Defesa & Geopolítica

AHX-BR: KAMOV KA 52 B – HOKUM

Posted by

Autor: Iuri Gomes

Plano Brasil

 

 

Acompanhe a série de matérias clicando em AH-X Brasil

Matéria produzida em parceria com o Site Warfare

Oriundo de um projeto herdado da extinta URSS o Kamov KA-52 (Alligator) é um helicóptero de reconhecimento e de combate de última geração projetado para destruir alvos terrestres com níveis consideráveis de blindagem.

 PREFÁCIO

Oriundo de um projeto herdado da extinta URSS o Kamov KA-52 (Alligator) é um helicóptero de reconhecimento e de combate de última geração projetado para destruir alvos terrestres com níveis consideráveis de blindagem, tropas inimigas, pequenas embarcações e carros de combate, essa aeronave foi projetado para operar em condições climáticas adversas de dia e de noite e aumenta o escopo de operações das asas rotativas russas nas frentes de batalha. Estreando no teatro de operações do conflito Sírio, o KA-52 esteve presente nas versões baseadas em terra e na versão naval “K” que operou  a partir do Porta-aviões Russo Almirante Kuznetsov. A nova maquina de guerra russa despertou o interesse do Egito e já conta com mais de uma centena de aeronaves entregues e pouco mais de uma centena de encomendas firmes

Estreando no teatro de operações do conflito Sírio, o KA-52 esteve presente nas versões baseadas em terra e na versão naval

ORIGEM

Tanto a versão mais moderna KA-52B Alligator, quanto a antecessora KA-50 Black Shark são oriundas do conceito Kamov V-80,

A versão mais recente, KA-52B Alligator, é derivado do helicóptero de combate Kamov KA-50 Black Shark , ambos oriundos do conceito Kamov V-80, entretanto o KA-50 se difere de outras aeronaves do tipo por ser monoposto (o piloto tem por função controlar a aeronave e ser  o artilheiro ao mesmo tempo) e não possuir rotor de calda, e sim um curioso sistema de dois rotores principais  coaxiais superpostos já conhecido em muitos outros helicópteros da Kamov.

Esse tipo de aeronave foi pedido pelo departamento de defesa soviético devido à experiência adquirida na guerra do Afeganistão (1979-1989) com o MI-24 Hind, que mesmo sendo uma excelente aeronave, era lenta para manobras nas grandes montanhas afegãs. Foi observado também a necessidade de se ter um helicóptero puro de combate ao estilo americano AH-64 Apache.

O KA-50 predecessor do KA52B difere de outras aeronaves do tipo por ser monoposto.

No início da década de 80, a OKB Kamov apresentou o KA-50 como o seu mais novo projeto de helicóptero de combate ao lado da empresa rival OKB Mil com seu mais novo Helicóptero o MI-28.

Mas, devido à crise dos anos 90 na Rússia e o fim da URSS em 1991, essas aeronaves sofreram um duro golpe na demora de entrada em serviço, mas seus fabricantes sempre buscaram manter essas aeronaves com altos níveis de modernizações, somente no final da primeira década do século 21 é que esses helicópteros vieram a ser adquiridas pelo estado russo.

SURGE ENTÃO O CROCODILO

Desenvolvido para operar em condições climáticas adversas o KA 52B equipara-se aos mais modernos helicópteros de ataque e ataque reconhecimento atualmente existentes.

Ainda nos anos 90, a Kamov fez modificações no KA-50 instalando um segundo a assento ao estilo side by side (lado a lado) para facilitar o manuseio da nova suíte de eletrônica e de radar, a vantagem dessa configuração, é que os instrumentos não precisam ser duplicados pelo fato da visão serem compartilhados pelos dois tripulantes.

Após o tenebroso período de sombras que assolou a indústria militar russa, os anos seguinte que se seguiram trouxeram novas perspectivas e foi neste momento, que o mundo viu emergir dos escritórios de projetos o KA-52 Alligator (Hokum-B) uma nova aeronave, bi-place evoluída do KA-50 “Black Shark”, seu sistema de rotores coaxiais ajudou-lhe a ser um dos helicópteros de combate mais manobráveis do mundo.

O Poder de fogo do KA-52B é inegavelmente incomparável para os Helicópteros de sua categoria e até mesmo para quase todos os helicópteros de ataque atualmente existentes.

O KA-52 pode executar tarefas do tipo de reconhecimento, apoio aéreo aproximado e escolta, caso necessário, a aeronave executa a troca de dados simultaneamente com outros helicópteros.

O primeiro voo do Hokum-B aconteceu no dia 25 de junho de 1997, sendo aperfeiçoado até 2008 quando foi adquirido pelo ministério da defesa russo, ano que começou a produção em série. O Alligator compartilha cerca de 85% dos componentes estruturais e principais do “black Shark”.

VARIANTES

Estreante no teatro de operações do conflito Sírio, o KA-52 esteve presente nas versões baseadas em terra e na versão naval “K” que operou a partir do Porta-aviões Russo Almirante Kuznetsov.

O KA-52 em sua versão naval “K” pode operar também o míssil anti-navio Kh-35 Uran, essa arma pode ter um alcance de até 260 km, sua ogiva pesa 145 kg e possui uma velocidade de máxima de 0.8 mach.

Na versão Ka-52 Alligator, a mesma usado na VKS ( Força Aeroespacial Russa) possui características comuns do projeto original que já foi e será mencionado na matéria.

Em sua versão naval, conhecida como Ka-52K “Katran”, a aeronave tem como diferencial em relação ao Ka-52 Alligator da VKS a sua capacidade de dobrar parte de sua meia asa e as pás dos rotores para traz, para ser acomodado melhor no interior de navios de assalto e porta aviões, para qual foi projetado, possui também como grande diferencial a capacidade de lançar o míssil antinavio do Kh-35.

V

Atualmente o KA52B tem sido incorporados as fileiras da VKS com pouco mais de 150 aeronaves encomendadas/entregues, entretanto a Marinha russa também possui encomendas desta aeronave.

PROTEÇÃO

Os rotores coaxiais do KA 52B são desenvolvidos para suportar vários impactos de munições 23mm.

O centro de engenharia da OKB Kamov dedicou  sua atenção na segurança da aeronave e de seus tripulantes no campo de batalha, a capacidade de sobrevivência dos tripulantes é reforçada pelo fato da aeronave resistir a disparos de armas calibre 23mm na estrutura da cabine, na estrutura coaxial e no tanque de combustível que é equipado com sistemas anti-explosão e anti-vazamento, já as janelas são capazes de resistir a disparos de 12.7mm.

Mesmo com as hélices tendo sofrido vários impactos de 23mm, o helicóptero foi projetado para permanecer em voo em plena capacidade. Além do mais, a proteção das munições de 30 mm de seu canhão são garantidas por uma caixa de kevlar e Nomex, seu sistema de controles elétricos, hidráulicos e circuitos foram duplicados para aumentar a capacidade de sobrevivência em combate, pois em uma situação real é bem comum alguns desses sistemas serem avariados.

Dentre as exclusividades do projeto, o KA 52B possui assentos ejetáveis, do sistema K-37-800 e kit de sobrevivência NAZ-7M e usa paraquedas do tipo OS-37 e um bote salva vidas.

Um equipamento único em sua classe, utilizado no Ka-52 para segurança dos seus tripulantes é o assento ejetável, em uma emergência, quando o sistema é acionado, as hélices são expelidas do rotor principal, o sistema ejetor do tipo K-37-800 lança o piloto e o artilheiro na vertical com o helicóptero em diferentes velocidades e altitudes como parado ou até 350 km/h de velocidade em diferentes altitudes de 0 a 6000 metros. O assento ejetor utiliza-se do kit de sobrevivência NAZ-7M e usa paraquedas do tipo OS-37 e um bote salva vidas.

 

SISTEMAS EMBARCADOS

 

 ELETRÔNICA           

O Radar Phazotron- NIIR Arbalet FH-01-52 compõe a suíte de eletrônicos embarcados do KA-52B.

O caçador da Kamov possui uma suíte eletrônica bem completa, o que faz um dos helicópteros mais avançados do mundo. O Ka-52 pode ser equipado com um radar montado no mastro do rotor, semelhante ao helicóptero de ataque AH-64D Apache das forças norte americanas, esse sistema é chamado L-Arbelet que opera em ondas decimetricas.

O L-Arbelet pode detectar uma aeronave de caça convencional a uma distancia máxima de 5 km, esse sistema opera de forma integrada com a suíte de defesa e contra medidas da aeronave o que reforça a capacidade de proteção do helicóptero.

Além do mais, o Ka-52 é equipado com outro sistema de radar, chamado de Phazotron- NIIR Arbalet FH-01-52, que tem seu modo de operação ondas milimétricas, pode detectar um MBT a uma distancia máxima de 12 km e possui a capacidade de reproduzir mapas do solo com alcance máximo de 32 km.

O HMD Zh-3YM-1 Schechel-3U, possibilita a aeronave engaje seus alvos sem a necessidade de manobra.

 A tripulação do Ka-52 usa um capacete que está equipado com display integrado as armas e aos sistemas eletrônicos de ataque do helicóptero chamado HMD Zh-3YM-1 Schechel-3U, esse equipamento possibilita a aeronave engaje seus alvos sem a necessidade de manobra.

O KA 52B é equipado com o sensor 50T de detecção passiva constituído de sistema de TV, s infravermelho (FLIR- Forubrd Looking Infra-Red), telêmetro a laser com alcance de 10 km e um designador laser para iluminar seus alvos no uso dos mísseis anti-carro.

O Ka-52 vem equipado também com sensor 50T de detecção passiva que possui um sistema de TV, sistema de visão infravermelho (FLIR- Forubrd Looking Infra-Red), telêmetro a laser com capacidade de alcançar 10 km e um designador laser para iluminar seus alvos no uso dos mísseis anti-tanque. O Ka-52 pode ser equipado como alternativa com o mesmo sistema FLIR usado pelo seu compatriota, o helicóptero de ataque MI-28, que usa o sistema GOES-521.

O Ka-52 pode ser equipado como alternativa com o mesmo sistema FLIR usado pelo MI-28, que usa o sistema GOES-521, na imagem um novo sistema designador e FLIR acoplado ao nariz da aeronave que se encontra em constante atualização.

Para aumentar a capacidade de sobrevivência, o vetor possui uma complexa e moderna suíte de contramedida eletrônica e descartáveis como dispensadores infravermelho (FLARE) e eletromagnético ( CHAFF) do tipo UV-26 que fica localizado nas extremidades das semi asas do helicópteros. Outro sistema de defesa do Alligator é o seu sistema L370 (President-S) que será explicado abaixo e conta também com MAK-UFM, um sistema muito moderno de alerta ant-mísseis.

A moderna suíte de contramedida eletrônica e descartáveis como dispensadores infravermelho (FLARE) e eletromagnético ( CHAFF) do tipo UV-26. Porém a aeronave é equipada com o moderno sistema L370 (President-S) MAK-UFM, um sistema muito moderno de alerta ant-mísseis.

Recentemente, foram vistos imagens de uma nova versão do Ka-52 Alligator, equipado com o novo sistema de pontaria OES-52 instalado na parte frontal do helicóptero. Esse sistema possa vir a ser instalados nos helicópteros adquiridos pelo Egito pois os Ka-52 operacionais na VKS estão equipados com o sistema GOES-451. Segundo alguns especialistas, o sistema OES-52 se baseia no equipamento europeu Strix, que é utilizado no helicóptero de ataque Eurocopter Tiger.

PRESIDENT-S: L-370-5 Vitebsk

Aumentando o poder de proteção da aeronave e de suas tripulações, o KA-52B vem sendo equipado com o moderno sistema ativo de proteção L370 President-S.

Um dos principais sistemas para garantir a proteção do Ka-52 é o uso do President-S, um sistema ótico-eletrônico que tem por função, fornecer a proteção individual do helicóptero contra mísseis de guiamento infra vermelho lançados de defesas antiaéreas ou portáteis que são conhecidos como MANPADS ( Man Portable Air Defense System).Esse sistema é produzido pela KRET, parte da gigante russa Rostec.

VÍDEO- L370 PPRESIDENT-S

O L-370-5 Vitebsk consiste em uma variada gama de sensores que detecta automaticamente o míssil guiado a calor do inimigo, assim que é rastreado, o localizador de infra vermelho passa imediatamente as coordenadas para o sistema de controle que aciona ao mesmo tempo os dispensadores de flares e o sensor ótico-eletrônico que emite sinais infra vermelho e de micro ondas confundindo assim o míssil disparado contra o helicóptero

 PROPULSÃO

O Kamov Ka-52 é equipado com duas turbinas do tipo klimov VK-2500 com potência cada de 2400 HP

O Kamov Ka-52 é equipado com duas turbinas do tipo klimov VK-2500 com potência cada de 2400 HP que são instaladas nas laterais da fuselagem de forma isoladas que se conectam a caixa de transmissão do rotor, esse tipo de configuração ajuda evitar danos simultâneos aos motores.

A turbina Klimov VK-2500 passou por testes exaustivos, o que comprovou a capacidade de se manter em pleno funcionamento na ausência de óleo por 30 minutos, apenas um motor VK-2500 funcionando possui a capacidade de manter o helicóptero em pleno voo, sua provação não para por ai, o VK-2500 foi projetado para operar em temperaturas superior a 40°C, seu eficiente sistema de filtros permite operações em ambientes com alto nível de poeira de areia.

VÍDEO KA52B

Os dois motores VK-2500 dá ao KA-52 grande agilidade, com manobras de até 3G, capacidade de voo lateral a 80 km/h, capacidade de voar para trás a 90 km/h, em mergulho pode chegar a 350 km/h e uma velocidade máxima de 300 km/h, fazem do Alligator um helicóptero de combate muito ágil e manobrável, o que o torna um caçador implacável até mesmo para outros helicópteros do mesmo tipo. O Ka-52 possui um alcance de 460 km com combustível interno e 1150 km com combustível externo, a aeronave pode ter um teto de serviço máximo de 5500 metros de altitude e um teto de serviço estático de 4000 metros de altitude, seus motores também proporcionam uma excelente razão de subida de 720 m/min.

SISTEMAS DE ARMAS

A suíte de armas disponíveis para o Ka-52 são o dispensador de sub-munições KMGU-2 , um lança minas anticarro e antipessoal, assim como o poderoso míssil ar-ar WVR R-73 Archer.

O helicóptero de ataque da Kamov pode ser armado com até 12 mísseis antitanque, sua principal arma é o míssil 9K121 Vikhr,

O KA-52 pode ser equipado também com os mísseis de guiamento a rádio do tipo 9M120M Ataka-V (AT-9 ‘ Spiral-2’),

Os mísseis ar-ar Igla V, derivados do míssil antiaéreo MANPAD guiado por infravermelho e com alcance de 5 km é uma das armas de autodefesa da aeronave.

O Ka-52 transporta a maioria de suas armas em 6 pontos duros de sua semi-asa, onde a capacidade de carga pode alcançar 2000 kg. O helicóptero de ataque da Kamov pode ser armado com até 12 mísseis antitanque, sua principal arma é o míssil 9K121 Vikhr, uma arma projetada para atingir alvos terrestres, incluindo alvos blindados, pode ser disparado de helicóptero a uma distancia de 8 km do alvo com uma probabilidade de acerto de 95% contra alvos fixos, este míssil está equipado com uma ogiva integrada a um sensor  de aproximação, isto dá ao míssil a possibilidade de atingir alvos aéreos voando até 800km/h.O KA-52 pode ser equipado também com os mísseis de guiamento a rádio do tipo 9M120M Ataka-V (AT-9 ‘ Spiral-2’) com alcance de 8km, mais moderno, mais rápido e preciso do que a versão anterior que é o 9K114 Shturm ( AT-6 Spiral), sua probabilidade de erro é de apenas 4% em intervalo de 3 a 6 km, o mesmo pode ser usado para abater helicópteros e para proteção aérea, o Alligator pode ser equipado com até 4 mísseis ar-ar como 9K38 Igla-V com alcance de 5 km.O KA-52 em sua versão naval “K” pode operar também o míssil anti-navio Kh-35 Uran, essa arma pode ter um alcance de até 260 km, sua ogiva pesa 145 kg e possui uma velocidade de máxima de 0.8 mach.

Em sua versão naval, conhecida como Ka-52K “Katran”, a aeronave tem como diferencial em relação ao Ka-52 Alligator da VKS a sua capacidade de dobrar parte de sua meia asa e as pás dos rotores para traz, para ser acomodado melhor no interior de navios de assalto e porta aviões, para qual foi projetado, possui também como grande diferencial a capacidade de lançar o míssil antinavio do Kh-35.

A Arma de cano que equipa o KA-52B é o potente canhão de Shipunov 2A42 calibre 30 mm carregado com 460 munições que podem ser intercambiadas entre as do tipo HE Frag (alto explosivo de fragmentação ou a AP (armor piercing ou perfurante de blindagem). Este canhão é o mesmo canhão instalado no Mi-28 Night Hunter

O Alligator tem como arma permanente um canhão 2A42 de 30mm, posicionado na direita da aeronave em uma estrutura semirrígida, esse canhão possui uma mobilidade vertical de apenas +10° e – 45° e horizontal de + ou- 15°,dessa forma, esse armamento se demonstra pouco móvel, porém mais preciso, seu alcance efetivo é de 3 km, o artilheiro pode controlar a cadencia de tiro em 300 a 600 tiros por minuto com diferentes tipos de munições como de fragmentação ou incendiária alto explosiva, o seu cofre de munição possui a capacidade para até 460 cartuchos .

Dependendo da missão, o Ka-52 pode ser configurado para levar 4 lançadores de foguetes de 80mm do tipo S-8 com capacidade de 20 foguetes cada lançador ou 4 lançadores de foguetes de 122mm do tipo S-13 com capacidade de 5 foguetes cada lançador.

KA-52: “NO MUNDO”

O KA-52 estreou no conflito Sírio sendo flagrado na defesa da base aérea de Latakia quando foi desembarcado e onde está atualmente hospedado.

O helicóptero da Kamov começou a aparecer em manchetes e telejornais do mundo todo em suas operações de combate na Síria, a primeira operação de combate do Ka-52 ocorreu em março de 2016 no conflito na Síria, onde o governo russo busca defender com firmeza seus interesses.

Sua primeira aparição ocorreu na cidade cristã de Al- Qaryatayn dos Daesh (Estado Islãmico), essa aeronave tem se demonstrado uma das principais ferramentas para o sucesso na reconquista de territórios pelas tropas do governo sírio, sabe-se que à pelo menos 4 aeronaves do tipo na região.

No início do conflito as forças russas enviaram 12 MI-24P e 12 MI-8 para dar apoio as forças russas e sírias, a quantidade de helicópteros envolvidos nessa nova fase do conflito não é divulgada ao certo pela imprensa, mas foram vistas aeronaves mais modernas como MI-28, MI-35 e KA-52.

A reclusa da França a entrega de dois (LHD) porta-helicópteros da classe Mistral para marinha russa após o envolvimento da Rússia no conflito da Ucrânia, fez com que, o governo francês e o governo russo acordarem na venda dos dois navios para a marinha do Egito. Dessa maneira, foi assinado também com o governo russo a venda de 46 helicópteros de ataque naval Ka-52K para ser usado na marinha do Egito.

O Ka-52 que deve operar ao lado com as unidades Mi-28 Night Hunter, bem como na escolta armada dos helicópteros de transporte Mil Mi 8/17 e Mil mi 25/35 em suas mais variadas missões.

Na VKS (Força Aeroespacial Russa), o Ka-52 irá dividir suas tarefas com os lendários MI-24 Hinds e os seus compatriotas modernos como o MI-28 e MI-35, garantindo um pesadelo maior ainda para qualquer inimigo que encontre essa obra prima da engenharia bélica.

FICHA TÉCNICA

Velocidade máxima  / km/h 300
Velocidade de cruzeiro  / km/h 260
Raio de ação/Alcance máximo  / km/h 460 / 1100
Aceleração máxima ao nível do mar / km/h 57,6
Taxa de subida / m/min 600
Fator de carga / G +3
Altitude máxima/ Altitude máxima Pairando / m 5500 /4000
Motorização 2 X Klimov VK-2500
Empuxo individual / HP 2400
Dimensões
Comprimento/m 13.53
Altura total /com trem de pouso recolhido  /m 4.95 /4,05
Diâmetro do rotor / m 14.50
Massa vazio / kg 8.000
Massa máxima de decolagem /kg 10.800
Sistemas de armas:
Mísseis Ar-Ar: IGLA-V

Mísseis Ar-Superfície: 9K121 Vikhr ,AT-6 Spiral, AT-9 ‘Spiral-2’, AT-16 “Scallion”. Foguetes: S-13 Rocket, S-8 Rocket.

Interno: 1x Shipunov 2A42 30mm

CONCLUSÕES

O Kamov KA-52B Alligator é sem dúvida alguma uma dos mais bem equipados helicópteros do mundo. A aeronave chegou para preencher uma importante lacuna existentes nas forças de asas rotativas russas. A aeronave resume-se em capacidades desenvolvidas a partir dos duros aprendizados levados no conflito do Afeganistão, portanto, trata-se de uma aeronave bastante blindada, dotada de sistemas inteligentes de proteção contra mísseis e munições especiais, é uma aeronave formidavelmente manobrável e possui um excelente desempenho em voo.

É equipado com uma moderna suíte eletrônica que vem sendo atualizada constantemente e que deverá incorporar novos melhoramentos após o serviço no teatro Sírio. Quanto ao seu armamento, apesar de ser em princípio um helicóptero de reconhecimento armado, o KA-52B possui um pesado armamento comparável aos mais bem equipados helicópteros genuinamente destinados à função anticarro e ataque.

No status atual, a aeronave deslanchou em sua planta de produção que hoje conta com um número crescente de aeronaves. Iniciada em 32 aeronaves KA-50 entregues à VKS das quais algumas foram desmontadas e/ou desativadas. Entretanto, somam-se outros 74 KA-52B já entregues e 80 encomendados para esta força. Outros 04 aparelhos já foram entregues à Marinha Russa que encomendou outros 24 helicópteros. Adicionalmente, o Egito tornou-se o primeiro cliente internacional da aeronave com outras 46 encomendas realizadas e há a procura pela aeronave por outros clientes potenciais.

5 Comments

  1. Bom, fantástico, ótima matéria.

  2. BobSap says:

    matéria muito boa!

  3. ARC says:

    Que matéria excelente, detalhou bem a visão geral de cada componente, deixando claro como é completo o Alligator.
    Esse helicóptero tem um histórico formidável, e na Síria se demonstrou confiável, sendo un dos helicópteros que foi utilizado em combate aproximado de tropas que possuíam MANPADS, o que demonstra o alto grau de confiança nas contra medidas do meio. Resumindo, a capacidade de carga bélica, e a segurança que o Alligator possui, proporcionam uma fortaleza aérea de alto poder destrutivo.

    • Falou tudo Sr. Arc, Sua opinião sintetiza muito bem o que fora demonstrado na matéria, obviamente a mesma serve para compreender, situa, elucidar duvidas das potencialidades dos candidatos ao objetivo do EB na aquisição de meios. Sabemos que em nosso contexto há questões orçamentarias, treinamentos diversos de pessoal, manutenção dos meios, contra partida comercial e questões diplomáticas, e o pior “nossas alianças e os tratador internacionais” aos quais normalmente não temos ciência. Penso que a partir de determinado momento da historia, com o enfraquecimento de nossas Faas, Educação, ciência, Indústria e economia, forjaram-nos tratados que nos colocam em estado vulnerável em relação aos nossos interesses visando à apropriação de nossas riquezas, penso que no momento deveríamos manter uma pequena, bem estruturada, armada e com o que há de melhor em doutrina e meios dessa grande parcela de cada uma das forças. Quero dizer que além do que temos no todo, haveria uma elite para cada uma das forças, preparadas a pronto emprego com o que a de melhor em tudo (Equipamentos “Meios” e doutrina.). Desculpe-me se mais palavras destoam da matéria.

  4. ilya says:

    Gostei muito desta matéria, devo dizer.
    O autor, Iuri Gomes, está de parabéns pelo seu esforço em nos informar sobre o helicóptero de ataque Ka-52..

shared on wplocker.com