Defesa & Geopolítica

Rússia assina primeiro contrato de fornecimento de mais de 100 tanques Armata

Posted by

ArmataO Ministério da Defesa da Rússia e o fabricante de veículos blindados Uralvagonzavod acordaram o fornecimento de mais de 100 tanques T-14 Armata da nova geração para uso em exercícios e operações militares.

© SPUTNIK/ EVGENY BIATOV

Veículos de combate russos Armata serão integrados na rede de controle em tempo real O anúncio foi feito pelo vice-ministro da Defesa do país Yury Borisov.

“Temos um contrato para o primeiro lote de mais de 100 unidades para serem usadas em manobras militares e operações de combate”, anunciou Borisov no âmbito do segundo fórum internacional técnico-militar Army 2016.

O motor do tanque Armata tem uma potência de 1.800 cavalos, enquanto a versão-base do modelo tem apenas 1.500 cavalos. O tanque é operado por três tripulantes numa cápsula blindada localizada na frente do veículo. O armamento principal do modelo é seu canhão de alma lisa de 125 mm e uma metralhadora com controle remoto de 7,62 mm.

Fonte: Sputnik News

32 Comments

  1. Rafa_positron says:

    100 Armatas

    100!!!!!!!

    E tem gente q acha que estamos bem com 36 Leo 1A5 BR….

    Eu acho q esses Leopards do EB não conseguem nem cansar os T-72 B1V da Venezuela

    • S-88 says:

      Não deixa de ser uma boa notícia para o Armata a encomenda desse lote piloto, que certamente será usado para avaliação e testes operacionais.

      Quanto aos nossos Leo 1A5, não são apenas 36 mas sim 250 a quantidade adquirida. Atualmente são de fato inferiores em capacidade aos T-72 B1V mas caso sejam modernizados com novos optrônicos, o canhão L-44 de 120mm e um reforço de blindagem, a balança se inverte a favor do carro alemão.

    • diego says:

      A Russia não brinca com defesa, esse lote de 100 é apenas inicial, devem produzir pelo menos mais 2 lotes.

    • filipe says:

      Esses entusiastas do EB vivem em um devaneio eterno, os Leopard 1A5 br já estavam utrapassados no momento de sua compra. Mais a doutrina militar dos generais só consegue enxergar sucatas americanas e europeias. Qual á logica de modernizar os M-113?? Veiculos de uma blindagem quase que inexistente. Pensam em modernizar os M-60, outro veiculo que só serve mesmo na funcão de alvo para as novas armas anti-tanque. Enquanto esse complexo comandar nossos generais vamos continuar a ver sucatas made in america usadas no vietnã!

    • Marlon says:

      Olha a bobagem que você está dizendo. Vai pesquisar cara. Sou militar, trabalho com o Leopard 1a5 ha cinco anos. Esse nosso carro tem o mesmo sistema de tiro do Leopard 2. Porém o canhão é 105 e não 120, o que faz o nosso ser mais preciso no tiro. Estamos bem de máquina. O que não ajuda são pessoa como você. Que somente boicota a imagem do exército.

      • S-88 says:

        O sistema optrônico do Leo 1A5 é ATLAS EMES 18, que é um derivado do EMES 15 usado nos Leo 2. Não é o mesmo sistema. E cabe lembrar que sua concepção remete aos anos 80 não sendo no mesmo nível tecnológico que o instalado nas últimas versões do Leo 2 (A6 e A7), no M-1A2 Abrams, no T-90 e no novíssimo T-14 ARMATA e também no Merkava Mk-4.

        E fica a pergunta: qual o pecado em querer modernizar nossos Leo 1A5?

      • Rafa_positron says:

        Ta ficando doido?
        Vc acha que o Leo 1A5 do EB é páreo pros T 72 da Venezuela?

        Eu não boicoto a imagem do EB, pois o EB se autoboicota

        Qualquer um com um mínimo de conhecimento na área bélica sabe a os nossos leopards não são páreo pros T 72 e nem pros Leopards do Chile

        Dizer isso é o obvio….e não boicotar quem quer que seja

      • JPC says:

        Desde quando o T-72 é um bom tanque?

        É desastre de tanque.

        Você conhece o sistema de estabilização da torre?
        Sabe como comparar a capacidade de atirar em movimento dos dois?
        Sabe a capacidade de visão noturna dos T-72 da Venezuela?

        T-72 ser bom é uma lenda sem fundamento.

        Fico com a opinião do Marlon

      • Professor says:

        Pois é, Hitler achava que o T-34 não era um bom tanque. Só mudou de opinião quando a realidade ficou evidente durante a guerra.

      • S-88 says:

        O T-72 já foi usado em combate com péssimos resultados ( mostrou-se inferior ao Merkava no Líbano, por exemplo), tanto que foi extensivamente redesenhado para se tornar o T-90 “Teacher” ao passo que o T-34 era desconhecido.

      • JPC says:

        “””realidade ficou evidente durante a guerra.””

        Exatamente! Foi justamente a guerra que demonstrou que o T-72 não é grande coisa.

      • Rafa_positron says:

        Pode até não ser tão bom quanto o T-80, mas é melhor q os Leo 1A5
        na minha opinião

      • Caco says:

        Meu caro Marlon eu tbm achava que estávamos bem mas depois de ver
        o t72 com blindagem reativa da venezuela , vou te dizer nem leopard 1 A 5
        nem os míseros cascavéis que possuímos impede a Venezuela de entrar aki ok.
        Alias nem leopard temos lá será luta de uma nação contra um estadozinho
        esquecido pelo nosso governo e que mereceria mais respeito( o estado merece respeito não o governo) , contaremos
        mesmo com o f 5 contra o su30 se conseguirmos superioridade aí sim o super
        tucano pode despejar algo em cima do t 72 , caso contrario será um massacre .

      • A Máquina Troll says:

        “Marlon
        Hoje 18:40

        Olha a bobagem que você está dizendo. Vai pesquisar cara. Sou militar, trabalho com o Leopard 1a5 ha cinco anos. Esse nosso carro tem o mesmo sistema de tiro do Leopard 2. ”

        Cada Povo Tem O Exercito Que Merece !!!! ?

  2. diego says:

    Ficou realmente impressionante esse tanque, más será que funcionaria bem aqui no Brasil? Me parece que foi desenvolvido para operar em lugar gelado.

  3. Topol says:

    Se continuar assim em breve haverá excedentes de tanques T-90.. poderia ser uma boa oportunidade para o EB

    • Mirade says:

      Mas com os tucanos no ministério da defesa e das relações externas é bem possível que comprem um lote do M-48 Patton de algum museu só para agradar o tio Sam já que esses dois ai adoram o bajular…kkk

      • Topol says:

        Depende… é aquilo que sempre digo, se o Putin embargar uns 50 frigoríficos eu quero ver se eles não compram… e o equipamento é ótimo, além de mais barato.

    • Professor says:

      Topol, não viaja. Com o contingente de idiotas ideologicamente presos à lógica da Guerra Fria que temos no Brasil e no nosso exército, o EB não pega T-90 nem de graça, com manutenção vitalícia gratuita e garantia eterna. Vão dizer que os Sherman, da Segunda Guerra Mundial, são superiores, porque são “made in USA”.

  4. Com a fabrica da KMW aqui em Santa Maria eu acho difícil o EB comprar outro tanque a intenção é desenvolver um projeto com a KMW de um blindado nacional se vai para frente esse projeto e se o EB vai ter dinheiro para comprar é esperar para ver.

    • …………esses M-60 nacionais deveriam ser vendidos pro Paraguay,Uruguay ou à Bolívia países com recursos modestos para sua Defesa………

  5. A Máquina Troll says:

    Cada Povo Tem Os Blindados Que Merece !!!! 😉

    • JPC says:

      Bá, brasileiro pra falar mal do Brasil e de tudo que o país tem é o que não falta.
      Nem sabe das reais capacidades dos tanques e ta aí fazendo ironia.

      T-72 tem que ser melhor porque é russo, não importa se explode e mata todo mundo, não importa se o canhão tem menos precisão, não importa se demora o dia inteiro para trocar o motor, não importa se o sistema de visão noturna é inferior…

      • ………….a “fábrica” da KWM inaugurada em Santa Maria prevè fazer a manutenção dos Leopard e Gepard (alem dos Leopard chilenos) e no futuro (quem sabe) produzir até um modelo nacional…….porém já cortaram verba das FFAAs quando então será dificílimo o surgimento de um novo “Osório”…..bem, a Venezuela e a Nicarágua compraram o T-72B1 modernizado….um vetor bom e barato para esses países num possível conflito regional……………

  6. _RR_ says:

    filipe ( 6 de setembro de 2016 15:26 );

    Sugiro pesquisar sobre as variantes modernizadas do M-60. O M-60 Sabra é só um exemplo do que pode ser feito com aquele carro…

    https://2.bp.blogspot.com/-ivVM0gU-lPk/VxaqDxv76lI/AAAAAAABQ10/GWDkjV-tH7ww_99kljyd40j2XNEwjQORACLcB/s1600/15d6zbo.jpg
    http://www.tanks-encyclopedia.com/modern/Turkey/photos/M60T-Sabra.jpg

    Blindagem modular, novo canhão, sistema de defesa ativo… Tudo isso é passível de ser integrado a carros da geração anterior.

    O M-113, em que pese o projeto antigo, ainda é útil como viatura de transporte de tropa, evacuação médica e outras tarefas secundárias. Repotencializado e/ou dotado de sistemas modulares, vai continuar em uso em dezenas de forças armadas ainda por muitos anos, inclusive com americanos!

    Caco ( 6 de setembro de 2016 19:45 );

    Blindagem reativa nenhuma vai aguentar um petardo de tungstênio vindo a mais 1000 m/s… Justamente por isso o canhão vai continuar tendo um papel fundamental no combate entre carros…

    Esse tipo de blindagem é mais eficiente contra cargas ocas, típicas de sistemas de uso da infantaria.

    Ao se perguntar sobre a possibilidade de uma invasão, deve-se perguntar sobre pormenores que a rodeiam… Terreno extremamente difícil, com poucas vias de acesso reais; todas facilmente defensáveis. Isso é o que aguardaria venezuelanos avançando pelo País naquela região.

    • Filipe says:

      Cara tanto o M-60 sabra como o leopard 1a5 são nada se comparados com a versão T-72b3, fico triste com a mentalidade do EB em continuar a comprar e modernizar sucata made in usa. Podiamos muito bem ter escolhido outros mbts muito melhores que o leopard 1a5. O t-80 mesmo vocé não acha que se sairia muito melhor que um leopard 1a5?
      O t-72b3?
      Mais nossos generais acham que o unico mercado de armas do mundo é o deposito de sucatas do usa army.

      • _RR_ says:

        Filipe,

        No que tange a carros de combate, o que importa mesmo é ter uma tripulação bem adestrada, visão termal e um bom computador de tiro; além de maior mobilidade.

        A história está recheada de exemplos de como carros mais leves, manobrados de forma mais astuciosa, lograram êxito contra carros mais avançados…

        No que tange a poder de fogo… Apenas alguma coisa de calibre inferior a 105mm pode ser considerado realmente inútil pelos dias de hoje…

        Sempre será possível obter um resultado satisfatório; principalmente se se tiver uma situação na qual se poderá ter concentração de poder de fogo, com superioridade numérica. Mesmo que haja alguma superioridade com relação a arma, dificilmente se vai ter um impacto a longa distância com carros em movimento ( já não é algo tão fácil com um alvo parado… ), e sempre haverá a oportunidade de se encurtar a distância; logo ao ponto de varar a proteção.

        Repito: não há blindagem que vá resistir intacta a um petardo de tungstênio vindo a mais de 1000 m/s; principalmente se considerarmos o que normalmente existe de blindagem em carros que são produtos de exportação, além de uma maioria de combates ocorrendo a distâncias inferiores a 1500 metros…

        Enfim, até acredito que o calibre deva passar para um mínimo de 120mm ( prevendo o incremento que certamente ocorrerá no futuro ), mas um novo carro somente se justifica se o potencial de crescimento do carro anterior chegou ao limite e/ou o custo/benefício de mante-lo passa a ser ruim.

        No caso do Leopard 1A5, ainda existe espaço para se aprimorar o que se tem. Eis um exemplo do que poderia ser feito:

        http://sistemasdearmas.com.br/ter/leoimage014.jpg

        http://img.bemil.chosun.com/nbrd/data/10044/upfile/201501/20150105080014_2.jpg

        Aqui, colocou-se um canhão Rheinmetall L-44 de 120mm, que é uma variante do mesmo canhão do Abrams, gerando a variante ‘1A6’, que só não foi pra frente graças ao Leopard 2. Enfim, pra mim, isso só não é viável se houver carros Leopard 2 disponíveis no futuro próximo…

  7. _RR_ says:

    Pessoal…

    Quanto ao T-72… Existem variantes distintas desse carro, com desempenhos igualmente distintos…

    Os russos lançaram uma linha para exportação que é muito menos eficiente que seus carros próprios. As variantes em mãos iraquianas por exemplo, eram realmente menos capazes, com uma blindagem pouco resistente e sistemas rudimentares ( a imensa maioria eram da variante ‘172m-E’ e subvariantes do T-72M, que são modelos básicos de exportação )… Mas outras variantes em mãos de aliados mais próximos, como os países do Pacto de Varsóvia, eram consideravelmente melhores… Os americanos descobriram isso quando tiveram a chance de testar os exemplares do T-72M1 que foram herdados pelos alemães, e descobriram que era um carro plenamente capaz de encarar o M-60, com uma blindagem razoavelmente eficaz.

    A variante venezuelana, até onde sei, é um derivado do T-72B1 ( que não inclui muitos dos melhoramentos do T-72B ). É, grosso modo, um carro melhor protegido que as variantes em mãos iraquianas ou mesmo dos países do antigo Pacto de Varsóvia. Mas ainda assim não é em nada cabalmente superior ao Leopard 1A5.

    Mesmo qualquer vantagem propiciada por um canhão de um dos lados se anula conforme cai a distância. E vale lembrar que a esmagadora maioria dos combates ocorre abaixo de 2000 metros. E aí, todo o gato é pardo… A até uns 1500 metros, não faz qualquer diferença se o canhão é de 125mm ou de 105mm ou tem alguma diferença mais notável de velocidade ( coisa que não há ). O projétil, em qualquer dos casos, vai estar chegando a mais de 1000 m/s; praticamente impossível de ser parado por qualquer blindagem em veículos de “padrão exportação”…

    • Rustam says:

      misters don’t swear \

      T-72B1 of army of Venezuela costs flush with the Brazilian tanks and it can’t overcome it on quality of optics in any way, on reliability and endurance yes it is the excellent tank but no more

      At the moment in Latin America the Nicaragua army which receives the upgraded T-72B version from Russia has the unique modern tank

      The provided option of upgrade of the T-72B tank looks as one of the most interesting and “advanced” currently (some details are given here). A basis of upgrade is the tank equipment modern aim complexes. First of all equipment of the tank with a panoramic round-the-clock sight of the commander “A falcon eye” of production of the Belarusian JSC Peleng, with use of the thermal imaging camera of the third generation is allocated (probably, Thales Catherine XP). Feature of installation of this sight on this tank is absence on it the optical channel. At the tipper-of the multichannel round-the-clock sight of “Sosna-U” also of development of “Bearing” is established. In a management system are applied by fire of the tank the digital ballistic calculator of the Belarusian production and the automatic machine of maintenance of the purpose of the Russian production having two channels of maintenance (the commander and the tipper-of). In department of management elements of management information system of the chassis with which the driver mechanic obtains information on a special board are placed. Also the driver mechanic can use the established video camera of a rear view.
      ___

      os senhores não juram \

      T-72B1 do exército da Venezuela custa o rubor com os tanques brasileiros e não pode superá-lo na qualidade da ótica de nenhum modo, em confiança e paciência sim é o tanque excelente mas não mais

      No momento atual na América Latina o exército de Nicarágua que recebe a versão T-72B feita um upgrade da Rússia tem o único tanque moderno

      A opção apresentada da modernização das olhadas de tanque T-72B como um dos mais interessantes e “promovidos” atualmente (alguns detalhes se dão aqui). Uma base da modernização é o equipamento de tanque complexos de objetivo modernos. Em primeiro lugar o equipamento do tanque com uma vista de vinte e quatro horas panorâmica do comandante “Um olho de falcão” da produção de JSC Peleng Belarusian, com o uso da câmera de visualização termal da terceira geração aloca-se (provavelmente, Thales Catherine XP). A característica da instalação desta vista neste tanque é ausência nele o canal ótico. No informador – da vista de vinte e quatro horas multicanal de “Sosna-U” também do desenvolvimento “do Carregamento” se estabelece. Em um sistema de controle do fogo do tanque aplicam-se o calculador balístico digital da produção de Belarusian e a máquina automática da manutenção do objetivo da produção russa que tem dois canais da manutenção (o comandante e o informador – de). No escritório de elementos de gestão do sistema de informação de gestão do chassi com o qual o motorista mecânico obtém a informação sobre um conselho especial colocam-se. Também o motorista mecânico pode usar a câmera vídeo instalada de uma visão traseira.

      https://www.facebook.com/groups/547857851904282/permalink/1171919769498084/?comment_id=1173063559383705&notif_t=group_comment&notif_id=1473144386031437

      https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1165766913469600&set=o.213961285393506&type=3&theater&notif_t=like&notif_id=1473136789056587

      • _RR_ says:

        Obrigado Rustam.

        Saudações.

  8. Filipe says:

    Caro Marlon entendo o fato de você ser militar do EB e se incomodar com a critica que eu fiz ao MBT que você trabalha todoa dias, mais nenhuma das pessoas aqui precisa denegrir ou boicotar a imagem do EB não, nossos generais fazem isso muito bem quando continuam a comprar sucata militar made in usa e made in germany.
    E claro que o T-72 não é um bom blindado e sim a torre explode a mata todo mundo. Mais só sabemos disso porque ele foi testado em combate em situacões totalmente adversas, como vimos na guerra do golfo. Por outro lado nunca vimos um leopard 1A5 em combate então não sabemos se a torre do leopard explode ou não. Oque eu achava legal anos atrás era comentarios a respeito dos mbts russos como se fossem lixo, se o t-72 é um lixo o conflito no yemem nos mostrou que o M-1 abrams também não é lá grande coisa.

  9. Renato de Mello Machado says:

    Prefiro nossa política realista em termos de blindados,O Brasil não é um país de pequena dimensão territorial portanto é o quê tem para hoje,amanhã e depois,mantendo nosso T.O sob controle. Até porque do outro lado também não é lá essas coisas.Dizer quê determinado país tem algo,não significa poder operar em sua plenitude em caso de um conflito.Nosso militar tem todo o direito e orgulho de operar o Leopard 1A5.

shared on wplocker.com