Defesa & Geopolítica

Odebrecht Defesa e Tecnologia assina memorando de entendimento para desenvolvimento do Programa de Integração da Amazônia Legal

Posted by

Odebrecht-defesa-e-tecnologiaA Odebrecht Defesa e Tecnologia assinou memorando de entendimento para cooperação privada com as empresas chinesas CEC – China Electronics Corporation e ICBC – Industrial and Commercial Bank of China Ltd para desenvolvimento do Programa de Integração da Amazônia Legal (PIAL).

Com investimento esperado de US$ 3 bilhões, o programa prevê a elaboração de projetos de proteção da Amazônia Legal. O objetivo do PIAL é contribuir com a integração da Amazônia Legal ao Estado Brasileiro com o emprego de novos sensores e novas tecnologias, além de modernizar e complementar o atual SIPAM, implantado em 1990 e que atende demandas militares e civis, com foco prioritário no controle do trafego aéreo.

A contribuição para a integração regional resultará na geração de melhores instrumentos para a condução de políticas públicas. Entre os destaques estão o incremento do monitoramento ambiental, que fortalecerá a vigilância exercida pelo IBAMA do Ministério do Meio Ambiente. O PIAL também apoiará no sensoriamento climático, que contribuirá para melhoria das previsões meteorológicas do Instituto Nacional de Meteorologia – INMET e do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais – INPE. Trará benefícios ao setor da saúde, pois aplicará tecnologias interativas eletrônicas para melhoria da estratégia e logística do sistema de saúde à população. Permitirá ainda medidas de apoio à educação, com implantação de sistemas de educação à distância do Ministério da Educação.

Por meio da parceria entre empresas privadas brasileiras e instituições chinesas, esse Programa, financiado e operado sob modelo privado, não gerará impactos na Balança Comercial Brasileira e não contemplará investimentos do Tesouro Nacional.

Entre as tecnologias que planeja-se oferecer estão Sistemas de Comando e Controle; Sistemas de Comunicações Regionais (rádio, satélite e fibra ótica); Sistemas de Observação da Terra (ótico e radar), com sensores embarcados em satélites e em UAVs; Sistemas de controle do espectro eletromagnético; Sistemas de Monitoramento Atmosférico; Sistemas de Monitoramento Ecológico (fauna e flora), Sistemas de Monitoramento de Poluição Ambiental; Sistemas de Monitoramento Hidrológico; Sistemas de Monitoramento de Água Fluvial; Sistemas de Monitoramento de Queimadas; Sistemas de educação à distância; Sistemas de Suporte para Telemedicina; dentre inúmeras outras tecnologias na fronteira do conhecimento.

A Amazônia Legal ocupa 59% do território brasileiro, no qual vivem cerca de 24 milhões de pessoas, segundo o Censo 2010, distribuídas em 775 municípios, nos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins e Maranhão. Além de conter 20% do bioma cerrado, a região abriga todo o bioma Amazônia, o mais extenso dos biomas nacionais, que corresponde a 1/3 das florestas tropicais úmidas do planeta, detém a mais elevada biodiversidade, o maior banco genético e 1/5 da disponibilidade mundial de água potável.

Sobre a Odebrecht Defesa e Tecnologia

 

Criada em 2011, a Odebrecht Defesa e Tecnologia – ODT é uma empresa provedora de soluções inovadoras, que contribui para a autonomia tecnológica brasileira e das Forças Armadas nos desafios de garantir a soberania nacional e o desenvolvimento da indústria nacional de defesa. A ODT tem participação em três empresas: Itaguaí Construções Navais (ICN), Consórcio Baia de Sepetiba (CBS) e Mectron.

12 Comments

  1. Pingback: Odebrecht Defesa e Tecnologia assina memorando de entendimento para desenvolvimento do Programa de Integração da Amazônia Legal | DFNS.net em Português

  2. lure araujo says:

    china querendo cooperar na “defesa” da amazonia,……hum ai tem coisa..

    • 1maluquinho says:

      voce não estranharia se fosse os americanos nos chipando e nos monitorando não é mesmo

    • helveciofilho says:

      (…) Enquanto a caravana passa, os cachorros latem (…)
      .
      .
      .
      Um grupelho que é conhecido pela sua filosofia ideológica …. ” quanto pior é melhor “ …. constantemente procura paralisar o pais para atacar o governo que não aceita, mesmo que este governo foi democraticamente eleito na runa pela maioria.
      .
      Os inconformados então, através de um terrorismo bem ao estilo macartista, procura impingir medo nas empresas de cunho estratégico, como a Odebrecht utilizando como bandeira falsa o combate a corrupção através de uma hipocrisia e com muita demagogia, usando o escândalo petrolão denominação dada pela imprensa golpista, com o intuito de aplicar um golpe branco de estado.
      .
      Este mesmo grupelho, foi quem elegeram o atual congresso, cuja a sua presidência a mídia golpista apoia, se mostrou mais corrupta que o governo, ironia do destino ?
      .
      Más essa elite não mede esforço, o seu ódio não tem limite, são capases de destruir a própria casa só para a poeira faça o seu desafeto torci ….rsrsrrs…. a que ponto chegaram ….,Essa mesma elite que se diz que esta indignada com a corrupção más, quando se trata do seu congresso e do seu presidente ( O Cunha ),é a mesma que atrapalhar e sabotar qualquer coisa que venha combater a corrupção que seus párias da ideologia seja varrida para debaixo do tapete vermelho escalarte … Hahahah …´É assim que é a democracia deles e é a forma como essa elite luta contra a corrupção …na base da demagogia e assim eles ; vão para as ruas reclamar com seus penelaçõs e pedir o retorno dos militares ao poder. … Hahahah..
      .
      .
      .
      A Odebrecht mais uma vez com isso, vai atrair a fúria daqueles, os espirito de porco ….. por achar que tal empresa, não esteja colaborando com eles no seu projeto ….. ” SABOTA O BRASIL “

      • helveciofilho says:

        Revoltados e MBL: Aécio é covarde por recuar sobre impeachment
        .
        As tresloucadas lideranças do Movimento Brasil Livre (MBL) e os Revoltados Online estão espumando de indignação com a decisão do PSDB de esperar as provas aparecerem para pedir o impeachment da presidenta Dilma. Defensores da ruptura da ordem democrática, os encabeçadores dos grupos disseram que os tucanos são traidores.
        .
        (*)fonte: [ vermelho.org.br/noticia/264396-1 ]
        .
        .
        *******************
        .
        Agora é aquela parte em que as hienas se digladiam para vê quem é o alfa da matilha … Heheheheh

      • Deagol says:

        Então você tem que ler mais sobre hienas…

  3. 1maluquinho says:

    O bom nisso tudo é que a espiãnzinha EMBRAER vai ficando cada vez mais por fora do setor defesa pois sobra pra ela so secundarios e terciarios.
    A Odebrecht sabe que corporações Americanas desejam vela caida e cada vez se envolve com comprometimento de sigilo e segredo o que em defesa é fundamental.

    • 1maluquinho says:

      Ai vão dizerem mas mas ela esta no Gripen NG kkkkk nem em tudo kkkk

  4. ,..Eu sincera/prefiro a China aos iankss, ambos estão longe da gente, só q os iankss tem a IV frota em n mares, base no Paraguai, base na Colômbia, e já nos ameaçaram diversas x q nos tomariam à Amazônia legal, traiu o TIAR em 1982 ,supeita-se q sabotaram o n VLS, e tem ainda mais fato contra os mesmos…Qto aos Chineses…ainda ñ ouvi e ou vi movimento da parte deles p anexar ou atacar o BRASIL…melhor eles q os outros…e p ontem…Sds.

  5. Pantaneiro says:

    Economista: o que parecia ser consequência da crise era manipulação

    Leia mais: http://br.sputniknews.com/mundo/20150522/1099240.html#ixzz3auipQoyH

    O órgão supervisor do Departamento de Serviços Financeiros de Nova York (DFS) divulgou um documento nesta semana indicando que o real foi uma das moedas afetadas pela manipulação do mercado cambial envolvendo alguns dos maiores bancos do mundo entre os anos de 2008 e 2012. Sobre esse assunto, falou à Sputnik o economista Gilberto Braga, do Ibmec.
    O esquema internacional, protagonizado por Barclays, Citibank, JP Morgan, Royal Bank of Scotland (RBS), UBS e Bank of America, foi alvo de uma longa investigação pela justiças dos EUA e do Reino Unido e resultou em multas de US$ 5,6 bilhões para as instituições responsáveis por essa “ação criminosa em larga escala”, segundo o FBI. No entanto, a influência sobre a moeda brasileira só foi revelada após a divulgação do acordo final de compensação entre autoridades americanas e o Barclays, assinado na última terça-feira. O banco britânico sofrerá a maior punição e terá que pagar cerca de US$ 2,4 bilhões.

    De acordo com o Departamento de Justiça norte-americano, no período logo após a crise financeira global, de 2008, operadores financeiros dessas diferentes instituições estabeleceram um cartel para manipular, através de estratégias combinadas por mensagens eletrônicas, os preços das moedas. Com isso, eles conseguiam influenciar os mercados e garantir lucros consideráveis.

    Em entrevista à Sputnik, o economista Gilberto Braga, professor do Ibmec e da Fundação Dom Cabral, lembrou que em 2009, quando teria ocorrido essa tentativa de manipulação, ou manipulação efetiva, do real, “se falava em ataques especulativos a países emergentes, que seriam as economias ‘bola da vez’, após os conflitos econômicos da crise do subprime do ano anterior”. Nessa época, afirma o especialista, “se dizia que nós vivíamos em um ambiente de contaminação e que, portanto, os efeitos negativos da economia americana já se faziam sentir na Europa e, dentro de um efeito de propagação, iriam atingir os BRICS”. O Brasil, uma das economias citadas como alvo, experimentou efetivamente “um período de subida da cotação da moeda norte-americana e, em contrapartida, naturalmente, uma desvalorização do real”.

    “Se falava muito que parte desse movimento tinha um fundamento, em relação à crise do sistema, porque o sistema capitalista estava ruindo e as moedas iriam ruir junto por falta de lastro. E havia análises até mais de ciência política do que de dados financeiros propriamente ditos. Mas o fato é que nós vivemos uma especulação com a moeda”, declarou Braga. A novidade nisso tudo, segundo ele, é que aquilo que todos pensavam ser um movimento do mercado e consequência da crise era, em parte, “uma manipulação combinada de grandes agentes financeiros” de grandes bancos.

    Levando em consideração o fato de que o Barclays recebeu a maior multa, o economista brasileiro acredita que o banco britânico tenha tido uma participação mais ativa no processo. Em declarações à imprensa do Reino Unido, o executivo-chefe da instituição, Antony Jenkins, lamentou profundamente o ocorrido e disse que as ações conduzidas por alguns de seus funcionários eram incompatíveis com os valores do banco, que, como parte do acordo firmado com a justiça, terá que demitir oito colaboradores.

    Para Gilberto Braga, é importante destacar que os corretores e os bancos brasileiros não foram um alvo exclusivo dos boicotes e dessa conspiração internacional, que tinha como objetivo lucrar com o câmbio das moedas.

    “Esses ativos financeiros são também negociados sob a forma de contratos. Muitos desses contratos lastreiam operações de comércio exterior, lastreiam apostas no mercado futuro etc. Então, sabendo que você tem a possibilidade de interferir para que o comportamento de um desses ativos se dê dentro de um sentido que você já sabe qual será, você pode fazer apostas e se aproveitar da confirmação desse cenário que você vem apostando. É nesse sentido que a gente pode entender essa especulação, aparentemente muito mal feita, porque deixou rastros e foi identificada”.

    Leia mais: http://br.sputniknews.com/mundo/20150522/1099240.html#ixzz3aukOEQeS

    Senhores o que dizer dessa noticia????

    • RatusNatus says:

      Todos cobraram seus bilhões pela manipulação mas aqui no nosso judiciário isso é inviável.
      Não há multas por aqui, a não ser que o lesado tenha sido um juíz.

      Um exemplo do que falo foi o caso do Eurico Miranda, condenado a indenizar 5 juízes em R$3 milhões de Reias porque disse que os juízes queriam 5 minutos de fama.

      Nós somos domiandos pela Banca. Não vai ser por aí que vamos resolver nossos problemas.
      Temos que nos livrar da banca… e aí entra a China! Um passinho de cada vez!

  6. RatusNatus says:

    O Cavok está fora do ar.

    Últimamente eu estava achando o cavok meio trilogia.
    Achava um local isento e do nada virou cópia da trilogia com o pessoal vibrando com todas as notícias ruins para o Brasil.

    Se encerrar atividades, não vou lamentar!

shared on wplocker.com