Defesa & Geopolítica

EUA estão preocupados com superioridade dos caças de Rússia e China

Posted by

Os EUA estão preocupados com os últimos jatos de combate da Rússia e da China e investem agora em um caça de 6ª geração que faça frente ao russo Т-50 e ao chinês J-20. A conclusão é do jornalista norte-americano Dave Majumdar e foi publicado na revista norte-americana “National Interest”.

Especializado em questões militares, ele classificou os caças da Rússia e da China como os mais avançado do mundo. Segundo Majumbar, o T-50 e o J-20 estão melhor equipados para lidar com as ameaças atuais do que os aviões dos EUA.

Um alto funcionário da indústria de defesa norte-americana teria dito ao jornalista que, “quando se vê o chinês J-20 ou russo T-50 com seus modernos mísseis, é claro que a nossa superioridade desaparece”.

O T-50 multifunção (também conhecido como PAK FA) é fabricado pela Sukhoi, fez seu voo inaugural em janeiro de 2010 e entrará em produção em série em 2016.

 

Fonte: Sputnik News Brasil

 

44 Comments

  1. Pingback: EUA estão preocupados com superioridade dos caças de Rússia e China | DFNS.net em Português

  2. Deagol says:

    Bem possível que o Pak-FA retire a superiorida do F-22, em performance, quando tiver os motores definitivos em 2020, e ainda terá radares de Banda que podem dar uma vantagem contra Stealth. 15 anos depois do raptor entra em serviço!

    O J-20 está melhor equipado?
    Então porque compram Su-35 que nem AESA tem?

    • HMS_TIRELESS says:

      Amigo Deagol,sugiro dar uma lida no texto original. Como de costume, a Sputnik distorceu:

      http://nationalinterest.org/feature/can-americas-6th-generation-fighter-jets-rule-the-skies-12613

      • Deagol says:

        Pois é, por isso que eu cancelei as atualizações do Sputnik no FB.

      • Warpath says:

        “cancelei as atualizações do Sputnik no FB.”

        Estranho!! 😀

        Vc cancela as atualizações do Sputnik no seu face mas, além de frequentar o PB (onde mais ou menos 45 a 60% dos posts são matérias oriundas da Sputnik), você ainda comenta em quase todos os posts contendo matéria da Sputnik e de quebra, concorda!!!

        “Bem possível que o Pak-FA retire a superiorida do F-22”

        Só pode ser mazoquismo OU….. segundas intenções!! 😀

      • helveciofilho says:

        Pois não é … maaacho …más que coisa nê .. vai entendê essa cabecinha … 😀 😀 😀

      • Deagol says:

        Não concordei.

        Mazoquismo é ficar contrariando só por contrariar e depois não ter resposta na frente de todo mundo.

        Mazoquiamo é você escrever e mostrar para todo mundo que não sabe de nada todos os dias.]

        Vai se dar o respeito.
        Se trata.

      • Warpath says:

        Amigo HMS_TIRELESS 😀 😀 😀 😀

        Distorção é uma palavra bem adequada para classificar a propaganda que vc faz enaltecendo a atitude ofensiva de Israel contra o Irã, pois até o momento, Israel só tem logrado expor a obra-prima do seu dirigente para a comunidade internacional….rsrsrs!

      • helveciofilho says:

        😀 😀 😀 😀

    • A Máquina Troll says:

      senhor Deagol…Su-35s pertencem a uma classe diferente dos F-22s….F-22s são caças de quinta geração enquanto os Su-35s são caças Semi Stealths…Su-35s não foram desenvolvidos para lidar contra ameaças de quinta geração e sim contra ameaças de sua mesma geração como F-18s , F-15s e F-35s…

      • _RR_ says:

        Não, Maquina…

        O Su-35 é uma adaptação do Flanker… É comparável, se muito, ao F-15 SA… Não chegará nem perto de ser algo sequer similar ao F-35…

        E o interesse dos chineses provavelmente se encontra nas dificuldades que certamente devem estar tendo em desenvolver uma aeronave de quinta geração. Ou seja, precisam de um tapão…

      • Deagol says:

        É exatamente o que eu estou dizendo.

        Se a china tem caças de 5° geração melhores por que compram caças de 4°?

        E o su-35 não é semi stealth, tem assinatura reduzida, mas não está perto de ser furtivo.

    • Warpath says:

      “15 anos depois do raptor entra em serviço!”

      Pois é JPC3/Deagol! 15 anos com o Raptor plenamente operacional e a Rússia sem a menor preocupação com o avião e ainda fazendo valer seus interesses, seja na época dos Republicanos (Baby Bush) durante a crise da Geórgia ou na época dos Democratas (Obama) com a tentativa frustrada americana de destituir o atual presidente da Síria (através de bombardeios). Sem contar a Ucrânia, que clama pela intervenção da OTAN/EUA e o máximo que recebe (após um ano) são instrutores especializados em selfie em queda livre!! rsrsrsrsrsrs

      Pura verdade o que se fala por aí: “Em toca de Urso, águia não faz ninho”

      😀

      • Deagol says:

        Se quiser eu post um link russo, com um analista russo, dizendo que a OTAN é muito mais poderosa e que uma guerra aérea não acontecerá por a Rússia perde.

        “””“15 anos depois do raptor entra em serviço!””””

        É isso sim, não gostou problema seu.

    • 1maluquinho says:

      O bosterico como você pode fazer esta afirmação entre dois vetores que são segredos militares.
      Teu negocio é supunhetar curiricando.

      • Deagol says:

        Quando eu errar 20 vezes seguidas como você a gente conversa, tá?

        “””Teu negocio é supunhetar curiricando.”””

        Seus traumas e invejas não interessam a ninguém.

      • 1maluquinho says:

        KD bundão revele-nos seus conhecimentos sobre os segredos do F22 e do SU50.
        Tu não passa de um babaca aficcionado em aviões que vive as custas de suposições e fantasias pra massagear seu ego anal.

      • Deagol says:

        Então mostre que eu estou errado.

        Quando eu te contrario, ao invés de xingar, eu mostro que você está errado.
        E dias depois os fatos confirmam o que eu disse.

  3. A Máquina Troll says:

    de fato todos os caças estadunidenses estão hoje obsoletos…o motivo do cancelamento da linha de produção do F-22 se deu ao fato de seus rivais terem conseguido desenvolver seus próprios meios de quinta geração como Rússia e China..por isso estão correndo para desenvolverem os programas de sexta geração…por isso deixaram os programas de quinta geração de lado para se dedicarem/voltarem aos programas de sexta geração…o desenvolvimento de caças de quinta geração russos e chineses tornam obsoletos estes caças…na medida que os lotes futuros forem agregando melhorias os caças Russos e Chineses poderão se equiparar aos dois caças furtivos mencionados podendo inclusive superá-los….

    • A Máquina Troll says:

      em relação ao programa f-22…o alto custo do programa de desenvolvimento da aeronave (US$ mais 66 bilhões de dólares ), o desenvolvimento de caças de quinta geração russos e chineses, a proibição de exportações e o desenvolvimento do “mais econômico” f-35 acabou por encerrar o programa de produção deste caça…hoje a força aérea estadunidense possui 187 aeronaves destas no serviço ativo sendo que o último f-22 foi entregue em 2012….em 6 de abril de 2009 a Secretaria de Defesa estadunidense cancela novos contratos e projetos referentes ao f-22 alegando seu alto custo de produção, baixa performance em condições adversas de tempo e reclamação de falhas eletrônicas relatado por pilotos…não falo aqui apenas de um problema nos sistema de oxigênio do caça…

      • A Máquina Troll says:

        em 25 de março de 2010 um f-22 caiu nas proximidades da base Edwards da Aeronáutica dos eua situada no Deserto de Mojave no sul da Califórnia… ao sair em missão de treinamento o acidente aconteceu por volta das 10h locais (14h de Brasília) a aproximadamente 50 km ao noroeste da base militar….em 6 de novembro de 2010 um f-22 perdeu a comunicação com o Controle de Tráfego Aéreo do Alaska e caiu…. o piloto Capitão Jeffre Haney não sobreviveu…. os pilotos estadunidenses do caça decidiram não voar mais em áreas que nevavam…em 22 de março de 2011 relato de problemas com o equipamento eletrônico não especificado deixou os caças F-22 fora da operação da OTAN na Líbia sendo substituído pelo F-18 SH…

      • A Máquina Troll says:

        Como efeito deste problema crônico, o Pentágono já admite que o F-35 nunca será um dogfighter nato, bem como já há estudos e que em cenários onde o F-35 não pudesse fazer uso de suas capacidades stealths ele seria presa fácil para caças russos e chineses de 4,5 geração, posto que o F-35 e lento, não possui uma alta taxa de giro, não consegue subir com velocidade e não e capaz de fazer manobras de elevado “g”, o mesmo estudo também demonstrou que em combate com outros caças stealths, o f-35 também seria superado, posto a sua baixa capacidade de transporte de armas internamente. A Pratt & Whitney terá que redesenhar o motor F-135, pois ainda não conseguiram resolver os problemas de desgaste prematuro, face a alta carga de trabalho que o motor tem de suportar.

      • Deagol says:

        Para de escraver bobagem máquina, p F-22 não está nem perto de estar obsoleto.

        Todo mundo já te disse isso!
        Não insiste.

      • _RR_ says:

        Maquina,

        O problema mais recente da motorização do F-35 se deu por conta de uma ruptura no primeiro estágio IBR ( pás integradas do rotor ), que eram construídas em titânio oco. A solução passou a ser o titânio sólido.

        No mais… Segundo o que foi divulgado ( muita informação é classificada ) a variante “A” puxa manobras até 9 Gs a cerca de 4500 metros, e sustenta uma curva em quase 5Gs; o que seria bom o bastante para uma aeronave de seu tamanho e peso ( de fato, o deixa próximo de um F-16 )… Considerando aprox. 3500 litros de combustível interno, o F-35 terá uma razão potencia peso próxima de 1.10. No mais, mísseis de quinta geração, mira em capacete ( tipo DASH ) e outros sensores avançados mais que compensam a manobrabilidade. E quanto a velocidade, nenhum combate ar-ar ocorre acima de velocidade sub-sônica, embora ela é fator fundamental para bater em retirada ou aproximar-se. Com isso, o F-35 se torna uma aeronave capaz de levar um dogfigth a cabo contra qualquer aeronave de quarta geração.

        Onde ele teria alguma dificuldade seria a grande altitude e a elevadas velocidades. Mas a área de atuação dele não é essa… Entre outras coisas, ele foi pensado para ter o melhor desempenho possível a média e baixa altura, que é onde atuará, além de sustentar elevada velocidade de cruzeiro.

        Todas as aeronaves stealth deverão levar suas armas internamente em um primeiro momento, o que as deixará com apenas uma fração de sua capacidade…

      • Deagol says:

        Para de espalhar boatos máquina.

        Deixa de ser mantiroso máquina.

        A base do avião é no alaska e ele voa na neve todos os dias!
        E o F-22 voa na estratosfera onde a temperatura ultrapassa -$0 gruas negativos.

        Para com esssa mentiras.
        Só polui.

      • Deagol says:

        Temperatura ultrapassa -40 graus negativos.

      • _RR_ says:

        Máquina,

        “”de fato todos os caças estadunidenses estão hoje obsoletos””

        Não estão… Tanto que os russos e os chineses estão se apressando para colocar suas aeronaves de quinta geração no ar, numa tentativa de rivalizar com as aeronaves ocidentais. Ademais, o PAK FA sequer está operacional e os projetos chineses ainda estão na fase de protótipo. Falta muito para se chegar a algum lugar…

        “”por isso estão correndo para desenvolverem os programas de sexta geração””

        Não há nenhum programa de sexta geração sendo levado a cabo… Apenas estudos… Ninguém sabe ainda o que vai ser a sexta geração…

        “”o desenvolvimento de caças de quinta geração russos e chineses tornam obsoletos estes caças””

        O fato de russos e chineses estarem desenvolvendo uma aeronave de quinta geração não torna as congeneres americanas obsoletas. Nem teria como se-lo, posto o desenvolvimento americano ter começado antes e os produtos russos e chineses ainda estarem sendo desenvolvidos… No máximo, coloca-os em ponto de equivalência quando estiverem prontos…

        “”os pilotos estadunidenses do caça decidiram não voar mais em áreas que nevavam…””

        http://www.cavok.com.br/blog/imagens-cacas-f-22-raptor-realizam-reabastecimento-quente-enquanto-nevava-no-alasca/

        http://www.planobrazil.com/aim-9x-sidewinder-armando-o-f-22-raptor/

        O cancelamento das novas encomendas do F-22 se deu basicamente por custos… São 50000 dólares por hora voada… Não há como aguentar isso sem ter uma justificativa viável…

        Os problemas de comunicação do F-22 ocorreram devido a seu sistema de comunicação, que não “conversa” no padrão OTAN, algo que está sendo paulatinamente resolvido… No mais, os F-22 nunca foram cogitados a sério para operações na Líbia, posto estarem somente em uma configuração de superioridade aérea. Aliás, essa era uma das maiores reclamações, um outro problema que pesou na interrupção da produção e que vem sendo sanado…
        http://www.cavok.com.br/blog/um-pouco-de-raptor/

        Enfim, não havia lógica em utilizar uma aeronave como aquela naquele cenário em específico, posto não haver ameaça aérea…

      • Deagol says:

        “””o alto custo do programa de desenvolvimento da aeronave (US$ mais 66 bilhões de dólares ), o desenvolvimento de caças de quinta geração russos e chineses, a proibição de exportações e o desenvolvimento do “mais econômico” f-35 acabou por encerrar o programa de produção deste caça”””

        DEIXA DE SER MENTIROSO MÁQUINA!!!!

        “”””o desenvolvimento de caças de quinta geração russos e chineses tornam obsoletos estes caças””

        DEIXA DE SER MENTIROSO!!!!!
        DEIXA DE BANCAR O PALHAÇO!!!!

  4. kleslei says:

    esse texto nao condiz com a verdade esta fora do contesto!!!! superioridade area nao e so qualidade mas quantidade e operacionalidade e outras coisas tambem primeiro em 2020 o EUA ja teve ter ate prototipos de caça de 6 geraçao porque o de 5 geraçao la ja vou e o f-35 ta quase pronto com armas modernos e capazes e a preço melhor, os outros ainda nem terminaram de fabricar como dizem ser tao super power assim???
    como disse o DEAGOL SE OS CHINESE ESTAO TAO BOM ASSIM PORQUE COMPRAM O SU-35 QUE DE 4++ SE ELES JA TEM O DE 5++????

  5. ARC says:

    Tendo ou não o texto como base ( pois houve algumas distorções) realmente a previsão é que o PAK FA supere seus homólogos e muitos quesitos, principalmente radar e motor, que estão para serem produzidos a partir de 2017 e 2018, quanto ao J-20 tenho acompanhado pouco e o pouco que li diz que ele terá certa paridade com o F-22 e superará o mesmo em alguns quesitos, todavia o F-35A ( o naval, versão B, já está sendo considerado um fracasso) será um vetor superior em muitos quesitos, principalmente o baixo RCS, além de certos equipamentos como integração e comunicação com sistemas amigos. Porém isso é normal, é o caminho do progresso, e para tanto todos os lados ja estão projetando caças de “6G” ( na verdade não há conceito firmado sobre o que será a sexta geração, o que Russia, EUA e China estão fazendo é analisar a previsão de necessidades futuras para um vetor e assim criar parametros pro 6G).

    • Deagol says:

      Verdade, caro ARC.

      Eu não vejo nada de anormal.
      O F-35 não é da mesma categoria e nem da mesma Função do PAK-FA, cada um terá vantagens na sua área de atuação. Sem contar a interação eletrônica que nós não conhecemos.

      Quanto ao F-22, o PAK terá suas próprias vantagens e inovações, mas ainda é cedo para fazer boas comparações.
      Mas acho normal, quando uma geração fica pronta começam a outra.

      Saudações.

  6. Warpath says:

    Será que está distorcido mesmo?? Vamos ver?

    Sputnik escreveu: “Os EUA estão preocupados com os últimos jatos de combate da Rússia e da China e investem agora em um caça de 6ª geração que faça frente ao russo Т-50 e ao chinês J-20. A conclusão é do jornalista norte-americano Dave Majumdar e foi publicado na revista norte-americana “National Interest”.”

    National Interest escreveu: “””””The U.S. Navy’s sixth generation F/A-XX replacement for the service’s aging fleet of Boeing F/A-18E/F Super Hornet strike fighters should be designed primarily for an air-to-air role. A strike capability can be treated as a secondary concern, at least that’s the view of some industry officials.

    According to some industry insiders with deep knowledge of both the Lockheed Martin F-35C Joint Strike Fighter and the Super Hornet, neither jet can adequately handle new threats like the Chinese Chengdu J-20 or the Russian Sukhoi T-50 PAK-FA. The Chinese J-20 is particularly threatening, according to one senior industry official with an extensive fighter pilot background.”””””

    Usando google tradutor: “”””Sexta geração F substituição / A-XX A Marinha dos Estados Unidos para o serviço de envelhecimento da frota de Boeing F / A-18E / F Super Hornet caças de ataque deve ser projetado principalmente para um papel ar-ar. A capacidade de ataque pode ser tratada como uma preocupação secundária, pelo menos essa é a opinião de alguns funcionários da indústria.

    De acordo com alguns especialistas do setor, com profundo conhecimento tanto da Lockheed Martin F-35C Joint Strike Fighter eo Super Hornet, nem jato pode tratar adequadamente as novas ameaças, como o chinês Chengdu J-20 ou o russo Sukhoi T-50 PAK-FA. O chinês J-20 é particularmente ameaçador, de acordo com um oficial sênior do setor com uma extensa experiência piloto de caça.””””

    Sputnik escreveu: “Especializado em questões militares, ele classificou os caças da Rússia e da China como os mais avançado do mundo. Segundo Majumbar, o T-50 e o J-20 estão melhor equipados para lidar com as ameaças atuais do que os aviões dos EUA.
    Um alto funcionário da indústria de defesa norte-americana teria dito ao jornalista que, “quando se vê o chinês J-20 ou russo T-50 com seus modernos mísseis, é claro que a nossa superioridade desaparece”.

    National Interest escreveu: “””””“When you see these next-generation fighters, the PAK-FA out of Russia and the J-20 out of China and some of their new missile technology, our advantage is dwindling,” said one senior industry official.

    Typically, fighter pilots measure the capabilities of their mounts and compare the relative advantages and disadvantages of their jet to their enemies’ in the hopes of finding an advantage. That could mean finding a part of the flight envelope where one’s fighter turns better or out accelerates the enemy jet—or perhaps where friendly missiles have a range advantage. However, against the J-20 and PAK-FA, only the Lockheed Martin F-22 Raptor offers any real advantages, the official said.”””””

    usando Google tradutor: “”””””Quando você vê esses lutadores de próxima geração, o PAK-FA fora da Rússia e do J-20 para fora da China e um pouco de sua nova tecnologia de mísseis, a nossa vantagem está diminuindo”, disse um oficial sênior do setor.

    Normalmente, os pilotos de caça medir as capacidades de suas montarias e comparar as vantagens e desvantagens relativas de seu jato para seus inimigos “, na esperança de encontrar uma vantagem. Isso poderia significar encontrar uma parte do envelope de vôo onde um lutador vira melhor ou fora acelera o inimigo-jet ou talvez onde mísseis amigáveis têm uma vantagem alcance. No entanto, contra o J-20 e PAK-FA, apenas o Lockheed Martin F-22 Raptor oferece alguma vantagens reais, disse o funcionário.”””””

    Ou seja, a Sputnik fez ênfase nos trechos: (((((De acordo com alguns especialistas do setor, com profundo conhecimento tanto da Lockheed Martin F-35C Joint Strike Fighter eo Super Hornet, nem jato pode tratar adequadamente as novas ameaças, como o chinês Chengdu J-20 ou o russo Sukhoi T-50 PAK-FA.))) e ((((Quando você vê esses lutadores de próxima geração, o PAK-FA fora da Rússia e do J-20 para fora da China e um pouco de sua nova tecnologia de mísseis, a nossa vantagem está diminuindo”)))))

    O texto da National Interest cita também a opinião de um oficial da marinha: “””The second official added that, in his opinion, the F-35C can handle the J-20 one-on-one.”””” ou seja, na opinião deste oficial o F-35C pode dar conta do J-20 no cenário um para um mas a situação muda se os J-20 estiverem em maior número que os F-35C ou que a quantidade de mísseis disponíveis pelas forças Americanas…. E por fim, um ‘primeiro oficial da indústria opina: ““I think you can always make a good fighter into a good striker,” the official said. “They’re doing it with the F-22. There is no fighter in the world as good as an F-22.” Ou seja, na opinião dele, não existe no mundo, caça tão bom quanto o F-22.

    Portanto, não houve distorção e sim interpretação da Sputnik que considerou a opinião de especialistas do setor com profundo conhecimento e não a opinião de oficiais representantes da indústria.

    http://www.nationalinterest.org/feature/can-americas-6th-generation-fighter-jets-rule-the-skies-12613

    • Alvez8O says:

      Warpath,
      boa análise comparativa, preto no branco!

      Que cada um compare o texto do “Sputnik” e o original do “National Interest”, com atenção…
      E tire suas próprias conclusões, sem necessitar de opiniões de terceiros.

      • HMS_TIRELESS says:

        Em alguma momento Dave Majumbar disse que os caças russos e chineses “estão melhor equipados para lidar com as ameaças atuais do que os aviões dos EUA” meu caro Estafeta? Ou seja, que nem o F-22 seria páreo para os dois caças? Óbvio que não! E se ele incluiu em seu artigo as opiniões de executivos da indústrias e oficiais, que inclusive afirmaram que em combates 1×1 o F-35C consegue se equivaler ao J-20, é porque certamente confia na informação.

        Mas a Sputnik já viu né? mente, distorce e os zumbis lobotomizados adoram…

      • Alvez8O says:

        Que cada um compare o texto do “Sputnik” e o original do “National Interest”, com atenção…

        E tire suas próprias conclusões, sem necessitar de opiniões de terceiros.

        Incluindo as suas…dear troll.

  7. lure araujo says:

    vamos maneirar na mentira né sputinik……

  8. NovoBrazuk says:

    Acho que vantagens qualitativas a Rússia chega perto dos EUA ,quanto a China é uma incógnita.Porém em vantagem numérica podem vir a ser uma problema dado que tanto o F-22 quanto o F-35 tem preços astronômicos de aquisição e manutenção, só para se ter uma ideia um capacete de F-35 custa $ 400,000 doletas e imaginem o custo de um esquadrão para fazer frente a Rússia e China.
    Tá certo que o capacete é Top dos Tops mas os custos são altos e não sei se eles poderão manter vantagem numérica com números tão altos.

    • lure araujo says:

      os EUA possuem 180 f-22,……. a russia possui 6 prototipos ainda.

  9. NovoBrazuk says:

    Off Topic

    Fazendo uma pesquisa sobre o F-35 me deparei com uma matéria publicada no site Stars and Stripes sobre que caças pode vir a substituir o A-10 ( falam dizem que sua aposentadoria é quase certa) e apresentaram possibilidades que a meu ver são leves demais para a função realizada pelo A-10.
    Usualmente os EUA gostam de um payload recheado e os aviões citados ,entre eles o nosso Super Tucano são mais indicados para contra insurgência.
    Ao meu ver a carga de trabalho irá recair sobre F-15 , F-16 e até o F/A-18 .
    Segue o link

    http://www.stripes.com/news/us/these-planes-could-someday-replace-the-a-10-warthog-1.333719

  10. Alvez8O says:

    É uma corrida…E é inegável que o “gap tecnológico” entre o EUA/ocidente e China, Rússia e Índia tem diminuído…e numa escala menor, este gap também tem diminuído em relação a outros países, como o Brasil…

  11. Só no campo de batalha pra saber quem é superior!

    Até lá é especulação!

    Valeu!

    • Julio Brasileiro says:

      Essa é a maior verdade dita neste post. Sds.

  12. ,..Desatracado — “A RENÚNCIA DOS EUA EM COMPARTILHAR O PODER LEVARÁ A GUERRA”

    16 de abr de 2015 Postado às 02:08

    Os Estados Unidos não estão dispostos a compartilhar a hegemonia global com a China, enquanto Pequim está disposto a mudar a ordem mundial atual, as possibilidades de um confronto entre os dois poderes são 50%, dizem os especialistas.

    “Em 2010, o governo do presidente Barack Obama aprovou uma série de reformas do FMI, que haviam dado maior influência aos membros dos BRICS, mas o Congresso dos Estados Unidos rejeitou estas reformas para evitar que a China a ganhe mais terreno na economia global”, disse o pesquisador da London School of Economics e da Universidade de Pequim, portal Jared McKinney em um artigo ao ‘The Diplomat’.

    “A recusa em reformar o FMI agravaram as contradições entre os dois países e tornou-se claro que os EUA não estão dispostos a compartilhar o poder com a China. A Washington convém manter a ordem mundial atual”, diz McKinney.

    Mas o mundo está mudando, a China criou uma estrutura financeira mundial paralela como é o Banco Asiático de Investimento em Infraestrutura (BAII) e o novo Banco de Desenvolvimento dos BRICS. Além disso, o desejo de vários aliados dos EUA de entrar no BAII, contrariando as ordens dos EUA, criou um ambiente em que um confronto militar entre Pequim e Washington não parece impossível, observa o analista.

    Os EUA insistem em manter o status quo, enquanto a China está disposta a alterar a ordem atual. As chances de que ambos os poderes evitem uma guerra é de 50%. Um confronto militar não terá lugar apenas se os líderes de ambos os países fazerem todo o possível para evita-lo, finaliza.

    Tradução: Últimos Acontecimentos.

    Fonte: RT.

    Tags :
    nova ordem mundial terceira guerra mundial Últimas

    Tweet
    Share
    Share
    Share
    Share

    Sobre o Autor | Marcos Paulo Goes

    Bacharel em Publicidade, Tv e Rádio, cursou também teologia. Nascido em lar cristão, é evangelista, conferencista, ativista profético, músico, e atua servindo um ministério local de libertação e evangelismo na periferia de São Paulo desde 1993. Estuda sobre escatologia e Nova Ordem Mundial há 20 anos. Obedeceu ao chamado de Deus e fundou o Ministério Libertar, onde desde 2004, tem levado uma mensagem de conserto e conversão por meio da simplicidade do evangelho de Cristo. Desde 2010 é também CEO do Site Libertar.
    Últimas
    …………..Sds. 😉

  13. ,..Wikipedia ; Sukhoi Su-35
    Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
    Sukhoi Su-35
    Sukhoi Su-35
    Descrição
    Fabricante Rússia – Sukhoi
    Missão Multi-Missão
    Tripulação 1 a 2
    Dimensões
    Comprimento 21,90 m
    Envergadura 15,30 m
    Altura 5,90 m
    Área (asas) 62,0 m²
    Peso
    Tara 18.400 kg
    Peso total 25.300 kg
    Peso bruto máximo 35.500 kg
    Propulsão
    Motores 2 x Saturn 117S/AL-41F1A Turbofans
    Força (por motor) 142,0 kN
    Performance
    Velocidade máxima 2.800 km/h (Mach 2,25)
    Alcance bélico 1.580 Km / 3.600 km
    Alcance 4.600 (com tanques externos) km
    Teto máximo 18.000 m
    Relação de subida 16.800 m/s
    Armamento
    Mísseis/Bombas 8.000 kg de bombas e mísseis
    Notas
    Distância de decolagem: 700 m; distância de pouso: 700 m

    O Sukhoi Su-35 pertence a uma classe caças de ataque e superioridade aérea pesados, de longo alcance e multi-função. É uma variante melhorada do Su-27M/Su-30 e é considerado como de geração 4++. Entrou em serviço em pequenas quantidades na Força Aérea Russa em 2008.

    Índice

    1 Desenvolvimento
    1.1 Diferenças para o Su-27M
    2 Especificações (Su-35BM)
    2.1 Dimensões
    2.2 Pesos
    2.3 Desempenho
    2.4 Motores
    2.5 Armamento
    3 Ver também
    4 Referências

    Desenvolvimento
    Diferenças para o Su-27M

    Uma das diferenças mais visíveis a partir do Su-27M/Su-35 é que os canards foram removidos, embora exista uma opção para que possam ser adicionados, como no Su-30 da série. Este projeto reduz a exposição da secção transversal da estrutura da aeronave aos radares, este avião possui características stealth superiores às de seus concorrentes como o Rafale, Gripen, F-18 Super Hornet e o Typhoon. Os motores do avião também foram melhorados para o modelo 117S e as entradas de ar estão ampliadas. A sonda e o cesto para o sistema de reabastecimento em vôo foram adicionados.

    Para além das suas óbvias diferenças físicas, não só têm os Su-35BM receberam melhorias significativas em sua aviônica, como ela também é totalmente de origem russa. O Su-35BM é equipado com uma variedade melhorada de óptica passiva do sistema de radar N035 Irbis, bem como um radar de retaguarda adicional montado no seu aguilhão da cauda encurtada, mais tarde, a produção irá utilizar IRBIS-E um radar N035 melhorado com pico mais poderoso e melhores características ECM. Um sistema de guerra eletrônica e auto-contramedidas de defesa eletrônica Khibiny L175M também foi instalado, com uma futura produção com um novo radar Irbis-E com capacidade de busca mais poderosa.Um concorrente que não é considerado direto é o F-22 Raptor que foi desenvolvido pela USAF, onde tem um deslocamento superior, melhor alcance bélico, superando o su-35 em todos os quesitos.

    O cockpit foi redesenhado com duas telas de LCD e compatibilidade com HMD. O software do Su-35BM tem acrescentado a compatibilidade com novos sistemas de armas. Outros novos aviônicos incluem informações de longo alcance de alvos e datalink com capacidade de resistência à JAM e um sistema de reconhecimento eletrônico. Mais recentes, os sistemas mais leves foram adicionados (incluindo uma nova marca FNO – Fly by Optics – no sistema de controle de vôo e OLS). Os aviônicos são integrados com um sistema de navegação por satélite baseado em rádio.
    Su-35BM no MAKS-2009.

    Em 14 de abril de 2009 um protótipo do caça Su-35BM caiu durante um teste de alta velocidade. O piloto escapou ileso depois de ejetar.1 De acordo com a Sukhoi, os freios do caça falharam durante o pouso, resultando em excesso de velocidade do avião, que saiu da pista e causou um incêncio no motor esquerdo.2

    O Su-35BM foi demonstrado na Maks 2009, em 18 de agosto de 2009. Também nesta mostra, a Força Aérea Russa e a Sukhoi assinaram um contrato para o fornecimento de 48 caças Su-35BM até 2015, juntamente com 12 Su-27SM e quatro caças Su-30M2, representando a primeira ordem de produção para o Su-35.3
    Especificações (Su-35BM)
    Dimensões

    Comprimento: 21,9 m
    Envergadura: 15,3 m
    Área alar: 62 m²
    Altura: 5,90 m
    Enflechamento: 42°

    Pesos

    Vazio operacional: 18.400 kg
    Carregado: 25.300 kg
    Máximo de Decolagem: 35.500 kg

    Desempenho

    Velocidade Máxima: 2,25 Mach / 2.800 km/h
    Taxa de subida: 325 m/s
    Distância de Decolagem: 700 m
    Distância de Pouso: 700 m
    Teto Operacional: 18.000 m
    Raio de Ação: 1.580 km
    Alcance máximo
    Sem tanques externos: 3.600 km
    Com tanques externos: 4.600 km

    Motores

    Quantidade e Tipo: 2 turbofans
    Marca: Lyulka
    Modelo: Saturn 117S/AL-41F1A
    Empuxo Unitário
    Sem afterburner: 86,3 kN
    Com afterburner: 142 KN CS-MATRIX

    Armamento
    Um Su-35S russo.

    Canhão de 30mm GSh-30-1 com 150 disparos.
    8.000 kg distribuidos em 12 “pontos duros” capazes de operar uma grande variedade de mísseis ar-ar, mísseis ar-superfície, foguetes e bombas.
    AA-10 Alamo: R-27R, R-27ER, R-27T, R-27ET, R-27EP
    AA-12 Adder: R-77, and the proposed R-77M1, R-77T
    AA-11 Archer: R-73E, R-73M, R-74M
    AS-17 Krypton: Kh-31A, Kh-31P Anti-Radiation Missile
    Kh-35/AS-20: Kh-59
    Kh-29/AS-14 Kedge: Kh-29T, Kh-29L
    KAB-500 (bomba com mira à laser)
    KAB-1500 (bomba com mira à laser)
    LGB-250 (bomba com mira à laser)
    FAB-250 (bomba não guiada de 250 kg)
    FAB-500 (bomba não guiada de 500 kg)
    S-25LD (foguete guiado à laser) e S-250 (foguete não guiado)
    B-8 (foguete não guiado)
    B-13 (foguete não guiado)

    Ver também

    Sukhoi
    Sukhoi Su-27
    Sukhoi Su-30
    Sukhoi Su-37
    Sukhoi Su-47
    F-15 Eagle
    F-15E Strike Eagle
    F/A-18E/F Super Hornet
    JAS-39 Gripen
    Eurofighter Typhoon
    Dassault Rafale

    Referências

    http://www.flightglobal.com/articles/2009/04/27/325708/sukhoi-confirms-su-35-prototype-crash.html
    [1]

    “Sukhoi assina contrato de US$ 2,5 bilhões com o ministério da Defesa da Rússia”. RIA Novosti, 18 de Agosto de 2009.

    Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
    Commons Imagens e media no Commons
    [Esconder]
    v • e
    Sds, amigos. 😉

shared on wplocker.com