Defesa & Geopolítica

Tecnologia: Sukhoi Superjet 100 “MedEvac”

Posted by

A versão do Sukhoi Super Jet 100  para evacuação aeromédica ( MedEvac ) e equipada com quatro módulos médicos que podem ser montados em até 20 mim. Um desses módulos e uma incubadora para bebê prematuro. Todos esses módulos são  unidade de tratamento intensivo (UTI) ou unidade de cuidados intensivos (UCI) que se caracteriza como “unidade complexa dotada de sistema de monitorização contínua.

Cada leito contém monitores cardíacos, cama elétrica projetada, oximetria de pulso e rede de gases além de outros equipamentos. O embarque e desembarque se da através de um pequeno elevador que e instalado na porta da aeronave. Todos esses módulos são fabricados na Rússia.

Os primeiros módulos foram desenvolvidos em 2008 para os helicópteros Mi-8 e Il-76 configurados para evacuação aeromédica. A aeronave conta também com acomodações para médicos e enfermeiros alem da tripulação.

Alem disso o avião conta com um moderno sistema de comunicação por satélite que permite o mesmo se comunicar com seu centro de comando na Rússia mesmo estando em qualquer parte do planeta.

O Ministério da Situações de Emergência da Rússia (EMERCOM)  encomendou oito unidades do Sukhoi Super Jet 100 na configuração  MedEvac. O EMERCOM tem atuação em operações de ajuda humanitária, operações de resgate alem de outras atribuições.

Sukhoi Superjet 100 (SSJ 100)

O Sukhoi Superjet 100 (SSJ 100) é um avião moderno, equipado com a tecnologia fly-by-wire, e que disputa o mercado na categoria para até 108 assentos, o que o coloca como concorrente direto de algumas aeronaves da família E-Jet, da Embraer, e CSeries, da Bombardier, atuais líderes desse segmento.

Seu desenvolvimento foi iniciado no ano 2000, e o objetivo era produzir uma aeronave inteiramente nova e que se adaptasse às necessidades dos clientes mais exigentes. Além da configuração para uso comercial, o SSJ 100 também pode ser convertido em jato executivo.

Fugindo totalmente do antigo padrão soviético, onde a cor predominante na cabine de comando era o tradicional verde claro, e não possuindo os ainda mais tradicionais ventiladores de teto característicos das aeronaves da Tupolev, o SSJ 100 ganhou um glass cockpit no “estado da arte”.

O primeiro voo comercial da aeronave foi realizado em 21 de abril de 2011, na rota entre Lerevan e Moscou, em uma aeronave operada pela companhia aérea armena Armavia.

Comments are closed.

shared on wplocker.com