Categories
Conflitos Destaques Estados Unidos Geopolítica Rússia Síria

“Os esforços para uma solução política na Síra estão sendo sabotados” – Lavrov

O Ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Sergey Lavrov lançou duras críticas ao Estados Unidos: garante que não estão a aplicar as resoluções do Conselho de Segurança da ONU para a Síria.

Durante uma visita oficial a Atenas, e após o encontro com o Presidente grego, Prokopis Pavlópulos, Sergey Lavrov afirmou que “infelizmente, em muitas ocasiões, os esforços para uma solução política têm sido sabotados.

O que não respeita as resoluções do Conselho de Segurança da Nações Unidas. Há quem esteja a apoiar extremistas que querem afastar o regime de Assad. Estamos convencidos que se as resoluções tivessem sido respeitadas e houvesse honestidade, a situação na Síria já teria melhorado”.

Lavrov disse ainda que foi o próprio secretário de Estado norte-americano, John Kerry, afirmou que todos os que quisessem ajudar a encontrar uma solução para o conflito deveriam cortar os vínculos com os terroristas. Mas para o chefe da diplomacia russa, os Estados Unidos foram os primeiros a não o fazer. Sergey Lavrov deu mesmo o exemplo da operação que está a decorrer em Aleppo.

A questão da Síria está a marcar a agenda da visita oficial do ministro dos Negócios Estrangeiros russo à Grécia. Foi tema de debate não só no encontro com o chefe de Estado helénico mas também com o primeiro-ministro, Alexis Tsipras e com o homólogo grego, Nikos Kotzias.

Foto: Thanassis Stavrakis / AP – Chanceler russo Sergey Lavrov à Esquerda, Durante conferência de Imprensa com o seu homólogo grego Nikos Kotzias em Atenas, Quarta-feira, 2 de Novembro de 2016. 

Edição: konner@planobrazil.com

Fonte: EuroNews

7 replies on ““Os esforços para uma solução política na Síra estão sendo sabotados” – Lavrov”

Intenção dos EUA é derrubar Assad usando terroristas pagas para fazer trabalho sujo e desgastar o exército Sírio.

Renato de Mello Machadosays:

Todos sabemos meu caro Lavrov,e também sabemos de seus esforços para evitar quê a Síria vire uma Líbia ou Iraque.Vamos parar com ajuda humanitária e finalizar o serviço.

Renato, a intenção do Lavrov é finalizar o serviço sem desencadear a Terceira Guerra Mundial. Por isso essa indecisão irritante da Rússia. Eu já teria acabado com essa guerra faz tempo; mas eles são muito mais capacitados e têm muito mais informações que eu. Temos que confiar.

Renato de Mello Machadosays:

Temos quê confiar mesmo.

Concordo com Lavrov,até que vai chegar uma hora que Putin não vai aguentar mais as sabotagens engodos sanguinarias de Mamon e declarar guerra contra EUA e seus mercenarios aliados de vez.
Meu Deus quanta falcatrua isso que cabe mais palavras contra EUA mas não lembro agora.

Os EUA estão numa encruzilhada, perder a “guerra” de apoio aos mercenários insurgentes e serem de alguma forma humilhados nesse cenário perante os russos ou manter o apoio financeiro e logístico aos bandidos. Os russos com poucos recursos dedicados de fato na Síria já fizeram um estrago enorme aos terroristas, movimentando até mesmo o Iraque a reagir contra os mesmos…. talvez essa movimentação com o Porta Aviões + a flotilha seja algo planejado a sentar a pá de cal nas intenções pró-terroristas… só espero que todos os envolvidos nesse cenário saibam controlar as emoções para não começarem um conflito direto entre os debiloides pelegos da Otan e as forças russas.
Enquanto isso os russos vão fazendo o dever de casa em se preparar …: https://www.youtube.com/watch?v=sCxECydjIJc

jose luiz espositosays:

Os EUA gostam de MOLEZA ,teriam medo de iniciar um confronto direto !!

Comments are closed.