Defesa & Geopolítica

Segundo porta aviões da China o Liaoning II (CV17) começa a tomar forma

Posted by

Imagem meramente ilustrativa do Liaoning CV16

Abaixo imagens do atual estágio da construção do Liaoning II (CV17) em Dalian na província de Liaoning – China

7 Comments

  1. Rafa_positron says:

    Bonito, sem duvida

    alguem sabe se ele é maior ou do mesmo tamanho do Charles de Gaule?

    com certeza deve ser bem maior que o Admiral Kuznetsov

    • Professor says:

      Sinceramente, duvido muito das capacidades de um porta-aviões. Para mim, dois porta-helicópteros, do tipo Mistral, dariam muito mais conta do recado, a um custo muito menor. Porta-aviões são adequados somente para conflitos assimétricos. E o seu preço é impeditivo. Mas se os militares chineses acham que compensa….

      • Jorge Knoll says:

        CONCORDO PLENAMENTE CONTIGO, 2 PORTA HELICÓPTEROS SERIAM MAIS ADEQUADOS A NÓS BRASILEIROS DO QUE 01 PORTA-AVIÕES
        _________________________________________________
        Jorge Knoll – Os comentários devem ser escritos em minúsculas. – Plano Brasil

  2. Flávio Costa says:

    Pelas informações na web deve ter dimensões equivalentes ou maiores que às da Classe Kuznetsov (comprimento 270 m, boca 35,5 m). Há avaliações de que o CV17 (e seus “irmãos CV18 e CV19) tenham também uma ski jump, comprimento de 315 m, boca(largura) de 75 m, e calado de 9 m, com velocidade de cruzeiro de 31 knots. Avalia-se para o CV17 um deslocamentopadrão de 65,000 t e algo em torno de 80,000 t a plena carga.

    Ver:
    https://news.usni.org/2016/01/04/officials-confirm-construction-of-first-domestic-chinese-aircraft-carrier

    e

    http://www.andrewerickson.com/2014/12/have-we-just-glimpsed-chinas-vision-of-future-aircraft-carrier-designs/

  3. Topol says:

    A segunda unidade da classe Liaoning será maior que a primeira, terá maior capacidade de transportar combustível, armas, aviões e melhorias na habitabilidade, que irá melhorar muito a auto-suficiência para combates no mar…

    Também as suas aeronaves J-15 assim como todo o adestramento de pilotos e tripulações já estará bem mais aguaçado até a sua entrada em operação mas a PLAN ainda não irá conseguir extrair toda a capacidade das aeronaves e torná-las legítimos multiroles devido a limitação de payload inerente ao sistema de lançamento skyjump adotado nestes porta aviões

    Só a partir da 3 unidade será implementada uma catapulta no ponto de carreira diagonal que irá possibilitar os J-15 decolarem com payload máximo… assim o porta aviões terá os 3 posições de lançamento sendo duas com 90 metros culminando na rampa e uma terceira de 180 metros impulsionada por catapulta para “operações especiais” em que se exija o máximo do pacote das aeronaves…

    Também especula-se a possibilidade de que da terceira unidade em diante seja empregada a propulsão nuclear

  4. claudio quadros says:

    Marinha Brasileira poderia compra da China um porta aviões desse caberia no bolso

    • Topol says:

      Não porque jamais isso seria um bom negócio… segundo nossos especialistas como o Vader entre outros semelhantes que habitam as “fossas de defesa” coisa chinesa solta pecinha. Só presta se for oriundo dos EUA, de preferencia sucata “Via EFIEMEESSE”

shared on wplocker.com