Defesa & Geopolítica

SÍRIA : Bombardeiros russos Tupolev Tu-22M3 bombardeiam alvos do Estado Islâmico no leste do País

Posted by

Tito Lívio Barcellos Pereira especial para o Plano Brasil

Oriundos das bases aéreas de Shaykovka (região da Kaluga, na Rússia Europeia) e Mozdok (Rep. Autônoma da Ossétia do Norte, no Cáucaso) e escoltados por quatro caças Sukhoi Su-30SM (“Flanker-H” no código da OTAN), cerca de seis bombardeiros estratégicos Tupolev Tu-22M3 (“Backfire” na OTAN) realizaram missões de bombardeio a alvos do Estado Islâmico da Síria e do Iraque (EI) na cidade de Deir ez-Zor, localizada no leste da Síria, onde tropas do governo sírio estão sob cerco a mais de quatro anos pelos militantes wahabitas.

Mapa de operações da aviação estratégica russa em 24 de janeiro. (Elaboração: Ghost)

Os alvos atingidos consistiram em sua maioria em depósitos de munições e outras estruturas logísticas utilizadas pelo grupo nos arredores da cidade sitiada. O agrupamento das Forças Aeroespaciais da Federação Russa (Vozdushno-Kosmicheskiye Sily – VKS em russo) sobrevoou os territórios do Irã e do Iraque para chegar em território sírio e realizar os ataques com maior eficácia. Julgando pelas imagens e videos divulgados é possível que essa missão foi executada com o emprego de bombas de queda livre FAB-250, no qual o Tu-22M3 pode levar 69 artefatos desse tipo consigo, totalizando 24 mil kg de carga bélica.

Vale destacar que as Forças Armadas da Federação Russa já vem realizando várias missões de bombardeio e ataque com mísseis de cruzeiro no leste da Síria, desde novembro de 2015, disparados de corvetas da Flotilha do Cáspio e sua frota de bombardeiros estratégicos a partir do espaço aéreo iraquiano e iraniano. A própria base aérea de Hamadan no oeste do Irã, chegou a ter um esquadrão de bombardeiros estratégicos Tu-22M3, bombardeiros táticos Sukhoi Su-34 (“Fullback” na OTAN) e aviões de reabastecimento aéreo Ilyushin Il-78 (“Midas” na OTAN) e provavelmente, pode ter estado de prontidão para possível assistência ao grupo em trânsito.

Mapa das operações aeronavais russas e ofensivas terrestres sírio-iraquianas em Maio de 2016 (Elaboração: Tito Lívio Barcellos Pereira)

A cidade de Dier ez-Zor, com cerca de 240 mil habitantes, é o principal centro urbano do leste da Síria, controlado pelo governo desde o começo do conflito, em 2011, vem sofrendo constantes ataques do Estado Islâmico, sem sucesso até o presente momento, mas com a relativa estabilização da frente ocidental com a reconquista de Aleppo (a principal cidade do país) e a implementação do novo acordo de cessar-fogo e início das negociações entre o governo e forças “rebeldes”, muitos dos contingentes sírios puderam ser deslocados para o leste para conter os militantes wahabitas.

Tropas sírias aerotransportadas para reforçar as defesas de Deir ez-Zor
em 22 de janeiro Fonte: Topete GLZ

Comments are closed.

shared on wplocker.com