Defesa & Geopolítica

Brigada Militar recebe lote de fuzis IMBEL IA2.

Posted by

thumb

A Brigada Militar ganhou um importante reforço para combater a criminalidade. Durante o lançamento da operação Papai Noel na manhã desta segunda-feira em Porto Alegre, a BM recebeu oficialmente 47 fuzis semiautomáticos, com calibres 5,56 e carregadores com capacidade de 30 tiros.

O armamento, de fabricação brasileira, foi doado pela Secretaria Nacional de Segurança Pública, do Ministério da Justiça, em contrapartida à cedência de brigadianos à Força Nacional nos anos de 2013 e 2014. O valor total das armas é de R$ 329 mil. Na solenidade, o secretário estadual da Segurança Pública, Cezar Schirmer, fez questão de empunhar uma das armas, que pesam 3,38 quilos cada.

O subcomandante-geral da BM, coronel Andrei Sílvio Dal’Lago, explicou que os novos fuzis serão empregados pelos efetivos dos batalhões e pelotões de operações especiais, mas também às patrulhas que atuam nas áreas rurais. “Eles foram distribuídos para as regiões que, neste ano, tiveram maiores confrontos de policiais militares com delinquentes usando esse tipo de armamento, cujo uso é restrito às forças armadas e policiais”, esclareceu.

Em Porto Alegre foram contemplados os pelotões de operações especiais do 1º BPM, 9º BPM, 11ºBPM, 19ºBPM, 20ºBPM e 21ºBPM, totalizando 17 fuzis. Já os comandos da BM na Região Metropolitana, Litoral Norte, Planalto, Centro Sul, Vale dos Sinos e Serra ficaram com os outros 30.

Segundo o coronel Andrei Silvio Dal’Lago, o objetivo é melhorar e dar mais efetividade à ação da BM, além de garantir um maior proteção aos próprios brigadianos. “No próximo ano vamos fazer mais distribuição desse tipo de armamento”, assegurou, acrescentando que os novos fuzis possibilitam “uma superioridade” em relação aos criminosos.

fuzil

O Comandante Regional de Policiamento Ostensivo, coronel Rogério Maciel, disse, com os novos fuzis, será possível ter todas as equipes que trabalham durante a madrugada equipadas com o armamento pesado para enfrentar quadrilhas, como as especializadas em ataques a bancos. “Agora estamos de igual para igual com estes marginais”, disse o oficial da Brigada Militar. O coronel explicou ainda que todas as guarnições dos Pelotões de Operações Especiais (POE) dos dois batalhões da região trabalharão sempre armadas com fuzis, mesmo durante o dia. A quantidade total de armas de grosso calibre usadas no Litoral Norte não é divulgada por questões estratégicas.

Fonte: Correio do Povo

2 Comments

shared on wplocker.com