Defesa & Geopolítica

Rússia: Nem aviões russos, nem sírios, atacaram comboio humanitário na Síria

Posted by


Nem aviões russos, nem sírios, atacaram o comboio de ajuda humanitária da ONU perto da cidade de Aleppo, disse na terça-feira (20) o porta-voz do Ministério da Defesa russo major-general Igor Konashenkov.

“Nenhum ataque aéreo foi realizado contra o comboio de ajuda humanitária no subúrbio a sudoeste de Aleppo pela aviação russa ou síria. Tendo em vista que o itinerário do comboio passava através de territórios controlados por militantes, o centro de reconciliação russo monitorou ontem sua passagem com drones”, relatou Konashenkov.

De acordo com o general, o monitoramento terminou quando toda a ajuda humanitária foi entregue cerca das 10:40 GMT.

“O restante movimento do comboio não foi monitorado pela parte russa. Apenas os militantes que controlam essa área sabem os detalhes sobre a localização do comboio”, acrescentou Konashenkov. Exames das imagens de vídeo não revelam sinais de ataque contra o comboio, disse ele. A ONU afirma que é prematuro identificar o responsável pelo ataque.

“Temos estudado cuidadosamente os vídeos do local filmados pelos ativistas e não encontramos sinais de qualquer ataque com munições de artilharia contra o comboio. Não há buracos de projeteis, as carrocerias dos carros não estão danificadas e não há nada destruído por ondas de choque. Tudo o que se vê no vídeo é a consequência de incêndio da carga. O fogo estranhamente coincidiu com uma grande ofensiva dos militantes em Aleppo”.

Na segunda-feira (19), o Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários declarou que o comboio humanitário havia cruzado a linha de conflito na área de Aleppo. No final do dia, funcionários da ONU afirmaram que o comboio tinha sido bombardeado e que havia vítimas mortais.

Foto: 1° – © Omar Haj Kadour / AFP – Caminhão danificado que transportava ajuda visto ao lado da estrada, na cidade de Orum al-Kubra, na periferia Oeste da cidade síria do Norte de Aleppo em 20 de Setembro de 2016, comboio atingido por ataque aéreo.

Foto: 2° – © Omar Haj Kadour / AFP – Ajuda espalhada pelo chão na cidade de Orum al-Kubra, na periferia Oeste da cidade síria do norte de Aleppo em 20 de Setembro de 2016, parte do comboio atingido por ataque aéreo.

Edição/Imagem: Plano Brasil

Fonte: Sputnik New

9 Comments

  1. Profeta_lunatico says:

    1ºEsta parecendo bombardeamento fake.(camioes poucos danificados tirando os que pegaram fogo) bombardeamento deixa rastos de destruiçāo num raio alem alvo e queimado( cor preta ) no chāo e destruiçao de ondas de choque..
    So procurar videos.

    2ºo que faziam terroristas perto do comboio humanitario antes e na altura do ataque? Ai a ONU nāo fala?

  2. Profeta_lunatico says:

    So para confirmar o que disse em relaçao ao bombardeamento ser fake
    1º facto: na 2 imagem aparece uma janela com vidros intactos.
    2• facto : 1º imagem poste erguidos cabos do posto no lugar o camiao nem as rodas queimaram as caixas de papelao nao queimaram? Estave a chuver ou o serviço de bombeiros faz milagres por la?
    Alguem me responde? Obrigado.

    • diego says:

      não ha indicios de explosão de bomba aerea ou missil, caso foce o que se veria era crateras.

  3. Melkor says:

    Tá na cara que não foram os russos ou o governo do país. Precisam investigar se quem atacou não foram os mesmos que atacaram civis com gás para culpar o Assad. Isso está me cheirando a coisa daquele pais maior fábrica mundial de terrorismo.

    • Apocalipse Troll says:

      mais um False Flag dos nossos heróis da liberdade e da democracia…

      • Melkor says:

        Estou me referindo aos Sauditas.

  4. diego says:

    Tá na cara que fora o EI que parou e incendiou o comboio e matou os que acompanhavam a carga. Estranho os EUA acusando de pronto a russia, parece que querem incobrir alguém??

  5. Topol says:

    Essa acusação dos EUA de que a Rússia foi responsável pelo ataque e só cortina de fumaça para disfarçar o foco da cagada que eles fizeram dias atrás bombardeando o exército sírio.

  6. Pingback: Médicos são novamente alvos de ataque aéreo na Síria

shared on wplocker.com