Defesa & Geopolítica

Vídeo: ENGESA EET4 OGUM

Posted by

[embedplusvideo height=”517″ width=”650″ editlink=”http://bit.ly/1FetnVx” standard=”http://www.youtube.com/v/LvIMo-UdYN4?fs=1″ vars=”ytid=LvIMo-UdYN4&width=650&height=517&start=&stop=&rs=w&hd=0&autoplay=0&react=1&chapters=&notes=” id=”ep5461″ /]

15 Comments

  1. Pingback: Vídeo: ENGESA EET4 OGUM | DFNS.net em Português

  2. César Pereira says:

    A Engesa foi uma grande empresa que nos deu muito orgulho no passado,mas como eu disse foi,acabou, faliu !

    Oque realmente ficou foi a certeza que nós brasileiros,somos capazes de criar, reinventar e de progredir cada vez mais,mas para que tudo isso aconteça é preciso não que o Estado Brasileiro ajude, mas sim que crie um ambiente propício para que n ão só a industria bélica ,mas todo tipo de indústria nacional encontre um lugar seguro onde se possa investir,sem ser impedido pelo Estado,sem ser roubado,passado para trás,com regras claras !

  3. Carl_Carl says:

    Veiculo interessante, imagino que de bom custo beneficio. Mesmo para os dias de hoje seria valido.
    Ao menos hoje em dia o governo da um pouco mais de atenção as nossas forças armadas. O guarani com 2044 viaturas já contratadas não vai morrer na garagem como tantos bons projetos do passado (embora não seja 100% nacional, se bem que apesar de tudo os projetos do passado contavam com partes estrangeiras então não eram 100% nacionais).
    E não vamos esquecer do Radar SABER M60, fuzil IA-2 nem do KC-390 que felizmente vão para frente. A nova corveta Barroso também parece que vai dar certo.

  4. Carl_Carl says:

    E por falar em guarani será que existe algum estudo para dotar essa viatura com lagartas?

    E o EET4 não poderia ser ressuscitado?
    Com algumas atualizações no projeto poderia ser muito útil ao exército. Até uma versão maior para acomodar um canhão 120mm e servir como caça tanque podia rolar, seria o nosso SK-105
    .

    • Konner says:

      Salve Carl_Carl,
      .
      Uma “versão maior” deste veículo que fosse capaz de disparar uma arma de 120 mm, só daria para aproveitar o nome.
      .
      Saudações,
      .
      Konner

      • Carl_Carl says:

        Verdade konner, talvez eu tenha exagerado um pouco, mas …
        Dotar o EET4 com um canhão 90mm é perfeitamente possível fazendo apenas algumas modificações. Os franceses fizeram no seu AML-90 algo muito parecido ao que seria um EET4 com um canhão 90mm.

  5. muttley says:

    É, e hoje estamos ai fazendo concorrência para comprar IMV, fazendo parcerias para fabricar algo que não me parece (muito) melhor que um Urutu, dependendo de alemães para reformar um tank da década de 60.

  6. helveciofilho says:

    Será que inda há tempo ?

  7. Mais um projeto bacana que foi pro buraco devido à falta de visão dos nossos DESgovernantes!

  8. Mais informações sobre o bicho!

  9. Gostaria de deixar claro que são três os entraves principais do desenvolvimento bélico do Brasil, o 1º são os oficiais superiores covardes, o 2º são os governantes trairás usurpadores representados pela farsa democrática, e o 3º à ingerência estadunidense com a corja de aliados usurpadores que não querem estrutura de defensiva eficiente no continente latino de Colombos. Não podemos deixar de nos referirmos à Motopeças e Bernardini, todas golpeadas por Collor e Fernando. Chora-se o Leite derramado, com a finalidade de não permitimos que se derrame novamente.

    http://www.planobrazil.com/geringoncas-do-vietnam-e-refugos-da-uniao-europeia/comment-page-1/
    http://www.ecsbdefesa.com.br/fts/LEILAOTAMOYOIII.pdf
    http://www.funceb.org.br/images/revista/18_8t6x.pdf
    http://www.ecsbdefesa.com.br/fts/CHARRUA.pdf

  10. _RR_ says:

    Amigos…

    Receio que esse veículo, nos dias de hoje, não teria qualquer uso prático…

    As necessidades de proteção contra projéteis de maior calibre e contra IEDs, além das necessidades das atuais forças mecanizadas ( que pedem pelo transporte seguro de pelo menos um grupo de combate completo ), simplesmente inviabilizam a utilização de viatura tão leve e pequena para transporte de tropas ou munições, ou mesmo ambulância de campo… Mesmo em funções de retaguarda ele é de uso questionável…

    Para a levar e evacuar soldados junto aos pontos de atrito, o ideal são veículo como o Warrior, Bradley, Puma, que são viaturas que contam com o espaço e a proteção balística necessárias… E para tudo mais que se propõe para esse veículo da Engesa, o M-113 faz com sobras ( tem espaço pra isso… ).

    A única função a qual acredito que o EET4 poderia ter algum uso é reconhecimento, se dotado de uma proteção balística maior e sistemas no estado da arte. Uma variante com mísseis anti-carro e torreta com sensores específicos é algo quem considero praticável. O perfil baixo também é interessante para essa função. Contudo, os IFVs atuais são bons o bastante para isso… Logo, o EET4 perde a razão de ser…

  11. BobSap says:

    As empresas estrangeiras de defesa acabaram com a Engesa , corrompendo políticos e sabotando projetos. Com isso, eles conseguem vender seus produtos para o governo.

    Vocês já viram que qualquer empresa nacional de defesa que começa a fazer sucesso é vendida rapidamente para empresa estrangeira? Isso faz parte da política de alguns países para atrasar o Brasil tecnologicamente , politicamente e militarmente.

    Sem contar a sabotagem que é feita há décadas contra programa espacial nacional..

  12. Uma lembrança histórica:

    http://bit.ly/1CF617S

shared on wplocker.com