Defesa & Geopolítica

Israel: “Xeque-mate” na diplomacia com Washington

Posted by

© Sputnik/ Aleksei Nikolsky

O premiê israelense Benjamin Netanyahu chegou a Washington neste domingo (1) à tarde. A Casa Branca considera esta visita uma violação sem precedentes do protocolo diplomático.

Netanyahu recebeu o convite por parte do atual presidente da Câmara dos Representantes, o republicano John Boehner, para intervir nesta terça-feira perante ambas as câmaras do Congresso dos Estados Unidos. A Casa Branca só foi informada da visita posteriormente.

O objetivo do discurso de Netanyahu é impedir a assinatura do acordo sobre o programa nuclear iraniano entre o Irã e o sexteto de mediadores internacionais (Rússia, EUA, China, Reino Unido e França mais Alemanha).

O presidente dos EUA Barack Obama recusou de encontrar-se com o premiê israelense durante esta visita. O secretário do Estado norte-americano John Kerry neste momento está na Suíça onde, além de outros assuntos, planeja encontrar-se com o chanceler iraniano Mohammad Javad Zarif.

Até o momento pelo menos três senadores e 40 membros democratas da Câmara dos Representantes recusaram-se a ouvir o discurso de Netanyahu.

O premiê israelense tenciona apelar aos membros do Congresso para elaborar novas sanções contra o Irã em vez de assinar um acordo com esta república islâmica. Nesta segunda-feira (2) Netanyahu planeja obter o apoio do influente lobby pró-israelense AIPAC (American Israel Public Affairs Committee).
Ao mesmo tempo, mais de 180 ex-altos funcionários do aparelho de segurança israelense, inclusive antigos membros da Mossad, Shin Bet,  IDF e Polícia, apelaram a Benjamin Netanyahu para cancelar o seu discurso perante o Congresso dos EUA na terça-feira, temendo que esta ação possa aproximar o Irã do desenvolvimento de armamentos nucleares e causar prejuízo às relações entre EUA e Israel.

O Likud, partido do centro-direita liderado por Netanyahu, reagiu a estes apelos de maneira agressiva, acusando os seus autores de serem “os mesmos esquerdistas que apoiaram Oslo” – referência aos Acordos de Paz de Oslo e ao processo agora moribundo de paz com os palestinos.

Fonte: Sputnik

 

4 Comments

shared on wplocker.com