Defesa & Geopolítica

LAAD 2017: Caracal Brasil lança nesta segunda-feira, dia 10, a pedra fundamental da fábrica em Goiás

Posted by

Presente pela primeira vez na LAAD, a Caracal fecha sua participação no principal evento latino-americano de Defesa e Segurança pronta para um futuro de sucesso no Brasil. Após uma semana em que atraiu milhares de visitantes ao seu estande no Riocentro, a empresa anuncia que fará nesta segunda-feira, dia 10, o lançamento da pedra fundamental da fábrica que será erguida no estado de Goiás. A cerimônia será realizada no terreno de 113 mil metros quadrados que vai receber a nova planta industrial na cidade de Anápolis, que fica a cerca de 60km da capital Goiânia.

“Nós temos certeza de que este será um marco histórico para o estado de Goiás e para a própria Caracal. Nosso objetivo é trazer toda a expertise, tecnologia e o portfólio de produtos da Caracal Internacional a fim de redefinir o conceito de segurança e de confiabilidade no mercado brasileiro. Além disso, a produção será completamente nacionalizada com o passar dos anos, contribuindo para o desenvolvimento da indústria do Brasil”, afirma Paulo Humberto Barbosa, empresário goiano que comanda o projeto ao lado do sócio Augusto de Jesus Delgado Júnior, em parceria com a Caracal Internacional.

O CEO da Caracal Internacional, Hamad Al Almeri, esteve presente na LAAD 2017. Originária dos Emirados Árabes Unidos, a empresa participou pela primeira vez do evento, como forma de reforçar seus laços com o Brasil. E foi recebida com entusiasmo pelos visitantes da feira. O estande ficou lotado o tempo todo, com a presença de autoridades nacionais e internacionais, oficiais das forças de segurança e das Forças Armadas interessados em saber de cada detalhe dos produtos exibidos.

“O estabelecimento da Caracal em Goiás representa o início de uma cooperação maravilhosa entre os Emirados Árabes Unidos e o Brasil, a começar pelo apoio à indústria de defesa brasileira, com tecnologias avançadas de design, fabricação e fornecimento de armas leves, por meio da Caracal Brasil”, diz Hamad Al Almeri. O general manager da Caracal USA, Jeffrey Spalding, também esteve na LAAD 2017 para reforçar o alcance global do projeto. A fábrica da Caracal Brasil deve entrar em operação em 2018. “Fico satisfeito de ver a expansão da Caracal, chegando ao Brasil. A Caracal Internacional é como uma família, e estamos ansiosos para receber os brasileiros nessa grande união”, indica Spalding.

Durante a feira, a Caracal apresentou ao mercado seu portfólio de primeira qualidade, reconhecido mundialmente pela excelência. Entre os destaques estão as pistolas da série Enhanced F, nos calibres 9mm e .380; os fuzis táticos CAR814 e CAR816, e os fuzis de precisão CSR308 e CSR338, entre outros. O investimento inicial da Caracal Brasil estará na faixa de R$ 100 milhões e pode chegar a R$ 500 milhões em 10 anos. Cerca de 600 novos postos de trabalho serão gerados diretamente durante a primeira fase do projeto (implementação e start-up). A previsão é de que cerca de 1.250 empregos diretos e indiretos serão criados durante todo o processo, gerando um impulso significativo na economia local.

“O Governo do Estado de Goiás apoia esse projeto desde o início, continuará apoiando no futuro e tem muito orgulho de fazer parte dele. Esperamos ter a nova fábrica pronta em Anápolis o mais rápido possível. Estaremos recebendo não apenas uma empresa reconhecida em nível mundial, mas também vamos acolher novos investimentos, novas tecnologias e vamos gerar muitos empregos”, afirma Willian Rabelo, Assessor de Negócios Internacionais que representou o governo do Estado de Goiás na LAAD.

Sobre a Caracal

Com sede em Abu Dhabi nos Emirados Árabes Unidos, a Caracal International é a principal fabricante de armas leves OEM da região. O portfólio de produtos da Caracal inclui uma pistola de combate de 9mm, uma submetralhadora de 9mm (SMG), três plataformas táticas de rifles e três rifles de sniper modulares. A Caracal é representada mundialmente por suas subsidiárias, Caracal GmBH e Caracal USA.

 

5 Comments

  1. TEREU says:

    é taurus ficou ruim pro teu lado…

    sempre entregando armamento meia boca para as forças policias e forças armadas..

    e agora o que vão fazer…

    • Fabio says:

      A taurus já fez, investiu 2 bilhões no seu novo parque industrial. Sendo considerada atualmente umas das fabricas mais moderna de armamentos leve do mundo. Sua nova linha de pistola já recebeu alguns premio no EUA, sendo um sucesso de vendas no mesmo.

      • Anonymous says:

        Ta de sacanagem!

  2. Eduardo says:

    Caracal?! Sério? Recusaram uma fábrica da Sig Sauer no Brasil, mas permitem a Caracal. A mesma Sig Sauer que tem agora um contrato de U$500 milhões só em pistolas para as forças armadas americanas.

    A Caracal “fabricante reconhecida a nível mundial”?! estão de brincadeira? Desconheço de qualquer agência militar ou policial que utilize as armas desse fabricante fora do oriente médio! Em 2013 tiveram que retirar do mercado americano todas as suas pistolas, inclusive devolvendo o dinheiro para os cliente pois suas pistolas não eram seguras. A Taurus pelo menos tem seu mercado nos EUA bem definido. Esses produtos vão sofrer para garantir uma fração do mercado civil nos EUA e duvido que consigam qualquer contrato grande fora do UAE.

    O brasileiro merece lixo mesmo, provavelmente só meia dúzia de pessoas vão se beneficiar de verdade com isso. Contudo, espero estar muito enganado, que os novos produtos sejam de primeira linha e que forneçam opções interessantes inclusive para o mercado interno brasileiro.

    • Zé Ninguém says:

      Amigo, desde que liberem a importação sem impostos absurdos, não vejo problema em uma linha de produção da Caracal no Brasil… o problema é a tendência ao monopólio quando empresas se mudam para cá… é a síndrome de caracol do governo brasileiro… acha que se fechar o torna mais seguro… ledo engano… LIVRE COMÉRCIO é a solução para a economia brasileira… CAPITALISMO SELVAGEM JÁ !!!…

shared on wplocker.com