aos paióis de Tancos, descoberto durante uma ronda feita na quarta-feira da semana passada, soube o DN.

De acordo com fontes parlamentares – ouvidas sob anonimato por não estarem autorizadas a falar sobre a audiência de ontem ao chefe do Estado-Maior do Exército (CEME) na comissão de Defesa, que decorreu à porta fechada -, o general Rovisco Duarte disse “duas vezes ter-se sentido chocado e humilhado” com o sucedido e que espera obter “em três ou quatro semanas” os resultados das investigações que determinou.

Dessa posição resultou o ilibar do ministro da Defesa de quaisquer responsabilidades sobre o sucedido, até porque Azeredo Lopes “só assinou um documento [relativo à autorização dada para se fazerem obras na vedação dos paióis] com informação financeira”, referiu o CEME aos deputados. Rovisco Duarte, segundo uma das fontes, reafirmou ter confiança nos comandantes e que só os exonerou para os manter afastados dos processos de averiguações em curso.

Fonte: DN- Portugal

shared on wplocker.com