Defesa & Geopolítica

Rússia e BRICS irão resolver conflitos regionais

Posted by

Foto – © Sputnik

A Rússia, que preside o grupo BRICS, prestará maior atenção às questões de cooperação na resolução dos conflitos regionais no Oriente Médio e na África do Norte, declarou o enviado especial da chancelaria russa, Vadim Lukov.

O enviado especial do Ministério das Relações Exteriores russo e o coordenador do G20 e do grupo BRICS, Vadim Lukov, declarou que “para a Rússia, o primeiro alvo na esfera da política internacional será o uso do potencial do BRICS para intensificar a estabilidade estratégica, o regime de não-proliferação de armas de destruição em massa, a luta contra o terrorismo internacional e o reforço da segurança da informação internacional”.

“Importância especial será prestada para aumentar a cooperação no âmbito da resolução de conflitos regionais, em particular, para agendar uma consulta a nível de vice-chanceleres em todo o leque de questões do Oriente Médio e do Norte da África”, declarou Lukov.

O enviado da chancelaria também sublinhou que a orientação geral da Presidência da Rússia será dada à “cooperação prática com os países do BRICS.”

Lukov também disse que vários países em desenvolvimento gostariam de entrar no BRICS. “Já existe uma lista dos que querem entrar no BRICS. Por razões claras eu não posso divulgá-la, mas acreditem na minha palavra que nesta lista há uma série de grandes Estados e países em desenvolvimento”.

O BRICS é um grupo de cinco países emergentes que inclui o Brasil, a Rússia, a Índia, o China e a África do Sul. A cidade russa de Ufa vai sediar neste verão a próxima cúpula do quinteto. A Rússia se tornou presidente do grupo para o ano em curso.

Fonte: Sputnik

Rússia ajudará Brasil a identificar doenças perigosas

A empresa estatal russa Rosatom fechou um contrato com a Comissão Nacional de Energia Nuclear brasileira (CNEN) para o fornecimento dos radioisótopos de molibdênio-99 médicos de fabricação russa.

Usando este radioisótopo, os médicos brasileiros poderão aumentar o número de procedimentos da detecção de câncer e das doenças cardiovasculares.

O molibdênio-99 é o principal isótopo radioativo usado na medicina. O isótopo é utilizdo para gerar o tecnécio-99m, que é usado para a imagiografia médica. Até 30 milhões procedimentos em um ano é feito usando tecnécio-99m, o que constitui 80% do volume total de todos os procedimentos de de diagnóstico utilizando radionuclidos.

O contrato entre a CNEN e a Rosatom é o maior em toda a história de fornecimento do molibdênio-99 russo no mercado internacional.

Segundo o acordo, o volume semanal do fornecimento para o Brasil será de 120 até 450 curies (unidade de radioatividade), dependendo da necessidade do cliente.

De acordo com os resultados da cooperação as partes pretendem considerar a celebração de um acordo de longo prazo, de cinco anos, para o fornecimento de molibdênio-99 e da outra produção de isótopos no âmbito do acordo intergovernamental atual entre a Rússia e o Brasil.

Fonte: Sputnik

 

shared on wplocker.com