Defesa & Geopolítica

Primeira análise Parte II: Kurganets-25

Posted by

kurganets-25_aifv_apc1021_analysis1-1021x483Tradução e Adaptação: MessiaH
A família de veículos blindados de combate Kurganets-25 inclui dois membros de veículos blindados médios projetados para substituir o BMP -2 e plataformas MT-LB em formações mecanizadas das forças armadas da Rússia. Como seus predecessores, os novos veículos têm capacidade anfíbia, permitindo mobilidade ininterrupta através dos rios. O Kurganets é fabricado pela Kurganmashzavod, a fábrica que produziu as gerações anteriores de veículos BMP -1, BMP -2 e BMP-3.

A nova plataforma é significativamente mais pesada e maior do que seus antecessores, principalmente devido ao aumento do nível de proteção que ela oferece. A Rússia exibiu duas variantes dos Kurganets – o veículo de combate de infantaria blindada (Object 695) e o veículo blindado (Object 693). O Kurganets-25 viatura de combate de infantaria está atualmente em fase de ensaios no exército russo, e produção em massa está prevista para começar em 2016. Segue-se uma visão geral dos diferentes elementos visíveis sobre os veículos mostrados no desfile 09 de maio, em Moscou.

Ambos os veículos compartilham o mesmo casco, suspensão e unidade de trem movido por um motor diesel de 800 cv, permitindo a mobilidade, como foi dito, tanto em terra como na água. Seus trilhos de aço (lagartas) são equipados com almofadas de borracha (6), destinadas a reduzir a pressão do solo e danos a estradas, mantendo a capacidade de viajar em altas velocidades. Ambos podem atingir velocidades de até 80 km / h na terra, e 10 km / h em água. Ao viajar na água o veículo implanta seu quebra-mar (5) e jatos de água (7) para o movimento para a frente e de direção.

A principal diferença entre as duas variantes é a torre e sistemas de defesa ativa utilizada. A espessa cobertura da armadura (18) visto em ambos os lados do veículo é projetado para fornecer proteção blindada, mantendo a capacidade de flutuação necessária para permitir a operação anfíbia.

A viatura de combate de infantaria Kurganets-25 é equipada com a torre KBP EPOCH (1), introduzido como padrão em todos os AFVs recentes, como o Armata T-15, Boomerang e Kurganets-25. Esta torre não tripulada carrega o canhão 2A42 30 milímetros (15) com 500 rodadas, uma PKT 7,62 milímetros metralhadora coaxial (16), quatro Kornet-EM mísseis guiados (dois de cada lado – 13), dois sistemas aquisidores electro-ópticos de alvos e de orientação de mísseis (17), e um mastro meteorológico (14). Também uma série de sensores (9) e contra-medidas, parte do sistema de proteção ativa do veículo ‘soft kill’ (10).

O casco também monta 16 grandes tubos e quatro sensores (11) associados com o Afghanit, sistema de proteção ativa ‘hard kill’. Um refletor LED (4) localizado na parte frontal da torre também poderia ser parte da APS, agindo como um chamariz contra mísseis guiados anti-tanque (ATGM) de 2ª geração.

O Kurganets-25 está equipada com várias câmeras, cobrindo 360 graus (3). Algumas dessas câmeras são empilhados para cobrir amplos campos de visão. Outras são abrigadas na armadura. Por exemplo, as câmeras de visão lateral necessitam adaptação especial da armadura para limpar seus campos de visão (8).

Ao contrário de veículos blindados anteriores da Rússia, o Kurganets-25 não tem portas ou escotilhas de disparos pessoais (seteiras) que permitam a tripulação combater de dentro do veículo. Parte das razões para isso deve-se a APS que dispara automaticamente contra as ameaças recebidas, criando flash e explosão que poderia incapacitar os agressores expostos nas proximidades. Instalações similares foram feitas nos tanques Merkava Mk4 israelenses, equipados com defletores de explosão, protegendo por exemplo, o comandante de tanque que poderia ser exposto em sua cúpula.

Ambas as variantes são operadas por tripulações de três pessoas. O veículo de combate de infantaria é projetado para transportar seis soldados de infantaria. A variante de veículo blindado (APC) pode transportar oito.

A APC carrega uma arma menor, mas também remotamente operada (2), a montagem de um único 14,5 milímetros metralhadora pesada. O veículo mantém o mesmo sistema de proteção ativa usada no BMP, mas não inclui a proteção mais pesada Afghanit que o BMP usa. Em vez disso, há holofotes infra-vermelho (4) montados em um nível superior, e pode servir tanto como uma contra-medida progressista e um elemento de sinalização, exibindo símbolos numéricos para trás, permitindo, assim, a comunicação com o esquadrão de infantaria ou outros veículos sem a necessidade de rádio de comunicações (semelhante ao uso de bandeiras). Se acoplado ao sistema de aviso de laser sobre o veículo, tal dispositivo poderia atuar como um identificador IFF (amigo-inimigo), respondendo a sinais de laser com uma mensagem codificada. Ele provavelmente iria operar em bandas visíveis e térmicas, permitindo tanto a operação dia e noite.

kurganets_25BMP_full725

IFV Kurganets-25 (BMP – Objeto 695). O veículo de infantaria Kurganets-25 está atualmente em fase de ensaios no exército russo e a produção em massa está prevista para começar em 2016. Foto: Vitaly Kuzmin

kurganets_25_bmpturret_725

A vista da torreta KBP operado remotamente no object 695 Kurganets-25. Foto: Vitaly Kuzmin.

kurganets25bmp_epoch725

Outro ponto de vista da torre, mostrando a proteção ativa (soft-kill) e elementos e IR projector. Foto: Vitaly Kuzmin

kurganets_25bmp_rear725

A vista traseira do Kurganets 25 (Object 695) mostrando a rampa de acesso, porta integrada e disparando escotilha. Dois escapamentos cobertos dos jatos d’água também são visíveis. Também são visíveis as quatro lançadores traseiros do Afghanit hard-kill APS e seus sensores associados nas duas extremidades. Os elementos soft kill dos APS são visíveis nas bordas traseiras da torre. Foto: Vitaly Kuzmin

kurganets25_rightside725

BMP Kurganets-25 objeto 695 – vista lateral direita. Foto: Vitaly Kuzmin

kurganets_25btr_turret725

Kurganets-25 (Object 693) transporte de tropas. Esta variante carrega uma tropa de oito soldados, três tripulantes e está armado com um canhão operado remotamente protegido a metralhadora pesada 14,5 mm . Foto: Vitaly Kuzmin.

kurganets25btr_closeup725

Outro ponto de vista da torre operada remotamente no Kurganets-25 BTR . Foto: Vitaly Kuzmin

Fonte: Defence Update

shared on wplocker.com