Defesa & Geopolítica

Erdogan e Dovutoglu afirmam que marcharão para Jerusalém e de lá erguerá ” Um Império Islâmico mundial”

Posted by

[embedplusvideo height=”395″ width=”650″ editlink=”http://bit.ly/1EQ3g1D” standard=”http://www.youtube.com/v/fOetMhBCFRk?fs=1″ vars=”ytid=fOetMhBCFRk&width=650&height=395&start=&stop=&rs=w&hd=0&autoplay=0&react=1&chapters=&notes=” id=”ep9882″ /]

Sugestão: Clóvis Pessoa

Tradução e adaptação: E.M.Pinto

Por Theodore Shoebat

Por vontade de Alá, Jerusalém pertence aos curdos, turcos, árabes, e para todos os muçulmanos. E como os nossos antepassados ​​lutaram lado a lado em Gallipoli, e assim como os nossos antepassados ​​foram juntos para libertar Jerusalém com Saladino, vamos marchar juntos no mesmo caminho [para libertar Jerusalém].

Estas são as palavras apenas declaradas por Dovutoglu, o primeiro-ministro da Turquia.

Erdogan e Dovutoglu em seu discurso em que falou do renascimento do Império Otomano e da conquista de Jerusalém

 Os discursos surpreendentes do Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan e do primeiro-ministro Ahmet Davutoglu foram dados na cerimônia de inauguração no aeroporto 55 do país no distrito de Yuksekova da província de fronteira sudeste de Hakkari, onde se fez uma declaração inteira para o mundo islâmico, em seu desejo para conquistar Jerusalém e formar um império islâmico universal.

O primeiro-ministro Davutoglu disse que foi feito um acordo com o presidente Erdogan para nomear o Aeroporto Yuksekova como Selahaddin Eyyubi Airport, e depois Saladino das Ayyubids, o conquistador muçulmano de origem curdoa da al-Quds, ou Jerusalém, e um dos grandes inimigos do os cruzados cristãos, especialmente de Ricardo Coração de Leão.

Na conferência Davutoglu declarou a aspiração de um estado islâmico universal após conquistar Jerusalém:

Por vontade de Alá, Jerusalém pertence aos curdos, turcos, árabes, e para todos os muçulmanos. E como os nossos antepassados ​​lutaram lado a lado em Gallipoli, e assim como os nossos antepassados ​​foram juntos para libertar Jerusalém com Saladino, vamos marchar juntos no mesmo caminho [para libertar Jerusalém].

Muitos dos meios de comunicação ingleses, como o Boletim Mundial, tentam encobrir a realidade deste discurso, e estão, na verdade, falsificando a tradução, dizendo que o discurso é “dar uma mensagem de unidade e fraternidade.

Isso é falso, como já demonstrada. A Mídia árabe mostra claramente a tradução exata. A mídia árabe chamá-lo pelo que ele é, “Vamos marchar para libertar Jerusalém: Diz Davutuglo em Naming no Aeroporto de Saladino,” Afirma a manchete de Hasrr.

Aeroporto Hakkari onde a fala foi feita.  Observe as fotos de Erdugan e Dovutoglu

Mais uma vez, aqui temos o primeiro-ministro, com Erdogan, declarando o desejo islâmico de conquistar Jerusalém. Este desejo de retomar Jerusalém é o mesmo sentimento que os muçulmanos da Idade Média estavam lutando para cumprir. Agora que a Turquia pretende prosseguir esta mesma conquista, é óbvio que vamos voltar para os tempos medievais.

Eles estão louvando Saladino que lutou uma batalha muito acirrada com Ricardo Coração de Leão na batalha do Acre, no qual os cristãos ganharam mas que depois sofreram um revés com a derrota dos cristãos na Batalha de Jerusalém, e eles também estão falando da Batalha de Gallipoli, em que os muçulmanos derrotaram os Cristãos inglêses.

Erdogan fez declarações mais reveladoras na volta para as Cruzadas, declarando que ele se comunica com a alma de Saladino (necromancia), indo tão longe a ponto de dizer que ele estava na presença de Saladino. O meio de comunicação turco, Anadolu , citou a declaração de Erdogan de seu discurso:

Tenho certeza que o grande comandante [Saladin] está reunindo todas as pessoas do Oriente Médio em um exército que derrotou os cruzados. Ele [Saladin] esta testemunhando o que estamos fazendo aqui espiritualmente. Eu estava em sua presença espiritual e dirijo-me a ele [Saladin] aqui em Hakkari com os homens poderosos, seja oriental, bravo sul oriental, valente Anatólia, na Turquia, todos eles prometem que você, ó Saladino, a você unir os irmãos no Oriente Médio e assim como nós. Você [Saladin] disse, ‘Jerusalém não é para os cruzados.’, Saladino você testemunhará isso, Allah testemunha disso.

Falando com os mortos é contra ortodoxia do Islã sunita, mas não é contra o Islã sufi, no qual Rumi (o principal teólogo do Sufismo) incentivou a comunicação com as almas dos mestres sufis mortos. Erdogan está proclamando-se a ser uma reencarnação de Saladino e ele diz que alguém vê Saladino (isto é, ele, “Erdogan”) como Deus. Ele terminou seu discurso com:

Jerusalém é para os muçulmanos, e não para Israel. Por que deve continuar a ser amigos com quem pisou suas botas, pisando em Masjid al-Aqsa (Monte do Templo). Eles insistem que nós (Turquia e Israel) temos que ser amigos? Eu digo, nós não!

O discurso de Erdogan é ainda mais surpreendente, ele disse:

Um povo, uma bandeira, uma nação, e um estado

Aqui Erdogan está falando do estado Califado, o império islâmico universal dos otomanos. Esta é uma declaração direta de reviver o Império Otomano. As declarações de Davutoglu também incluiu retórica semelhante:

O governo turco não diferenciará, de leste a oeste … Temos a intenção de reunir todas as regiões de nossas nações e vamos trazer para mais perto estas regiões de volta e unificá-las.

O que Davutoglu está dizendo é que tudo o que foi leste da Turquia que era otomana, e tudo o que foi Oeste da Turquia, que era otomana, será novamente unificada sob o Império Otomano.

Fonte:Shoebat

shared on wplocker.com