Categories
Conflitos Defesa Defesa Anti Aérea Equipamentos Estados Unidos Mísseis Rússia Síria Sistemas de Armas Tecnologia

Curiosidade perigosa: Aviões da coalizão se aproximam da base russa na Síria

Os pilotos da coalizão antiterrorista liderada por EUA se aproximaram muito perto dos limites do espaço aéreo da base aérea russa na Síria, Hmeymim, revelou o vice-comandante das Forças Aeroespaciais russas.

Durante suas missões na Síria, os aviões da coalizão “reiteradamente se aproximaram da zona restrita que é a base aérea de Hmeymim”, afirmou à emissora Zvezda Viktor Gumennyi, o vice-comandante das Forças Aeroespaciais da Rússia.

Porém, ao ver nos seus sensores que os radares dos sistemas antiaéreos S-400 seguem seus movimentos, as aeronaves abandonam a zona vigiada, destacou o militar.

De acordo com os acordos vigentes, os S-400 russos vigiam uma área de 60 quilômetros ao redor da base russa, informa emissora. Ao mesmo tempo, os radares e os mísseis do sistema têm o alcance de até 400 quilômetros.

Os sistemas S-400, junto com os S-300V4 e os Pantsir-S1, formam o “escudo” da base de Hmeymim que alberga o contingente aéreo da Rússia deslocado na Síria.

Foto: © Sputnik/ Dmitry Vinogradov

Fonte: Sputnik News

 

8 replies on “Curiosidade perigosa: Aviões da coalizão se aproximam da base russa na Síria”

carcara_brsays:

Interessante saber disto, limitaram a atuação do S-400 a 60km de distância…
Será que eles efetivamente “travavam” nas aeronaves em aproximação? Chegaram ou foram capazes de detectar os F-22? Quem sabe seremos mais detalhes no futuro…

60KM?
400KM?

Já não entendo mais nada.

Luís Henriquesays:

S-400
Alcance do radar = 600 km
Alcance do míssil de maior porte = 400 km

Acordado entre as partes que as aeronaves da coalizão NÃO se aproximarao a menos de 60 km da base.

Ninguém vai limitar o sistema. Eles (russos com s-400) estão monitorando o que acontece a 600 km da base.
As aeronaves da coalizão se aproximaram muito desse limite de 60 km acordado. E obviamente não quiseram pagar para ver.

Eh uma. provocação mas sem passar do limite. Uma provocação profissional.

Luis,

O “alcance máximo” do radar de vigilância 59N6E é, salvo melhor juízo, uns 400km… Para uma aeronave do tamanho de um caça, esse alcance se reduz substancialmente, sendo improvável que localize uma aeronave VLO a mais de 150km…

Uma simples coleta de sinais do radar do S-400 pelos aviões da coalizão para posterior análise do sistema russo. Claro que poderia coletar esses sinais a 400 km de distancia,mais aproveitaram essa restrição de 60 km para gravar o sinal bem forte em suas biblioteca de sinais radar.

O que eu iria comentar já foi comentado.
Parabéns aos comentaristas.

Do mesmo jeito.
Os f35 de Israel voando
F22 também estão sendo catalogados

………… esses caças da dita cuja “coalizão” se fiam muito na sua superhiperultra capacidade de de radar…..querem dar uma olhadinha na base russa vão se chegando e se aproximando cada vez mais de forma imprudente até que pode chegar um missilzão daqueles bem brabos do sistema S-400 e o derruba…..resultado….a curiosidade matou o gato……………essa tal “coalizão” é pra enganar trouxas………

Comments are closed.