Defesa & Geopolítica

M1 Abrams – O “cavalo de batalha” do Exército dos EUA

Posted by

Fonte: Hoje no Mundo Militar – O Mundo Militar é um canal (You Tube) exclusivamente voltado para temas atuais do mundo militar.

Edição: konner@planobrazil.com

26 Comments

  1. A Máquina Troll says:

    nada que um IED, Kornet ou RPG não resolva…Obsoletos…

    • JPC says:

      Só botar uma proteção ativa que acaba essa história Kornets RPG. E isso será aplicado em breve.

      Não é mais obsoleto que qualquer T-90, T-80 ou T-72 modernizado. Na verdade é muito mais resistente e seguro para a tripulação, além do canhão melhor.

      Também não existem filas de Abrams sem torre após serem atingidos por granadas de 64 ou 69 mm.

      • A Máquina Troll says:

        “Deagol
        20 de outubro de 2016 22:13

        Só botar uma proteção ativa”

        esse negocio de proteção ativa é só um paliativo…não vai garantir invulnerabilidade alguma…Obsoletos…

      • _RR_ says:

        “…esse negocio de proteção ativa é só um paliativo…”

        Contra RPGs e mísseis, funciona perfeitamente… Israelenses que o digam… Tanto que toda a nova geração e programas de modernização estão incluindo esse tipo de dispositivo, nem que seja como opcional.

        Via de regra, nenhum carro de combate é invulnerável, e nem vai ser no futuro previsível…

        A propósito, o M1 já sobreviveu a impactos diretos de RPGs e até mesmo IEDs… Tem videos disso. É só procurar…

        Só levando RPG na fuça e combatendo: https://www.youtube.com/watch?v=hLW9ebH-e9Q

        Resistindo a IEDs: https://www.youtube.com/watch?v=z-KTHP4lCj8

      • JPC says:

        “”esse negocio de proteção ativa é só um paliativo…não vai garantir invulnerabilidade alguma…Obsoletos…””

        A mesma lógica vale para o Armata, então?

        Você mesmo se contraria…

      • Filipe says:

        Quero ver um vídeo de um T-90 destruído! Acho que você não vai encontrar, já o Abrams já vimos o show pirotécnico que está acontecendo no Yemem, a torre pode até fica no lugar mais há situação da tripulação acho que só fica o pó.

      • vin says:

        quantos t90 participam de combates e quantos m1? tem um video em que um t90 na siria q toma um tow na fuça, e nada das “super” contra medidas agirem! hahaha Pelo menos eles sobrevive com a torre intacta.
        Outra ponto, esses M1 que são destruídos são de qual variante?
        Pois o T90 nada mais é que um T72 gourmetizado, e qual é o MBT moderno que mais foi destruído na atualidade?

    • JPC says:

      Inclusive você omite que a maioria dos RPGs não adiantam nada contra ele.

      E que se saiu muito melhor em combates urbanos que os T-80 e T-72, que não são grande coisa sem ERA.

      • nereu says:

        dia 18 de outubro teve alguns Abrams sendo destruídos por RPGs velhos lá em Mossul

      • JPC says:

        Mas são muito menos que outros tanques, nereu.

        Tem tanques que além de mais frágeis não foram projetados para garantir a sobrevivência da Tripulação.

      • A Máquina Troll says:

        “Deagol
        20 de outubro de 2016 22:16

        Inclusive você omite que a maioria dos RPGs não adiantam nada contra ele.”

        as ultimas versões/modelos de RPG mandam qualquer blindado para o espaço….Obsoletos..

    • Munhoz says:

      Todos os tanques são obsoletos, a questão principal é que ainda não teve uma guerra de grandes proporções para comprovar isto, tanques, caças, navios são todos obsoletos num cenario de verdade são grandes alvos para pequenas armas que fazem um grande estrago uma corveta afunda um navio os misseis balisticos e de cruzeiro passam as defesas os caças ficam enroscados e assim por diante .

    • rufini says:

      serio, kkkkk, me diga o que suporta então um T-90…, isso sim é tanque obsoleto

  2. Filipe says:

    Sou mais o T-90!

    • Topol says:

      Eu também. .. os Abrams levaram e estão levando uma surra no Iemen.

      • JPC says:

        Mas comparando com outros, o Abrams é muito melhor e você sabe muio bem disso.

        Pois a munição é colocada em “cápsulas” e tanque não explode quando atingido por granadas de 50 dólares. Não usa os carrosséis rotativos dos T-72, T-80, T-90 e Armata.

        Sei que você também sabe que o canhão do Abrams é muito melhor que o do T-90.

      • Filipe says:

        Canhão made in germany, nem um canhão eles tiveram capacidade de desenvolver.
        Quanto ao canhão ser melhor, acredito que o canhão do T-90 seja superior tanto no calibre como na capacidade de disparar projeteis guiados, coisa que o abramas não faz.

  3. BrunoFN says:

    Se for pra pegar algo usado dos EUA q seja o Abrams … como substituto do leo1a5

    • vin says:

      Falando sério agora, oque é os tanquistas Sírios colocando sacos de areia nas torres dos seus T72 para aumentar a proteção???? hahaha

  4. Jose says:

    Os comentários aqui apresentados tem o sinete do viés ideológico que mesmo o domínio do assunto.

    • Topol says:

      Havia em desenvolvimento 2 sistemas de proteção ativa em curso nos EUA… um é o Iron courtain e o outro é o Quick kill. Mas não se houve falar mais nada a respeito

    • JPC says:

      Jose

      Como é que o Abrams é considerado obsoleto e tanques muito mais antigos e vulneráveis não são?

      M1A3 só não se pode garantir que seja superior ao Armata russo, contra os outros será muito melhor e todo mundo aqui sabe só não admitem.

  5. muttley says:

    Navio tem blindagem ? O que garante a sua sobrevivência é uma defesa ativa contra misseis, ele tenta destruí-lo ou na pior das hipóteses engana-lo para evitar o impacto caso contrario o navio já era. Os MBTs caminham em direção a isso ou tem defesa ativa contra misseis ou então nem saia da garagem, a blindagem passiva vai acabar ficando em segundo plano. Fazer um MBT que suporte impacto direto de um míssil, mesmo de geração mais antiga, é abrir mão da mobilidade pois o esse veiculo terá que pesar umas 100 toneladas e ainda assim não vai se garantir.
    Não vejo motivo para que os EUA não implementem um pacote de modernização no M1 Abrams, com um bom sistema ativo de proteção.

    Sds

  6. Professor says:

    Só tenho duas palavras a dizer. A primeira é T-90; a segunda, armata.

    • JPC says:

      T-90 é um T-72 altamente modernizado que mudaram o nome por marketing para afastar a má fama do tanque adquirida em combate.

  7. Alvez8O says:

    Com seu potencial para upgrades, o M1 Abrams é uma arma que tem todas as condições de continuar em batalha ainda por um bom tempo…

    Claro, os (dispendiosos) tanque em si, são cada vez mais ameaçados por relativamente econômicas armas anti tanque, exigindo mudanças e adaptações em sua estratégia de uso no campo de batalha.

    Um exemplo destas estratégias, onde o tanque “não bate de frente”, aconteceu alguns dias atrás na Síria, onde o tanquista do exército sírio sobe uma elevação, atinge posição de tiro, dispara e rapidamente recua para trás da elevação, algo como “bater e correr” 🙂
    Neste caso particular, o escore foi:

    “tanquista sírio”-> 2 vs 0 <- "militante da Al Qaeda com US TOW-2"

    Conferir o vídeo onde o T-72 escapa (por muito pouco) de dois US Tow-2:

    https://youtu.be/NHDH2LCVfos

shared on wplocker.com