Defesa & Geopolítica

Benjamin Netanyahu disse a Putin que poderia começar a enviar armas para a Ucrânia

Posted by

O porta-voz da presidência russa, Dmitry Peskov, afirmou nesta quarta-feira (15) que o levantamento do embargo ao fornecimento dos sistemas de mísseis terra-ar S-300 para o Irã é uma questão de regulamentação.

Na segunda-feira (13), o presidente russo, Vladimir Putin, reativou o acordo sobre o fornecimento de S-300 a Teerã, suspenso devido ao embargo de armas imposto pela ONU. “Não há nada a acrescentar ao que já foi dito. É uma questão de regulamentação legal”, disse Peskov em uma coletiva de imprensa, depois de ter sido convidado a explicar a mudança da Rússia, uma vez que poderia complicar as relações com Israel.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, disse a Putin na terça-feira (14), em uma conversa por telefone, que a entrega dos S-300 ao Irã poria em causa a estabilidade no Oriente Médio e aumentaria a “beligerância” de Teerã. O premier de Israel afirmou que Jerusalém poderia começar a enviar armas para a Ucrânia como resposta.

O acordo entre a Rússia e o Irã sobre a entrega de cinco sistemas S-300 PMU-1, no valor de US$ 800 milhões, foi fechado em 2007. Três anos depois, o então presidente Dmitry Medvedev suspendeu o acordo depois que o Conselho de Segurança da ONU introduziu um embargo à entrega de armas ao Irã, por haver preocupações de que a república islâmica estivesse desenvolvendo armas nucleares.
Em 2 de abril, o Irã e seis potências mundiais, incluindo a Rússia, a China e os EUA, chegaram a um acordo para garantir a natureza pacífica do programa nuclear iraniano. O documento envolveria uma retirada gradual das sanções contra Teerã.

O acordo final entre o Irã e os mediadores internacionais está previsto para ser alcançado até 30 de junho de 2015.

Fonte: Sputnik News Brasil

Putin a Netanyahu: Mísseis S-300 do Irã não constituem ameaça

Em conversa telefônica com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, enfatizou que os sistemas antiaéreos S-300 são inteiramente defensivos e não constituem ameaça a Israel ou a nenhum outro país do Oriente Médio.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, assegurou ao primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, que a suspensão do embargo à venda de sistemas antiaéreos S-300 ao Irã não ameaçará a segurança e Israel.

Putin e Netanyahu discutiram a decisão do presidente russo em uma conversa telefônica nesta terça-feira.

“Putin enfatizou que o sistema de mísseis antiaéreos S-300 é puramente defensivo e não constitui ameaça a Israel ou a nenhum outro país do Oriente Médio”, declarou o serviço de imprensa do Kremlin nesta terça-feira.

Fonte: Sputnik News Brasil

 

39 Comments

shared on wplocker.com