Defesa & Geopolítica

Defesa antiaérea síria pode conter os Tomahawks norte-americanos?

Posted by

Numa entrevista, o presidente sírio Bashar Assad declarou que Damasco mantém interesse em comprar sistemas russos de defesa antiaérea.

Hoje em dia o exército sírio possui sistemas soviéticos S-200, que não permitem garantir a defesa nas condições modernas de combate.

O presidente sírio, em uma entrevista à Sputnik em 21 de abril, declarou que Damasco tem planos de adquirir sistemas russos de defesa antiaérea, porque a maioria do material antiaéreo sírio foi destruída pelos terroristas. Ele acrescentou que agora Moscou e Damasco estão negociando o fornecimento de sistemas suplementares.

“Não podemos dar quaisquer números específicos porque, como sabe, é informação militar, mas posso dizer que é mais de 50%”, comunicou Assad falando sobre o arsenal antiaéreo sírio restante. 

O exército sírio possui sistemas de mísseis terra-ar S-200 fornecidos ainda em 1983 pela União Soviética.

“No início dos ataques eles começaram a destruir a defesa antiaérea síria, que não tinha nada a ver com o que eles chamaram na época de “manifestações pacíficas”. A maioria das instalações antiaéreas está localizada fora de cidades, nas zonas periféricas, é por isso que eles começaram a atacar estas infraestruturas, o que por sua vez teve um impacto acentuado durante a crise”, explicou o presidente da Síria à Sputnik. 

Em novembro de 2016 o Ministério russo da Defesa declarou que as forças russas tinham reparado alguns sistemas de defesa antiaérea da Síria para que ficassem operacionais.

Apesar de que este sistema de defesa antiaérea foi desenvolvido para proteger as infraestruturas militares e civis de qualquer tipo de ataque aéreo, ele não pode garantir a defesa completa durante um combate moderno.

Foto: © AP Photo/ Amir Kholousi, ISNA

Fonte: Sputnik News

 

12 Comments

shared on wplocker.com