Defesa & Geopolítica

BOEING corre para certificar KC-46; prazo de entrega é este ano

Posted by

A Boeing está correndo com a certificação de aeronavegabilidade do KC-46, na esperança de cumprir o prazo para entrega à Força Aérea americana até o final do ano. A companhia está no limite para entregar 18 aeronaves para primeiras bases operacionais e de formação até o “início de 2018”, segundo o cronograma revisado pelo governo dos Estados Unidos em 2016. O programa está com atraso de um ano do que foi previsto no cronograma original, devido a diversos contratempos técnicos durante o desenvolvimento.

A Boeing tem agora seis aeronaves produzidas e voando e outras 20 em diferentes estágios de produção. Mas a USAF dificilmente aceitaria alguma entrega sem que todos os estágios de certificação tenham sido concluídos. Mike Gibbons, gerente do programa, diz que está confiante de que a aeronave será certificada até o final do ano, o que garantirá que a empresa consiga cumprir o prazo estabelecido pela Força Aérea.

O KC-46 é baseado numa forte modificação das aeronaves 767-200, redesignado como o 767-2C. Enquanto isso, todos os aviões já construídos estão sendo modificados para as novas configurações técnicas e mudanças de design enquanto continuam os testes de voo. Isso vai permitir que a companhia garanta entregas rápidas assim que a certificação sair. Se obedecido o prazo, no final do ano, o KC-46 já deverá entrar em operação nos primeiros esquadrões da USAF.

“A aeronave está com um bom desempenho neste momento”, diz Gibbons. “É projetado para atender ou exceder todos os requisitos de desempenho.” A empresa tomou mais de US$ 2 trilhões em despesa pré-impostos relacionadas com ajustes no desenvolvimento do KC-46. A Boeing garantiu três contratos de produção de baixa taxa, totalizando 34 aeronaves, e já conquistou o primeiro cliente internacional, o Japão.

Na análise da mídia americana, a aeronave é extremamente necessária para começar a substituir os velhos KC-135 da Força Aérea, que estão voando por mais de seis décadas. O serviço também quer remover o KC-10, se possível. O programa de teste de voo está cerca de 60% completo. A Boeing está atualmente na fase de certificação dos primeiros aviões que podem ser reabastecidos através do KC-46, que inclui o F-16, F / A-18, AV-8B, C-17 e A-10, entre outros, o correspondente a cerca de 70% da frota do Departamento de Defesa americano. Até agora a frota de teste do KC-46 completou 1.600 horas de voo e 1.200 de contatos de reabastecimento.

Fonte: Aviation Week via IDS

Comments are closed.

shared on wplocker.com