Defesa & Geopolítica

Atualização- Porta Aviões e cargueiro estratégico Chinês

Posted by

liaoning

Autor: Feng – China Air and Naval Power

Tradução e adaptação: E.M.Pinto – Plano Brasil

 

 

 

Esta análise versa sobre os dois dos maiores projetos militares estratégicos que a China trabalha neste momento, O Porta Aviões e cargueiro estratégico Y-20.

 PLN CV-001A - 25.11.15 - 1

Porta Aviões

Para o primeiro, nos dias atuais têm surgido inúmeras fotos dos estaleiros em Dalian que apresentam o primeiro navio construído domesticamente na China a tomar forma. Este porta aviões, vulgarmente designado como CV-001A, é esperado para ser muito semelhante ao Type 001- CV-16 Liao ning.

Ambos navios são de propulsão convencional, STOBAR, equipados com uma ala aérea consistente e composta por caças J-15, e helicópteros Z-18 e Z-9s.Type-001A-08

Recentemente, inúmeras fotos apresentam os caças J-15 (número de produção 100-114) que atuavam operando fora do navio armados com uma carga de arma padrão para a versão de defesa aérea de 2 MRAAM + 2 SRAAM.

Para ataque ao solo estes caças apareciam equipados com 2 mísseis YJ-83 + 2 SRAAM. Mais importante ainda, as últimas fotos mostram vários J-15 no convés de voo, ao mesmo tempo com muitos membros da tripulação executando tarefas de operação padrão no navio.

2016-J15-006

Há fotos que mostram 5 ou 6 J-15 estacionados com as asas dobradas além de helicópteros ao redor, elevadores transportando aviões e vários J-15 prestes a decolar.

Temos visto até mesmo fotos no final da tarde ou início da noite que mostram o funcionamento da plataforma de voo com as luzes acesas. Entretanto, ainda não é possível concluir se as aeronaves começaram a efetuar pouso e descolagem noturnos, porém, as evidências são claras, a China estará apta a operar sua ala embarcada nos seus porta aviões muito antes do que muitas pessoas teria imaginado há um ano.

Um dos meus companheiros e moderadores de sites de defesa chegou até mesmo a comentar sobre a forma como o convés do CV-16 mostra uma atividade muito maior no navio que nas eras soviéticas.

O próximo passo será fatalmente os exercícios  integrados com outras marinhas e outros navios de uma frota com porta aviões.

Quanto ao Cargueiro

 Y-20

Não é segredo que o desenvolvimento de Y-20 completa-se ainda este ano e que já foi anunciado o início da sua  produção seriada ainda em 2016. Até agora, cinco protótipos voaram (N.º 781, 783, 785, 788 e 789), porém é sabido que há protótipos estáticos, cujo número é desconhecido, mas que têm colaborado para uma evolução frenética no ambicioso programa de cargueiros estratégicos chineses.

O Y-20 fez seu primeiro voo em 2013 e o programa de desenvolvimento que não necessita realizar certos testes intensivos como os projetos caças, permitiu a China atingir prematuramente (para muito céticos analistas), a independência no projeto e construção de cargueiros pesados. O último elo desta corrente foi forjado ainda em 2015 quando os motores WS-18 obtiveram a certificação para a produção seriada, presume-se então desta forma que em 2016 foram autorizados os trabalhos para a produção em série  do cargueiro chinês.

Entretanto, é muito provável que os primeiros aviões ainda saiam de fábrica equipados com os motores D-30KP2, relembro que em 2015 a China encomendou mais de 200 D-30 alegadamente para equipar os bombardeiros H-6, mas como é de se suspeitar, alguns D-30 excedentes podem vir a serem utilizados nos primeiros Y-20 até para dar tempo à produção amadurecida do WS-18.

Como já discutido antes, os Y-20 não serão apenas utilizados para fins de transporte, mas também, serão utilizados como aviões de reabastecimento aéreo e missão especial como plataforma AWACS e ABL (Lasere aéreo transportado).

Se por um lado as exigências destes tipos de aeronaves possam ser diferentes, eles também possuem muitos requisitos comuns tais como: longo alcance, longa resistência, elevada carga útil e um bom desempenho em distâncias curtas em pistas convencionais e não pavimentadas.

Sabemos que os Y-20 provavelmente serão obrigados a transportar algo do tamanho de um carro de combate ZTZ-99 (Type-99). Isso elevaria a exigência de sua carga útil para mais de 60 toneladas. Entretanto, não temos quaisquer dados do desempenho além da crença de que ele será semelhante aos cargueiros estrangeiros comparáveis (até a escrita da matéria).

Sabemos que as asas e a fuselagem do Y-20 terão de ser otimizadas para equilibrar o desempenho em decolagem, espaço de carga e resistência com base no que a PLAAF projeta. Em comparação com IL-76 (e o IL-476 atualizado), o Y-20 deve, eventualmente, usar motores mais eficientes (WS-20), sistema de controle de voo mais moderno e aviônicos bem como, material mais avançado em comparação ao que estava disponível na década de 70 quando surgiram os projetos russos e americanos.

Com técnicas de construção mais recentes, a China aprendeu muito ao trabalhar para Airbus e a Boeing, desse modo o Y-20 pode acabar indo para uma linha de produção realmente moderna. Poderemos sentir esta evolução no Know How aplicado nos programas COMAC como C919.

Atualizado

E.M.Pinto

11051

Enquanto esta matéria era traduzida, a primeira aeronave de transporte militar Xian Y-20 foi entregue a PLAAF em 15 de junho de 2016, na ocasião foi relatado que o cargueiro poderia transportar uma carga útil de 73 toneladas o que se confirmado o habilita ao transporte do  ZTZ 99, bem como uma variedade de outros veículos, suprimentos ou um grande número de tropas.

O cargueiro pesado também é ideal para lançamentos de cargas e tropas em grande escala, além de evacuações médicas, se necessário. Na ocasião foi relatado que o alcance do cargueiro é de 4.850 milhas enquanto carrega 40 toneladas e 2.800 milhas quando completamente carregado.

Os primeiros modelos realmente saíram de fábrica com motores  Soloviev D-30 tal como antecipado, confirmou-se que os planos futuros da PLAAF é substituir esses motores pelos Shenyang WS-20 fabricados na China até 2020. Os projetistas afirmam que o desempenho da aeronave será em muito melhorado nos quesitos alcance e decolagens curtas após a introdução do motor definitivo.6a5fd-y-20chinafuturemilitarytransport7873476engineturbof

Os primeiros dois Y-20 com os números de série 11051 e 11052 foram entregues ao Regimento 12 da 4ª Divisão de Transportes em Chengdu / Qionglai, e vários outros são esperados para entrar em serviço nos próximos meses.

Com uma localização privilegiara central em torno da base aérea da China em Chengdu, o Y-20 poderiam ser rapidamente despachados para onde for necessário, no mar da  Coreia ou  Mar do Sul da China ou até mesmo em missões intercontinentais em apoio as forças chinesas que agora alcançam operações de paz em 3 continentes.

shared on wplocker.com