Defesa & Geopolítica

Líder revolucionário cubano Fidel Castro festeja o 90º aniversário

Posted by

O líder revolucionário cubano festeja o 90º aniversário. Sem ser a figura forte e onipresente de décadas atrás, seu legado ainda reverbera na política da ilha e no coração de parte do povo. Mas os jovens querem mudança.

É preciso procurar bastante na capital Havana para encontrar referências ao aniversário do líder revolucionário Fidel Castro, que completa 90 anos neste sábado (13/08). Em alguns muros foram pintados votos de parabéns, aqui e ali veem-se cartazes, e nas vitrines de certas lojas estatais afixaram-se mensagens de congratulações. Na vida quotidiana dos cubanos, Fidel praticamente não é mais presente.

Pouco mais de dez anos atrás, a coisa era bem diferente. Na noite de 31 de julho de 2006 os cidadãos da república comunista foram confrontados com o inconcebível: em horário nobre e com expressão séria, Carlos Valenciaga, secretário particular de Fidel Castro, anunciava o retiro temporário do “Comandante”.

Depois de 47 anos à frente da nação, seu abalado estado de saúde – na época ainda um segredo de Estado – obrigava Fidel a entregar todos os postos importantes ao irmão Raúl, cinco anos mais novo.

Assim Fidel abandonava o palco da grande política, que ele adentrara em 1953, com o assalto ao Quartel de Moncada, em Santiago de Cuba, acompanhada do famoso discurso “A história me absolverá”. E, o mais tardar, com o triunfo da Revolução Cubana em 1959. Em 2008, a despedida provisória tornou-se permanente.

“Quando eu morrer mesmo, ninguém vai acreditar”

Sob o irmão Raúl, tido como mais pragmático, nos últimos anos o Estado insular mudou. Agora é permitida a compra e venda de automóveis e imóveis, foram abolidas as restrições às viagens e ampliado o acesso à internet para a população. Além disso, Raúl Castro abriu a economia aos investidores estrangeiros, reduziu o setor estatal, permitindo mais iniciativas privadas.

Desde então, centenas de milhares de cubanos se tornaram trabalhadores autônomos. No entanto, a maior façanha política de Raúl Castro é, possivelmente, a apenas iniciada aproximação aos Estados Unidos. Uma iniciativa quanto a qual Fidel se mostra cético.

Após a histórica visita do presidente Barack Obama a Cuba, o ex-líder esbravejou em sua coluna de opinião publicada a intervalos irregulares no jornal do Partido Comunista de Cuba (PCC), o Granma: “Não precisamos de presentes do Império” – para, num pós-escrito, recordar dos anos de sanções, atentados e os mortos das agressões americanas.

Um ex-chefe do serviço secreto cubano assegura que contra o próprio Fidel teriam sido realizadas 638 tentativas de atentado pelos serviços secretos dos EUA e por cubanos exilados. Em anos recentes, o “Comandante” foi várias vezes dado como morto. Seu comentário: “Minha morte foi inventada tantas vezes, que no dia em que eu morrer mesmo, ninguém vai acreditar.”

Despedida longamente anunciada

Aparentemente Fidel superou a grave enfermidade intestinal que o obrigou a se retirar, porém à custa da antiga onipresença: ocasionalmente ele recebe visitantes estrangeiros para conversas privadas, como o papa Francisco e o presidente francês, François Hollande.

As imagens divulgadas pela mídia estatal mostram um homem grisalho, visivelmente envelhecido, magro, de voz trêmula e roupa esportiva. Contudo, mesmo sem poder político real, Fidel Castro permanece sendo uma figura de peso para a ala ortodoxa do PCC, aquele para quem a virada promovida por Raúl está indo longe demais.

“Os conservadores, que não querem nenhuma mudança, se aferram a Fidel, disso não há a menor dúvida”, declarou o ex-diplomata cubano Carlos Alzugaray à agência de notícias AP.

No entanto trata-se também da herança de Fidel. “A hora de cada um de nós chega, mas as ideias da Revolução Comunista vão perdurar”; afirmou em abril, na sessão de encerramento do Congresso do PCC, realizado a cada cinco anos. Essa seria “talvez uma das últimas vezes que falo neste salão”, disse o veterano. Entre os cerca de mil delegados presentes, não eram poucos os que tinham lágrimas nos olhos.

Eterno jovem barbudo de uniforme revolucionário

Apesar de tudo, o país se preparou para a festa de aniversário de seu antigo líder. A TV passa entrevistas da época do governo Fidel, e são muitos os programas especiais para a ocasião.

Em Birán, no leste da ilha, onde ele nasceu em 1926, esperam-se centenas de visitantes para as festividades deste sábado (13/08), e serão plantadas árvores em sua homenagem. No entanto não está prevista nenhuma cerimônia pública com a presença do aniversariante. Seu contato com o povo deve se restringir à coluna que publicou neste sábado, no portal Cubadebate, pedindo paz no mundo.

Pelas ruas de Havana, a importância do revolucionário é venerada. “Sou fã de Fidel, isso eu digo abertamente”, ostenta a professora sexagenária Mirta Hernández. “Como ele, não há outro. Tomara que ele fique conosco ainda por muitos anos.”

Em contrapartida, Alejandro afirma: “Não ligo para política nem para Fidel.” Ele trabalha “por conta própria” e nasceu depois da Revolução, assim como a maior parte de população. “Até Fidel e o Raúl dele irem embora, nada vai mudar neste país”, reforça.

Já o informático Fahd Perreira acha que “Fidel vai ser sempre uma personalidade extraordinária, não só em Cuba, mas principalmente em Cuba. Mas agora é hora de a juventude assumir e de as coisas andarem adiante.”

Quer absolvido pela história ou não, certo está: hoje Fidel Castro tem lugar cativo na memória coletiva como aquele jovem barbudo de uniforme verde-oliva, que liderou a revolta armada e depois resistiu aos Estados Unidos durante décadas.

Fonte: DW

Nove curiosidades que poucos sabem sobre Fidel Castro

Por ocasião do aniversário de Fidel Castro, relembramos que ele é o homem que governou Cuba por quase 50 anos, o homem cujo discurso na ONU em 1960 é o mais longo da história, o homem que sobreviveu a centenas de ataques.

Ele nasceu em uma família rica

Fidel Castro nasceu na família do plantador de açúcar em Biran (Cuba). Seu pai era um trabalhador imigrante da província espanhola da Galiza que se havia tornado um fazendeiro próspero. Em uma entrevista de 1992, Castro disse: “não gosto de dizer que sou filho de um proprietário de terras, por isso digo que sou neto de um camponês galego explorado”, disse ele, citado pelo portal US News.

Ativismo político e basebol

Ele começou sua carreira política como ativista quanto estudava Direito na Universidade de Havana, em 1945. Embora não fosse um aluno exemplar, Fidel se destacou como jogador de beisebol, tornando-se um dos melhores arremessadores do seu tempo. Seus principais passatempos eram a caça submarina, cozinhar e ler.

Últimas baforadas de charutos

Fidel Castro sempre esteve associado a uma de suas maiores predileções, os charutos de Havana. No entanto, ele teve que os abandonar em 1985 por causa de problemas de saúde.

Uma barba icónica

Ainda nos tempos revolucionários, Castro começou a deixar crescer sua barba característica, que deixou crescer porque, como reconheceu, fazer a barba levaria 15 minutos do seu tempo que “poderia usar em atividades mais importantes”. “Quando nós cumprirmos a nossa promessa de ter um bom governo, eu vou fazer a barba”, disse ele.

Divórcio por causa de cartas de amor

Ele se casou com Mirta Diaz Balart, de uma família rica ligada ao ditador cubano Fulgencio Batista, com quem teve um filho em 1949, chamado Fidelito. Mirta se divorciou de Fidel Castro quando ele estava na prisão, depois que ela recebeu por acaso cartas de amor que ele escreveu para a socialista cubana Natalia Revuelta. Mais tarde, ela confessou a suspeita de que o diretor da prisão tivesse ordenado a mudança do endereço da correspondência de Castro.

49 anos à frente do país

Fidel Castro permaneceu à frente de Cuba por 49 anos e 49 dias, o terceiro maior período que um governante esteve no poder na história, logo a seguir à rainha da Inglaterra Isabel II e ao rei da Tailândia Bhumibol Adulyadej, segundo a Reuters.

Atentados

Durante seu mandato, Castro sobreviveu a mais de 643 tentativas de assassinato, na sua maioria perpetradas alegadamente pela CIA. Nas tentativas falhadas foram usados métodos tão exóticos como moluscos explosivos, injeções letais, medicamentos e charutos envenenados.

Seu livro favorito

Um de seus livros favoritos é “Por Quem os Sinos Dobram” de Ernest Hemingway, romance ambientado na Guerra Civil Espanhola (1936-1939).

O discurso mais longo

Fidel Castro entrou no Livro Guinness dos Recordes por fazer o discurso mais longo da história: quatro horas. Ele o pronunciou perante a Assembleia das Nações Unidas em 29 de setembro de 1960.

Foto: © Sputnik/ Vladimir Rodionov

Fonte: Sputnik News

32 Comments

  1. Para a tristeza da Humanidade

  2. JPC says:

    O povo cubano não quer dinheiro, iphones ou carro novo, eles não tem esses valores ocidentais.

    O que eles querem é progresso nas próprias vidas, coisa que o regime comunista nunca permitiu.

    • “O povo cubano não quer dinheiro, iphones ou carro novo, eles não tem esses valores ocidentais”
      Eu não posso falar por eles , mas tenho certeza que eles que viver o capitalismo sim

      • JPC says:

        Sim, eles querem montar o próprio negócio, querem ver a vida da família melhorando. No regime cubano a vida não evolui.

      • GENEROSO PATRIOTA says:

        Esse verme MATOU gerações de cubanos, impedindo-os de ter uma vida digna… MALDITO !!!…

  3. diego says:

    Apenas um ditador assassino, más o pessoal da esquerda venera. Da pra perceber o tamanho do buraco que Brasil estava metido!

  4. Mirade says:

    Para o terror dos imperialistas que o queriam ver morto ele está vivo. A pedra no sapato do EUA e dos ditadores sul americanos que criticavam o regime de Castro mas eram bem piores e pagos pela “democracia” e “Liberdade” americana de fachada. Viva Fidel chorem imperialistas e fascistas. KKKK

    • S-88 says:

      Quem está chorando é o povo cubano, seviciado que é pela ditadura castristas há mais de 50 anos.

    • JPC says:

      “”Para o terror dos imperialistas que o queriam ver morto ele está vivo.””‘

      Acha que alguém se preocupa com esse cara?
      Só ferrou o país dele.

      “”e pagos pela “democracia” e “Liberdade” americana”””

      Só não é bom se esquecer que a prosperidade de Cuba acabou junto com o fim da mesada paga pela União Soviética ( mais assassina que todos os ditadores latinos juntos )

      Esse cara é uma múmia que só atrasa a vida do povo cubano por orgulho.

    • Conan says:

      Olha só que cara de sorte voce é, vive em um pais cuja democracia lhe permite falar e escrever qualquer bobagem que lhe der na telha mas infelizmente os seus “irmãos” de Cuba, país pelo qual voce parece cultivar uma certa admiração, não tem tanta sorte assim.Isso só pode ser culpa dos americanos com sua democracia e liberdade de fachada não é mesmo.

  5. Relojoeiro says:

    Os milhões de brasileiros que dependem dos médicos cubanos nos sertões do Brasil são somente uma pequena parcela daqueles que comemoram o aniversário do personagem mais enigmático da historia da America Latina.

    • GENEROSO PATRIOTA says:

      Me prove essa falácia que mudo agora para havana e chamo esse VERME de comandante…

  6. Conan says:

    “Quando nós cumprirmos a nossa promessa de ter um bom governo, eu vou fazer a barba”, disse ele.Como não fez a barba ate hoje significa que….

  7. Topol says:

    O cerco a Cuba em 62 fez Nikita recuar… os R-12 e R-14 deslocados para Cuba foram uma forma da URSS compensar os então recentemente incorporados SLBM classe George Washington armados com mísseis Polaris, capacidade esta que até então a marinha soviética não possuía… ela necessitava de um ponto ótimo para atacar os EUA e a quebra das relações Havana -Washington caiu como uma luva.

    De qualquer forma a retirada dos mísseis de Cuba foi uma vitória para a URSS pois foi exigido dos EUA desmantelar seus lançadores de mísseis Júpiter da Turquia e da Itália apontados para as cidades soviéticas

    Falo que foi uma vitória pois a diferença do número de ogivas retiradas pelos EUA em relação aos poucos mísseis russos em Cuba dava uma diferença de 17 para 1

    • _RR_ says:

      Topol…

      Vitório de Pirro, eu diria… Bombas B-61 ainda hoje permanecem em solo turco… E o equilíbrio de poder pendeu para os EUA na Ásia e Oriente Médio…

      Ao que me consta, a retirada dos mísseis também já estava planejada pela administração Kennedy… Com o desenvolvimento da série Polaris para os submarinos e a entrada em serviço do Minuteman I, simplesmente não havia mais razão para gastar o que não se tinha em mísseis desnecessários e que estariam tão próximos do território soviético ( e consequentemente sujeitos a ataques de armas táticas )…

  8. Renato de Mello Machado says:

    Foi a política confusa de Washington,quê complicou as coisas.Logo a pós a falência do comunismo na Rússia e do resto quê seguia sua ideologia de forma obrigada,se os EUA tivessem aproveitado a baixa de guarda e tivesse invadido,de forma militar e econômica a ilha muitos teriam suas vidas restauradas há tempo de ter um futuro melhor.Trabalhei na área de saúde por 26 anos e posso falar com mais propriedade do quê de armamentos,se dependêssemos desses lixo de médicos cubanos para alguma coisa estaríamos no sal.quem defende deveria de marcar uma consulta com eles e pedir um remédio quê o livre de uma demência futura.Hoje trabalho no comércio e posso ver na pele o quê a cambada do PT,arruinou a economia,as demissões por falta de clientes,de perspectiva e todos na expectativa de quê a economia reagir e voltar há dias melhores,por que se não for assim correríamos o risco de ser uma grande Cuba,sem carros,comida,salários,todos parados na rua sem empregos,sustentando um larápio,burguês igual ao Fidel.

    • _RR_ says:

      Renato,

      A estrutura de comando da sociedade cubana era bastante organizada no começo dos anos 90. Uma invasão armada certamente encontraria resistência. E embora uma invasão fosse certamente exitosa, poderia haver muito derramamento de sangue…

      Seja como for, no final das contas, seria completamente desnecessário faze-lo… Com o colapso do modelo marxista de economia, seria uma questão de tempo até a abertura para o Ocidente…

      Acredite: eles já iniciaram sua “Perestroika”… E não demora e os cubanos pedirão sua “Glasnost”…

      • Renato de Mello Machado says:

        É e é gozado lendo a entrevista da jogadora de vôlei,a Mireya Luis ela falando a respeito de como as brasileiras estavam atrás só perdendo. Nos equiparamos passamos e hoje as cubanas no vôlei nem aparecem e estão por baixo segundo ela e termina dizendo”O vôlei do Brasil vai bem,manteve seus trenadores,sua torcida tem uma liga e patrocinadores e falta essa parte profissional.em Cuba.Aí mostra como o modelo marxista da economia não funciona.

      • Relojoeiro says:

        Como vc pode estar certo sendo que Cuba tem quase o dobro de madalhas olimpicas que o Brasil? Nesta Olimpiada está atrás por enquanto,pois Cuba sempre ganha medalhas em todas as categorias do boxe e ainda não teve final. Vai vendo lá.

      • Renato de Mello Machado says:

        Porém a tendencia é quê esse cenário mude,pois no tempo em quê Cuba era da esfera soviética os caras compartilhavam da mesma cartilha, inclusive com o uso de certas substâncias.

    • Relojoeiro says:

      Os cursos de medicina em todo mundo são todos iguais. Chicago tem mais médicos formados na Etiópia do que a própria Etiópia. Isso de que os medicos cubanos são ruins é lenda. Quem define a grade curricular dos cursos de medicina é a OMS.

      • S-88 says:

        Não são não! As universidades possuem autonomia para definir suas grades curriculares. E outra: os médicos cubanos não passam de sanitaristas e ainda cometem barbaridades como “virose bacteriana”

      • Renato de Mello Machado says:

        Meu caro os médicos cubanos, vem aqui aprender pois na terra deles não tem nada avançado,material deve de ser sucata soviética dos anos 80 e 90 e talvez doações por pena de algum país e aval dos EUA, e sofrem com cortes de energia frequentemente, internet censurada e todos sabem o quanto a medicina, precisa de energia para atender as demandas dos pacientes.

      • A Máquina Troll says:

        “Renato de Mello Machado
        Hoje 8:23

        Relojoeiro
        Hoje 12:35”

        no reino do opio unido 40% dos médicos são estrangeiros; nos eua 25%; e no canadá, 22%……o perfil dos médicos cubanos é o seguinte: em geral eles têm mais de uma década de formados…passaram por missões em outros países …fizeram residência… parte deles( 20%) cursaram mestrado e 40% obtiveram mais que uma especialização….para quem está preocupado com o cidadão e não apenas com a corporação a pergunta essencial é: essa formação é suficiente?……Exames/Avaliações têm demonstrado que uma boa parte dos alunos formados nos cursos de medicina no brazil não está apta a exercer a profissão…quem tem que passar por avaliação são os médicos daqui…e não os que vem de fora…médico brasileiro é especialista em fraudar ponto…Os equipamentos existem mas tem muitos médicos que desviam os equipamentos e o dinheiro e fazem que estão no plantão mais não estão…mas para eles é importante que continue assim…controladas faculdades de medicina para que continue muita oferta e pouca demanda….

        exigem aqui provas para estrangeiros apenas para dificultar a vinda deles….os de cuba são muito mais instruídos e preparados..são tidos como um dos melhores da classe do globo…são enviados para os EUA para aprenderem mais….Cuba também descobriu uma vacina que trata o câncer de pulmão…ela não cura mas oferece uma melhor qualidade de vida e dá mais sobrevida ao paciente!!!…Cuba é referencia mundial em Medicina os médicos cubanos trabalham em 65 países e o pais tem 3 vezes mais médicos que a meia de Europa por habitante..a medicina cubana teve ajuda dos soviéticos e teve que evoluir dentro das limitações impostas pelo embargo estadunidense porque foi negado ao povo cubano além dos remédios também as matérias primas para confeccioná-los….isto exigiu dos médicos e cientistas cubanos muito estudo, pesquisa e criatividade para superar estas limitações…os daqui saem não sabendo nada…completamente incompetentes…faculdades/educação ruins….FIZERAM UMA PROVA EM SÃO PAULO TIPO EXAME DE OAB….VOLUNTARIAMENTE MAIS DE 50% DOS FUTUROS MÉDICOS TOMARAM PAU….TOTALMENTE DESPREPARADOS….as faculdades particulares do Brasil estão formando verdadeiros açougueiros e disso ninguém fala nada…vários fatores contribuem para o caos na saúde e entre eles está a má vontade de alguns e a desqualificação de outros profissionais médicos….em Cuba os medicos são obrigados a tratar as pessoas como seres humanos diferente daqui onde os filhinhos de papai que compram vaga na faculdade…que desconhecem a realidade de estar numa fila de sus e que acham que ganhar 10000 por mes e pouco….

        presença de médicos cubanos no exterior vem desde 1963 com o envio da primeira missão médica humanitária à Argélia… Cuba trabalha no atendimento de populações pobres no planeta….nenhuma outra nação do mundo nem mesmo as mais desenvolvidas…contribuiu com semelhante rede de cooperação humanitária internacional….desde o seu lançamento cerca de 132 mil médicos e outros profissionais da saúde trabalharam voluntariamente em 102 países….no total os médicos cubanos trataram de 85 milhões de pessoas e salvaram 615 mil vidas….atualmente 31 mil colaboradores médicos oferecem seus serviços em 69 nações do Terceiro Mundo…em 2005 quando o governador de Tocantins não conseguia médicos para a maioria dos seus pequenos e afastados municípios recorreu a um convênio com Cuba e viu o quadro de saúde mudar rapidamente com a presença de apenas uma centena de profissionais daquele país…segundo a New England Journal of Medicine “o sistema de saúde cubano parece irreal….há muitos médicos….todo mundo tem um médico de família….tudo é gratuito, totalmente gratuito….apesar do fato de que Cuba dispõe de recursos limitados seu sistema de saúde resolveu problemas que o nosso(dos EUA) não conseguiu resolver ainda….Cuba dispõe agora do dobro de médicos por habitante do que os EUA”…em 2012 Cuba com cerca de 13 milhões de habitantes formou em suas 25 faculdades inclusive uma voltada para estrangeiros mais de 11 mil novos médicos: 5.315 cubanos e 5.694 de 69 países da América Latina, África, Ásia e inclusive dos EuA…atualmente 24 mil estudantes de 116 países da América Latina, África, Ásia, Oceania e EUA(500 por turma) cursam uma faculdade de medicina gratuita em Cuba….NO BRASIL NÃO FALTAM MÉDICOS, FALTA VERGONHA NA CARA….

  9. LUCENA says:

    Ele (Jesus Cristo) foi o primeiro comunista. Repartiu o pão, repartiu os peixes e transformou a água em vinho.
    .
    Fidel Castro

    • S-88 says:

      Essa infeliz citação mostram bem o farsante que Fidel Castro é.

      Obrigada Lucena!

      • Renato de Mello Machado says:

        E teve compaixão,amor ao próximo,não obrigou ninguém a segui-lo e morreu numa cruz diferente de outros ditadores quê aqui na terra se beneficiam do poder e não passam as mesmas provações de sua população.

    • Só ele mesmo para fazer o socialismo dar certo, um cara que multiplica pães e peixes sem precisar trabalhar, transforma a água em vinho do nada…sistema produtivo para quê?

      • JPC says:

        Jesus nunca foi comunista nem socialista.

  10. S-88 says:

    Fidel Castro era filho de um grande latifundiário. Aí ele resolveu superar o pai e transformou o país inteiro no seu próprio latifúndio.

    • GENEROSO PATRIOTA says:

      ESSA É A VERDADE… o resto do mito é criação do mesmo inventor do POKEMON… 🙂

  11. Henrique says:

    El Revolucionário que lutou pela derrubada de Fulgencio Batista para a “libertação” de Cuba …. e que simplesmente se apossou da mesma! E ainda tem “Ju” que defende este tipo de perfil.

shared on wplocker.com