Defesa & Geopolítica

Presidente filipino anuncia em Pequim ‘separação’ dos EUA

Posted by

O presidente filipino, Rodrigo Duterte, anunciou nesta quinta-feira em Pequim sua “separação” dos Estados Unidos, tradicional aliado de Manila, confirmando uma guinada diplomática em direção à China.

Duterte, acompanhado por uma delegação de 400 pessoas, está em Pequim para uma visita de Estado de quatro dias.

A viagem representa uma retomada das relações entre China e Filipinas, que nos últimos anos esfriaram por conta da disputa pela soberania de algumas ilhas no Mar da China Meridional.

“Anuncio minha separação dos Estados Unidos”, afirmou Duterte em um fórum econômico, poucas horas depois de uma reunião com o presidente chinês Xi Jinping, declaração recebida com aplausos.

Ao falar sobre a divergência territorial com a China, Duterte comentou que deseja “adiar (o assunto) para outra vez”, com o objetivo de priorizar a cooperação econômica. O filipino disse a um canal de TV chinês que busca a “ajuda” do gigante asiático neste setor.

A China comemorou a posição. O presidente Xi Jinping recebeu Duterte em um ambiente solene no Palácio do Povo, na Praça Tiananmen (Paz Celestial).

Duterte chamou o encontro com Xi Jinping como “histórico”.

“Vai melhorar e desenvolver as relações entre os dois países”, disse.

Criticado por Estados Unidos, União Europeia (UE) e ONU por sua campanha de combate ao crime, que provocou mais de 3.700 mortes, segundo uma contagem oficial, Duterte tem o apoio da China para esta política.

“Pequim apoia o novo governo filipino em sua luta para proibir as drogas, contra o terrorismo e a criminalidade, e está disposta a cooperar neste tema com Manila”, afirmou o ministério das Relações Exteriores

Na quarta-feira, Rodrigo Duterte afirmou em um discurso para a comunidade filipina em Pequim que seu país, colônia americana até 1946, teve poucos benefícios em sua aliança com os Estados Unidos.

“Vocês ficaram em meu país por interesse próprio. Chegou a hora de dizer adues, amigo”, afirmou em referência a Washington.

“Não irei mais aos Estados Unidos. Seria apenas insultado”, completou Duterte.

Em reação à informação, os Estados Unidos afirmaram que não receberam qualquer pedido do governo de Manila a fim de modificar seu status de cooperação.

“Não recebemos ainda um pedido pelos canais oficiais que vise a modificar nossa assistência ou nossa cooperação com as Filipinas”, indicou à AFP um alto funcionário americano, que não quis ser identificado.

Duterte tem intensificado suas atitudes hostis para com os Estados Unidos.

No início do mês, desafiou a agência de inteligência americana, a CIA, a tentar derrubá-lo e prometeu mais mortes em sua campanha contra o tráfico de drogas.

Em um discurso exaltado, Duterte insistiu na teoria que seus oponentes, locais e estrangeiros querem expulsá-lo do poder para acabar com a violência de que é acusado.

Disse que não se deixará intimidar e que sua campanha contra as drogas, na qual uma média de 33 pessoas são assassinadas por dia, não vai ser interrompida.

“Querem me derrubar? Querem usar a CIA? Vão em frente”, declarou Duterte, que já acusou a CIA de conspirar para matá-lo.

Desde sua posse, no final de junho, Duterte multiplicou seus insultos contra os Estados Unidos.

“Não gosto dos americanos”, afirmou Duterte no domingo. “Eles me repreendem publicamente, por isso digo a eles: ‘vão se f*..”, afirmou, já acenando com a possibilidade da diplomacia filipina se voltar para Pequim e Moscou.

Uma pesquisa publicada este mês aponta que os filipinos aprovam de forma quase unânime os cem primeiros dias de governo Duterte.

Os grupos de defesa dos direitos humanos denunciam que os assassinatos extrajudiciais estão fora de controle e atinge tanto traficantes quanto drogados.

Duterte insiste que a polícia só mata em defesa própria e que os assassinatos são ajustes de contas entre bandidos.

Ludovic EHRET

Foto: Rodrigo Duterte discursa em Pequim / China

AFP

Edição: konner@planobrazil.com

Fonte: YAHOO

30 Comments

  1. _RR_ says:

    E eis o mais brilhante: fizeram isso justamente no momento político mais frágil para os EUA, que consiste no período de suas eleições, quando as decisões simplesmente não saem…

    Realmente brilhante… Não posso negar… kkkk

    É certo que isso aconteceu na esteira da disputa no Mar da China. E Haia serviu pra que mesmo…?

    • Arc says:

      RR, provavelmente ocorreu algo a mais nessa situação toda para Duterte estar tão descontente, creio que essa situação no mar da China é complexa, e a postura de Duterte vai demonstrar para outros países os benefícios e malefícios de um diálogo mais aproximado com Pequim, a depender do que a China dialogar com ele os demais podem rever suas políticas. Outra questão é que não é só Duterte que está descontente com os EUA, os filipinos não estão gostando nada nada das bases norte americanas em seu território, houve pesados protestos por esses dias por lá, parece EUA ganhou sua primeira e pesada baixa no eixo oriental, um rombo no cinturão oriental.

      • _RR_ says:

        Caro ARC,

        O desejo dos chineses sempre foi manter as rotas abertas para o exterior… Basta observar o mapa para se entender. A China sempre foi um país muito vulnerável no mar. E a questão de Haia jogou sim lenha na fogueira, logo ao passo de criar um “ponto de inflexão”.

        Enfim, a solução para os chineses foi a mais simples: se não se pode ganhar, “compre” o vencedor…! E Pequim será generosa, não tenho dúvidas… Bilhões em investimentos irão aportar naquele arquipélago.

        O problema virá depois das eleições americanas, quando o futuro presidente americano tiver que lidar com uma política externa enfraquecida. Não é segredo que os americanos estão transferindo o melhor de suas forças para a Ásia, e começarão a mostrar músculos…

        Creio que a próxima bola será Vietnam. E imagino que os americanos, que já aportaram consideráveis recursos nesse país, farão o possível para manter laços amigáveis. Também irão reforçar amizade com Taiwan, Japão, Singapura, Indonésia, e vão ficar no cangote dos indianos… Seja com Hillary ou Trump, é certo que isso será foco dos EUA, logo a ponto de chamar mais atenção que a Europa.

        No mais, dizer o que… Obama é, sem sombra de dúvidas, o presidente americano mais passivo depois de Carter…

    • nereu says:

      KKK…….ad infinitum. só fico imaginando se fosse o México que abandonasse os EUA, os triglodipatas iriam até fretar um avião para a Guatemala ou Belize em busca do STATUS QUO Mexicano só para satisfazer a vontade do seu louvado United States of America

    • Athos says:

      Não foi feito agora. Foi feito durante o G20 na China onde o anfitrião fez os EUA, e APENAS os EUA, descerem pela PORTA DE CARGA!
      Ali foi feito o anúncio….

      Ele não tem este poder todo. Mas seu novo melhor amigo tem.

  2. Renato de Mello Machado says:

    Obama,os EUA perderam.ele é fraco.

    • Athos says:

      O declínio dos EUA está sendo dito a quatro ventos há uma década.

      Por isso dos BRICS que FORAM iniciativa do ITAMARATY que abriu imensa oportunidade para o Brasil.

      Mas tem gente, idiota, que acha que foi porque Dilma usa terninhos vermelhos….

  3. Wagner says:

    China esta usando seus “cobres” para ganhar terreno,dinheiro que seca na fonte americana,nada de brigas por enquanto.

  4. Rafa_positron says:

    Mais um doente querendo alimentar uma nov guerra fria

    Seja como for, espero que esses caras tenham juizo… o mundo está por um fio… e se a dama do botox ganhar nos EUA, todos estaremos condenados

    • nereu says:

      killary vai ganhar, mas não vai ficar dois anos no cargo, pois vai meter os pés pelas mãos no oriente com seus “aliados” árabes que não devem estar nada contendes em ser mandatos por uma mulher como os judeus pela perda de controle dos americano sobre seus amiguinhos árabes.
      como eu sei disso é só vermos o que foi a sua participação como secretaria de estado

      • Heitor says:

        Rei e orgulhoso arábia se aproximar da china e pasar de uma ditadura capachada dos EUA que manten o poder pela violência religiosa para uma ditadura esclarecida com apoio tecnologico e estavel do governo chine ou russo e inevitável por isso a baderna demoníaca(caos construtivo)
        Esrael nunca aceitaria o fortalecimento dos seus vizinhos! (E os judeus tao com hillary)
        O problema e a “secretaria do poder” acha que manda(como uma corna frustrada) no que nao manda mais e meter os pés pelas maus e provocar o apocalipse !
        Pelo menos o trump e um ótimo vendedor/negociante !

  5. A Máquina Troll says:

    mais um aliado dos Russos e Chineses….

  6. jose luiz esposito says:

    Converso com três filipinas pela internet e elas não gostam da presença dos EUA por lá , e também uma coisa pouco comentada aqui e em todo o noticiário , os EUA destruiu toda a cultura filipina , hoje o filipino pouco conhece de sua origem e história , todos têm nomes espanhóis ,mas nada conhecem da língua espanhola !!

    • nereu says:

      isso tem explicação os caras foram colonia da Espanha e após a Guerra americana espanhola viraram colonia americana, isso é mais ou menos como ocorre com os negros no Brasil que herdaram sobre nomes de seus senhores

      • A Máquina Troll says:

        e não é diferente do que a China “Socialista” fez e ainda faz no Tibet senhor Nereu…

      • Athos says:

        Tibet que isso? Uma igreja?

      • jose luiz esposito says:

        Nereu ,tua comparação não tem fundamento algum , até porque hoje no BRASIL a população chamada de Negra é Mestiça e o que ocorre nas Filipinas é uma Aberração Total , todos têm nomes espanhóis e nada conhecem desta história e da língua espanhola ,o espanhol lá é tão conhecido quanto o russo aqui , é uma vergonha e tua comparação falta a realidade !

      • nereu says:

        as Filipinas foram COLONIA da Espanha por mais de 350 anos até a Guerra americano espanhola, e depois foram colonia dos EUA por 50 anos até 1946

      • jose luiz esposito says:

        Houve aqui a minha resposta cortada !

  7. Topol says:

    O negócio gira em torno de dinheiro… os chineses são muito mãos de vaca se eles soltarem mais grana compra a aliança de todos os vizinhos, assim como os EUA fazem.

  8. exiled says:

    se o povo das filipinas aprovam a conduta de seu presidente por que os estados unidos seriam contra?

    • jose luiz esposito says:

      O POVO filipino foi jogado as Traças e totalmente relegado a miséria total e as Drogas , virou a Latrina dos EUA !!

    • ……………….o Duterte está muito enfezado e quando a China começar a botar dinheiro nas Filipinas ele ficará mais brabo ainda com os EU….ainda bem que caiu na real…bem…ponto pros chineses…..

  9. Athos says:

    Já havia anunciado para quem não é idiota!

    Já o pessoal dao Cavok está esperando ele se retratar até agora… Uma falta de respeito!

  10. Relojoeiro says:

    Tão bom que parece nem ser verdade. Geograficamente as Filipinas estão para a Asia como a Turquia está para o Mediterraneo. Ainda espero ver o Vietnã passando para o lado da China. Taiwan precisa voltar as origens e apoiar o Grande Império Vermelho. Os EUA estão em franca decadencia, a China veio pra ficar.

    • jose luiz esposito says:

      Breve Taiwan será incorporado novamente a CHINA ,mas os EUA farão Vista Grossa !!

      • Topol says:

        Farão vista grossa porque não poderão fazer nada. Sempre afirmei que o fator desestabilizador na Ásia Pacífico é a presença dos EUA que incita o tom beligerante daqueles países contra a China sinalizando para os mesmos que podem enfrentar a vontade o Dragao pois estarão para qualquer efeito sob a proteção de seu guarda chuvas… quando na realidade o mais sensato seria os países menores buscarem na China uma relação mais pacífica e não de enfrentamento para solucionar os problemas sobre áreas em disputa… propostas de partilha, exploração conjunta, joint ventures empresariais para exploração, etc… tudo isso é deixado de lado por causa da influência dos EUA incitando seus aliados comprados para a guerra contra a China. .. Uma guerra que nunca poderão ganhar e que não trará vantagem para ninguém.

      • Rogerio says:

        Topol, vc falou td , e assim os americanos quer..

      • jose luiz esposito says:

        A História do Guarda Chuva dos EUA , sempre soube que se molha menos na chuva sem Guarda Chuva ,do que debaixo do Guarda Chuva dos outros !!

  11. jose luiz esposito says:

    Eu espero que o BRASIL passe a Protagonista e deixe de ser Coadjuvante que os **Republiquetos ** nos relegaram e nos Conservam !

shared on wplocker.com