Defesa & Geopolítica

General apoiado pela Rússia inicia ofensiva na Líbia

Posted by

CAIRO, 14 MAR (ANSA) – Forças do general Khalifa Haftar, apoiado pelo Egito, pelos Emirados Árabes Unidos e pela Rússia, lançaram nesta quarta-feira (14) uma ofensiva para tomar dois terminais petrolíferos na Líbia, país que vive fragmentado desde a morte de Muammar Kadafi, em 2011.

Segundo a “BBC”, que cita um porta-voz do homem que comanda o leste da nação africana, forças de terra, mar e ar combatem para assumir o controle das refinarias de Ra’s Lanuf e Sidra, que estão nas mãos de milícias ligadas ao primeiro-ministro Fayez al Sarraj, apoiado pela União Europeia.

A ofensiva acontece no mesmo dia em que aviões de reconhecimento dos Estados Unidos identificaram uma aeronave e um drone russos em uma base aérea no oeste do Egito, perto da fronteira com a Líbia. Contudo, não se sabe se os veículos pertencem às Forças Armadas de Moscou ou estavam apenas prestando serviço.

“Não temos informações sobre isso”, afirmou o porta-voz do presidente Vladimir Putin, Dmitry Peskov. No momento, Haftar e Sarraj são os principais adversários na disputa por poder na Líbia, que ainda conta com um parlamento não reconhecido e liderado por Khalifa Ghwell.

Sarraj, baseado na capital Trípoli, é o chefe de um governo de união nacional referendado pelas Nações Unidas e fruto de um acordo assinado em dezembro de 2015, no Marrocos. Contudo, o gabinete não é reconhecido por Haftar, que tem sua fortaleza em Tobruk e representa as forças contrárias ao islã político.

O atual premier aceitaria integrar Haftar a seu governo, desde que ele fosse subordinado a um poder civil, mas o general, que comanda um conjunto de milícias chamado de Exército Nacional Líbio, pleiteia ter plena autonomia.

Já Ghwell chefia facções inspiradas na Irmandade Muçulmana e comandou Trípoli entre 2014 e 2016. Desde que perdeu espaço, já tentou expulsar Sarraj da capital em ao menos duas ocasiões.

(ANSA)

Fonte: ISTOÉ

5 Comments

shared on wplocker.com